História Arkyos Angel— Family conflict - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Aaron, Anjos, Anny, Arkyos Angel, Conflitos, Demonios, Família, Hanna, Julian, Kailei, Katrina, Leo, Luan, Luka, Stive
Visualizações 210
Palavras 2.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Escolar, Famí­lia, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Não quero ninguém se intrometendo na minha vida


Fanfic / Fanfiction Arkyos Angel— Family conflict - Capítulo 2 - Não quero ninguém se intrometendo na minha vida

(Hanna on)

Então eu e o Léo saímos da casa dele. Está bem escuro agora, mas eu já estou acostumada em fazer esses passeios com ele. As vezes paro para olhar o rosto dele, de uma forma que deixe ele perceber, fico feliz quando ele sorrir. Léo Sempre foi meu melhor amigo, acho que desde meus cinco anos. Sempre nos metemos em encrencas juntos, mas isso faz parte de nós dois, traquinagem é nosso segundo nome. 

Léo- Ei Hanna... Duvido você conseguir pegar aquela maçã - ele aponta para uma maçã quase no topo de uma macieira. Quase não consigo ver ela por causa da escuridão

Hanna- O quê que eu irei ganhar com isso ? - Pergunto eu com um leve sorriso e olhando para ele

Léo- Poderá pedir o que quiser princesa - Fala ele sorrindo de uma maneira que considerei pervertida, isso é normal vindo da parte dele.

Hanna- ​Então eu aceito o desafio - Dou um sorriso mais confiante e começo a subir na árvore esquematizando tudo. Até que consigo pagar a maçã e olho para baixo onde vejo o Léo rindo de mim - O que foi ?

Léo-​ Não percebe que eu queria apenas olhar debaixo de seu vestido - Ele ri mais uma vez e eu olho para ele com raiva. Nã é a primeira vez que ele me engana para fazer esse tipo de coisa pervertida, só sendo o Léo mesmo.

Começo a descer com cuidado, mas por causa da chuva que deu noite passada os galhos então úmidos e escorregadios. Quando coloco meu pé em um deles, a sola da minha bota escorrega e a única coisa que eu vi foi o céu estrelado após um estralo e minhas costas batem violentamente contra o chão.

Léo- ​Ai meu Deus, você está viva ? - Olho para ele que está com um pouco de preocupação pelo que percebo e vem em minha direção

Hanna- Aí seu idiota, a culpa foi sua ! - Falo eu em um tom alto e pego a maçã que tinha caído no chão e jogo para acertar ele que desvia. Logo ouço passos vindo até onde estamos e quando olho para trás

Luan-Hanna ! Você tá bem ? - Vejo meu irmão escorado a uma árvore e me olhando preocupado

Hanna— Eu vou me recuperar - Me levanto do chão mas sinto uma dor na região do joelho e acabo não conseguindo ficar de pé

Luan- O que aconteceu com ele ? Você a machucou seu infeliz ? - Pergunta ele olhando friamente para o Léo e eu apenas observo

Léo- Eu não fiz nada seu príncipe idiota, ela caiu dessa árvore porque foi idiota o suficiente para subir nela - Fala ele já sem paciência

Luan- Depois eu mato você - O meu irmão e o Léo são praticamente inimigos. E a causa sou eu. O Luan sempre teve inveja de mim perto do Léo e isso acabou gerando uma certa rixa entre eles. As vezes eu peço para os céus pra que eles se deem bem em dia.

Luan se aproxima de mim e me pega no colo. Dou uma última olhada para o Léo que está a ponto de arrancar o pescoço do Luan. Depois fiquei quieta e evitei olhar o Luan, até que chegamos no castelo e ele me leva direto para meu quarto

Luan- Por que você anda com aquele cachorro ? - Pergunta ele olhando para o meu rosto

Hanna- Isso não é da sua conta - Retruco em ignorância e ele revira os olhos

Luan- Olha pra você, tá perecendo um lixo - Ele me coloca na minha cama e senta ao meu lado. Assim começa a desabotoar meu vestido que está muito sujo. Fico apenas de langerie e ele joga o meu vestido em um cesto, depois olha para meus corpo. ​As vezes eu não consigo entender o porquê de ainda deixar ele me ver sem roupas, acho que é o costume que adotei, já que somos irmãos. - Você não se cura fácil, eu vou te ajuda. - De repente uma luz branca aparece na mão dele

