História Arco e Flecha - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Taekook, Vkook
Exibições 43
Palavras 737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Piii, esse é o meu primeiro projeto que resolvi postar e confesso estar bem nervosa e ansiosa. Mesmo que não ganhe atenção, até porque não sei se esse tipo de história agrada muito, vou postar porque dentre meus projetos, esse é o meu favorito.

Espero que esteja tranquilo e desculpa qualquer erro.

Kissu da Flinna w.w

Capítulo 1 - Vigilante


Fanfic / Fanfiction Arco e Flecha - Capítulo 1 - Vigilante

Aqui estou eu a caminho de um presídio. Porque estou indo a um presídio? Por conta das loucuras de meu pai, que é juiz e diz que para eu ser bem sucedido no futuro, tenho que entrar de cabeça no mundo do crime. Quando se trata do meu futuro, meu pai não está para brincadeira. Desde meus cinco anos,  meu pai já me treina para ser um bom e influente, incluindo corrupto e sem coração, juiz assim como ele. Eu não podia assistir desenhos, ir a escola como todo mundo e muito menos ter amigos. Meu pai sempre disse que amigos são uma má índole e que é muito melhor ser uma pessoa sozinha e fria. 

Nunca soube o que é ter uma família. Minha mãe é uma médica muito bem sucedida profissionalmente, assim como meu pai e muito ocupada também. Ela não se casou por amor e sim por dinheiro e para contar a suas "amigas" que era casada com alguém importante. Tenho a total certeza que esteja transando com seu chefe, porque apesar de ser uma cobra,  era muito bonita e seduzia qualquer um a sua volta. 

Quase não a vejo, o que não faz muita diferença pois já sou acostumado com a sua ausência na minha vida. 

Voltando ao porquê de estar a caminho de um presídio, alguns de vocês devem pensar que meu pai decidiu me trancar lá por uns dias, até preferiria ficar em uma cela cheia de assassinos a ter que viver sob o mesmo teto que ele, mas não era esse o caso e sim que irei ficar vigiando a cela de um dos prisioneiros para me acostumar com o tipo de gente que geralmente é julgado em um tribunal, palavras do respeitável Senhor Jeon. Eu não podia discordar ou receberia mais surpresinhas dele e digamos que suas surpresas  não eram nem um pouco agradáveis. 

-- C-como vai Senhor Jeon? Veio trazer seu filho para o treinamento, estou correto? -- Um policial baixinho veio nos receber na entrada do presídio. Como sempre, meu pai foi tratado com um respeito que não merecia, seguindo meu ponto de vista.

-- Sim, queremos ir até a cela de segurança máxima do presídio e diga ao seu superior que não ajude meu filho durante o processo. Ele vai passar por isso sozinho -- O policial nos guiou até a parte mais protegida e rigorosa do presídio, entregou um bilhete amassado ao meu pai e me encarou por alguns segundos mas se logo em seguida se retirou e meu pai resolveu abrir a boca, para minha infelicidade. 

-- Policial incompetente, sorte a dele eu estar de bom humor hoje -- apertou meu ombro esquerdo e me entregou o bilhete -- Cela 19. Lembra do caso que você acompanhou quinta da semana passada? 

-- Sim, eu lembro. Mas o garoto que foi julgado devia estar em um reformatório e não em uma prisão de segurança máxima.

-- O garoto é um rebelde e já devia tee levado uma surra daquelas que recebeu quando completou 14 anos. Ele já tinha fugido de um reformatório antes. O pai dele é o Empresário Kim, mas ninguém sabe disso, então mantenha em sigilo. Ah e outra coisa, você terá que escrever um relatório sobre ele e analisar seu comportamento. 

Se o pai dele era esse tal empresário, quer dizer que meu pai recebeu uma boa quantia para colocar o garoto nesse presídio. Se ele pensa que serei corrupto e sujo assim como ele, já pode tirar isso da cabeça. Tudo que mais odeio é corrupção e o pior é que convivo nesse meio todos os dias. 

-- Certo. Mas porque terei que analisar seu comportamento? Ele será levado a outro presídio depois passar um tempo aqui? 

-- Isso já não é de seu interesse! Apenas faça seu trabalho e conheça seus limites. Você que ouse me desobedecer. 

E com isso, meu carinhoso papai desapareceu entre os corredores e eu estava parado em frente a porta que me separava da cela. Abri o bilhete e nele tinha escrito:


Kim Taehyung, 18 anos e filho secreto do Empresário Kim. Não conversar com ele, pois convence facilmente as pessoas ao seu redor. Foi preso por ter ateado fogo em uma das Empresas de seu pai. Motivos do ato: Desconhecido. Cela: 19. Ficará sozinho na cela, até segunda ordem. As únicas pessoas que são permitidas a entrar na cela: Policial Park e o filho do Senhor Jeon. 


Notas Finais


Então é isso. Novamente me desculpe se tiver muitos erros e os próximos capítulos serão maiores.

Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...