História Armas do Amor - Lia Jones - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Ed Sheeran, Fifth Harmony, Nick Jonas, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Bea Miller, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Ed Sheeran, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Nick Jonas, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Camreng!p, Fifth Harmony, Larry, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Laureng!p, Máfia, Norminah, Originais, Romance
Exibições 242
Palavras 1.700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Survival, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 3 - Senhorita Sinu


Fanfic / Fanfiction Armas do Amor - Lia Jones - Capítulo 3 - Senhorita Sinu

POV Lauren

Deixei as chaves da Gisele em cima da mesa da cozinha e caminhei com muito desânimo para o meu quarto, tirei minha blusa e desabotoei o jeans antes de me jogar na minha cama. Retirei o celular do bolso e abri uma das minhas redes sociais vendo o que tinha de novidade.

Depois de mais de cinco minutos descendo as páginas, encontrei a Modern Photos falando da Selena e não me contive em clicar no nome e ver seu perfil social, anos atrás quando a gente se separou eu não a procurei, não liguei, sequer procurei noticias suas no Google. Mas agora era diferente, ela iria ficar na minha cidade uma semana e queria um jantar comigo, então eu precisava comunicar com ela de alguma forma.

Ela estava linda em sua foto de perfil com seu cabelo negro jogado para o lado e seus olhos castanhos destacando junto com o batom vermelho.Sua foto de capa era... era a foto que eu tinha tirado dela desprevenida no ensaio fotográfico, mas porque a foto estava ali se ela tinha detestado tanto que até me bateu? Cliquei na foto e li sua legenda “Saudades do meu passado nesta linda cidade”.

Isso com certeza foi para mim, de uma forma ridiculamente direta. Ri alto percebendo a situação cômica. Estava indo ver as fotos dela quando meu celular mudou a tela da internet para o telefone, e apareceu o nome “Nick”, atendi rapidamente me preocupando, pois ele quase nunca me ligava.

“ - Nick? ” Falei esperando ouvir a voz de Nick, meu irmão mais velho e totalmente diferente de mim.

“ - Maninha, que saudade, como você está?” Ele falou com um tom animado apesar de eu saber que ele estava em encrenca.

Desde que mamãe morreu ele se afastou cada vez mais e mesmo a gente morando na mesma cidade, eu não tinha vontade de visitá-lo. Sua personalidade se parecia muito com meu pai, ambos eram de um gênio forte, homens sem sentimentos que usavam armas para conseguir o que queriam, diferente de Nick, minha mãe sempre me mostrou o caminho mais seguro e honesto.

Já meu pai que largou o emprego de desembargador para entrar na vida de mafioso sempre falou para o meu irmão seguir o exemplo, ele dizia que homens honestos não ganham na vida, e ele sempre falava isto olhando para mim. Por isso preferia evitar o contato com os dois mas sempre que algo grave acontecia eu era recorrida.

“ - Eu estou bem. Faz tempo que você não me liga, aconteceu algo?” Apressei a conversa pois estava muito cansada da sessão de fotos e só queria descansar.

“ - Fico feliz que esteja bem, então...” – Nick fez uma pausa dramática que confirmou minhas suspeitas.

“ - Desembucha Nicholas.”

“ - Eu não quero falar isso por telefone, está livre esta semana? ” Forcei a memória tentando lembrar de algum compromisso mas nada me veio a mente.

“ - Quinta as sete da noite, naquele mesmo lugar.” Confirmei sem sua resposta e desliguei o telefone.

Estiquei meu corpo na cama e me preocupei com meu irmão, onde ele se meteu? Será que meu pai estava sabendo? Meu pai teria sido o culpado?...Tantas perguntas que só seriam respondidas na quinta feira. Afinal, por que ele tinha que seguir o nosso pai? Mamãe conversou tanto com ele sobre o quão ruim é viver em um mundo apenas de drogas e mortes, mas Nicholas teimava desde pequeno quando mamãe não dava algo, mas meu pai sim.

Ele virou o filho favorito dele e quando se tornou maior de idade foi atrás de seguir meu pai para participar da máfia dele, junto com um grupo de amizades ruins com aqueles contratos de clientes sem escrúpulos que pagam para matar pessoas e para usar drogas pesadas.

Tirei meu coturno empurrando com o pé e abaixei meu jeans até conseguir chutar para longe da cama, coloquei meu celular em cima da cômoda ignorando a vontade de ver o perfil social da Selena e virei para o lado, fechando os olhos.

“ Barulho de cafeteira.”

Levo a caneca cheia até a boca e sopro sentindo o vapor e o cheiro de café encher meu pulmão. Tomo um gole olhando envolta na cozinha do meu trabalho que continha um portal que me permitia ver quase todo o primeiro piso do estúdio, ainda era quarta-feira mas havia bastante movimento.

Conseguia ouvir as máquinas fotográficas dos meus colegas de trabalho a todo vapor, as secretárias andando de um lado para outro afim de encaminhar cada cliente ao seu devido fotógrafo. Até mesmo a sala de revelação estava ao alcance dos meus olhos. Tudo estava muito bom até que uma das secretárias loiras escorou no portal e atrapalhou todo minha área de observação, ela me olhou de relance e coçou a garganta.

 “ - Senhorita Jauregui, temos uma cliente esperando na recepção e queria saber se você poderia atende-la.”

