História Arrows - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Originais Yaoi Romance
Exibições 29
Palavras 2.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


por favor,leiam esse capítulo com carinho
ele é não é pelo ponto de vista do Sun,e tecnicamente não acontece nada dele que envolva o Sun,mas curiosamente,também é todo sobre o Sun.
Boa leitura
meet Ethan again

Capítulo 30 - Capítulo E



O vento entrando pela janela é revigorante,assim como a sensação de ser o rei novamente. Nada é mais precioso que a liberdade.
Estando livre desse relacionamento do qual nem sequer concordei em participar,ligo direto para Angel e passo na casa dele. Sozinhos e despreocupados,só percebo que a tinta rosa que ele passou no dia da festa neon saiu porque puxo seu cabelo o tempo todo.
Pretendia ficar na casa dele o dia todo,mas me sinto enjoado e acho melhor ir embora. Saí da minha antiga casa às nove. Chego na minha às nove e cinquenta e dois.
Só Brianna está em casa,jogada no sofá da sala,toda arrumada,provavelmente vai sair. Sinto uma tontura forte ao passar pela porta,e preciso parar e me sentar.
-Você está branco-Ela diz,colocando a mão sobre a minha testa.
-Eu sou branco-Bato na mão dela e fecho os olhos,me recostando.
-Está excepcionalmente branco.
-Não enche.
-E está suando frio. Tomou café da manhã?
-Tomei-Reviro os olhos,me levantando. A visão escurece,e eu quase caio.
-Espera-Brianna me puxa e me faz deitar,erguendo minhas pernas-Sua pressão deve ter caído.
Me sinto um pouco melhor. Abro os olhos.
-Onde você estava?
-Na casa antiga.
-Fazendo?
-Levei o Sun lá.
-E aí?
-Terminei com ele.
Brianna solta minhas pernas com tudo,e meus calcanhares batem com força no braço do sofá.
-Ai!
-Você não fez isso!-Ela exclama,arregalando os olhos-Terminou com ele?
-Sim-Ela bufa,cobrindo o rosto com as mãos-O que foi,Brianna? Eu tinha que voltar a ser o rei.
Ela descobre o rosto,novamente arregalando os olhos e abrindo a boca,chocada. Ela bate os pés com tênis de salto no chão várias vezes,irritada. Isso me lembra violentamente de Selene.
-Seu idiota,babaca,sem noção,desgraçado...-Ela me xinga de milhares de coisas diferentes,até que perde o fôlego.
-Eu não fico preso a uma pessoa só,Brianna,você sabe muito bem disso-Cruzo os braços.
-Você é burro?-Ela pergunta,colocando as mãos na cintura-Ele não é um qualquer,tem que desfazer isso agora-Brianna tenta pegar meu celular,mas eu o pego antes-Ethan!
-Bri,não entendi,qual é o problema?-De todos as pessoas que já chutei,Sun é o único que fez Brianna reagir desse jeito. Ela nem sequer liga para o que faço de verdade,só finge que me dá lição de moral quando mais uma garotinha acaba chorando por mim.
-Ai-Ela bate com a mão na testa,suspirando-Eu me esqueci. Você é burro demais e só entende quando eu desenho. Tudo bem,vamos lá.
Presto atenção nela,pagando pra ver.
-Ethan,meu primo e irmão querido,o que você é?-Brianna faz símbolo de uma coroa sobre a cabeça.
-O rei...?-Respondo,meio desconfiado.
-Isso mesmo,você é o rei-Ela assente,começando a andar de um lado para o outro na minha frente,gesticulando como uma professora do maternal-Agora,me diga o que você,como rei,faz.
-Conquisto as pessoas,vou pra cama com elas e depois as jogo fora-Digo,sem a menor vergonha.
-Correto-Brianna continua a dar voltas,me olhando de canto às vezes-Agora me diga,mudando um pouco de assunto e ao mesmo tempo não mudando. Quantas vezes você já fez por alguém tudo o que fez pelo Sun?
-Várias vezes-Sorrio vitorioso-Lembra daquela garota que o pai dela era pastor da igreja e queria que ela casasse virgem? Eu quase tive que cortejá-la. Foi uma das mais difíceis.
