História Arquiteta Imagine Jimin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Arquitetura, Imagine Bts, Jimin, Park Jimin
Exibições 28
Palavras 1.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meu povo! Desculpa a demora, tive probleminhas, mas já estou bem. :3


Enfim, boa leitura ^^

Capítulo 2 - Capítulo 2



                                                                                                                                                                                                                       18/11/2016

Depois de ficar 13 horas irritantes procurando o dono daquela coisa feia do lado de onde o Jimin quer destruir, descobri que ele quer vender aquele lugar :3

Eu conversei com o cara, e é barato o preço que ele quer do lugar á venda. 

-Jimin~ - voz fofa sem querer.

-Haha, o que foi? - ele me olha

-Eu conversei com o ser que é dono da casa aqui do lado. E ele está vendendo em um preço barato. Então... se você conseguir negociar com ele... 

-Aonde... você achou... ele? - Jimin pergunta meio assustado e pausadamente.

-Foi difícil. - ri -Foi muito difícil, mas enfim, eu estou com o telefone dele e onde ele mora, então se você quiser falar com ele... 

-Eu quero. Aproveito e mando demolirem o lugar também. - assenti com a cabeça.

Mandei as informações do homem a ele, que se chama Min Yoongi. Bom, acho que fiz algo de prestável :3

Nesses dias que passaram, eu tenho ficado bastante tempo vendo na internet, lojas de decorações e essas coisas. Nossa, que sonho as lojas. O Jimin, e os cozinheiros, querem algo ~Relaxante~ como base da obra. Eu estou pensando ainda um pouco como vai ser isso, mas tudo bem.

Eu pesquisei também sobre os outros restaurantes dele, e são todos, muito bonitos. A renda de cada um é absurda. Eu conseguiria comprar brincando... 3 mansões com piscina, jardim, tudo, com o que ele ganha. Igual, ele é um belo de um rico descarado.

-Filha! Sai daí! - meu pai diz rindo batendo na porta, ri e fui em direção a mesma. Abri a porta e o encaro -Você está a quase 10 horas trancada aí.

-Eu to trabalhando. - resmungo

-Certeza que está vendo sobre os restaurantes dele. - ri e reviro os olhos -Conheço minha filha.

-Eu só quero ter uma idéia de como eu vou fazer a decoração. - olho para meu telefone que tinha apitado -Trabalho...

-Sai desse quarto pelo menos. Vá trabalhar na rua, não vire mais sedentária do que já é.

-Eu não sou não! - resmungo o fazendo rir.

Me aproximo do telefone e era uma mensagem do Jimin, perguntando se eu estava livre.

Bom, nossa conversa resultou em ele me chamando para a mesma cafeteria de uns dias atrás, para ele contar umas idéias que ele teve.

Assim que cheguei a cafeteria, segurando meu computador, vi o Jimin sentado bebendo café, novamente. Fui em sua direção, ele me olha e sorri. 

-Qual foi a sua 'idéia incrível'?

-Olha, para falar a verdade, é uma bosta, - ri -mas, eu me empolguei com a minha idéia.

-Vai dificultar minha vida, não vai?

-Vou. - reviro os olhos e ele solta uma risada descontraída -Como vamos ter um lugar gigante para o restaurante... eu estava pensando em fazer um jardim pequeno, para as pessoas que vão esperar na fila para entrar.

-Primeiro... vai ter muito lugar, talvez não tenha fila e segundo, eu posso fazer isso. - ele sorri.

-Mesmo que não tenha fila, vai ser bonito uma entrada daquelas. Ah, idéias! - ele aperta a cabeça, ri.

-Pode me contar todas, estou aqui para escutar. - ele me olha e sorri.

-Oba :3 

Eu anotei todas as idéias, ele falou muita coisa. Certeza que ele está pensando que eu consigo tudo, mas eu vou decepcionar em algumas partes.

-Calma Jimin, caraca. - resmungo, ele ri e abaixa a cabeça.

-Tem muita idéia. Não precisa todas. - o olho, ele levanta o olhar e me encara -Só para você não dizer que estava sem idéias.

-Eu não quero te desapontar. 

-Você não vai, eu já disse. - sorri -Só idéias. 

-Você quer uma fonte, quer que tenha um aquário, se gosta de água, em. - ele ri

-Nem tanto. Eu só quero coisa nova. Se bem que isso vai ser chato para caramba de cuidar. - ele pega a caneta da minha mão e risca os dois que eu falei.

