História As Bodas em Rozan - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Dohko de Libra, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Jabu de Unicórnio, Kiki de Áries, Miho, Mu de Áries, Personagens Originais, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Tokumaru Tatsumi
Tags Amizade, Casamento, China, Romance, Saint Seiya
Exibições 71
Palavras 1.043
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Spin off da minha primeira fanfic, "Um amor para Miho" , que se passará no mesmo universo que imaginei. Novamente usarei do clima lúdico e inocente da série clássica para contar com um pouco de comédia e romance as histórias de amor que gostaria de dar aos personagens.
Não sou muito boa em escrever, então já peço desculpas de antemão por eventuais erros de português.
Espero que gostem e obrigada por lerem!




* Saint Seiya e todos os seus personagens pertencem ao grande mestre Kurumada.
A mim, como fanzoca, cabe apenas a imaginação.
ありがとう、マスター車田

Capítulo 1 - O pedido de Shiryu


Fanfic / Fanfiction As Bodas em Rozan - Capítulo 1 - O pedido de Shiryu

_Mas que grande notícia, Shiryu! - disse o Mestre Ancião, com lágrimas nos olhos.

_Obrigado, Mestre. – respondeu, emocionado, o rapaz de longos cabelos escuros, que sentado na posição de lótus conversava com Dohko sobre uma grande decisão que havia tomado.

Há anos Shiryu e Shunrei se conheciam. Foram criados desde muito pequenos juntos ao redor daquelas cachoeiras e rios. Ele, havia sido enviado até aquele lugar pelo falecido Mitsumasa Kido para treinar e ser um dos 88 Cavaleiros de Athena e ela, que havia sido abandonada ainda bebê na mata ao redor dos Cinco Picos Sagrados de Rozan ajudava com os afazeres domésticos tomando conta do Mestre e seus Discípulos. Parecia que sempre houvera amor entre os dois. Shunrei era parte essencial de Shiryu, assim como ela sentia que mais da metade do que ela era, era Shiryu. Depois de anos sentindo este amor incondicional, havia chegado o momento em que Shiryu decidira que gostaria de oficializar uma união com a moça. Há alguns meses eles haviam trocado um primeiro beijo, testemunhado pela maior das quedas d'água daquele local e agora ele estava pronto para mais um passo na história desse relacionamento.

_Por favor, Mestre, não comente nada com Shunrei. Quero fazer uma surpresa para ela, quero que seja tão especial quanto for possível – pediu Shiryu.

Dohko acenou, concordando com a cabeça. Estava muito feliz em ver que aqueles dois a quem ele amava como filhos estavam seguindo um lindo caminho juntos.

__________________________

 

Shunrei amassava ervas para fazer uma infusão, quando Shiryu se aproximou dela. Ele parou alguns minutos, observando sua amada usar um grande pilão de madeira e pedra, sob o forte sol que fazia nos Cinco Picos. Ela suava um pouco, e fazia pausas para secar o suor que descia de sua testa usando a manga de sua blusa vermelha.

_Ah, oi Shiryu, o que foi, precisa de algo? - Disse ela sorrindo.

_Shunrei, minha flor, que acha de mais tarde fazermos um picnic? Acho que o dia está tão bonito, gostaria de passar uns momentos a sós com você.

_Claro Shiryu! Que ideia mais maravilhosa! Vou terminar esta infusão e vou preparar as coisas para levarmos – respondeu ela, sorrindo.

_Não precisa Shunrei, deixe que eu mesmo preparo. - e dizendo isto, Shiryu se dirigiu para dentro da pequena casa em que eles moravam. Ele havia comprado uma delicada aliança da última vez que tinha ido falar com Saori, a cerca de um mês. Queria pegar a moça de surpresa e pretendia esconder  a jóia dentro da cesta de picnic.

___________________________

 

Shiryu e Shunrei subiram um dos montes, sentando em um local aonde a visão era privilegiada. De lá podiam ver a cachoeira que caía gloriosa, salpicando as pedras com sua água e formando um pouco de neblina ao seu redor. Havia grama e pequenas flores brancas no chão, onde estenderam uma pequena colcha de retalhos. Shunrei começou a retirar as coisas da cesta mas Shiryu a interrompeu dizendo:

_ Deixe que eu faço isso. Hoje quero que você só aproveite a paisagem e o momento.

Ela sorriu.

Shiryu tirou pequenas porções de frutas que ele havia cortado, alguns pãesinhos e uma garrafa com chá, limão e gengibre. Eles se sentaram um ao lado do outro, comeram, conversaram e trocaram alguns beijos apaixonados. Shiryu começou a fazer carinho nos cabelos da moça e os soltou delicadamente da trança que ela sempre usava.

_Voce fica tão linda com os cabelos soltos, Shunrei.

Ela corou, dando um tímido sorriso. Embora todo o tempo em que conviveram e o romance já assumido, Shunrei era uma moça ainda muito simples e tímida, e cada elogio que recebia do amado faziam com que sentisse um friozinho em seu estômago.

Ja era próximo ao por do sol quando ele disse:

_Shunrei, minha flor, tem um presente que comprei para você da última vez que fui falar com Saori – disse ele, levantando-se e pegando a cesta de picnic – é algo simples, mas espero que goste.

Shiryu ajoelhou-se em frente à moça e pegou de dentro da cesta uma caixinha de jóias feita de madeira, toda entalhada com flores em dourado e a entregou para Shunrei.

_Shiryu, meu amor, que coisa mais linda! Nunca vi nada assim tão bem feito, deve ter sido muito caro, não deveria ter se incomodado. Muito obrigada – disse, logo se movimentando para abraçá-lo.

Shiryu estendeu seu braço, tocando-a para que ela não se movesse.

_ Tem mais uma coisa, olhe dentro da caixinha – disse ele sorrindo.

Shunrei abriu a caixinha de madeira, e olhou, incrédula seu conteúdo. Seus olhos se encheram de lágrimas de alegria, seria aquilo o que ela estava pensando? Dentro da caixinha de jóias havia uma pequena aliança dourada, com uma pedrinha brilhosa no meio. Paralisada pelo gesto de seu amado, ela ficou sem fala. Shiryu, tirando a caixinha de suas mãos, pegou a aliança e ainda ajoelhado disse:

_Shunrei, você aceitaria passar o resto de sua vida ao meu lado, minha flor?

_Sim!!! - disse ela se atirando nos braços do Dragão.

Shiryu colocou então a aliança no dedo de Shunrei, e beijou sua mão enquanto a segurava por entre as suas. Lágrimas de alegria rolavam de seus olhos. Ela era o amor de sua vida, e se ele hoje estava vivo, era por causa dela.

_Precisamos contar ao Mestre, meu amor – disse ela, olhando sem parar para o anel em seu dedo.

_Sim, mas ele já sabe que eu faria o pedido hoje. - disse ele. - E depois disso, vamos nos planejar, escolher uma data e nos preparar para partir para levarmos os convites para Seiya e os outros. Quero você ao meu lado quando eu lhes contar a novidade. Shunrei, eu gostaria que fosse algo simples, com a presença somente dos nossos amigos, se você concordar.

Shunrei consentiu com a cabeça, ela também não gostava de grandes aglomerações de pessoas e preferia algo mais íntimo e sem pompa.

_Estou tão feliz, parece que estou vivendo um sonho.... amo você, Shiryu – disse Shunrei, antes de beijar longamente os lábios do homem que amava.

Eles ficaram sentados abraçados, observando o lindo pôr do sol e sentindo-se as pessoas mais felizes do mundo naquele momento. Sentiam que nada mais importava desde que vivessem um ao lado do outro, para sempre.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...