História Armas do Amor - Lia Jones - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Ed Sheeran, Fifth Harmony, Nick Jonas, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Bea Miller, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Ed Sheeran, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Nick Jonas, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Camreng!p, Fifth Harmony, Larry, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Laureng!p, Máfia, Norminah, Originais, Romance
Exibições 343
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Survival, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey coleguinhas (os)

Essa não é minha primeira fic, mas é a minha primeira de máfia.
Espero que gostem, se puderem comentar sobre o que estão achando, ajudaria muiiiitooo kkk :D

Boa leitura! A foto é da Lauren e sua moto.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Armas do Amor - Lia Jones - Capítulo 1 - Prólogo

 

POV Lauren.

Abro os olhos irritada com o barulho do despertador, e o empurro da estante ao lado da minha cama de casal fazendo-o cair e silenciar. Viro para o lado e fecho os olhos tentando dormir de novo, mas sou interrompida com o alarme do celular.

“- Mas que...” Levanto da cama chutando os lençóis e vou até a sala seguindo uma música da Lana de Rey que eu escolhi para me acordar todas as manhãs. Pego meu celular e desligo o alarme, sem evitar olhar a data.

Hoje era um dia especial para a minha empresa, desde que comecei a trabalhar como fotógrafa, todos eram, mas hoje realmente era especial. 

A cantora Selena Gomez estava vindo visitar nossa cidade e a agência onde trabalho foi selecionada para fotografar o acontecimento. Ela não era muito famosa, mas na nossa cidade quase não tinha nada de envolvente acontecendo então acharam que era uma boa forma de animar a população. Eu precisava estar lá daqui a uma hora então não tinha muito tempo.

Voltei para o meu quarto e abri o guarda roupa pegando uma blusa branca e uma calça jeans preta seguido por um par de coturnos escuros. Vesti  o conjunto de roupas e fui pra frente de um espelho do meu quarto ajeitando meu cabelo. Apesar de ter vinte e sete anos eu estava aparentando ser mais jovem com meus longos cabelos morenos e o com o brilho dos meus olhos verdes. Pisquei para o espelho me galanteando.

Ajeitei a blusa e sai do apartamento depois de pegar o celular e a chave da Gisele, que era uma moto Mahindra vermelha e branca que comprei juntando meu salário. Conduzi Gisele para o local do meu emprego e a estacionei em uma vaga livre. Caminhei para dentro daquele grande e cinza estúdio fotográfico cujo o nome estava bem estampado em uma placa preta “Modern Photos ”.

Encontrei Jonas, um segurança de 2 metros de altura com uma barba grande bem feita e pele bem escura combinando com seus olhos, ele olhou para mim abrindo seu grande sorriso de dentes brancos.

“ - Bom dia, Lauren.” Ele me cumprimentou tirando um panfleto do bolso do terno violeta.

“ - Bom dia Jonas, O que temos para hoje?” Perguntei pegando o panfleto e lendo.

“ - Aí está toda a informação sobre onde e como tem que ser tiradas as fotos da cantora Gomez.” Ele apontou para cada linha da folha e eu balancei a cabeça aquiescendo.

 Terminei de ler e guardei no bolso de minha calça, me despedi de Jonas e entrei pela porta de vidro que refletia minha silhueta, eu não era uma mulher muito magra, como eu malhava as vezes, meu corpo era levemente sarado. Por eu ser intersexual, sempre havia um volume próximo a virilha.

Minha mãe, Clara Jauregui, teve problemas na gestação e eu acabei nascendo com os cromossomos invertidos, ou seja, com um pênis. Quando criança eu não gostava pois sofria muito bullying pelo meu irmão Nick, mas quando virei adolescente, aprendi a me apaixonar por garotas e a usar essa minha condição para ganhar elas.

Passei pela recepção sendo cumprimentada por belas loiras de terninho social da mesma cor da empresa. Eu nem me preocupava em decorar seus nomes por que eu sabia que no final de três meses Justin se enjoaria da cara delas e contrataria outras loiras para o mesmo serviço, então apenas ignorei e subi as escadas que me levava até o meu escritório que estava comigo há quatro anos desde que terminei a faculdade e o curso de fotografia.

Era um lugar de espaço mediano com duas janelas de vidro, do chão até o teto, sendo refletida uma bela vista da cidade e seus carros passando. As paredes todas em tons de vermelho escuro, envolta estavam cadeiras e poltronas brancas e havia uma mesa marrom no centro onde se encontrava um notebook e 3 estilos de câmeras, uma para cada tipo de retrato.

