História Artificial Love! - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Namjin, Taehyung, Vhope, Yaoi, Yoomin, Yoongi
Exibições 21
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente eu amo quando vcs escrevem comentários :3

Capítulo 11 - 1° especial- NamJin -


Fanfic / Fanfiction Artificial Love! - Capítulo 11 - 1° especial- NamJin -

Namjoon on.....


- Mais que porra! 


Sai de casa batendo a porta, acho até que a quebrei. Não era a minha primeira briga com o meu pai, e eu sabia que não seria a última. 

Eu queria sobreviver da minha música, e não ficar enfurnado, dentro de um escritorio o dia todo mechendo num computador. Só que ele não entendia. Já era mais de 11 da noite, eu não pretendia voltar e descutir com ele de novo, começei a andar sem rumo.


- Ei cara ! Você esta bem?


Um garoto mais baixo que eu, bem bonito, que aparentava ter uns 16 anos, me parou pelo ombro e me fez a pergunta.


- Eu estou bem sim!


- Então por que esta na frente do cemitério a essa hora da noite?


Parece que sem querer, meus pés me levaram para alguém que realmente me entendia. Eu sentia tanta falta de minha avó. 


- E você garoto? O que faz aqui a essa hora? Não é hora pra moleque estar na rua!


- Moleque? 


Ele começou a rir desesperadamente, até chorou de tanto rir.


- Eu posso saber qual é a graça? 


- Você é a graça! É serio ! Eu tenho 23 anos!


- Mintira!


- Tenho e posso provar!


Ele me mostrou a identidade, e eu descobri que era verdadeira a idade dele e de quebra o nome.


- Kim Seokjin! 


- Jin! Me chame de Jin! Pode colocar o hyung, eu não ligo!


- Eu sou Kim Namjoon! Prazer hyung! Tenho 18 anos!


- Mas então! Você não vai me responder?


- Ah sim! Eu estou bem! Só esqueci que não posso falar com minha avó de noite!


Fato. O cemitério ficava fechado a noite.


- Você definitivamente não esta bem! Vem!


Ele me puxou pelo braço e saimos correndo. Ele ria e chutava latas de lixo, espantava os gatos, fazia barulho. Ele não se importava. Chegamos a um posto 24 horas, Jin entrou e jogou a identidade no balcão, onde um cara gordo dormia.

Ele olhou na minha direção e fez "Shiii", para que eu fica se quieto. Ele pegou uma vunvuzela, deixou o lugar que saia o som, bem perto do ouvido do gordo, e assoprou. Eu arregalei os olhos pelo susto, o cara gritou e caiu no chão.  Jin se jogou no chão de tanto rir, apesar de ter sido maldade até que foi bem engraçado. 


- Vamos levar isso!


Ele colocou várias garrafas de bebida alcoólica no balcão. 


- Identidade! 


- Já esta ai!


- Da 25 dólares! 


- Mais que merda! Voces fundaram um posto na Coréia do Sul e trabalham com dólares!? Vocês tem demência!


Jin pagou, pegou sua carteira de identidade, as bebidas e saimos da loja rindo.


- Você viu a cara de bunda do gordo?


Ele ria em quanto me deu uma garrafa de vodka, e ele abria uma pra ele mesmo. Dei minha primeira golada e fiz uma careta, aquele negócio era forte a beça. Me virei pra ele e sorri, passei meu braço pela cintura de Jin. Eu me sentia calmo e feliz do lado da pessoa que em menos de 12 horas fez muita merda e me comprou bebida. Ele era bem legal, apesar de não nos conhecermos direito, eu não quero sair do lado de Jin.


- Mas então.....


- Eu briguei com o meu pai!


- Motivo?


- Minha escolha de carreira!


- Que seria!


- Rapper! Eu quero ser rapper e ele quer que eu seja empresario! E pra piorar ele ainda joga na minha cara o meu QI alto, falando que eu tenho que usar a minha inteligência pra algo produtivo!


- Cante!


- O que? 


- Cante para mim! Vou te julgar!


- Ok!

Comecei a cantar uma composição minha, o nome era "Life" (sim gente o da mixtape dele!).


"Tomei apenas 1 copo de soju e senti isso

Viver é consecutivamente consciência e solidão

Se você tem muitas pessoas a sua volta ou não

O pequeno eu dentro de mim está sempre solitário

Por que não há uma palavra que é o oposto da solidão?

(Por que não há?)

Seria porque as pessoas, até morrerem

Não possuem momentos sem ser solitários?

Mesmo que o nosso entorno seja barulhento"


Eu estava com vergonha de Jin, vergonha de não ser bom o suficiente.


"Nós precisamos encontrar momentos em que possamos ficar sozinhos

Yeah, essa é a vida"

Nós vivemos em perigo

Pela recompensa que nos torna capazes de ver este belo mundo

Roupas à prova de balas, postes, e carros potentes

Até o momento em que morremos perfeitamente, não conseguimos proteger tudo.

Desde o momento em que tudo nasce


Ele me olhava atentamente.


"A vida é mais bela sabendo que

tomamos um empréstimo em caso de morte

Até mesmo a luz é mais valorizada quando há escuridão.

O sol aparece depois de termos passado pela tempestade

Vida, se apaixonar…

A vida fere as pessoas

E o vento é solitário

Nós queremos estar certos

Porém sempre errados"


"Às vezes estamos certos, não sei se haverá um momento em que não pareça errado

Mas a coisa que todos aprendemos em algum momento foi

Como pisar em alguém, pegá-los, apagá-los, e odiá-los.

Fod*-se toda a paz e amor!"


- O nome da música é Life e eu ainda não terminei de escrever!


Ele ainda me olhava, ele não se mechia e seus olhos estão arregalados.


- Jin? Você esta bem? Esta me assustan....


Ele simplesmente pulou em cima de mim e me beijou, enlaçei os braços na cintura fina dele e minha mão coloquei na nuca dele, o puxando para mim. Pedi passsagem com a lingua, ele cedeu, era maravilhoso beijar os labio cheinhos e macios de Jin. Nos separamos ofegantes, ele corado e eu com vontade de beja-lo novamente. 


- Sim!


- O que? 


- Sim! Você tem muito mais que talento! O mundo deveria ouvir você cantar! A letra, a sua voz! Você é perfeito! 


- Obrigado! 


Cocei a nuca, envergonhado, até que Jin tirou o celular do bolso e desbloqueou.


- Merda! Armazenamento cheio!

(N/A: EU TE ENTENDO JIN ;-;)


olhei pra ele e sorri sem entender nada.


- Eu ia te gravar cantando! Por que eu gostei muito! Mas o celular ta cheio, então tô!  Me passa seu número! Vou te ligar pra te ouvir cantar até eu dormir!


CONTINUO?


Notas Finais


Entã gente eu faço a parte dois desse especial?

Eu queria descontrair antes da treta que vai rolar com vhope!

Fiz esse especial do meu OTP ♥ ( Sim meu otp pq meu utt é o Namjoon! )

Se esse especial der certo eu faço um especial jikook :-D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...