História Armas do Amor - Lia Jones - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Ed Sheeran, Fifth Harmony, Nick Jonas, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Bea Miller, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Ed Sheeran, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Nick Jonas, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Camreng!p, Fifth Harmony, Larry, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Laureng!p, Máfia, Norminah, Originais, Romance
Exibições 219
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Survival, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Segunda parte da maratona.

A foto é da roupa da latina, ou melhor, da Camila. Até parece que vocês não conhecem ela né non haha

Boa leitura!

Capítulo 8 - Latina incrivelmente linda


Fanfic / Fanfiction Armas do Amor - Lia Jones - Capítulo 8 - Latina incrivelmente linda

POV Lauren

Quando eu finalmente cheguei no local que Sinu me avisou pelo e-mail eu já estava atrasada, mas não mais que a noiva, é claro. A igreja era linda e enorme, sua cruz em cima da construção antiga dava ao casamento um ar mais católico. Segui o tapete vermelho e encontrei dentro da igreja decorada com flores brancas e vermelhas diversas pessoas, o padre na frente de todos junto com um homem de meia idade com cabelos esbranquiçados, provavelmente era o noivo, ao lado compareciam os padrinhos e madrinhas.

Percorri meus olhos pelos rostos desconhecidos e repentinamente parei quando encontrei uma garota de cabelos pretos, com lábios carnudos e olhos castanhos claros, traços que eu diria ser latino. Apesar de estar de maquiagem, qualquer um via sua beleza natural. Ela era incrivelmente linda. Sua pele levemente bronzeada se destacava por um vestido justo, no qual batia até os joelhos, com uma abertura que mostrava a deliciosa barriga lisa dela. A cor era de um azul escuro, que por coincidência era o mesmo da minha blusa.

Estava tão compenetrada naquela latina que gemi ao sentir cotovelos me acertarem na barriga, virei bruscamente para o lado com o cenho franzido e vejo Verônica me olhando com um sorriso idiota nos lábios.

"- Agora que parou de secar as damas de honra, deixa eu lhe contar o que eu vi."

Vero falou como se tivera acabado de descobrir o porque do mundo existir, mas eu a ignorei e voltei a olhar para onde estava antes da estraga prazeres chegar. A latina agora estava conversando com alguma das mulheres em sua volta que usavam o mesmo vestido que ela, fiquei tão admirada que nem percebi que a mesma era a dama de honra. Senti outra cotovelada e bufei voltando a olhar para a Verônica.

"- O que foi ?" Falei irritada e ela semicerrou os olhos.

"- Para de jogar esse seu mau humor para cima de mim. Sei que não queria estar aqui, mas pelo menos ouça o que eu estou falando."

"-Tudo bem, o que foi que você viu afinal?" Fingi um interesse para que minha amiga não me deixasse na mão nesse casamento. No final das contas eu precisava dela.

"- Temos uma cantora famosa que vai cantar na festa do casamento e quem teve a sorte de tirar uma foto com ela? É isso mesmo. Eu!" Ela falava apontando para seu peito e eu me controlei para não revirar os olhos. Vero ainda era muito infantil.

Estava retirando a câmera envolta do meu pescoço e ligando-a para começar o serviço antes que Sinu entre e veja as duas fotógrafas vagabundando, quando de repente Verônica me mostra seu celular com a foto dela junto com a Sel.

Pensei em comentar algo, mas lembrei que ela não sabia da minha relação com Selena, então apenas assenti depois de olhar a foto e voltei minha atenção a câmera. Minha amiga fez o mesmo e nos separamos depois de decidir para qual lado nós iriamos fotografar.

Saber que Selena estava nesta igreja deixava as coisas mais tensas. Perguntei para Vero qual lado ela estava e mandei ela ficar por lá. Eu tentaria evitar a Sel para não me desconcentrar, mas acho que na festa não terei salvação. Olhei pela lente e comecei a tirar fotos dos convidados sentados no banco de madeira. Todos conversavam animadamente e nem perceberam que estavam sendo fotografados.

Depois de uns dez minutos capturando o rosto de praticamente todos presentes ali, sons de violino e um órgão preto no canto da igreja começou a tocar A Thousand Years da Cristina Peri para a entrada da noiva. Todos se levantaram e olharam para o portal no qual se abriu dando passagem para as damas de honra, eram exatamente oito mulheres, todas com o mesmo vestido justo azul escuro e em suas mãos cada uma segurava um buque de rosas brancas, vendo o rosto de todas, ficou claro que apenas a latina era a mais nova, todas as outras morenas e loiras provavelmente tinham mais de trinta anos.

Assim que as damas terminaram de entrar, a marcha nupcial tocou nos instrumentos musicais da abadia. O lugar que antes estivera as meninas agora era ocupado por uma loira com um vestido rodado todo branco, seu rosto estava coberto pelo véu mas não escondia o seu largo sorriso.No cabelo um coque perfeitamente arrumado junto com sua franjinha e em suas mãos um buque de rosas vermelhas. A cada passo de Sinu podia se ouvir suspiros e até mesmo choros, porém ela estava tão feliz por ver seu futuro marido que sequer olhava para os lados.

O Casamento foi consideravelmente rápido e assim que terminamos de fotografar cada canto da igreja, da decoração, dos convidados e é claro dos noivos, Verônica estava do meu lado comentando o que ouviu de algumas mulheres que descaradamente deram em cima dela.

"- É sério Lauren, elas disseram que este já é o terceiro casamento da senhorita Sinu. E que provavelmente não dure mais que um ano."

"- Mas isso não faz sentido. Por que eles simplesmente não namoram então?" Balancei a cabeça em descrença do comentário dela.

"- Por que aí não teria divisão de Bens." Verônica falou como se fosse o óbvio e por mais que fosse, eu sempre me negava a julgar negativamente uma pessoa logo de cara, mas agora que ela está explicando e as evidências são bem fortes era quase visível o futuro deste casal.

Uma pena.

"- É claro...Jogo de interesses." Falei em consenso com meu pensamento e vi minha amiga acenar tristemente.

"- O amor é algo difícil hoje em dia... Mas então, ainda temos que ir para a festa e dessa vez não é para curtir." Verônica mudou de assunto lembrando que nosso trabalho ainda não havia acabado.

"- Tem razão. Eu vou pegar a minha moto e ir no endereço que Sinu me enviou junto com o desta igreja. Te vejo daqui cinco minutos." Me despedi dela e segui para a saída da igreja que estava cheia pela quantidade de pessoas querendo sair tudo de uma vez. Onde está a formalidade agora?


Notas Finais


Comentem abiguinhos S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...