História Arma mortal - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chiyo, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hashirama Senju, Hidan, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hyuuga Hiashi, Ibiki Morino, Indra Otsutsuki, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Izuna Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kabuto, Kaguya Ootsutsuki, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Matsuri, Mebuki Haruno, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rin Nohara, Rock Lee, Sai, Sakumo Hatake, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Sarutobi, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Shizune, Shukaku, Temari, TenTen Mitsashi, Tobirama Senju, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Yahiko, Yakumo Kurama, Yamato, Yondaime Kazekage, Zetsu
Tags Naruhina, Naruto, Sasusaku, Universo Alternativo
Visualizações 231
Palavras 1.865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 16 - Capítulo 16


Antes de Tsunade me treinar como médica, ela estava me treinando com luta apenas, à pedido de Jiraiya. 

 Depois de algum tempo treinando ninjutso médico, encontrei Kabuto e ensinei como fazer os braços do meu pai voltarem ao normal. Ah, sim. Sentia como agradecimento por me fazer ficar forte desde pequena. 

 E contei para Tsunade, junto com pequena parte sobre o que passei. Ela ficou brava mas depois entendeu, ao menos em parte.

 Não gosto de dar muitos detalhes do que vivi pois assim ligariam os fatos e em pouco tempo, iriam descobrir tudo o que fiz. Mesmo não podendo mudar e, nem querendo, o meu histórico de vítimas por ter sido uma Rank-S, conhecida como Morte Silenciosa, eu lembro tudo o que fiz e a sei que a condenação chegaria. Nenhuma Vila deixaria impune tais crimes.

 Apenas uma pessoa poderia me entregar: Orochimaru. Ele que me mandava fazer os trabalhos sujos. E independente do que ele quer falar comigo, não posso voltar a ser quem eu era, fazer o que fazia. Sob qualquer ameaça, eu não voltaria atrás.

 Ainda lembro da primeira vez que matei. Os olhos assustados do ninja,  o medo. Os estalos dos ossos sendo quebrados, o sangue que escorria no chão e respingava em meu rosto, ao afundar minha espada.

 Ainda lembro de quando quase morri. Abaixei a guarda sem querer. Escutava os ruidos da shuriken rasgando minha carne. Eu não fiquei com medo, fiquei com raiva. O sangue quente escorria devagar no ombro esquerdo enquanto eu sorria, arrancando a arma e fazendo o jutso apenas com a outra mão.

 Lembro de quando traí, pela primeira vez. Fingi ser uma camponesa e matei os que me abrigaram em sua casa. Eles traficavam pessoas. Essa foi uma missão que o Senin passou antes de eu partir. Umas das últimas. 

 E ainda lembro de quando fui traída.

 A euforia para uma nova missão, fui para a sala de reunião dele sem querer. Ouvi o mesmo junto com Kabuto e mais dois homens, conversando. Ele disse que me usaria como uma hospedeira, que eu era poderosa mas em nenhum momento citou meu nome. O homem mais velho falou que tal poder que meu Mestre disse, poderia me tornar uma arma. Ele disse que eu era uma arma. Uma arma mortal.

 O que mais doeu foi meu pai concordar com isso, mesmo acenando com a cabeça. Naquele momento meu chão caiu e resolvi fugir, sem der chance dele falar mais nada.


 



 .



 


 .





 .




 


 -Mataram o nukenin que estava no hospital. Mandei o time oito investigar mas até agora não encontraram nenhum rastro, nada que possa nos dar alguma idéia.-Itachi Uchiha diz, em seguida baixa a cabeça. Fecho minha mão com força e respiro fundo.

 -Como conseguiram burlar a segurança do hospital?-pergunto, tentando conter a raiva.

 -Foi alguém com treinamento forte. Sabe ocultar o chakra muito bem, além de conhecer os Anbu's. Posso dizer que alguém com influência entre eles.-responde. Estralo a língua, colocando a mão na cabeça.-Desculpe se eu disser algo errado mas, eu desconfio da Anbu Raiz.-diz.

 -Eu também desconfio, Uchiha.-concordo com ele.

 Uma batida na porta me faz encarar a janela, ainda séria. 

 -Entre.-mando. Assim que a cabeleira rosada passa pela porta, abro um pequeno sorriso. 

 -Com licença.-sussurra, entrando devagar.-Peço desculpas se caso parecer intrometida mas, não consegui evitar de escutar o ocorrido. Tsunade-Sama, gostaria que olhasse isso.-diz, pegando algo em seu colete. Assim que estendo minha mão e sinto dois objetos gelados, meus olhos vão de encontro com os dela.

