História Arctic Monkeys - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vamps
Personagens Bradley Simpson
Tags Bradley Simpson, Connor Ball, Jamesmcvey, The Vamps, Tristan Evans
Exibições 6
Palavras 726
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Shoujo (Romântico), Survival
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura! Espero que gostem. Add aos favoritos se poderem. <3

Capítulo 8 - Capítulo 8


Fanfic / Fanfiction Arctic Monkeys - Capítulo 8 - Capítulo 8


Lauren POV


   Ouço a buzina de seu carro, já estava na sala, levantei-me e saí. O vi encostado em seu carro, com a cabeça abaixada mais assim que me viu, a levantou e sorriu de lado. Brad abriu a porta pra mim entrar primeiro, cavalheiro. Logo ele dá a volta e entra. No caminho fomos conversando, Brad estava educado, e parecia ter se arrependido do que disse...


 Brad – Não falei antes, mais você está bonita.


Lauren – Obrigada. Queria poder dizer o mesmo mais infelizmente..- ele gargalha.-


 Brad – O que você gostaria de comer?


 Lauren – Qualquer coisa, por?


 Brad – Só pra saber o restaurante que iremos. 


 Lauren – Ah sim. Tudo menos, comida japonesa.


   Brad deu meia volta e estacionou o carro, não fazia a mínima idéia onde estou. Revirei os olhos e desci do carro, e fitei Brad ele esticou a mão para pega-la, peguei o fazendo sorrir. Entramos e escolhemos um cantinho e ficamos por lá conversando enquanto o pedido não chegava:


 Brad – Então, como estão seus pais? - tenta puxar assunto.-


 Lauren – Ótimos.


 Brad – Ah...os meus também.


 Lauren – Sabe que não precisa puxar assunto comigo não é?


 Brad – Não..sei lá, você ficou diferente comigo.


 Lauren – Eu? Porque? Diferente como?


 Brad – Não sei definitivamente Lauren, parece que somos estranhos, parece que não nos conhecemos. Isso tudo porque eu lhe pedi desculpas, sem querer, cara quanta infantilidade.


 Lauren – Como é que é? Eu infantil? Você realmente sabe o que falou e fez? Garoto se toca.


 Brad – Lauren, eu te amo. - disse olhando nos meus olhos.-


 Lauren – Você o que...


 Brad – Claramente você não tem o mesmo gesto amoroso comigo..- abaixou a cabeça.-


 Lauren – Não Brad. Pelo contrário.- ele levanta a cabeça me fitando, e em seguida o pedido chega.-


 Brad – Continue...- olha para o garçom que se retira, e volta o olhar para mim.-


   Fiquei sem palavras, como continuar, como dizer um, "eu te amo", ou até beija-lo, nós começamos a comer mas eu me sentia incomodada. Brad também, ele comia, me olhava, bebia, me olhava. Terminando de comer, o silêncio reinou entre nós, Brad me olhando, e eu perdida sem saber o que fazer, o que falar. Respirei fundo e quebrei o silêncio.


 Lauren – Brad a gente já pode ir? 


 Brad – Claro, vou só pagar a conta. - se levantou.-


 Lauren – Tá..


   Enquanto isso fiquei refletindo, é melhor eu falar a verdade. Porque eu sou apaixonada por ele, há um tempão. Ele volta para a mesa me chamando para irmos embora, levantei-me e fomos andando até o carro, antes de entrar fitei Brad e disse:


 Lauren – Brad, eu te amo. - digo o olhando com lágrimas nos olhos, juro que não sei porque isso aconteceu.-


 Brad – Eu também te amo. - pegou em meu rosto, limpou as lágrimas e me beijou.-


   Cedemos ao desejo de um beijo quente e intenso, pedi passagem com a língua e imediatamente ele cedeu, não sei se ainda tinha algum espaço entre nós, mas se tinha algum eu acabei por que peguei em sua cintura apertando com força contra meu corpo e ele levava suas mãos em minha nuca logo depois estávamos em mais outro beijo quente. Pouco nos importava quem fitava nós só queríamos curtir aquele momento. Minhas mãos que bagunçavam seu cabelo agora estavam por dentro da jaqueta fazendo leves arranhões nas suas costas, enquanto as suas mãos não saiam de sua bunda. Paramos o beijo por falta de ar.


 Brad – Gostaria de ser minha namorada, docinho?


 Lauren – Adoraria. - rimos e selamos.-


    Entramos no carro e fomos embora, no caminho fomos conversando de tudo e rindo. Quando chegamos na minha casa, nos abraçamos e selamos.


 Brad – Nos vemos quando?


 Lauren – Amanhã, a tarde.


 Brad – Você vai pra minha casa?


 Lauren – Pode ser.


   Sorri e desci do carro, entrei em casa sorridente o que havia acabado de acontecer, alucinada eu não estava. Subi as escadas indo para meu quarto, Amy não dormia ali comigo, arrumei um quartinho pra ela. Tirei toda a minha roupa e coloquei meu pijama, caminhei até o banheiro e lavei meu rosto, não poderia dormir com maquiagem. Saindo, deitei-me na cama e fiquei a pensar, várias coisas, já que agora eu sou a namorada do Bradley. Nunca imaginaria que poderíamos nos apaixonar, apesar de termos algumas coisas em comum, como por exemplo, gostamos do mesmo estilo musical. Isto já é o suficiente para mim. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...