História Aqueles olhos... - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Visualizações 238
Palavras 2.526
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não revisado, então desculpem os erros.

Espero que gostem! 😉

Não tenho muito a dizer aqui...

Boa leitura 😘😘
Vão começar a ler lúcidos, mas quero ver quando terminarem 😂
Tchauzinho, até as notas finais.

Capítulo 31 - Baile part. 3


 

 

 Anteriormente...

 

Manu: Téo, querido amigo - ignorou o que ela falara e olhou para o garoto que apenas observava - Você viu o Joaquim?

Téo: Ele não estava com você?

Manu: Sim, mas ele disse para mim que iria pegar uma bebida.

Júlia: Então ele foi pegar uma bebida!

Manu: Que eu saiba, para pegar uma bebida não demora um século!

Chlóe: Talvez ele esteja ocupado - sorriu maliciosa

                **********

André: Sempre gostei dessa música - ele sorri

Juh: Canta um pedaço pra mim então - rio, o desafiando

André: Como quiser - sussurrou em meu ouvido. Eu quase arrepiei, quase - I'm ready now
I'm ready now
I'm ready now
I'm ready now ooh
I'm ready now
I'm ready now
I'm ready now
I'm ready now 

 

 

Priscila P.O.V

 

Eu tava ali dançando com o Gustavo ao meu lado, mas minha cabeça estava em outro lugar de uns dias pra cá se passaram tantas coisas nela.

Me afastei da Chlóe por um motivo que eu e ela sabemos e espero que dê certo.

Não sei se é realmente o que eu quero, tenho muito medo disso, tenho medo de mudanças...Mesmo que não seja necessariamente uma mudança. 

Mas tenho medo de me prender nessa mudança, e de não conseguir o que eu realmente desejo através dela. Confuso, não? Mas se essa quase mudança é necessária para o que eu preciso, então eu mudo, pelo menos até o momento necessário. 

Gustavo:Você é tão linda, Pri. -Passou a mão pelo meu rosto enquanto dançavamos, olhei para ele, seus olhos claros se tornaram escuros, seu rosto mudou completamente.

Priscila:Joaquim. -Sorri, ele balançou a cabeça negativamente, eu fechei os olhos e abri.

Era apenas o Gustavo, acho que eu bebi um pouquinho demais.

Gustavo:An? Priscila, o que aconteceu? -Perguntou preocupado. 

Priscila:Nada...Acho que eu bebi um pouquinho mais que o que deveria e estou um pouco tonta. -Segurei em seu braço.

Gustavo:Quer sentar? -Apontou com a cabeça para uma mesa.

Priscila:Não, só uma água mesmo. -Coloquei a mão na testa.

Gustavo:Tudo bem, eu vou buscar. -Sorri amigável e ele saiu, suspirei.

Me encostei na parede, eu vou conseguir!

Eu vou conseguir...eu vou mudar! 

 

Isa P.O.V

 

Continuamos na mesa conversando, eu, Manu, Brina e Matheus.

Júlia e André estavam dançando na pista. 

Manu:Gente, eu estou preocupada! O Joaquim sumiu a mais de 10 minutos, eu vou atrás dele. -Se levantou da mesa.

Sabrina:Talvez ele se perdeu...por aí. -Ela falou, mas a Manu já havia saído.

Matheus:Mudando de assunto, Isa, quando você se mudou para cá. Como foi? -Olhou para mim.

Isa:No começo foi estranho, aliás eu odiava a Júlia. Mas depois eu fui me acostumando aos poucos. -Dei um gole no meu refrigerante. 

Sabrina:Por que você odiava a Júlia? 

Boa pergunta, eu odiava ela só por causa do Téo, que tolice! Odiar alguém por causa de um garoto.

E não é por isso que você odeia a Chlóe?

Claro que não, maldito subconsciente! A Chlóe é diferente do caso da Júlia, ela é arrogante, prepotente e egoísta. A Júlia não, e o Téo gosta da Chlóe, já o namoro com a Juh foi de mentira.

Matheus:Terra chamando Isabela! -Voltei do meu transe com o Matheus estralando os dedos na minha frente, balancei a cabeça afastando o meu pensamento para longe.

Isa:Viajei aqui... 

Matheus:É percebi. -Riu fraco.

Sabrina:Nem respondeu minha pergunta. -Comentou.

Isa:Não gostava dela só por causa de uma impressão ruim mesmo, depois eu vi que era besteira. -Menti.

Matheus:Você não sabe disfarçar. 