Eu poderia ficar horas fotografando paisagens com estes equipamentos, mas agora eu teria que fotografar uma cantora que provavelmente não irá cooperar comigo. Eu falo isso por causa da minha época da faculdade, mas agora não é hora de lembrar de fantasmas do passado.

Ignorei meus pensamentos e olhei em volta. Tinha um armário cheio de livros e álbuns e algumas colagens de fotos de modelos em um quadro grande no centro da parede vermelha com uma assinatura embaixo das fotos: Lauren J.

Passei meus dedos por cima do vidro do quadro observando cada modelo, era um quadro muito relevante para mim, continha modelos de todos os tipos...loiras, morenas e ruivas, com expressões faciais diferentes e com um brilho natural no olhar.

Justin, o chefe de toda esta agência, apenas me contratou por isso, ele diz que eu capito muito bem a espontaneidade de cada modelo fazendo a foto sair perfeita. Me disperso da colagem quando escuto o toque do meu telefone em meu bolso.

“ – Alô. ” Pergunto atenta á outra linha e escuto uma voz feminina rouca, transbordando sensualidade.

 “ - Senhorita Jauregui? ”

 “ – Sim ” Fecho os olhos imaginando como será a mulher por trás do telefone.

“ - Um carro preto está a sua espera para a levar até o evento. Por favor não se atrase” Ela avisou fazendo um tom de suplica no “por favor” que me arrancou um sorriso torto e não pude resistir a perguntar.

 “ - Você também estará me esperando? ” Sinto através do telefone uma risada baixa.

 “ - Não senhorita. Mas terei o prazer de lhe conhecer em breve. ”

 “ - Por favor não se atrase” Joguei sua fala antes de ela desligar.

Olho para a tela do celular e vejo escrito "número desconhecido", se a mulher de voz sedutora é da agência por que o número seria desconhecido? Ignorei novamente meus pensamentos e voltei para as câmeras em cima da mesa, escolhi a mais profissional das três e passei em volta do meu pescoço a fita preta ligada nela.

Desci as escadas indo em direção á saída do estúdio e me virei para Jonas que estava concentrado na rua á sua frente.

“ – Jon, você viu um carro preto por aqui parecendo esperar alguém? ” Ele olhou para mim mostrando aqueles dentes brancos.

“ - Tem muitos Lauren, você terá que ser mais específica” Estava pronta para discutir com ele quando ouvi meu celular tocar de novo. Atendi olhando envolta da rua

“ - Senhorita Jauregui, a sua direita virando a esquina estará o carro” Era aquela voz sedutora de novo.

“ - Está me espionando Senhorita...”  Deixei a frase no ar esperando que a mesma me dissesse seu nome.

“ - Não há tempo para nomes e nem para questionamentos. Vire a esquina e talvez terá suas perguntas respondidas mais tarde ”

“ - Contanto que sejam respondidas pessoalmente por você”

Virei a esquina segurando o celular no ouvido com a esperança de continuar ouvindo sua voz, mas para a minha decepção ela tinha desligado assim que eu avistei um i30 preto estacionado.

Guardei o telefone e andei em sua direção esperando alguém sair para me avisar que eu não estava em um daqueles filmes de espião secreto e era só neura da minha cabeça uma mulher de voz sedutora estar me espionando. Mas ninguém saiu do carro, muito pelo contrário, abriram a porta de dentro dele. Que preguiçosos pensei balançando a cabeça negativamente.

“ - Senhorita Jauregui entre no carro” Um homem branco de terno e óculos escuro falou apontando para o banco ao lado dele, entrei sem questionar ainda com medo de estar em um cenário semelhante a filmes com russos ameaçadores.

“ – O local do evento será em uma praia perto desta região, a senhorita Gomez estará lhe esperando, esvaziamos todos os banhistas do local então só haverá você e ela. Estas são as ordens do senhor Justin.”

Ele explicou olhando para mim por um estante e em seguida mandando o motorista seguir até a praia. Pelo menos agora eu sabia que isto era coisa do Justin e não dos russos, apesar dele não ter uma aparência diferente. Fiquei imaginando se a senhorita da voz sedutora não será uma de suas secretarias que ele cotidianamente contrata para ser tudo a favor dele, menos secretária. Sendo ou não eu precisava conhece-la.


Notas Finais


Não se esqueçam de comentar o que acharam :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...