História Ariádine - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Tags Batalhas, Épico, Poder, Romano, Sedução, Sexo
Visualizações 3
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Luta, Magia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - O início


Ariádine s e tornara uma jovem ambiciosa, dona de uma genialidade que sabia muito bem como usar.

Quando frequentava as festas no palácio do Imperador seus olhos brilhavam em uma mistura de deslumbre e ambição, de alguma forma el sabia que tudo aquilo um dia estaria a seus pés.

Sua beleza despertava a atenção de todos, ela adotara hábitos muito recatados, porém em seu rosto brilhava um sorriso insinuante e sedutor.
    Na semana em que completou seus quinze anos Ariádine andava pelos corredores do palacete de seus pais quando ao olhar pelos portões percebeu que se aproximava da porta principal uma liteira carregada pelos escravos.

Já acostumada as festas oferecidas por seus pais, estranhou o fato da chegada de visitantes, pois sempre que seus pais ofereciam suas orgias eles a enviavam para uma outra residência da família nos arredores da cidade. Porém pensou ser possível tratar-se de uma visita de algum político amigo de seu pai, resolveu espiar para descobrir do que se tratava. Neste exato momento uma serva se aproximou dizendo

“Minha Senhora sua mãe e seu pai a aguardam na terma.”

 

    A terma era um recinto do palacete se trata de um salão cujo em seu centro se encontra uma enorme piscina com água aquecida, onde os moradores cuidavam de sua higiene pessoal e também servia de cenário para as várias orgias promovidas pelos pais da jovem. A terma do palacete do senador Octávio era extremamente luxuosa contava com belíssimas colunas de mármore branco assim como o  piso, na cabeceira da piscina havia uma enorme estátua da Deusa Vênus, ali também existia uma espécie de cama com belas cortinas esvoaçantes com lindas almofadas douradas e dois sofás e uma Harpa dourada.O recinto contava também com vasos lindíssimos.havia também mesas com cadeiras onde poderiam ser servidas refeições simples como frutas e leite com mel.

    O senador Octávio semanalmente ordenava que pelo menos quatro de suas servas o acompanhassem no seu banho fazendo com que elas além de auxiliá-lo em sua higiene também fizessem sexo com ele até sua total exaustão.

    A Senhora otacilia também frequentemente se deleitava sendo servida por seus belos vassalos que satisfaziam todos os seus mais devassos desejos.

    A terma do palacete também servia de local onde o casal oferecia muitas festas onde a condição para que os convidados ali permanecessem era a total nudez e fazer sexo com pelo menos duas pessoas diferentes.

    

        Ariádine porém até então só usava o recinto da terma para sua higiene pessoal.

 

    A jovem prontamente pôs-se a atender o chamado de sua mãe. Ao chegar ao local onde sua presença havia sido solicitada, Ariádine encontrou seus pais de pé com os semblantes sérios em seus rostos. Curiosa e assustada logo a jovem perguntou

        Ariádine - “Papai, Mamãe o que houve?

          - Percebi que visitantes chegaram a nossa casa.

          - Os Senhores me chamaram para falar-me aqui na terma poruqe? Normalmente quem me acompanha em minha higiene pessoal são minhas escravas.

 

        Octávio - Acalme-se minha filha, sua mãe e eu precisamos tratar de um assunto muito sério com você.

        Otacília - Sim minha filha, já te contei várias vezes que você foi um presente dado a seu pai e a mim pela grande Deusa Vênus. e é chegada a hora de você tomar posse desse presente também. é preciso que você entenda que uma mulher com sua beleza pode se tornar a dona de todo o Império romano se souber usar todas as ferramentas necessárias para isso. Você já possui a beleza das grandes Deusas, a Astúcia dos grandes generais, e a ambição dos imperadores.

É chegada a hora de você aprender como usar sua beleza para abrir qualquer porta, você vai aprender todas as artes que uma mulher pode usar para fazer do próprio Imperador seu servo.

Mais é preciso que você se mantenha pura até o momento certo. Seu pai e eu iremos escolher dentre os mais poderosos e ricos homens do império aquele que será seu marido e através dele você poderá conseguir tudo que desejar. Você usará tudo o que irá aprender para fazer com que qualquer homem faça exatamente o que você desejar seja ele seu marido ou não.

 

Ariádine - “ Não posso mentir-lhes e dizer que eu jamais desejei mais do que o que já possuímos. E estou disposta a aprender o que for necessário e usar afinal meu destino foi traçado pela própria deusa Vênus.

    O que eu preciso aprender mamãe?

    A senhora será minha mestra?

 

Octávio - “minha filha tais artes são dominadas por poucas mulheres no mundo e a grande Vênus nos disse que enviaria suas sacerdotisas para que fossem suas guardiãs. E elas já chegaram

 

E com um sorriso nos lábios Octávio vira-se suavemente para o lado e diz

 

        Octávio - Aproximen-se!

 

Ariádine assustou-se com o que viu…

Quatro figuras femininas, altas e muito esguias todas com os olhos azuis, lábios grossos e pele queimada de sol que tinha uma cor parecida com mel, todas tinham a  cabeça totalmente nua, sem um fio de cabelo sequer, usavam roupas diferentes das normalmente usadas pelo povo romano, traziam em suas cabeças adornos feitos de correntes douradas muito finas bem como em seus pescoços, também usavam braceletes de ouro que lembravam os braceletes dos gladiadores que lutavam nas arenas porém cravejados com pedras preciosas.

 

    Otacilia - “Estas serão suas guardiãs elas estarão sempre com você parate auxiliar em tudo o que você precisar. Serão também as responsáveis por ensinar-te tudo o que você precisa aprender. Você terá aulas diariamente e a terma do nosso palacete será sua sala de aula. Você irá chamá-las de AMAS.

 

Neste instante uma daquelas mulheres se aproximou de Ariádine tocou em seu rosto olhou em seus olhos e disse….

AMA - “ Não temas minha criança vamos te ensinar tudo que você precisa para ser uma verdadeira Deusa e também te guardaremos com nossas próprias vidas”

Octavio - “Suas aulas começam agora……”

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...