Isa:Disfarçar o quê? -Ele fez uma cara de "você sabe" -Ei, eu não tô mentindo.

Sabrina:Mas ninguém disse que você tava. 

Isa:Sabe o que vocês são? Dois insuportáveis. -Brinquei, me levantei da cadeira e peguei o meu copo. -Vou pegar mais refri. 

Matheus:Vai lá, mentirosa. -Mostrei o dedo do meio para ele e saí em direção a algum lugar que tenha refrigerante.

 

Téo P.O.V

 

 

 

Ah, por que ela tem que ser tão linda? Por que tem aí me encantar tanto assim?

Chlóe:Tá me olhando assim por quê? -Passou o dedo em meus lábios. 

Téo:Porque eu te acho muito... -Corei ao ver que ela estava olhando para a minha boca. 

Chlóe:Continua, eu adoro elogios. -Sorriu.

Téo:Muito linda, encantadora.

Chlóe:Eu sei disso. -Me puxou para um beijo, segurei mais forte em sua cintura, ela pediu passagem com a língua e eu cedi, quando o beijo estava ficando selvagem ela se afastou e sussurou em meu ouvido: -Eu nunca gostei de alguém como eu gosto de você! 

Vivem me dizendo que ela não é a garota certa para mim, mas eu gosto tanto dela e se ela disse que também gosta de mim por que eu não acreditaria?

Ela nunca me deu motivos para duvidar disso, falam tão mal dela, só que eu gosto tanto dela! Como nunca gostei de ninguém, o jeito que eu fico preso no olhar dela, ninguém nunca fez eu sentir isso...ou talvez já, mas ela é a minha amiga e nunca daria certo. Já com a Chlóe é diferente!

Téo:Eu também gosto de você. -Passei a mão em seus cabelos, ela mordeu o lábio. 

Chlóe:Prova então. -Dessa vez eu que a puxei para um beijo. Um beijo intenso, passei a mão pela sua cintura a trazendo para mais perto de mim, senti o gosto forte de álcool mas não tinha como parar, o beijo dela era ótimo. 

Chlóe, por que você tem que ser tão maravilhosa?

 

Júlia P.O.V

 

Júlia:Estou morta. -Joguei o sapato para um canto e me joguei na grama fresquinha do jardim, eu dancei tanto que  meus pés estão vermelhos. Estou extremamente cansada! 

André:Vai se sujar nessa grama. 

Júlia:Ah, cala a boca! -Eu ri da cara que ele fez, observei o jardim. 

Esse jardim, aquele jardim, foi aqui nesse mesmo lugar. O nosso beijo, aquele erro! O maior erro da minha vida, eu nunca deveria ter beijado ele, ele me ignorou no dia seguinte e fingimos que nada havia acontecido.

Talvez o erro não tenha sido o beijo e sim ignorá-lo.

Aquele beijo morreu aqui, morto e enterrado! Voltamos a agir normalmente no dia seguinte, como antes, esse foi o erro, não termos falado dês de início o que sentíamos um pelo outro. Eu sei que ele gostava de mim naquela época, mas acho que esse amor que ele sentia por mim já passou...Só que como eu sou trouxa, a chama que eu sinto por ele continua acesa como uma vela em meu coração e toda vez que ela ameaça se apagar, ele de alguma forma consegue a acender novamente.

E se tivéssemos nos arriscado? Será que estaríamos felizes?

Esse foi o erro, o erro pelo qual me arrependo todos os dias, não ter tentado. Se tivemos ao menos tentando hoje eu não ficaria nessa dúvida de: "e se tivesse?". Mas infelizmente o que passou, passou e não há como voltar atrás. 

Observei o céu extremamente escuro, as estrelas brilhavam, parecia até que algumas estavam brincando saltitantes, enquanto outras apenas nos observavam. Ah estrelinhas, se eu tivesse a chance de voltar no tempo. 

Eu voltaria, sem pensar duas vezes e mataria de umas vez por todas esse arrependimento dentro do meu peito.

 

Manu P.O.V

 

 

O Joaquim sumiu e eu não encontro ele em lugar nenhum, já procurei por toda escola, não sei mais por onde procurar...A não ser que ele esteja na sala dos professores, por lá eu não procurei. Mas com certeza ele não deve está por lá, já que é trancado.

Mais o que custa verificar? Dei a volta para o caminho que eu estava indo, corri em direção a sala dos professores, é no segundo andar. 

Passei pela escadaria e corri pelo corredor do segundo andar, parei de frente a sala.

