História Aquele Simples Estudante - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Docete, Nathaniel, Romance
Exibições 40
Palavras 1.089
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEIIIIIIIIIIII
Como sempre atrasada, mas cá estou eu! Eu apaguei os avisos para não ficar no meio da história, por isto que está com menos capítulos, mas isto não altera nada na história, este então é o verdadeiro 50° capitulo, espero que gostem!

Capítulo 51 - Vou Desligar Minha Mente


Fanfic / Fanfiction Aquele Simples Estudante - Capítulo 51 - Vou Desligar Minha Mente

            Roze

Eu estou realmente preocupada com a Kristy, eu sei que minha irmã quer ser livre mas acaba sendo irresponsável, ela passou apenas alguns dias em Londres e foi embora, abro a porta do meu quarto quando vejo John sentado na minha cama:

—Olá Roze... —Disse sorrindo fraco pelo fato de estar envergonhado

—O que está fazendo aqui? —Disse em um seco e suspirando cansada

—Eu queria lhe falar algo, mas o que aconteceu? — Disse se aproximando de mim e me afastei

—Eu apenas quero esfriar a cabeça, pois afinal a minha irmã desapareceu, simplesmente sumiu do mapa, e é claro é a única família que eu tenho que é a criatura mais irresponsável da Terra, e sempre quer se parecer uma puta e eu a odeio por isto, mas ao mesmo tempo a amo, E ENTÃO JOHN O QUE QUER ME DIZER QUE É TÃO IMPORTANTE QUE O FEZ VIR AQUI NO MEU QUARTO SEM MINHA PERMISSÃO E AINDA SENTADO NA MINHA CAMA ME AGUARDANDO, ENTÃO FALE LOGO!

Eu exagerei com o John, queria voltar no tempo e bater em minha própria cabeça, ele me olhou perplexo, fechou os olhos por alguns segundos, e quando os abriu suas orbes azuis pousaram em meu rosto com um olhar frio:

—Não iria falar nada que realmente importe para você Roselaine—Ele falou o meu nome completo— Agora eu vi com os meus próprios olhos o quanto a pessoa que me apaixonei pode ser ignorante

Eu fiquei em estado de choque, ele me deu mais um olhar que pode quebrar qualquer um, saiu do meu quarto e bateu a porta com força, eu agi como uma criança mimada fazendo birra, eu abri a porta lentamente para ele não escutar, dei passos lentos em sua direção e o mesmo parou de andar, toquei o seu ombro e ele se virou para mim com o olhar ainda se mantendo frio, abaixei meus olhos envergonhada:

—Me desculpe John... eu fui muito idiota

—Sim eu sei disso— Eu não conseguia olhar em seu rosto

—Será que podemos tentar novamente? — Finalmente consegui olhar em seus olhos que estavam confusos

Peguei sua mão fria, e em um ato de coragem a puxei por todo o corredor até a porta do meu quarto, o empurrei para dentro do quarto e fechei a porta comigo ao lado de fora, esperei um tempo e abri a porta novamente, John estava sentado em minha cama, eu estava sorrindo com a cena e ele retribuiu, me aproximei dele e ele se levantou, estávamos bem próximos que conseguia sentir sua respiração lenta e quente:

—O que quer me dizer? —Disse olhando em seus olhos

—Eu acidentalmente me apaixonei por você— Cada vez mais ele aproximava o seu rosto do meu que estava completamente corado

—Poderia me mostrar? —Falei com a voz fraca, já que estávamos muito próximos ele compreendeu

—Claro que sim...

Ele lentamente envolveu minha cintura com seus braços, eu acho que ele estava muito tímido, pois segurava minha cintura como se fosse de porcelana e tomasse o maior cuidado para não quebrar, nossos rostos cada vez iam se aproximando:

—ROZE VOCÊ VIU O JOHN POR AI? EU PRECISO FALAR COM ELE E... —Rick praticamente arrombou minha porta e parece que logo entendeu que nos interrompeu, pois estava estático, recebendo um olhar de fúria do John e um constrangido meu—Opa... eh foi mal... John posso falar com você? —Disse sorrindo sem graça

—Agora fala né! — Rick saiu do quarto praticamente correndo, John olhou para mim novamente e viu o meu estado tomate mutante, e para piorar a situação ele deu um beijo ao lado da minha boca e logo senti um ar quente em contato com minha orelha— Eu vou voltar para continuar onde nós paramos, pois o que começou termina

Eu me arrepiei inteira, ou esta frase esta frase tem duplo sentido ou eu estou uma completa pervertida.

Meu Deus ele está me deixando louca...

 

 

                                                                                Katherine

 

Eu realmente não sei o que sentir, meu coração está confuso, afinal meu pai realmente é um dos corpos assassinados? Eu não sei se fico aliviada ou triste, é algo confuso, acho que no momento não consigo sentir nada.

Rosa terminou de me arrumar, a mesma queria tanto que meu penteado ficasse perfeito, que estou sentindo todo o meu rosto esticado por cauda dos meus fios de cabelos que foram puxados em um coque perfeito.

Me olhei no espelho e me senti linda, mas ao mesmo tempo me sinto estranha, meu sonho sempre foi escrever minhas próprias histórias e encantar pessoas, a dança é maravilhosa, mas não sei se eu tenho um espaço para este mundo, eu não sei se eu me encaixo para isto:

—Você está linda—Disse Rosa atrás de mim

—Obrigada—Sorri— Mas tudo graças a você

—Eu sempre serei sua fada madrinha—Disse balançando os cabelos—Mas lhe garanto que você ficará linda depois da meia-noite

Sorrimos e nos abraçamos, Rosa é uma das únicas pessoas que realmente me conhece, até mais que o Nathaniel eu acho, ela e o Alex foram meus amigos praticamente a minha vida toda:

—Pronto chega de abraços ou você vai se atrasar—Disse Rosa, revirei os olhos alegre

—Então eu vou chamar o táxi—Falei

—Tudo bem, boa sorte Kath

—Obrigada, eu vou precisar

Chamei o táxi pelo aplicativo, eu estou meio insegura com este teste, a maioria das pessoas que vão está lá são bailarinos muito profissionais! Eu estou me sentindo uma intrusa, mas não custa a tentar, sinto meu celular vibrar no meu bolso, estava recebendo uma ligação do Nathaniel:

 

                                                                                      Ligação

 

Katherine: Nath?

Nathaniel: Kath, pelo amor de Deus eu não sei o que eu faço!

Katherine: Calma, afinal o que aconteceu?

Nathaniel: Eu descobri o que aconteceu com a Ambre, eu não sei o que fazer—Sua voz falhava

Katherine: Nathaniel, está me deixando nervosa

Nathaniel: A Ambre está grávida, ela quer minha ajuda, mas eu não sei como

Katherine: Como ela quer sua ajuda?

Nathaniel: Ela quer que eu seja o guardião legal da criança pois ela não tem condições, espero que você entenda a situação, por favor Kath fica ao meu lado, neste momento você é a pessoa que mais preciso ao meu lado e...

Katherine: Eu não sei Nathaniel, tem muita coisa a se pensar, agora eu preciso desligar

Antes que ele respondesse eu desliguei, isto é muita responsabilidade, e o Nathaniel vai assumir algo que não é problema dele, acho melhor me desligar um pouco da minha mente e relaxar, pois, este dia vai ser bem longo...


Notas Finais


Até a próxima!
Kissus >-<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...