História Aquele Outono - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Charlie, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Freed Justine, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Horologium, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Libra, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyra, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Metalicana, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Pantherlily, Scorpio, Silver Fullbuster, Taurus, Ur, Virgo, Wendy Marvell, Zeref
Tags Fairy Tail, Nalu
Exibições 15
Palavras 1.974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey tigers! Marie-chan, ou se preferirem, OtakuLittle, aqui para trazer mais um capítulo, e boa leitura para todos!

Capítulo 2 - O que faz aqui?


Lucy ainda estava deitada, o dia seria cansativo, a loira mantinha os olhos fechados, até finalmente ouvir o som do despertador, levantou rapidamente e vestiu o uniforme, sentou-se na cama para pentear o cabelo, e assim que pegou a escova, que tinha pétalas de sakura, lembrou-se do rosado da tarde do dia anterior, e corou levemente, por que corava ao lembrar-se dele? Por que tinha essa sensação estranha? A loira ficava aflita por não saber as respostas para essas questões que giravam em sua cabeça.

Assim que termina de pentear os cabelos, desce para tomar café, e vê sua avó preparando o mesmo.

- Bom dia, Lucy!- Grandeeney diz com um sorriso no rosto.

- Bom dia, vovó, mamãe e Wendy já se levantaram?

- Sua mãe ainda não, Wendy está no banho- a azulada mais velha respondeu docemente.

A loira mais nova ajudou a avó a terminar o café da manhã, e ouviu o som de rodas vindas do corredor, e logo enxerga a mãe, Layla ainda estava de pijama, e com os cabelos levemente despenteados.

Logo, a loira mais nova e a azulada mais velha terminaram o café, Wendy desceu arrumada para a aula, as quatro tomaram café, e logo as mais novas se despediram e sairam para a aula, a mais nova ainda estava no sétimo ano do fundamental, estudava na Lamia Scale, a mais velha no segundo ano do ensino médio, estudava na Fairy Tail, ambas eram escolas particulares, mas a mensalidade era mais acessível que tinha.

Ao chegarem na Lamia Scale, Wendy se despede da irmã e se junta a melhor amiga, Chelia, uma menina da mesma idade de Wendy, com cabelos cor de rosa escuro, ela era mais alta que a irmã, ambas se nomearam como As Irmãs do Céu, era uma brincadeira que faziam desde que se conheceram.

A loira seguiu o caminho até a Fairy Tail, o caminho foi curto e silencioso, a loira adentrou o local e foi diretamente para a sala, ela nunca falava com alguém sem nescessidade.

A loira se sentou em seu lugar colocando os fones, e deitando-se sobre os braços tampando o rosto, e deixando os cabelos cairem sob seus braços deixando o resto de seu rosto que estava visível ser coberto.

Apenas sentia os alunos entrando aos poucos, e logo o sinal bater, tira os fones calmamente, enquanto se endireita e o professor entra na sala.

As aulas passaram devagar como sempre. Até bater o sinal do intervalo, pareceu ser séculos.

Lucy se levanta e pega o seu lanche e sai da sala, e vai até o terraço, se encosta na grade que a impedia de cair e desembrulha o seu lanche, pegando os hashis, e comeu o seu simples almoço que sua avó se deu o trabalho de deixar o mais belo possível, tornando as salsichas polvos, os onigiris rostinhos felizes, e seu curry o mais colorido que achou no mercado. Sua avó sempre comprava curry colorido para as netas comerem no almoço, sempre era uma cor diferente. As vezes ela misturava currys para formar novas cores. Ela sempre variava, e isso não as deixavam enjoar, e sim querer mais para saber até quais cores a avó conseguia fazer.

Hoje o da loira era roxo, ela sorriu com a cor que conseguiu.

-_-_-_-_-_-Com Natsu-_-_-_-_-_-

Natsu apenas ouvia os amigos conversarem, ele não estava afim de conversa, apenas pensava se a loira que encontrou no dia anterior estaria no mesmo lugar que a viu, foi tirado dos pensamentos por um abraço no seu braço esquerdo.

- Nat-kun, o que você acha?

- Acho do que, Lisanna?

- Do que mais seria? Do nosso casamento que você prometeu!

O rosado apenas revirou os olhos e se soltou do abraço de Lisanna.

- Cabeça de fósforo, você está estranho desde ontem, o que houve?- Gray perguntou.

- Antes de me perguntar algo, procure suas roupas, cueca gelada.