Encarei a massaneta, girar ou não girar? Sem pensar novamente eu girei, já esperava que estivesse trancada, só que para a minha surpresa não estava. 

Entrei na sala e virei de costas para fechar a porta, a sala estava escura, as janelas fechadas, a música da festa ecoava alta pela sala..Derrepente ouço um barulho ao meu lado. 

Manu:AHHHH! -Gritei, nesse momento a luz é acessa. -Seu idiota! -Coloco a mão no peito, meu coração estava com as batidas mais aceleradas que o normal.

Joaquim:Se assustou? -Riu e colocou a mão no meu ombro.

Manu:Tira a mão do meu ombro antes que eu te dê uma voadora. -Olhei para ele com raiva. -Por que sumiu por tanto tempo?

Joaquim:Eu tava com uma dor no peito. -Colocou a mão no peito.

Manu:Passando mal? -Me encostei perto da parede.

Joaquim:Não, é que eu tava sentindo uma coisa tão forte aqui dentro...que eu nunca senti antes e se isso não é amor, eu não sei o que é. -Encostou perto de mim, eu sentia a respiração dele cada vez mais forte. 

Ele está falando isso para mim? Comigo? 

Manu:Como assim? Joaquim, acho que você está com febre. -Arqueei a sobrancelha.

Joaquim:Não, eu estou ótimo! Só que quando eu olho para você eu sinto uma coisa que é mais forte que eu. -Ele iria continuar, mas eu coloquei o dedo na frente de seus lábios. 

Entre becos e vielas
Entre a paz e o perigo
Você ali sorrindo
De mãos dadas comigo
A gente se abraça
Minha mão no seu cabelo, eu ponho
Mas adivinha, eu acordei, era só um sonho

            

 

Joaquim P.O.V

 

Eu estava falando, só que ela colocou o dedo na frente da minha boca...encarei todo o seu rosto, seus olhos de esmeraldas emitiam um verde mais vivo que o normal, a boca avermelhada e suas bochechas levemente rosadas. 

No meu pensamento eu sei que vai ficar
A todo momento, sei que vou lembrar
Do brilho dos teus olhos
Fecho os olhos, não consigo te esquecer
Tem alguém comigo, mas não é você
Tenho até medo de dormir, pra não lembrar

Desde que ela chegou, despertou um sentimento tão grande dentro de mim, algo tão grande que eu nunca senti por alguém como sinto por ela.

Desde da primeira vez que a vi sentada naquela cafeteria, desde a primeira conversa, a nossa aproximação foi tão rápida. Eu não quero evitar um sentimento como esse, mesmo que seja só uma atração, mesmo que seja temporário...Mas e se for eterno?

Manu:Pelo amor de Deus, Joaquim! Para de brincadeira. -Revirou os olhos.

Joaquim:Não estou brincando. -Falei sério, coloquei a mão no bolso da calça.

Manu:Você tem quase todas aos seus pés. 

Joaquim:Quase todas...-Dei um sorriso de lado e olhei pra ela.

Manu:Isso é  tão clichê. -Deu um sorriso de ponta ponta ponta, eu também sorri alegremente.

Quando vimos, os meus labios já estavam colados nos dela.

Eu a puxo pela cintura colando os nossos corpos, ela puxava o meu cabelo e eu apertava a cintura dela. Nossas línguas pareciam que dançavam uma música lenta, minhas mãos correm por todo o seu corpo como se quisesse gravar cada curva, ela enrosca sua perna em minha coxa, com impulso a tiro do chão fazendo suas pernas se fecharem em torno de mim.

Nossas bocas se descolam por falta de oxigênio, a prendo na parede enquanto novamente encaro aquele rosto e aquele verde que me fixava.

Daqueles olhos (aqueles olhos), aqueles olhos (inconfundíveis olhos)
Aqueles olhos, que refletem luz no meu coração
Aqueles olhos (aqueles olhos), aqueles olhos (inconfundíveis olhos)
Aqueles olhos, que refletem luz no meu coração

Voltamos a nos beijar, eu a coloquei no chão e desviei minha boca para o seu pescoço, comecei a distribuir beijos e dei um leve chupão. Enfim, nos afastamos.

Manu:Nós somos loucos. -Sussurou baixinho e riu.

Joaquim:Oficialmente, aceita namorar comigo? -Coloquei a mão em seu braço. -Ainda vou comprar o anel, fui pego de surpresa. 

Manu:Você ainda pergunta. -Um sorriso se formou em seu rosto. 

