História As aventuras de Jilliam com dois éllis - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.434
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Lembrem- se de traduzir os feitiços do norueguês!

Capítulo 14 - VIAGEM TEMPORAL


Fanfic / Fanfiction As aventuras de Jilliam com dois éllis - Capítulo 14 - VIAGEM TEMPORAL

Jilliam estava numa cavalgada alegre, andava calmamente com seu fiel cavalo, Johnson mostrava que o grande reino do seu dias não estava muito longe, mas havia algo no mapa que intrigava Jilliam: uma árvore no meio do nada, somente uma unica árvore no meio do deserto. Jilliam então resolveu investigar a árvore, que mal poderia ser?

Assim que avistou a árvore, Jilliam broxou.

- orra, eu achei que seria uma árvore gigantesca! Cheia de magia, elfos, flores, passaros e magias e elfos. - gritou Jilliam ao olhar para a ìárvore a sua frente, que não passava de uma broxante laranjeira, sem nenhum fruto ainda por cima.

chegou ao lado da árvore. 

- o que esse pedaço de pau tem de tal especial? - perguntou Johnson. 

- EU POSSO CONTAR A VOCÊS SEGREDOS SOBRE VOCÊS MESMOS, E QUE NEM SEQUER VOCÊS SABIAM QUE EXISTIAM! - disse uma voz feminina vinda do além. 

- quem disse isso? - disse Jilliam.

- FOI O QUE VOCÊ CHAMOU DE PEDAÇO DE PAU.

- ah bom....Você disse que é capaz de nos contar segredos muito obscuros não é? - disse Jilliam.

- POSSO! APENAS ENCOSTE EM MIM, E VOCÊ VAI DESCOBRIR O SEU MAIOR SEGREDO!

Jilliam se aproximou com certa cautela. E encostou a mão direita na árvore. 

- NÃO ESSA MÃO, A OUTRA.

Jilliam colocou a mão esquerda.

- TUDO BEM... AHHHHHH AH.... UHMMM.

- você tá tranzando ou tá descobrindo um segredo dele? - disse Johnson.

- CALADO! HUMM, JILLIAM, VOCÊ É ADOTADO.

Jilliam retirou a mão rapidamente.

- éoque?

- OS SEUS PAIS BIOLÓGICOS MORRERAM A 15 ANOS ATRÁS, QUANDO VOCÊ ERA APENAS UMA CRIANÇA.

- mas... Mas... Nunca me disseram isso!

- EXATAMENTE, É UM SEGREDO.

Jilliam, transtornado, resolveu deixar aquela árvore de lado, e ir para o reino do seu dias, mas durante toda a viagem, Jilliam pensou sobre aquilo, realmente era verdade, explicava o fato dos seus pais adotivos não gostarem muito dele, explicava o motivo de ele ser tão diferente da sua família adotiva.

Um guarda estava parado na frente do portão que levava para o reino do seu dias, assim que viu um garoto transtornado montado em um cavalo anão, não soube o que fazer, ele não fora treinado para uma situação como aquela, e acabou por deixar Jilliam entrar no reino do seu dias. 

Jilliam desmontou de Jorrge e seguiu para um restaurante da cidade.

Sentou numa mesa e ficou ali pensando, um garçom veio lhe perguntar o que ele desejava, mas o cardápio era caro demais para Jilliam, que pediu apenas alguns minutos ali para pensar.

Após alguns minutos alí, Jilliam ouviu um som como o de uma queda, e se esticou para ver o que ocorria.

Joe Montana havia adentrado no lugar com uma cambalhota mortal, mas não tirou o cone da cabeça em nenhum segundo.

- cheguei carai! - dissera ele ao se levantar do chão.

Joe sentou na mesa ao lado de Jilliam e um garçom veio o perguntar o que desejava.

- o que deseja, oh mago das terras do norte. 

- eu vou querer o mesmo que o cavalheiro alí - apontou para Jilliam.

- mas, senhor, o cavalheiro da mesa ao lado não pediu nada.

- exatamente! - disse estralando os dedos.

O garçom se retirou, e Joe veio até a mesa de Jillam, botou um par de cadeiras juntas e se sentou de modo sexy.

- Joe, estou triste. - disse Jilliam.

- mas porque? Meu jovem gafanhoto! Tu estás em uma jornada tão bela! 

- eu descobri que fui adotado, Joe.

Joe Montana se sentou de maneira um pouco mais séria. 

- você quer ajuda para encontrar eles?

- eles morreram a 15 anos atrás Joe.... Não podemos traze-los de volta.

Joe Montana se empertigou.

- ah.... Jovem gafanhoto.... Há um modo de traze-los de volta!

Jilliam quase subiu na mesa de tanta alegria.

- mas como, Joe? 

- eu conheço um feitiço muito antigo! Capaz de voltar no tempo!

- nossa Joe! E como você faz esse feitiço.

Joe Montana levantou da cadeira e empurrou algumas cadeiras alí em volta. As pessoas pararam o que faziam e olharam para Joe Montana. 

