História Are You Ready? - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Namjin, Taegi, Yaoi
Exibições 93
Palavras 3.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OEEEE
Então, gente, desculpem a demora
Até lá embaixo com as explicações
Boa leitura, espero que gostem e perdoem os erros <3

Capítulo 11 - To Discover


 

Segunda-feira

 

Kookie: Vamos hyung, quero comer fora hoje.

“Eu vou cumprir minha promessa, eu prometo isso também ahhah” Jungkook pensava enquanto mandava mensagens para Jimin.

Chimzinho: Vá sozinho, você tem pernas para que?

Kookie: Aish hyung, por que tão mal comigo?

Chimzinho: Jungkook, você tem mais de 18 anos. Mora praticamente sozinho, sabe arrumar a casa, cozinhar um pouco. Não precisa nem de mim para ir no shopping e nem de ir comer fora.
                                  O que você vai ganhar com isso? Fez outra aposta só que agora me incluindo?

Kookie: Não vou ganhar nada. Só o prazer da sua companhia.
                          Te busco em vinte minutos, sem um A
                          E caso responda a essas mensagens, lembre-se de quando eu canto "LALALALALALALA"

“Que criança chata” pensou Jimin ao ler a última mensagem. Ele ainda não tinha se tocado do porquê Jungkook estar tão insistente de ele comer, mas logo ele iria saber.

Já Jungkook, resolveu ignorar a discordância de seu hyung.

Passados os minutos, o funcionário do turno da noite entrou e Jimin foi se arrumar. Esperou alguns minutos do lado de fora e quando o seu celular indicou que o tempo do mais novo tinha chegado, o próprio virou a esquina da loja. Chim chegou a bufar. Estava na esperança do outro não chegar a tempo para ele poder ir embora.

– Cheguei, sentiu minha falta? – Kookie sorrindo perguntou retoricamente a Jimin que o olho incrédulo.

– Claro que sim – falou irônico logo rindo da cara de desgosto do mais novo.

– Sem me enrolar hyung, estou morto de fome – disse enquanto andava em direção ao shopping que tinha próximo dali.

– Não almoçou nada para estar com tanta fome assim? – Perguntou enquanto alcançava o outro. Tinha decidido que por hora iria ignorar toda essa atenção que recebia do mais novo que não aparentava ser tão “bondoso” assim. – Claro que almocei hyung, mas é que eu sou uma máquina que precisa de comida sempre – balançava a cabeça para cima e pra baixo freneticamente como se fosse ajudar a dizer que aquilo era verdade, e de fato era. – Então você é um dos famosos sacos sem fundo – Jimin riu do maior.

– Aish hyung, não precisa brincar assim – se fingiu irritado, mas não adiantou nada pois Jimin nem notou de tão distraído que estava olhando as pessoas, as roupas, os lugares e tudo mais. Para ele se distrair na rua era fácil, pois tudo lhe atraía – Hyung, presta atenção em mim – Kookie pisou forte fazendo um bico, adorava fazer birra.

– O que foi dongsaeng mais lindo da minha vida? – Falava com voz de quem falava com um animal ou com um bebê enquanto apertava as bochechas do mais novo.

– Também não faz assim, não sou um “nenemzinho” nem um animal, hunf – virou o rosto. Ele não tinha se irritado de verdade, ele tinha gostado desse contato repentino com o mais velho que mal o tocava.

– Foi você quem pediu – Chim retrucou.

– Eu não falei nada, Park Jimin – ironizou.

– Não com a boca, mas com as ações – terminou a brincadeira ali.

– Turn down for what – gritou Jungkook.

Jimin somente balançou a cabeça em reprovação. Chegaram na frente do shopping e entraram. Passearam nas lojas com Jungkook sempre pegando algumas roupas feias ou femininas para brincar com Jimin que se irritava, mas rapidamente pensava em ser só mais uma das brincadeiras de seu dongsaeng e chegou até a pegar algumas para ele que ria por ver seu hyung se soltando mais com ele.

