História Aquele que Amo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Drama, Romance
Exibições 20
Palavras 969
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Ela age sem se importar com a opinião alheia.


Acordamos na manhã de domingo la pelas dez, estava frio e chovia. Descemos as duas enroladas em um cobertor quente, chegando na sala vimos meu pai e Moni deitados em um colchão na sala. 

Nos juntamos a eles, ficamos até as 9 da noite olhando todo o tipo de filme, pedimos comida e comemos na sala. 

O silêncio reinava na sala, até meu celular começar a apitar sem parar.

-Pelo amor de deus Becca. Some com essa coisa daqui. -eu ri e me levantei. Peguei meu celular na bancada e puxei Taly comigo pro meu quarto. 

Nos jogamos na cama e ela deitou-se ao meu lado. 

-Rodrigo? -ela perguntou. 

-Não, grupo da turma eu acho. -eu disse e comecei a ler as mensagens. 

****-****¹: Fizeram o grupo finalmente. 

****-****²: Cala boca e para de reclamar Bruno. 

****-****³: Quem é a loirinha?

****-****²: A garota nova. 

****-****¹: Ela é Alemoa. Finalmente chegou alguém pra fazer companhia pro Alemão. Só os dois alemão da turma. 

****-****³: A Alemoa do Alemão.

Rodrigo: Calem a boca, seus idiotas. 

...

-Alemoa. -Tray disse e começou a rir. Eu a empurei da cama .

-Para, quero só ver com que cara vou chegar amanhã. -eu disse com vergonha. 

-Com a sua né. Ou será que vau ser com a do “Alemão„.  -ela disse e riu ainda mais. 

-Vou dormir, sai fora. - eu disse é deitei em baixo das cobertas.

-Okay, parei. Te amo. -ela disse e foi até a porta. 

-Também te amo. Boa noite. -eu disse e desliguei o abajur. 

-Boa noite, Alemoa. -ela disse e saiu. Eu gritei um idiota pra ela. 

Dormi logo em seguida.


Acordei no dia seguinte com o som estridente do meu despertador. Rolei na cama e resmunguei me lamentando por ter que ir estudar. 

Depois de 15 min sentada pensando em nada eu fui tomar banho. Demorei um pouco, sai e coloquei uma calça jeans e uma blusa branca com detalhes Vermelhos, meu all star surrado, arrumei meu cabelo. Não passei maquiagem desta vez. Só joguei a mochila nas costas e sai de casa com meus fones explodindo em meus ouvido. 

Me sentei em um banco pra esperar o sinal tocar. Respitei fundo e fechei os olhos. Estava cansada e com sono. 

Me assustei quando o barulho alto ecoou nos meus ouvidos. Ri comigo mesmo e levantei. Fui ao encontro da professora e fomos todos pra sala. Me sentei em qualquer lugar na parede. 

Uma garota baixinha de cabelos morenos se sentou ao meu lado e sorriu. 

-Prazer, Laís. -ela disse e sorriu. 

-Rebecca.- eu disse e lhe devolvi o sorriso. 

-É nova aqui na escola né? -perguntou.

-Sim. - eu disse sem graça. 

-Não é muito normal entrar alguém aqui que ninguém conhece. Todo mundo da vizinhança  conhece. Mesmo não estudando aqui. Então é um pouco estranho. -ela disse.

-Por isso todos me chamam de a garota nova. -falei pensativa. 

-Aham. - ela disse e sorriu. 

-Okay, Okay. Vamos começar. Alguém aqui não me conhecê? -ela perguntou e eu levantei a mão.- Prazer sou a professora de línguas. Mariana, e Você é? 

-Rebecca. - eu disse é sorri envergonhada. Todos nós olhavam atentos. 

-Seja bem vinda. Como todos estão sentados em duplas, ahm... Vamos fazer um trabalho, você vai olhar para o seu colega ao lado e o descrever, a aparência, como ele é... - ela disse. 

-Um bosta. - um garoto disse alto e alguns riram.. 

-Podem começar. 

Eu e Laís conversamos mais algumas coisas enquanto fazíamos. até ficarmos em dúvida de um pedaço. 

-Guilherme ! -ela gritou. -Vem cá. 

-Fala. -um garoto magrelinho estranho se aproximou. 

-Olha isso. Ta certo? -ela perguntou ele leu e negou. 

-Esta parte deve ser antes desta. -ele disse. 

-Okay, obrigada. - ela disse e ele fez um aceno com a cabeça pra mim. 

Terminamos de fazer e entregamos. O tal do Guilherme se sentou com a gente e começamos a conversar. 

Falamos sobre muita coisa. ele me disse sobre cada um na sala. Mas eu não dei muita bola, gosto de tirar minhas próprias conclusões. 

Uns minutos antes de bater pro intervalo trocamos de sala, segundo a professora anterior teríamos matemática. Gosto de matemática. Fomos pro intervalo e eu me sentei em um banco e fiquei escutando música vendo os guris jogar futebol. 

Eu técnicamente era "A Garota Nova", entao eu não sabia quando eu ia ter companhia no intervalo. Mas tudo bem. Gosto de ficar sozinha quando to escutando música. Me deixa bem. 

O intervalo parece ter terminado tão rápido. Teve um discurso da diretora e uma apresentação de dança. Logo depois subimos pra sala. 

A aula de matemática foi divertida, ri bastante de coisas idiotas que o Rodrigo e o Lucas falavam pra turma. 

Fui pra casa na saída, almoçei, abri a casa, coloquei "Stay" pra tocar na TV e deixei no último volume, dancei como nunca. Nem me preocupei se tinha alguém passando na rua. Pulei no sofá, saltei Pro chão, rodopiei pela cozinha, desci escorregando no corrimão da escada, fiz a festa a tarde toda. 

Meu pai, minha madrasta e Taly só chegaram depois das 6. Eu e Taly saímos pra caminhar. 

...

-Eles são divertidos. -eu disse. -Diferentes. 

-Que bom. O um diferente meio doido? -ela perguntou.

-Nem todos, tem alguns que são chatos e sem graça. -eu disse. -Mas esses diferentes são meio doido sim. 

-Que bom, vocês têm algo em comum. -ela disse e eu lhe mostrei a língua. 

-Eu sou normal! -eu disse na defesa. 

-Se normal significa, completamente doida e de bem vivento a vida retardadamente. Então sim, você é normal. -ela disse e nos rimos. 

-Também te amo  garota. -eu disse e rimos.

Conversamoa sobre o dia dela, depois fomos pra casa e cada uma foi pro seu quarto deitar. fiquei mechendo no celular até umas duas horas da manhã. Não tinha sono. até que duas e meia consegui dormir. 



Notas Finais


Oi gente. Desculpa pela demora. Mas eu tô enfrentando uma fase muito difícil pra mim, no final da história vcs vai entender oq é. Mas por enquanto espero que me compreendem. 😥 Porque querendo ou não eu só tenho vocês pra me expressar. Obrigado. Beijinhos. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...