-Não é nem de longe a mesma coisa. Ethan,quantas vezes antes do Sun você se envolveu tão profundamente com a família de uma de suas vítimas?
-Nenhuma.
-E quantas vezes chegou a realmente namorar e se entregar de forma tão profunda,a ponto de brigar com seus amigos por causa da vítima,ou realmente sentir ciúmes como me disse que sentia do Sun?
-Nenhuma-Estreito os olhos,me sentindo cada vez mais desconfortável, principalmente quando ela diz "vítimas".
-E quantas vítimas você já trouxe aqui em casa e apresentou à Anna?
-Nenhuma,pare de falar vítimas,não sou um serial killer.
-Tudo bem,desculpe-Ela assente-Quantas vezes você chorou por uma de suas presas ou discutiu com seu pai porque ele a desrespeitou?
-Nenhuma-Digo entredentes,me irritando ainda mais com "presas".
Brianna para de andar e chega mais perto,me olhando fixamente e se inclinando na minha direção. Recuo com a cabeça,assustado. Brianna continua falando como se eu fosse uma criança.
-Você transou com o Sun,Ethan?
-Ele fez...-Começo a dizer,mas me interrompo,porque isso nunca aconteceu antes-Não,nós...
Eu nunca conquistei alguém e acabei não levando a pessoa pra cama. Nunca. Nunca deixei de atingir o objetivo principal. De todas as outras coisas que fiz por ele,essa é a única que me surpreende de verdade.
Mas o Sun...apesar de fazer o que fazia pra mim,ele era puro. Com ele não sentia a necessidade do sexo. Estar perto era suficiente.
-Ethan-Brianna senta na mesa de centro,um pouco mais longe de mim-,quantas vezes você apanhou para proteger alguém que você queria simplesmente levar pra cama?
-Nenhuma-Digo baixinho,olhando para o nada.
Brianna se levanta-Por que não me fala desse término? Sei que você adora falar sobre isso.
Sorrio um pouco. Eu gosto mesmo.
-Eu o levei lá e disse que estava terminando com ele. Primeiro ele riu,sem acreditar,mas depois ficou sério. Ele estava tentando ficar inteiro,mas dava pra ver nos olhos dele que estava quebrado por dentro. Ele perguntou o motivo e eu disse que era ele,e então disse que ele não era bom o suficiente e que era tolo,patético...-Vou diminuindo o ritmo e o tom vitorioso,porque não me sinto mais tão feliz com o que disse. Cada vez mais,parece que cometi um erro,cada vez mais,parece que falei um monte de idiotices infantis-E eu disse que nunca o tinha amado de verdade.
-E era verdade,Ethan?-Brianna continua,me provocando lentamente. Ela se inclina novamente-Sente orgulho disso?
Fico em silêncio e abraço meu próprio corpo,me sentindo frio e vazio.
-Todos percebemos antes de você que esse era diferente,Ethan-Brianna dá de ombros-Desde que te vi chorando por ele,sabia que algo tinha mudado. Mas claramente,esse algo não era você.
Olho para cima,para seu rosto-Bri... Eu...
Alguém toca a campainha. Brianna se levanta e vai até a porta,pegando a bolsa no caminho.
-Anna deixou seu almoço no micro-ondas. Pensa um pouco,tá? Você tem que ficar com o Sun.
Depois que ela sai,passo pelo menos uma hora parado,olhando para o nada,pensando sobre o que Brianna disse. Mas me recuso a acreditar.
Subo para meu quarto,e um cheiro doce quase me derruba quando abro a porta. Jogada desleixadamente na cadeira em frente à minha mesa,está uma camiseta do Sun.
Ela está aí faz tempo,mas é a primeira vez que a percebo em primeiro plano. Pego-a numa mão e aproximo do meu rosto.
Esse cheiro significava que Sun estava perto,pronto para ficar do meu lado se alguém me acusasse de algo. Significava um abraço apertado e alguém que acreditava em mim,mesmo sem ter motivos para isso. Agora,esse cheiro significa dor,vazio,agonia e desespero. Arrependimento.
Ele pensou que eu era diferente,e é isso o que tornou ele diferente.
Único.
-O que foi que eu fiz?-Murmuro pro nada,olhando para a camiseta.
O que foi que eu fiz?