 -O anel foi no dia do ataque ao Distrito, o frasco é veneno que tentaram usar para me matar no Ichiraku.-murmura, com semblante sério. Olho para o anel e sinto que o conheço de algum lugar. Mas onde? A rosada continua.-Analisei rapidamente no laboratório esses dias e, deixei um pouco para Ino Yamanaka analisar também. É uma mistura de uma flor que só tem no País do Trovão, e o outro é veneno de cobra.

 -Lenta por fora, fatal por dentro.-murmuro, interrompendo-a. Ela concorda com a cabeça, se sentando na cadeira em minha frente.

 -Invadiram minha casa na noite anterior. Não mexeram em nada mas posso afirmar que procuravam por isso.-diz, apontando para o anel.

 -Isso é bem sério.-murmura o Uchiha, analisando os objetos em minha mão.

 -Eu sei.-concorda a mais nova, e em seguida abaixa a cabeça.-Era daquele que foi morto. 

 -Alguém quer ocultar informações.-conclui o Uchiha.

 - Analisei um pouco na biblioteca antes de chegar aqui e, esse selo era usado à bastante tempo atrás para ocultar informações caso algum membro da Vila fosse sequestrado. Dependendo de onde ele é colocado, o selo pode apagar a memória total ou causar a morte, e pode ser rompido apenas com a morte do que o fez.-comenta, juntando as mãos em frente ao corpo.

 -Temos então um selo, um nukenin morto, um Anbu.-diz o Uchiha, e Sakura o interrompe.-E Danzou, chefe da Anbu Raiz.

 -Além dos ataques aos dois Distritos, o buraco na Divisa e alguém querendo matar Sakura.-concluo, fazendo ambos concordarem com a cabeça.

 -Danzou é ambicioso demais. Se caso for ele mesmo, o que ganharia com o ataque aos Distritos? Provavelmente uma Guerra Civil, desconfiança.-digo, pensativa.

 -E é exatamente por isso. Enfraqueceria a Hokage e, não é nem um pouco surpresa o anseio dele para o cargo.-diz o Uchiha. 

 -Em todo o caso, eu impedi o ataque ao Clã Uchiha e ele mandando me matar, seria uma vingança. Como não conseguiu e o nukenin perdeu o anel, mandou mata-lo para não abrir a boca.-comenta Sakura, eu e o Anbu nos encaramos. 

 -É tão óbvio que parece inacreditável.-comenta o outro.-O ataque que Orochimaru fez quatro anos atrás, não teve nada haver com o de dias atrás.-conclui inexpressivo.

 -O estilo de luta não combinava com o de Orochimaru.-comentou Sakura, séria. 

 -Mas não posso tomar qualquer atitude sem provas. O Conselho confia muito em Danzou e se tudo o que acreditamos for verdade, ele tem aliados. E anda fazendo muitas coisas por trás de nossas costas.-digo fechando o punho e batendo na mesa. Que merda. 

 Como fui deixar isso acontecer bem debaixo do meu nariz?

 -Preciso do silêncio absoluto de vocês sobre isso. Tentarei achar provas contra ele e quando conseguir os aviso.-ordeno e eles concordam com a cabeça. -Continue com as investigações com o time oito, para não levantar suspeitas mas fique de olho aberto em qualquer aproximação de alguma Raiz.-Itachi concorda com a cabeça, e se inclina em sinal de respeito. Assim que sai, respiro fundo pegando um maço de papéis e esticando em direção à rosada. 

 A mesma pega e começa a ler.

 -Hatake me entregou hoje mais cedo, o valor está indo para sua conta e é bom saber que você teve sorte do veneno não ter lhe afetado.-digo enquanto ela passa os olhos pelas folhas, analisando as fotos dos nukenin's. Todos de Rank-S.

 Me levanto, ainda com os dois objetos em mãos e me aproximo da estante de livros. Retiro três o capa esverdeado e a parede se move, aparecendo um cofre. Abro o mesmo e guardo aquelas duas pequenas provas ali dentro. Assim que faço voltar ao normal, observo Sakura pensativa.

 -O que aconteceu?-pergunto, me aproximando do sofá ao seu lado.

 -Não é nada demais. Mikoto Uchiha convidou o Naruto, a Hinata e eu, para jantar em sua casa amanhã.-diz, balançando a cabeça. Mikoto Uchiha? Mãe do Itachi, esposa do Líder do Clã. Interessante.

 Noto a mais nova ficando um pouco rubra. Por que se... será que ela começou a gostar de alguém? Ela nunca ficou envergonhada.