— E agora hyung, vai querer comer aonde? — Perguntou a Jimin que pensava. Na verdade, ele queria comer algo leve, não queria mostrar ser o comilão que era para Jungkook.

— Acho que vou querer comer algum lanche natural.

— Sério isso? Você vem no shopping para comer isso? — O outro perguntou incrédulo — Vem, você vai comer comigo — falou já puxando a mão de Jimin e o arrastando para um. Dos fastfoods que tinha ali fazendo o pedido para os dois ignorando os pedidos do outro de não comprar e depois o arrastou para as mesinhas dali se sentando em uma.

— Mas é muito gorduroso e eu estou tão cheio — o menor tentava dar uma desculpa qualquer.

— Para de mentir hyung, você vai comer e pronto.

E foi assim o resto da noite: com Jimin reclamando sobre o outro ter lhe feito comer um lanche enorme e com Jungkook rindo da cara de emburrado dele.

 

Terça-feira

 

Seria mentira dizer que nenhum dos dois passou o dia sem se lembrar da noite anterior. Mas não tiveram nenhum pensamento em especial, somente riam de como um sabia mexer direitinho com o outro. Seria mentira também dizer que na verdade além da desculpa de fazer Jimin se alimentar direito, Jungkook também queria o distrair e se distrair pois ambos estavam nervosos para a apresentação que naquele dia tinha saído a data e os horários.

Chimzinho: Jungkook-ah, acabei de confirmar a data e a hora da apresentação. Será no sábado mesmo a partir das 15h.

Kookie: Sério hyung? Ai meu estômago.

Chimzinho: Não to bem.

Kookie: Hyung? O que foi?

Chimzinho: Nada de mais dongsaeng.

Kookie: Admite que é o nervosismo logo.

Chimzinho: Não!

Kookie: Sabia u-u

 

Depois disso cada um continuou na sua rotina normal, exceto pela ansiedade "dolorida" que Jimin estava tendo e provavelmente teria em todos os momentos e horas daquela semana. 

— Boa noite hyung — Jungkook que esperava o fim do expediente de Jimin do lado de fora da porta disse, assim assustando o outro.

— Jeon Jungkook, vá assustar sua mãe! — Chim gritou para o mais novo com a mão no coração. De todas as pessoas que pudessem passar na mente do menor, Kookie seria o último, pois já tinha saído dois dias que não haviam passado na sua cabeça que aconteceriam, imagine só um terceiro dia ao lado do mais novo.

— Não, é mais legal assustar você — o maior respondeu fazendo um carinho com as costas das mãos na bochecha de Jimin que se viu "enfeitiçado" por poucos segundos pelo olhar dele.

— Não enche! — Bateu na mão de Jungkook e saiu andando — O que você quer de novo?

— Vamos jantar novamente, ué — respondeu ainda sorrindo pelos pensamentos fofos que teve com as reações anteriores de seu hyung. Achou uma graça o modo como o outro pareceu ser tão frágil e carente enquanto fazia carinho nele, e achou uma graça também do rosto corado e também do ato repentino de lhe bater e andar para longe de si — Eu vou pagar de novo hyung.

— Olha, só vou por causa disso, mas hoje vamos aonde eu quiser! — Chim acordou de seus pensamentos. Ele percebeu pela primeira vez um ato carinhoso de Jungkook. Estava estranhando tudo aquilo ou poderia ser só seu nervosismo pregando peças.

— Você quem manda — dito isso saiu acompanhando seu hyung que andava pelas ruas prestando atenção em cada detalhe, e Kookie também prestava atenção em cada detalhe, só que do menor.

Chegaram em um restaurante pequeno, porém organizado. Quando pegaram o cardápio Jungkook percebeu se tratar de comidas vegetarianas. Decidiu não reclamar com seu hyung já que no dia seguinte ele quem escolheria o lugar. Não que Jimin desconfiasse de alguma coisa.