Hanna- Não pre..- Paro de falar quando a porta é aberta e ambos olhamos para meu pai - ​Ai meu Deus, tomara que ele não pense coisas erradas sobre o fato de que estou na cama apenas de roupas intimas e o Léo está aqui junto comigo

Luka- Então você encontrou ela...- Ele nos olha estranho com um olhar de desconfiança e eu praticamente começo a ficar vermelha

Luan- Sim pai, ela estava com aquele cachorro. Olha só o estado dessa criatura, caiu de uma árvore e não consegue se curar, pode me ajudar com esses ferimentos ? - Pergunta ele

Hanna- Eu quero ficar sozinha, apenas saiam daqui - Falo eu cobrindo meu rosto, estou com tanta raiva do Léo e também do idiota do meu irmão que consegue me deixar constrangida até perto de meus pais

Luka- ​Luan, pode me acompanhar até o salão de festas ? eu chamarei a Katrina para cuidar dela - Meu pai chama o Luan e ele acena pra mim antes de sair

Luan- Okay... - Eles saem e eu fico sozinha deitada na minha cama. Até que começo a ouvir batidas na janela e ergo-me para ver quem é. Será que é o Léo ?

Léo- Princesa ? - É ele mesmo. ​Finjo não ter percebido e me deito. Até que lembro que a janela estava aberta mas agora já é taede demais. Olhei novamente para lá e vi o Léo que já tinha entrado e está escorado em meu guarda roupas me olhando ''daquele jeito''

Léo- Nossa princesa, cheguei na hora certa - Ela fala com o mesmo sorriso pervertido que estava há um tempo atrás quando olhou para minha calcinha

Hanna- Sai daqui seu tarado ! - Falo eu cobrindo meus peitos por causa do fino sutiã que estou usando

Léo- Qual é o problema ? Eu já te vi assim várias vezes, e nua também sem você perceber - Ele ri  

Hanna- Seu lobo pervertido sai daqui ou eu juro que te mato - Falo pegando o lençol e cobrindo até onde consigo

Léo-Você e bem irritada quando sou eu que te vejo assim, você poderia se comportam mais como uma mulher. Tem apenas treze anos mas sua aparência e bem mais madura - Fala ele ainda longe de mim

Hanna- ​Falou um adolescente de quinze anos que mais parece ter nove - encaro ele irritada

Léo- ​Nossa, assim magoa. Eu já vi que está bem e, acabei vendo ainda mais...

​_Hanna off_Léo on_

O que eu ainda estou fazendo no quarto da Hanna, eu só posso está ficando doido. Mas também, do jeito que ela está, até parece que posso tocar... Argh, tenho que parar de ser desse jeito, tenho que pelo menos parar de olhar para ela agora. Mas ela é tão linda, tão gostosa, com esses cabelos loiros até os ombros deixando seu busto bem a mostra, esses olhos exóticos radiantes de uma tonalidade roxa, essa boca vermelha, esses peitos, essa cintura. Já começo até a imaginar o que eu faria com ela se estivesse em minha casa

Léo- Tchau, princesinha Hanna - Falo eu me virando rápido e indo até a janela

Hanna- Já vai tarde, se mas alguém souber disso você estará frito, literalmente.

Saio do quarto dela pela janela... Aí como eu sou pervertido, por que eu fui entrar no quarto da princesa ?... Por que eu não consigo falar uma coisa gentil pra ela, eu não consigo mais vê-la como amiga... Isso é ruim... O pai dela me odeia e a mãe dela é a rainha...

Caminho lentamente por um bosque florido olhando a lua. Posso dizer que meu dia foi ótimo, ​bom jeito de começar o ano né ?! .
Realmente eu tenho que me conter mais quando o assunto é a Hanna. Ela é sempre tão provocativa, mesmo sem fazer nada. Aquele olhar profundo, eu realmente não consigo.

Conheci a Hanna quandoo ela tinha apenas cinco anos, mas já era bem grandinha e parecia ter uns nove. Não nos tornamos amigos de uma hora pra outra, ela parecia não gostar de mim no inicio mas depois começamos a nos tornar amigos. Ela vinha na minha casa as vezes sempre com um motivo diferente, como se fosse uma desculpa...

​_Flashback on_5 anos atrás_

​Hanna- ​Ainda acordado garoto ? - Ouço a voz de uma certa pirralha sentada na janela de meu quarto

​Léo- ​O que faz aqui ? Eu não te dei permissão alguma de poder vir na minha casa piveta - Falo eu me kevantando da cama e indo até onde ela está

Hanna- ​Relaxa, meus pais acabaram de me deixar de castigo, por sua causa. Então é mais que sua obrigação me acolher nesse momento deprimente - Fala ela passando as pernas para o lado de dentro e descendo da janela - Vai me expulsa ?