O moreno olhou para baixo e percebeu que estava apenas de roupa de baixo, e saiu procurando as roupas, até aparecer uma azulada segurando-as.

- Acho que o Gray-sama as deixou cair! Mas Juvia as achou- disse completamente corada enquanto entregava as roupas para Gray.

- Obrigada, Juvia- disse Gray meio seco para a azulada, mas na verdade estava meio envergonhado por se encontrar naquela situação perto da menina.

- Gray Fullbuster! Seja mais gentil, não é assim que se agradece alguém!- uma certa ruiva bateu na cabeça do moreno.

- S-sim senhora, Erza-sama!- disse rápido por estar com medo da ruiva- obrigado, Juvia- deu um sorriso forçado, que só parou quando olhou para Erza e ela acenou com a cabeça.

a confusão apenas continuou e acabaram se esquecendo da presença de Natsu, o que foi um alívio para o rosado, pois ele voltou a ficar preso em seus pensamentos, até olhar para o terraço, onde se encontrava uma menina de cabelos loiros, e a única coisa que ele conseguiu pensar é "é ela".

Se levantou rapidamente e foi correndo para o terraço, mas foi parado por uma loira baixinha, com longos cabelos ondulados.

- Natsu, já avisei para não correr nos corredores.

- Desculpe, Mavis, é que eu estou apressado.

- Que seja a última vez que te pego fazendo isso- diz a presidente do conselho estundantil brava, os olhos verdes não enganavam Natsu, ele sabia que ela queria falar algo além do sermão- Diga a Zeref que estarei esperando na catedral- sorriu para o rosado e saiu andando.

Mavis era baixinha, tinha longos cabelos loiros ondulados, que os enfeitava com algo parecido com asas dos dois lados da cabeça, ela era amiga do seu irmão, mas, ambos nutriam algo a mais que amizade.

Natsu esperou ela se afastar e saiu correndo novamente, precisava chegar no terraço.

Mas no meio do caminho, o sinal bateu, não havia mais tempo, ela já devia ter saído de lá. 

Ele suspirou decepcionado, ele queria a chance de vê-la novamente, esperava ter essa chance no final da aula.

Ele se direcionou para a sua sala.

Como sempre, varios alunos, incluindo seus amigos, tinham chegado antes dele, ele viu a garota que nunca falava com ninguém debruçada como sempre na carteira, ele nunca viu seu rosto por sentar no fundo, então só via seus loiros cabelos, que no momento, apenas a franja se encontrava solta, para cobrir seu rosto, e o restante do cabelo preso em um coque mal feito.

Ele se sentou com seus amigos, que fizeram um monte de questionamentos sobre ele ter saido correndo daquele jeito, ele apenas respondeu que tinha esquecido de fazer algo.

as aulas passaram vagarosamente, o que o estava irritando, ele queria ver a loira o mais rápido, queria saber seu nome, queria descobrir mais sobre ela.

No fim da aula, o professor passou um trabalho em grupo, que obviamente, ele escolheu, o grupo de Natsu se separou, Erza, ficou com uma tal de Luigi, e Levy, Natsu ficou com Gajeel, e um tal de Max, Gray ficou com Juvia, e mais um outra que não pode ouvir o nome, e assim foi, o barulho da sala aumentou gradativamente a cada grupo escolhido, não deixando Natsu ouvir o restante dos nomes.

Assim que o sinal tocou, Natsu foi o primeiro a sair, foi até o local onde viu a loira pela primeira vez. Mas, ela não estava lá. Ela viria? Ele decidiu esperar por mais alguns minutos, ele estava a espera, mas, ela não vinha. Onde ela estava? Ele suspirou.

O rosado, decepcionado por não encontrar a loira no lugar do dia anterior, vai embora.

- Hey, Natsu! Onde estava?- Gray pergunta, seguido por Laxus, Elfman, e Jellal.

- Dando uma volta por ai- disse Natsu desinteressado.

- Você anda muito estranho, quer ir em um caffe?- perguntou Laxus.

- Pode ser.

Os garotos seguem para o caffe mais próximo.

-_-_-_-_-_-_- Com Lucy-_-_-_-_-_-

A loira fazia a maquiagem enquanto Mira arrumava seu cabelo, ela sempre tinha uma grande dificuldade com a parte do cabelo, por isso, sempre pede ajuda a Mira.

- Obrigado novamente, Mira-san- A albina sorri com o agradecimento da loira, ela era dona do caffe, ela sempre foi bem amiga das funcionárias, principalmente de Lucy, pois sabia da história da loira.