O dia que antes estava uma bagunça em nervosismo agora estava calmo. Nenhum dos dois tinha reparado nisso, mas quem ficava perto deles até se acalmava junto pois mesmo que em silêncio a noite inteira ambos estavam bem entre si e isso era o que importava.

 

Quarta-feira

 

Novamente o dia que se passou foi em pura ansiedade. Como desde o começo da semana ambos estavam treinando no intervalo da faculdade. Mas era algo rápido demais para ter uma conversa civilizada. Depois, ao decorrer do dia, também ficaram ansiosos e nada de perceber o quanto ficavam aquietados um ao lado do outro.

— Vamos hyung, quero comer o strogonoff do Jin — Jungkook dizia e puxava seu hyung para fora do estabelecimento.

— Jungkook, já mandei você ir assustar sua mãe — bufou Jimin — E a educação está mandando oi, viu?!

— Vamos logo hyung, vamos perder se Namjoon chegar primeiro e quebrar a panela com a comida.

Logo estavam no táxi que Kookie tinha chamado. A viagem durou pouco tempo e tão rápido estavam no apartamento do mais novo.

— Oi Jimin, tudo bem? Como foi o trabalho hoje? — Perguntou Jin assim que viu o mais novo entrar na cozinha seguido de Kookie.

— Oi hyung, foi bom — sorriu — Olá Namjoon hyung, como você está?

— Bem, obrigado — se cumprimentaram. Não precisava de uma cerimônia tão grande para eles. Aliás, todos ali já tinham se visto de manhã na faculdade então era só educação.

Não se sabia como estava a situação dos dois mais velhos dali. Eles não tinham repetido mais nenhum episódio de selinhos, mas a tensão era vista de longe. Viviam conversando e se vendo. Tinham virado carne e unha e ninguém ali parecia querer se intrometer. Nem Jimin lembrava-se de comentar sobre o beijo que tinha flagrado.

A noite a partir dali foi um caos. Era conversa para lá e conversa para cá. Jimin tinha elogiado milhares de vezes a comida excelente de Jin junto a Namjoon. Kookie só observava o quanto Namjoon e Jin se davam tão bem e ele desejou isso, o quanto Nam era totalmente atencioso e preocupado com Jin e não podia ficar mais feliz pois isso sempre foi tudo o que o outro quis e merecia. Também observou o quanto seu hyung menor era fofo sempre elogiando a. Comida do outro isso com as bochechas totalmente rosadas.

 

Quinta-feira

 

E tudo se repetiu. Jimin até estava cansado da rotina da parte da manhã e da parte da tarde. E pela primeira vez notou o que Jungkook fazia consigo. E se viu ansioso enquanto olhava o relógio. Faltava 3 minutos para poder se trocar e sair. Olhava para fora da janela procurando qualquer que fosse um sinal de seu dongsaeng. Ele gostava dessa ânsia, desse nervosismo. Ele estava tão cego pela figura do outro que nem notou o carro "estranho" que estacionou na frente da loja.

Viu que seu horário tinha batido, se trocou e saiu. Um calafrio lhe percorreu a espinha, mas não era somente pelo vento frio que batia ali, mas sim por não achar o que procurava, nem tinha notado a figura que se aproximava de si.

— Boa noite, o senhor é Park Jimin? — Uma voz fina, porém masculina se fez presente. Chim pulou de susto.

— S-sim — respondeu com medo e com vergonha. Medo por não saber quem era e do que se tratava e vergonha pelo susto que levou.

— Queira me acompanhar por favor — o senhor ainda desconhecido pediu se virando de lado e apontando educadamente para o carro. Jimin mesmo que totalmente trêmulo conseguiu chegar no carro. O senhor abriu a porta para ele, tirou algo do carro e o cobriu. Jimin jurou que seu coração tinha parado. Era apenas uma blusa.