- como essas pessoas não ficam enfurecidas com você? - perguntou Jilliam.

- ah, jovem gafanhoto, essa cidade zela muito pelos magos! Eles me tratam como um ser superior! Só estou abaixo do rei na hierarquia. - disse Joe Montana desenhando um circulo no chão. 

Assim que Joe terminou o circulo, puxou Jilliam para perto de si.

- fyren på min side er homofil!! - gritou Joe, e então Jilliam sentiu que tudo parou.

De repente as pessoas começaram a andar para trás, varias pessoas saiam e entravam, e cada vez mais rápido eles foram sendo transportados para o passado.

Joe retirou a mão do circulo, e Jilliam percebeu que o rosto do gugu liberato apareceu no meio do circulo. 

- aonde estamos? - perguntou Jilliam.

- no mesmo lugar, mas 15 anos atrás. - disse Joe.

De repente dois caras entraram no restaurante. 

- aqueles alí são os seus pais. - apontou Joe.

- mas... São dois homens...

- e qual é o motivo da homofobia? O esquerda se chama Hhonaldo Com Dois Agás, e o da esquerda se chama Paulão. 

- mas... Mas...Quem é a minha mãe e quem é o meu pai?

- olha... Pela aparência eu diria que o Paulão é o seu mãe, e o Hhonaldo é o seu pai.

Eles ficaram observando o casal pedir uma comida qualquer.

- vá lá falar com eles. - disse Joe.

Jilliam se levantou e foi se aproximando dos seus pais, conforme ele se aproximava, sentia que ele era muito parecido com Hhonaldo.

Mas quando Jilliam estava prestes a falar com eles, um homeme encapuzado entrou no restaurante e bateu com um cajado em Jilliam.

- larga daqui o lombriga. - disse ele jogando Jilliam longe. - vocês dois, vocês me devem uma coisa muito importante! - disse o mago encapuzado para os pais de Jilliam.

O mago puxou ambos com uma magia do cajado e os levou para fora do restaurante. 

- porra! Joe! Vem me ajudar! disse Jilliam.

Joe se levantou e seguiu com seu andar saltitante até a saída.

O reino do seu dias era a mesma coisa a 15 anos atrás,  até mesmo as pessoas pareciam ser as mesmas.

- vocês me devem! Não vou ir embora daqui sem o meu saco de feijões! - disse o homem encapuzado.

- desculpa, nós procuramos os saco de feijões mas... Não achamos. - disse Paulão. 

- não acharam? Como assim não acharam?

- é um artigo muito raro, não conseguimos o encontrar ainda. - disse Hhonaldo. 

- agora vocês vão ver! - o mago jogou um feitiço de fogo nos pais de Jilliam, mas Joe montana bloqueou o feitiço, usando uma espécie de escudo invisível. - quem ousa se opor a mim! O grande Weslei!

- eu! O incrível mago Joe Montana, das terras do norte!

- ora, ora, um mago das terras do norte, fazem alguns anos que não vejo um. - disse Joesley.

- pois agora viu, agora largue os meus pais! - disse Jilliam.

- pais? - disseram Hhonaldo e Paulão em unissono. - você é Jilliam? - perguntou Paulão. 

- sou, é uma longa história, depois eu conto.

Joesley largou os pais de Jilliam e usou o seu cajado magico para conjurar um feitiço. Cipós romperam do chão, e Jilliam ficou preso.

- Morra filho da mãe! - disse Joe Montana disparando um feitiço de nevasca. Que congelou Joesley quase que inteiro. 

Jilliam se libertou, pegou o cajado de Joesley e tentou o quebrar com o joelho, mas não conseguiu, então o jogou o mais longe possível, para longe dos muros do reino.

Joe Montana começou a chutar as costas congeladas de Joesley, mas vendo que o mago se levantava, Joe se afastou um pouco.

- vocês, os magos do norte, são poderosos, mas eu sou um mago vindo da isoisland, e não vou perder! - berrou Joesley, conjurando um feitiço de fogo.

Joe Montana conjurou um jato de purpurina para combater o fogo de Joesley.

- ahhhhhhh - disse Joesley.

- ahhhhh caralho! Que delicia de feitiço cara! - disse Joe montana. - Jilliam, ele é poderoso, bata com ul pedaço de pau na cabeça dele ou algo assim!

- só agora você me diz? Vou buscar o cajado dele! - respondeu Jilliam, em meio ao fogo e a purpurina. 

- não demore jovem gafanhoto! 

Jilliam foi correndo em disparada até a saida da cidade, passou pelos portões o mais rápido possivel.

Enquanto isso, Joe passava por muitos problemas com o seu inimigo, mas não iria desistir assim tão fácil. 

Jilliam pegou o cajado e voltou todo o caminho, atravessou o grande portão e ao ver que Joe estava quase perdendo a batalha, não teve escolha e arremessou o cajado o mais forte que conseguiu. 

O cajado saiu girando como um bumerangue e acertou a nuca de joesley em cheio.



Notas Finais


Desculpe pelo tempo sem caps novos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...