-Não precisava...

-Precisava sim, pensei melhor.

-Eu não te entendo. - resmungo

-Muito menos eu. Eu tenho certeza que você viu meus outros restaurantes, mas a única coisa que quero que você pegue como base é a decoração.

-Móveis de madera, parede cor de creme, lustres, bancos acolchoados, quando segundo andar, janelas totalmente de vidros, com uma bonita paisagem. - falo o olhando, ele sorri e assente com a cabeça.

-Entendeu rápido. Esse já é o logo dos meus restaurantes basicamente, então... é isso que eu quero.

-Tá. Isso aí, mais com idéia de hall... Okay, vai ser bem... diferente dos que eu vi.

-Eu vim para cá procurando algo diferente. - ele bota a mão no queixo e continua me encarando.

-Enfim... - desvio o olhar meio corada -Já sei tudo o que você quer. Eu ainda tenho que ver as informações gerais do terreno.

-Não vou me meter nisso. - ele diz e bebe o café dele -Eu não entendo nada disso. 

-Não é difícil... Só tenho que anotar tudo... E sempre prestar atenção nisso.

-Nem é difícil. - ele diz irônico -Eu vou... - ele é interrompido pelo seu telefone tocando -Me desculpe... - ele pega o mesmo.

-Não tem problema, pode atender. - falo e ele assente

-Eu pedi para não me ligar, mas né. - ele diz um pouco irritado -O quê...? - ele bota a mão na nuca -Isso não pode ser verdade... hm, e eu to junto nisso por que? Aaaah ô, só porque eu compro coisa daí? Puta merda. - ele se levanta -Eu tenho que ir ____.

-T-Tudo bem... - o olho se afastar irritado, quase berrando com o telefone -O que está acontecendo...? - o olho pegar o carro e logo sair dali -Tá.

Paguei a conta e fui para minha casa, meu pai estava me esperando, a que fofo.

-Chegou, nossa, eu não to acostumado com filha chegando tarde. - ele diz, ri e fui em sua direção, o abraçando -Sua mãe já apagou.

-Desculpa... hm. - coço a nuca -Eu vim a pé :P

-Ah filha. - ele ri -Você tem a carteira, só falta um carro, e você vai apra de chegar tarde.

-Eu vou comprar um carro. Eu vou comprar um fusca. - ele ri

-Para que? - pergunta me encarando

-Para bater na sua testa quando eu ver o carro. - ele revira os olhos -Mentira. Eu vou ir ver mais coisa lá no quarto, depois vou dormir.

-Tudo bem. - ele se levanta -Não durma tarde, por favor.

-Não vou, relaxa. Eu só vou ver uns negócios lá, já vou dormir. 

-Tudo bem... Tchau mala. - ele bate na minha cabeça, ri e o mandei língua e fui ao meu quarto.

Me sentei na cama e peguei o telefone e fiquei o encarando. 

Em menos de 7 minutos, levo um susto, motivo, meu telefone começou a tocar, e era Jimin.

~Ligação~

Jimin:____, desculpa sair daquele jeito, eu tinha que ter te dado um tchau descente... - ele diz com a voz meio irritada

Eu:Não Jimin, tudo bem, não tem problema! Não precisava me ligar, você deve estar com problemas... 

Jimin:Porra... muitos. - ele suspira -Eu estou na delegacia, não vou poder mais mexer no telefone daqui a pouco.

Eu:O-O quê? Jimin, o que foi? 

Jimin:Se acalme, se acalme. Antes que pense que fiz algo de errado, você que vai estar errada. Eu vou te explicar tudo, eu prometo. Só pesso que não me ligue em... 24 horas. 

Eu:É algo grave? 

Jimin:Médio.

Eu:Você vai me deixar anciosa... - resmungo e escutei uma curta risada dele -Você ainda ri.

Jimin:Só não se preocupe. Eu já liguei para os outros que trabalham lá também, e eles tem que continuar lá o trabalho... então... você vai ficar olhando eles trabalharem.

Eu:Aaah, sério?

Jimin:Sim. Não é tão chato, é só estar lá. 

Eu:Que divertido. 

Jimin:Que bom que achou. Eu tenho que ir agora. - ele desliga,

 

-Eu não quero ir. - resmungo e desligo o telefone.
 


Notas Finais


Gostaram...?

Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...