Ele tinha até se arrumado para sair com o outro, estava com uma blusa preta de gola em V, uma calça social preta e um sapato preto totalmente brilhoso.

Para falar a verdade, depois que ele entrou no carro e ouviu a porta ser fechada, abriu os olhos que nem notou ter fechado. Olhou em volta e notou que se tratava de um carro muito chique no qual nunca tinha entrado. Notou também que a blusa de tratava de um blazer preto que automaticamente combinou com sua roupa. Seu coração parou e dessa vez ele não sabia dizer o porquê. Não ainda. Tinha notado em cima do banco, mais precisamente ao deu lado um cartão branco dobrado com apenas o apelido "Chimzinho" escrito. Ele sabia que apenas uma pessoa o chamava assim. Não sabia o que fazer ou como reagir. Queria saber o porquê de tudo isso e apesar de antes estar ansioso, depois decepcionado, depois com medo, agora estava calmo. Se perguntava o porquê de toda essa calmaria afinal nem sabia o que estava acontecendo ali, mas de uma coisa sabia, tudo envolvia Jungkook.

— Senhor, chegamos — escutou a voz fina novamente e viu que tinha pensado demais. Acordou de seu transe e viu que a porta do carro estava aberta. Saiu dela dando de cara com um restaurante chique também. Antes que o motorista fechasse a porta ele se jogou dentro do carro para pegar seu cartão, o qual não tinha lido ainda. Finalmente saiu e deixou o motorista seguir o seu caminho. Um jovem arrumado, com boa aparência se aproximou dele perguntando se era Park Jimin. "Meu nome está famoso pelo visto, eu sou famoso na realidade" pensava ele, brincando consigo mesmo.

Ele respondeu afirmativo e o seguiu para dentro do estabelecimento. Se já estava abismado com a parte de fora, quando viu lá dentro ficou chocado. As cores consistiam em vermelhas, pretas e douradas, as luzes amarelas e escuras, os bancos aveludados e as pessoas bem vestidas. O moço o acompanhou até o bar onde disse ter alguém lhe esperando, era Jungkook.

Nem um dos dois admitiria tão cedo que ambos os corações pararam, e quando voltaram a bater deram risada. A sincronia ali estava tão grande que ambos começaram a andar um em direção ao outro ao mesmo tempo, e pararam ao mesmo tempo. Os olhos se encarando.

— Boa noite hyung — o maior disse com um sorriso galanteador no rosto.

—Aish Jungkook, para que tudo isso? — O menor cochichou. Não iria deixar transparecer o que estava sentindo apesar de saber que o outro já duvidava de algo afinal suas bochechas estavam pegando fogo.

— Aqui tem uma das melhores comidas da cidade. Vamos, reservei uma mesa para nós — Kookie pegou na mão de Chim e o guiou até o lugar. Estava até falando mais formalmente o que fazia com que Jimin falhasse em pensar qualquer coisa e só prestar atenção nessa nova pessoa que estava em sua frente.

Jungkook puxou a cadeira para que o outro se sentasse e sentou totalmente hesitante, não sabia se aquilo era uma farsa e estava com medo do maior fazer uma brincadeira e puxar a cadeira, mas na verdade o outro apenas o ajudou e foi se sentar em frente a ele. Pediram suas comidas, um vinho chegou em sua mesa e foi servido. Ambos tomaram no mesmo tempo, colocaram de volta na mesa e sorriram. Era ótimo.

A noite foi silenciosa novamente, mas o significado era diferente. Jimin não conseguia despregar os olhos do outro, estava encantado demais, o lugar era tão lindo, mas o mais novo era bem mais. Desconfiava que se abrisse a bica gaguejaria e não conseguiria formular uma frase completa e correta.