- Eu já disse que não precisa agradecer, Lucy.

- Mas, mesmo assim, eu agradeço, Mira-san!- a albina sorri, e logo sai do local, deixando a loira terminar a maquiagem.

Quando a loira termina, sai do local e vai até a porta, e no mesmo instante, ela se abre.

- Bem vindo, mestre!- diz ela com um sorriso gentil no rosto, mas no fundo só queria enfiar a cara em um buraco!

O rapaz a sua frente, fez uma cara de espanto, o que ele fazia ali?

Ela os levou a mesa.

- Mestre Elfman- disse desacostumada com o "mestre" quando falava com o brutamontes, mas mesmo assim fez uma voz fofa- Mira-san nos avisou que tudo o que o senhor comprar, será em dobro o preço.

O moreno ao lado riu.

- Parece que alguém irritou a nee-san- o moreno irritou.

O brutamontes olhou feio para o moreno que se calou na hora.

- Irei deixa-los escolher o que querem comer, mestres- disse com uma voz fofa, como se fosse um bebê, fazendo Natsu, que estava ao lado de Elfman, corar.

A garota sai correndo de lá, não se esquecendo de sorrir, mesmo que forçadamente, enquanto corria.

Natsu observava a garota sair de lá de modo gracioso.

- A nee-chan não faria uma coisa dessas...- disse Elfman entristecido.

- Ninguém manda ficar pegando coisas sem permissão, Elf- disse uma mulher de longos cabelos acastanhados, que utilizava óculos.

O brutamontes ficou vermelho de raiva, e quando a moça se retirou aos risos ele começou a reclamar, e logo esquecendo do ocorrido eles começaram a escolher o que pediriam.

- Lu-chan!- chamou Laxus, pelo visto aquele era o nome que a loira usava no trabalho.

- Sim, mestre Laxus?- disse de forma fofa, fazendo o rosado ao lado corar quase no mesmo tom dos cabelos da sua melhor amiga Erza.

- Nós queremos pedir.

A moça fez cara animada e deu pulinhos.

Natsu percebeu que, todos ali já haviam ido ao maid caffe de Mira, apenas ele, pois ele sempre tinha planos marcado com sua família nos dias que seus amigos combinavam.

- O que iram querer, mestres?- a loira disse, só os chamava assim, pois tinha outros clientes, e Mira tinha lhe pedido para os tratar como outros clientes quando o caffe estivesse cheio.

- Eu irei querer um omelete com um suco, tanto faz o sabor.- Elfman disse bravo.

- Um sanday de chocolate- Gray disse rindo do maior.

- Eu irei querer um cappuccino de chocolate com um bolo de chocolate- Jellal falou calmamente enquanto olhava para o celular digitando apressadamente.

- Eu vou querer apenas um bolo de baunilha- Laxus falou.

- O mesmo do que o Elfman- o rosado que Lucy desconhecia o nome falou.

- Vou lá preparar seus pedidos mestres!- disse sorrindo como uma criança, enquanto ao mesmo tempo saia do local.

Ela chega na cozinha e entrega o pedido a Cana.

- Ele pediu o mais barato?- Mira perguntou para a loira.

- Sim, senhora, Mira-san- a loira concordou.

A albina sorriu satisfeita, até ver alguém e sair do local com um sorriso no rosto.

Enquanto seus amigos conversavam, o rosado viu uma cabeleira albina se aproximar.

- Finalmente veio ao meu caffe, Natsu!- disse Mira sorrindo.

- Eles me trouxeram aqui sem eu saber que era seu.- disse o rosado fingindo de bravo- se seu soubesse nem viria.

- Assim você me mágoa, Nana- disse se fingindo de triste, até ambos se olharem e cairem na risada, e assim o papo fluiu entre os seis, Mirajane implicando com Elfman, e assim vice versa.

- Mira-san!- disse uma loira cheia de coisas com dificuldade em equilibrar- me ajuda, por favor?- disse tentando fazer a voz fofa.

- Claro, Lu-chan!- disse correndo graciosamente até a funcionária.

Lucy entregou o sanday de Gray, o cappuccino e bolo de Jellal e corou quando entregou o suco e omelete de Natsu.

Ela estava ofegante, o que ele fazia ali? O que raios ele queria ali? A única coisa que sentia era a raiva pulsando em suas veias.
O rosado olhou para a moça preocupado, por que ela estava naquele estado? O que havia lhe acontecido?



Notas Finais


Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...