><

Passo três horas sentado na sala,sozinho,remoendo cada palavra que eu disse e cada vez que Sun foi a melhor pessoa do mundo comigo. Subo e vou tomar banho,tomado por um torpor que nunca pensei que sentiria.
Vejo o sorriso e os olhos brilhantes. Ouço a risada e a voz doce. Sinto a ausência e o toque dos dedos e dos lábios,frio apesar da água quente.
Quando desço de volta,completamente vestido e pronto para sair como sempre fico,Brianna chega. Ela está com um sorriso no rosto e os cabelos meio bagunçados. Ao me ver,ela franze as sobrancelhas,ainda sorrindo.
-E aí,pensou?-Ela pergunta,indo até a cozinha-A propósito,teve alguma notícia de Jack? Ele está melhor? Fiquei preocupada quando...
Sento no sofá e enfio a cara nas mãos.
-Ethan,são duas horas da tarde e você ainda não comeu nada?-Brianna vem até a sala,séria-Você está bem? Precisa comer,sua pressão estava baixa.
Não tenho fome. Não tenho sono. Não tenho nada. Mas não digo isso. Em vez disso,faço uma pergunta.
-Brianna,o que é amar alguém?
Ela responde com rapidez-Amar é dar a uma pessoa o poder para que ela te destrua,mas confiar que ela não vai fazer isso.
-Mas e se alguém te ama,e você destrói mesmo assim?-Me sinto como uma criança,perguntando ao pai e a mãe de onde vêm os bebês. Mas Brianna não me faz sentir mal ou idiota por isso. Ela simplesmente me ajuda.
-Então você precisa aprender que que os sentimentos de outra pessoa são como uma pequena bolinha de vidro,e essa pessoa te deu o controle da bolinha,porque te ama e esse é o poder que ela te dá para que você a destrua. Você não pode brincar com eles nem quicá-los no chão,porque um dia alguém vai tomar o controle da sua bolinha de sentimentos. E tudo que vai,irmão,volta.
Me levanto,indo até ela-Isso não faz sentido,Brianna-Agarro seus ombros.
-É claro que não faz,Ethan-Ela segura minhas mãos entre as suas-Nada faz sentido na cabeça de alguém apaixonado. Muito menos na cabeça de alguém apaixonado e arrependido.
Fecho os olhos por um instante.
O que é o amor?
Não tenho uma definição.
Só tenho um rosto. O rosto de olhos brilhantes e sorriso. O amor não tem uma definição pra mim. Tem um nome.
Sun.
Abro os olhos,e o mundo gira. Caio de joelhos.
-Ah!-Aperto a cabeça com as mãos,sentindo uma confusão enorme e milhares de pensamentos me correndo pela cabeça. Meu peito dói e sou atingido por minhas próprias palavras.
"Você não é o suficiente para mim"
"Bom o suficiente"
"Uma verdadeira puta"
"Otário"
"O sonho acabou"
"Eu não sinto muito"
"Eu nem sequer te amei do jeito que disse que amava"
Mas eu amo.
Estou apaixonado por ele. 
-Brianna-Sussurro-Eu fiz a maior merda da minha vida.
-É mesmo?-Ela diz,sarcástica-Finalmente percebeu?
A campainha toca. Brianna vai abrir.
Um segundo depois estou no chão,e há um corpo magro em cima de mim. Sinto os punhos no meu rosto com uma força sobrenatural,mas nenhuma pancada supera a dor que sinto no peito.
-Você o destruiu,seu maldito!-Key grita,me socando. Brianna tenta arrancá-la de cima de mim algumas vezes,e quando consegue sinto um pouco da dor dos golpes. É a garota com a mão mais pesada que já conheci. Ela só atingiu minhas bochechas e em volta dos olhos,mas não o nariz. Não quer me machucar de verdade,apenas me fazer sentir dor. Percebo em suas mãos pequenas luvas acolchoadas.
-Ele não merecia aquilo,ele te amou e te deu tudo-Key berra no meu rosto-Eu nunca o vi chorar daquele jeito. Você o despedaçou e eu vou matar você!
-Onde ele está?-Pergunto,sentindo a dor se intensificar ao ouvir ela falar sobre isso.
-Ele é fraco da cabeça,acreditou em tudo o que você falou-Me pergunto como ela sabe o que eu falei se estávamos sozinhos,mas não duvido de ela ter nos seguido e espionado. Key é desse tipo-Ele nunca se achou bom o suficiente e agora você confirma isso? É meu irmão,eu sei o quanto ele já sofreu por se achar inferior,e você quer matar ele.
Inferior. É assim que ele se sente? Sun é tudo,menos inferior.
Sinto um instinto protetor,uma vontade absurda de guardá-lo comigo e nunca deixar que ninguém o faça sentir inferior. Quero protegê-lo,porque o amo.
Mas não posso protegê-lo de mim mesmo.
Eu não preciso que ele me perdoe ou queira ficar comigo de novo. Se ele não quiser,vai ser melhor para ele.
Talvez isso seja amor. Mas eu não sei amar.
-Key,cadê ele?-Seguro os ombros dela,fazendo-a parar de gritar-Preciso falar com ele,onde ele está?
Key se afasta de mim,estreitando os olhos.
-Você não pode falar com ele.
-Quero ver se é você quem vai me impedir,é claro que eu posso falar com ele.
-Não,Ethan. Nem você nem ninguém pode falar com ele agora. Ele está inconsciente.
-O quê?-Pergunto,desesperado.
-Eu não deixei que te avisassem-Ela recua mais um passo-Foi de manhã.
-O que aconteceu?-Grito,perdendo a cabeça e a paciência. Agora,Key fala com ainda mais dureza.
-Sun foi atropelado por um caminhão.