Já Jungkook estava amando cada expressão de seu hyung. Não estava maravilhado com o lugar pois naquele momento se tocou que o que era lindo para ele estava em sua frente e a partir daquele momento decidiu que sempre vai querer ver aquela imagem, em todos os dias e horas de sua vida. Achava graça por demais todo aquele nervosismo aparente nos olhos de seu hyung, mas a calma presente em seu corpo, as bochechas coradas e as mãos inquietas debaixo da mesa que apesar de não conseguir ver, sabia que se mexiam freneticamente. Seus motivos de levá-lo lá eram únicos, era para ver suas reações, seus olhares em cima e completamente para si, o jeito fofo como comia, pois, sempre acabava fazendo um bico nos lábios enquanto mastigava e o mais importante era sua companhia.

Ele amava aquele lugar, pois sempre ia ali com seus pais e por isso acabou se tornando um de seus lugares favoritos. E sim, isso significava que só levaria alguém que considerasse muito e poucos dias ao lado do menor fez seu coração bater mais rápido e ele sabia que só teria certeza disso no lugar em que estavam.

Poderia ter deixado ali para pedir a mão do mais velho, ou para fazer qualquer que fosse o pedido, mas isso demoraria, ele precisava se entender primeiro. Observou enquanto Jimin lia o bilhete que tinha deixado no carro e riu pequeno quando o mais velho corou mais ainda e colocou as mãos no rosto depois e ter dobrado o papel e guardado às pressas no blazer que tinha ganhado.

              "Querido hyung

                  Hoje teremos uma noite especial e espero que você goste e curta todos os momentos, fiz tudo com extremo carinho. Desculpe-me por lhe assustar, mas não poderia deixar o motorista atrapalhar nada por isso pedi para ele ficar em silêncio. Em breve nos encontraremos.

                                       Beijos

          P.S: Espero que esteja com uma roupa bem sexy"

 

Os pedidos chegaram e comeram apreciando o bom gosto que as comidas tinham. Logo viera, as sobremesas. Depois de finalmente satisfeitos saíram dali. Encontraram o mesmo motorista que deixou Jimin em frente à sua casa a mando do mais novo que lhe acompanhou até a porta do prédio. Sem dizer nada, Jungkook deu um beijo no canto da boca de Jimin, um abraço breve, mas sem deixar de ser apertado e foi embora.

Jimin nada tinha entendido, mas sabia que se entendesse perderia a graça. Então decidiu apenas entrar e dormir com a sensação mais gostosa que já sentiu, o coração apertado e quente.

 

Sexta-feira

 

Acordar nessa manhã tinha sido bom e ruim ao mesmo tempo. Bom pelo sentimento que ainda restava no coração de ambos os garotos, ruim pela distância em que estavam - sim, eles perceberam o quanto estavam dependentes um do outro - e ruim também pela ânsia da apresentação ter piorado. Como todos os dias eles foram ensaiar, mas essa seria a última vez, pois logo seria a apresentação e a dança definitiva. Novamente o coração de ambos se acalmaram pela proximidade. O dia foi como sempre, sem palavras trocadas, mas dessa vez cheio de olhares significativos.

Essa era a vez de Jimin escolher onde iriam comer. Estava até animado para isso, já tinha preparado tudo também. Se na noite anterior tinha sido um lugar importante para o mais novo, dessa vez seria o seu lugar importante.

Conseguiu falar com seu chefe sobre sair mais cedo do trabalho. Mais cedo, por mensagem, avisou para Jungkook que hoje à noite seria ele quem prepararia. É claro que não seria um hotel cinco estrelas então teria que preparar o local antes do outro chegar. Foi para seu apartamento, pegou todas as coisas que tinha preparado e foi arrumar o lugar. Tinha saído uma hora mais cedo para poder se organizar e não tinha avisado o mais novo. Queria que ele mesmo encontrasse o lugar.

Dado a hora do final do expediente de Jimin, Jungkook recebeu uma mensagem do mesmo.