 

Autora P.O.V

 

2 horas depois, o carinha já iria anunciar quem ganhou o prêmio de rei e rainha do baile. 

Matheus, Sabrina, Júlia, Isa, André, Joaquim e Manu estavam sentados em uma mesa conversando. 

Eles já estavam preparados para irem embora, já que sabiam que nenhuma pessoa daquela mesa havia ganhado o prêmio, até porque eles nem se importavam com uma coroa de plástico.

Os 7 já tinham ficado bem próximos, Manu e Joaquim se olhavam a todo momento, os amigos com toda certeza já tinham reparado no clima dos dois.

Sabrina:Bom, já vou indo! Adorei o baile, mesmo que meu par não tenha vindo. -Revirou os olhos, se despediram e ela saiu.

O homem no palco finalmente anunciou os ganhadores da coroa.

Xxxxx:E o rei do baile foi Téo Cavichiolli. -Todos bateram palmas, os 6 amigos na mesa riram com a reação de Téo que estava um pouco mais a frente da mesa onde o grupinho estava.

Téo subiu até o palco e foi recebido com a coroa em sua cabeça. 

Xxxxx:E a rainha foi...Chlóe Morgan. -Ela subiu ao palco com um sorriso enorme e também foi coroada.

Isa:Eu acho que já vou embora, estou cansada e com sono. -Manu a encarou.

Manu:Tudo bem, já vamos indo pessoal. -Se despediu sentindo que a irmã não queria ver aquela cena patética dos dois.

Joaquim:Vão de Uber? -As duas assentiram. -Se quiser eu posso levar vocês, estou de carro.

Isa:Tudo bem! -Aceitou.

Júlia:Então vamos logo que esses sapatos estão acabando com meus pés. -Fez uma careta.

Joaquim:Vocês vão ficar? -Se dirigiu aos dois amigos que ainda ficavam na mesa.

André:Sim, vamos! -Confirmou.

Joaquim:Okay, vamos indo, até mais caras. -Fizeram um aperto de mãos.

Eles foram rapidamente para o carro, em menos de cinco minutos as gêmeas já estavam em casa.

Isa foi a primeira a descer e logo depois, Manu.

Manu:Obrigada pela carona. -Sorriu para o amigo que na verdade, agora, o namorado. -E pelo resto também. -Sussurou apenas para ele ouvir, mas Juh também ouviu, já que olhou para ela e depois para o irmão com um olhar malicioso, sem dúvidas ela iria encher o irmão de perguntas no dia seguinte.

Todos se despediram, as gêmeas entraram em casa.

Manu:Vou dormir, boa noite! -Tirou o sapato e jogou em um canto qualquer da sala, fez a mesma coisa com a bolsa.

Isa:Boa noite Manu.

Manu:Er...você ficou chateada com aquela cena? -Falou já no topo da escada, ela sabia que havia sido uma pergunta tola, é óbvio que ela tinha ficado.

Isa:Fiquei sim Manu, mas já superei, não vale a pena. Se ele quer ficar com ela, que fique! Tem 7 bilhões de pessoas no mundo, não vou ficar gastando minhas lágrimas e meu tempo com quem não liga. -Deu de ombros.

Manu:É assim que se fala, vou dormir...a festa foi muito cansativa. -Correu para o quarto, fechou a porta rapidamente e todos os flashbacks da noite se passaram em sua mente, arrancando um sorriso da garota.

 Ela foi até o banheiro, tirou a maquiagem, o vestido e vestiu o pijama com desenhos de fatias de pizzas.

Se olhou no espelho e se assustou com o tamanho do chupão que estava em seu pescoço. 

Manu:Merda Joaquim! -Aquilo com certeza não iria sumir nem com maquiagem.

Ela voltou para o quarto e assim que se deitou na cama só conseguia pensar naquele momento e no beijo. Um dos melhores beijos da vida dela, ou talvez, o melhor.

Ela agradeceu mentalmente pelo dia seguinte não haver aula, 1 semana de férias...

 

 


Notas Finais


OMG!

E esse beijo???

Não falei que esse baile iria ter fortes emoções hehe 😄 eu e a Júlia já estávamos planejando isso aos poucos e tivemos a ideia do baile e as ideias foram surgindo, os planos foram surgindo e fomos encaixando as coisas aos poucos!

Não vou falar muito, pois aconteceram várias coisas, então eu quero ver o que vocês tem a dizer.

Beijos 😘😘😘
#FUI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...