><

Existem momentos em que você é levado por um instinto maior do que seu próprio mundo,algo que nem você mesmo nem ninguém entende. Ao entrar no hospital,eu podia ver os lábios das pessoas se mexendo,mas não ouvia o que elas diziam. Sentia a força das mãos delas me segurando fora do quarto. Podia ver Sun deitado,a perna enfaixada,curativos em sua testa e braços. Podia ver a mãe dele sentada ao lado da cama,falando ao telefone com uma expressão raivosa. Podia sentir Jack falando no pé do meu ouvido,mas não o escutava. A força deles é maior do que a que construi por anos na academia,mas o que há dentro de mim é maior. É mais forte do eles e do que eu.
Não sei como externar tudo isso. Parece que vou explodir.
Me sinto no meio de um furacão que eu mesmo causei,e sou o que mais sofro com isso. Meu corpo grande parece grande demais. Meu orgulho gigante parece grande demais. Mas meu coração sempre pareceu pequeno. Continua do mesmo tamanho,porém preenchido por alguém. Por ele.
-Eu não devia,eu fui idiota,eu não queria,me perdoe-Gaguejo sem pensar,sabendo que isso não faz o menor sentido.
-Ethan,você ainda não pode vê-lo-Consigo ouvir a voz de Selene no meio do barulho da minha mente,me trazendo sanidade. Ela parece uma âncora.
-Selene,o que eu fiz não foi justo-Agarro os braços dela-Eu preciso...eu preciso...
-Vem aqui-Ela agarra meu pulso e me arrasta.
Consigo perceber que entramos no banheiro de cadeirantes. Ela tranca a porta e segura meu braço.
-O que você fez?
-Eu terminei com o Sun,e eu disse coisas horríveis a ele,e ele se quebrou em pedaços,e a Key viu tudo-Explico tão mal quanto Rhode explicaria,as frases sem sentido. Mas Selene já sabe o que aconteceu. Só preciso confirmar a ela-Eu fui pra casa,e Brianna me fez pensar e eu percebi que ele não é como os outros,eu amo ele e eu me importo com ele,mas percebi tarde demais e fiz uma idiotice gigante e agora nunca vou ser perdoado por ninguém,mas eu sinto muito e me arrependo tanto,tanto de não ter pensado antes,eu fui um babaca e não queria ter sido,e isso é horrível...
-Ethan,espera,respira-Selene segura meu rosto-Eu entendi.
-Ele me odeia agora-Fecho os olhos,começando a chorar devagar.
-Mas aposto que ninguém pode te odiar mais do que você se odeia-Selene toca meu rosto. Sua expressão não é de pena,mas sei que ela sente um pouco-Eu vou falar com ele. Eu entendi o que aconteceu e eu nunca te vi assim. Eu acredito.
-Por que você faria isso?-Pergunto,me esquivando,secando as lágrimas-Você gosta dele.
-Sim,eu amo ele-Ela confirma-Mas você é meu amigo e eu amo você também. Se você mudar e vocês voltarem,pode fazer bem para os dois. Eu só quero ver vocês bem. Eu praticamente namoro,não preciso do Sun pra mim. 
Faço que sim com a cabeça,e Selene beija meu rosto,murmurando que vai dar tudo certo. Mas não sei como.
Quando voltamos para perto de todos,os olhares me assustam. Choro mais do que chorava antes,soluçando.
Eles permitem a entrada no quarto,mas não consigo chegar perto dele. Sento no chão,num canto qualquer e me encolho como uma bola.
Se apaixonar era algo fora de questão para mim,não havia a menor possibilidade. Se apaixonar era pra ser coisa de filme. Era exatamente o que eu queria,e não era para acontecer.
Mas aconteceu.
 


Notas Finais


quem ama a Brianna levanta a mão
alguém já perdoou o Ethan? comentem pra eu ficar ainda mais feliz,obrigada por estarem sempre aqui.
até domingo ^~^ ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...