Chimzinho: Oi Jungkook, sei que está me esperando, mas eu quis fazer algo para nós e assim como você, quero que chegue no lugar sem mim. Vou mandar o endereço e minha localização para facilitar, espero que não se perca. Beijos.

[Endereço] [localização]

Kookie sorriu em felicidade, mas logo se viu ansioso. Nem imaginava o que seu hyung poderia preparar para eles, mas tinha certeza que mesmo que fosse algo simples iria amar, afinal como não amar algo que Jimin faça?! O local era um pouco longe da cidade então resolveu ir na casa de um colega pegar uma bicicleta emprestada.

Jimin estava ansioso esperando o mais novo. Este que já estava andando no endereço recebido, era na estrada, foi quando viu uma trilha escondida e resolveu andar por ela logo descobrindo que dava saída para uma estrada que estava dentro da floresta e andando por ali acabou descobrindo uma casa que por coincidência era a localização do mais velho.

Era uma casa velha, de estilo vitoriano cercado por um muro velho de pedras de 100cm de altura. Entrou pelo grande portal que ali tinha que estava sem o portão. Andou mais alguns metros com a bicicleta pois o terreno era extenso. Deixou-a junto com uma outra que tinha ali, deveria ser a de seu hyung.

Apesar de velho, o lugar parecia limpo. Parece que Jimin tinha limpado tudo para recebe-lo ali. Entrou pela antiga porta que estava aberta, o local estava totalmente iluminado por velas e um cheiro gostoso de Dama da Noite estava no lugar. Ele sabia distinguir o cheiro não só por ver que o muro era total envolto pela flor como a casa também era e por amar esse cheiro. Para ele, essa era a flor mais cheirosa de todas.

Andou por dois cômodos vazios na parte da frente da casa e seguindo uma espécie – que deduziu – de uma trilha chegou nos cômodos de trás. Entrou em um e nada achou, somente um quarto enorme com velas cercando ele em todas as paredes. Saiu dali e foi para o cômodo paralelo onde achou o quarto no mesmo esquema que o outro, cheio de velas em torno dele, mas ali estava Jimin sentado no meio de muitas almofadas. Tinha um lenço estendido no chão e muitas guloseimas, uma pizza e um refrigerante ali em cima.

Encarou os olhos de seu hyung enquanto ia de encontro a ele. Se abaixou e lhe beijou a testa logo o cumprimentando. A noite foi de descontração, Jimin havia lhe explicado que achou aquele lugar numa tarde de pôr do sol enquanto andava de bicicleta para esfriar a cabeça. Ali acabou se tornando seu esconderijo, sempre ia ali para pensar sobre tudo que acontecia em sua vida. Depois de comerem e rirem muito se deitaram e apenas olhando para o teto aproveitaram a companhia um do outro.

Jimin levantou e lhe chamou para o outro cômodo, que por sinal era o que Kookie tinha entrado anteriormente. Ligou a música e começou a dançar, chamou o mais novo para a dança e começaram a se movimentar com sincronia.

Novamente a noite tinha sido silenciosa. Hora ou outra riam de algum passo engraçado ou trocavam palavras sobre uma música ou outra. O sentimento era o mesmo para ambos, uma calmaria tão grande que mal cabia em seus corpos. O coração aquecido e parecia dançar com eles.

No fim, quando se sentaram para descansar, acabaram dormindo em meio as almofadas.


Notas Finais


Bom, então, comecei a trabalhar semana passada e como estava sem estoque de cap acabei ficando na doidera e não consegui escrever nada
Mas hoje tive folga, e dormi um pouco, e como já vinha escrevendo durante o horário de almoço, só revisei por cima e finalizei o cap
Já me arrumei e no máximo quinta terá o próximo cap

Amo muito vocês que não desistiram USHAHA, obrigada a todos
Beijos e espero que tenham gostado :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...