Léo- ​Não quero correr o risco de você tocar fogo em minha casa piveta - Me afasto dela que caminha até minha cama e senta na mesma

Hanna-​ Pare de ser infantil Leorenzo, não me chame mais de piveta - Fala ela indignada, ​fofinha, ​porém irritada

Léo- ​Eu não devia ter te falado meu nome, para de me chamar por ele, me chame apenas de Léo - Vou até ela e sento na cama escorando minhas costas na cabeceira e olhando atentamente para o rosto dela - Sinto que você está preocupada com algo, acertei ?

​Hanna- ​É apenas a atenção exagerada que minha mãe dá pra minha irmã mais velha

Léo- ​Complicado, você já me falou desses seus ciúmes - Falo rindo um pouco mas ela acaba ficando triste, ​achei que ela iria se estressar ou algo assim. -​Claro que isso não é ciúmes, você apenas precisa de atenção - Vou até ela e puxo-a para um abraço, pena que ela me empurrou

​Hanna- ​Léo, valeu por seu meu amigo. Promete pra mim que sempre vai me deixar vir na sua casa quando precisar ?

Léo- ​Prometo. Promete nunca se afastar de mim ?

Hanna- ​Prometo. Promete nunca me machucar, me abandonar ou me trocar por outra ?

Léo- ​Prometo. Promete... se casar comigo no futuro ?

Hanna- ​Não, mas espero poder morar com você um dia - Ela sorri antes de se aproximar para que eu a abrace novamente

​_Flashback off_

(Léo off/Katrina on)

Saí do quarto da Hanna ainda confusa pelo fato dela está toda arranhada. Ajudei ela a se arrumar para o jantar mas sinto que ela não quer participar, me sinto mal em obrigar ela a fazer isso.

Fui até a sala de jantar onde estão presentes, o Yukine, o Joker e o Kailei, que estão conversando com o Luka e o Luan. A Suzumi e sua filha Jeny que estão sentadas a mesa com a Anny e também o Oliver, a Rose e o Ian que estão mais afastados. Acabei não falando muito com nenhum deles. Até Até que me aproximo do Luka 

Yukine- Luka, você tem sorte de ter a Katrina como esposa- O Yukine fala olhando para mim com um sorriso 

 Luka- Sim, tenho que concordar com você - Ele coloca a mão em meus ombros e fica atrás de mim. Olho em volta 

Eu estou tão feliz por ver todos aqui hoje. Eu confesso estava com saudade deles... A Anny está conversando com alguns amigos dela o Luan está dando em cima de algumas garotas e a Hanna está sentada em um canto da sala. Noto o jeito que ela está, parece chateada ou algo assim. Então vou até ela.

Katrina- Filha está tudo bem ? - Pergunto olhando para ela que bufa 

Hanna- Não é da sua conta o que eu sinto, você na pode fazer nada - retruca ela com ignorância 

(Katrina off/Hanna on)

Eu nem queria ter vindo para esse jantar,as minha mãe me obrigou. Agora chega perto de mim com aquela carinha de anjo e me pergunta se estou bem 

Katrina- Filha será melhor se me contar o que está acontecendo - Aff, ela não sabe me deixar em paz ?

Hanna- Não está acontecendo nada, vê se me deixa em paz - Falo com raiva e ela respira fundo 

Katrina- Filha eu me preocupo com você, se está acontecendo alguma coisa não tenha medo de me contar, e isso deve ser por causa do Léo não é ? - Pergunta ela calmamente, e eu me levanto 

Hanna- PARA DE SE INTROMETER NA MINHA VIDA MÃE, ME DEIXA EM PAZ— Falo alto e todos do local olham para mim, começo a olhar em volta como se jurasse morte a todos 

A minha mãe ficou um pouco assustada com a minha reação. Mas o que ela esperava ? 

Luka- HANNA, VOCÊ NÃO TEM O DIREITO DE FALAR ASSIM COM SUA MÃE - Meu pai chega do nada e coloca a mão no meu ombro me virando de frente para ele ee fez ver o quanto ele está bravo 

Hanna- E você não sabe o que está acontecendo, então não se mete, muito menos finja que se importa - Retiro a mão dele e saio correndo daquele lugar 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...