 Itachi? Não, ele é quase casado. Talvez... Sasuke? O garoto é muito bonito e eles tiveram uma pequena aproximação, esses dias.

 -Se divirta. Só não se esqueça de tomar cuidado para não comentar nada do que foi dito hoje ou discutir sobre isso, fora daqui. Sabemos que o inimigo pode estar aqui dentro da Vila.-ela concorda com a cabeça.-Vamos jantar?-pergunto e a mesma sorri de canto, concordando com a cabeça.






 .






 .






 .






 Conheço a Sakura-chan faz algum tempo, muito tempo.

 Ela se mostrou tão diferente dos outros moradores da Vila, ela me protegeu e quis ser minha amiga. Desde aquele tempo nossa amizade cresceu ainda mais. Ela é forte, doce e sempre será a minha irmãzinha.

 Soube o que ela passou nas mãos daquele Senin da Cobra e, mesmo que ela se culpe pelo que aconteceu, para mim ele foi um idiota. Ela era apenas uma criança. 

 Os olhos verdes dela são tão lindos e tão sérios. Quando quer, sabe ser assustadora e também, sabe ser carinhosa. Sabe ser uma mãe protetora, uma irmã conselheira, uma amiga para qualquer coisa que eu precisar.

 No dia em que ela conheceu os meus colegas de time fiquei muito feliz, apesar das circunstâncias. E notei que o Teme ficou diferente quando a viu, posso dizer até que os seus olhos brilharam. Foi a primeira vez que isso aconteceu.

 Sakura-chan até corou quando estavam treinando juntos, e ela nunca ficou envergonhada antes. Nem mesmo quando eu, ela e o Ero-Senin fomos pegos espiando as casas de banho. Nem quando nós trocávamos de roupa um na frente do outro.

 Algo mudou dentro dos dois e em pouquíssimo tempo mas, estou muito feliz. O Teme e a Sakura-chan merecem ser felizes e eu ficaria muito contente pela minha irmã, ela precisa disso. De amor. 

 Falando em amor, Hina-chan está cada vez mais bela. Quero perguntar se ela que sair comigo mas com o que está acontecendo na Vila e em volta da mesma, não me deixa tantas oportunidades e nem coragem.

 Balanço a cabeça, abrindo a porta da casa. Encontro o local escuro e, provavelmente ela está dormindo. 

 Caminho até o banheiro e tomo um banho bem rápido, quando entro no quarto, vou para perto da rosada e lhe dou um beijo na testa. Sempre faço isso antes de dormir. É uma forma de dizer que a amo.

 Assim que deito minha cabeça sob o travesseiro, respiro fundo e fecho os olhos. Imagens de quando eu era menor passam como um filme. 

 As várias vezes que os moradores da Vila me machucaram, as palavras duras. O Iruka-sensei me ajudando, o conforto que transmitia, os pequenos atos que me fez confiar nele. 

 Gostava da sensação de ser cuidado pelo mesmo, era quase como de um pai, já que nunca tive um de verdade e não sei como é. Mas, acredito que é bom assim.

 O Sasuke e a Hinata foram os meus primeiros amigos, os primeiros que ficaram perto de mim. Somos o time sete.

 A baa-chan foi que beijou minha testa e disse que acreditava que eu poderia ser Hokage. Jiraiya me treinava até eu cansar e, me cuidava como um filho. Me fez aprender muito com ele, mesmo sendo uma perdição em algumas questões. 

  Kurama e a confiança que construímos juntos, depois do Exame Chunin.

 Agradeço tanto por ter eles comigo. Tudo o que passei me faz ser mais forte, tudo o que passo me faz ter mais vontade de ser o Hokage. 

 Quero proteger todos os moradores e a Vila, os meus amigos. Proteger todos que amo.

 Dou um sorriso e me viro de lado, pegando no sono de vez. Sentindo-me aliviado. Feliz.


 

 

 


Notas Finais


Desculpem os erros, irei revisar mais depois.
Desculpem a demora, por favor. E para a alegria de vocês, tenho mais quatro capítulos escritos mas só tenho que passar para o celular ainda e colocar mais detalhes.
Obrigada por todo o carinho e paciência, espero que tenha valido a pena.
Mais uma coisinha: preparem o coração, minha gente.
Vai ter fortes emoções daqui à alguns capítulos e muitos vão querer minha cabeça, mas saibam desde já que amo vocês hehe ❤
Acredito que, por enquanto, é só esses recadinhos. Beijos, até mais 😙💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...