Por mais que eu tenha um monte de pendências de documentos e fotos para enviar, eu detestava deixar qualquer cliente esperando. Era uma obrigação que fiz comigo mesma e iria cumprir.

“ - Estarei- a esperando em meu escritório.” Respondi sua pergunta e terminei de tomar meu café enquanto a loira saía em busca da cliente.

Subi as escadas até o segundo andar no qual dava em meu escritório e peguei uma bala de menta na gaveta da mesa para tirar o gosto de café da minha boca, eu não era muito de beber ou comer em trabalho, mas acordei cedo por causa da preocupação com meu irmão e vim direto para o estúdio. Ajeitei a jaqueta preta por cima da minha blusa branca enquanto escorava sobre a mesa pegando uma das câmeras profissionais e ajeitando para usa-la.

Coloquei meu olho por trás da lente e mirei em um lugar aleatório, assim que fotografei, ouvi barulhos de saltos batendo na escada e olhei na direção do som, era a loira guiando uma mulher de provavelmente cinquenta anos, com uma silhueta magra e cabelo loiro curto com franjinha.

Assim que ela me notou na sala seu rosto avermelhou-se, provavelmente seria fotos íntimas e não sabia que quem tiraria as fotos seria uma jovem, isso acontecia com frequência  mas eu sempre tratava de acalma-las. Fiquei em uma postura ereta e sorri formalmente oferecendo minha mão direita como cumprimento que por sua vez ela segurou me dando um mesmo sorriso.

“ - Senhorita Jauregui esta é a senhora Sinu, ela está...”

“ - Pois aqui vejo apenas uma senhorita, não há senhoras aqui.” Interrompi a secretária e sorri novamente tentando fazer minha cliente relaxar.

Em um ramo fotográfico você tem que aprender a deixar a pessoa na frente da lente, espontânea e relaxada, caso o contrário serão longas semanas trabalhando no Photoshop, acabei me acostumando em ser gentil e hospitaleira com todos para ajudar nisto, então quando peço que sejam espontâneos a maioria esquece que estou com uma câmera e simplesmente são o que são.

“ – Peço perdão. A Senhorita Sinu está prestes a se casar e ela queria combinar com você o preço e como funciona o pacote de casamento.”

Automaticamente cerrei meus dentes, eu detestava esses pacotes de fotos, eu tinha que ficar o período inteiro do evento apenas fotografando pessoas comendo, rindo e dançando, além de que o preço não era lá tão compensativo. Inspirei e disfarcei o desgosto de realizar este serviço.

“ - Entendo. Pode se sentar aqui senhorita Sinu.” Puxei uma das cadeiras brancas para Sinu sentar, dei a volta e sentei em minha poltrona por traz da mesa, a secretária loira se retirou e eu fui direta ao assunto.

“ – Quero lhe perguntar se tem preferência por mim, há muitos fotógrafos aqui e penso que seja crucial que a senhorita esteja confortável em me contratar para capturar um momento tão importante que é o casamento.” Cruzei minhas mãos em cima da mesa forçando meu peso pra frente e a encarei com uma das sobrancelhas arqueadas.

Não vou mentir, estava torcendo para que ela percebesse minha suplica e acabasse por escolher talvez a Verônica, ela era uma fotógrafa boa, sua fala mansa e charmosa fazia as clientes pirarem. Porque não ela?

“ – Lauren não é? Eu tive muitas recomendações de você, por isso mesmo esperei até me atender, para mim está tudo decidido, apenas faça me o favor de falar o orçamento e enviarei amanhã mesmo o dinheiro e as informações do que eu quero ter no álbum.”

Seu tom superior me irritou então pensei em aumentar o preço.

“ – Pois bem, são oito mil dólares, aceitamos apenas á vista, minha secretária irá lhe passar tudo o que está incluso neste pacote. Tenha a consciência de que serão duas fotógrafas e uma delas será eu e que a senhorita tem até o final do dia para me mandar por correio eletrônico ou telefone, quando será a data para que eu possa conversar com o dono da Modern Photos e assim preparar imediatamente o que for necessário.”

Desviei minha atenção dos olhos castanhos dela e abri uma gaveta retirando um envelope escrito casamentos, puxei um contrato de sete folhas e coloquei em cima da mesa.

“ – Aí estão as regras da empresa, o que será permitido nas fotos e multas que pode vir a ser cobradas em caso de discordância, o resto será lhe passado assim que for até a recepção.” A encarei e esperei sua reação.

Justin sabia muito bem que eu detestava sessões de fotos em eventos e fez questão de mandar suas loiras me chamarem, tendo em mente tudo o que teria que fazer deixava quase impossível ser hospitaleira com Sinu, mas se ela estava tão disposta assim a querer meus serviços em seu casamento, estava disposta a pagar.

“ – Irei ler em casa. Foi um prazer fazer negócio com você Lauren, até no final da tarde lhe passo o endereço e o dia do casamento pelo e-mail que está no cartão.”

Ela se levantou e estendeu sua mão, apertei e acenei com a cabeça, estava com raiva o suficiente para não levantar e acompanhar Sinu até a porta então optei por continuar sentada a observando partir com meu cartão em sua mão. 


Notas Finais


Querem maratona? :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...