História As Bodas em Rozan - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Dohko de Libra, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Jabu de Unicórnio, Kiki de Áries, Miho, Mu de Áries, Personagens Originais, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Tokumaru Tatsumi
Tags Amizade, Casamento, China, Romance, Saint Seiya
Exibições 51
Palavras 2.079
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo!! Espero que gostem ;)

Capítulo 5 - A bronca do Fênix


Fanfic / Fanfiction As Bodas em Rozan - Capítulo 5 - A bronca do Fênix

Saori e as outras moças chegaram até os Picos. A van parou um pouco longe da casinha, pois não havia nenhum modo de subir de carro até o local e elas seguiram a pé. O motorista as ajudou a carregar as malas, que eram muitas.

_Athena, que honra tê-la aqui em meu humilde lar – disse Dohko, prestando uma reverência para Saori e ficando parado na posição inclinada.

_Dohko, obrigada por me receber e por favor se levante. Estou aqui como uma amiga e não há necessidade de ser tratada como Athena, apenas como Saori. Estou maravilhada como este local é lindo.

_É lindo mesmo Saori, não me canso de contemplar as cachoeiras – disse Shunrei, pegando uma das malas em suas mãos para levar para dentro – Estou tão feliz que vocês vieram! Mestre deixe-me lhe apresentar minhas amigas Miho e Eiri. Elas trabalham no orfanato onde Shiryu foi criado.

_Hehehehe encantado, senhoritas – respondeu Dohko, cumprimentando e beijando a mão das duas – Eiri você namora com Hyoga, não é mesmo?

_Sim, Mestre Ancião. Encantada em conhecer o senhor – disse a loirinha.

_E você Miho, cresceu com Shiryu e os outros no orfanato até que eles fossem mandados para serem treinados, não? - Dohko agora se dirigia para Miho.

_Sim Mestre Ancião, eu já ouvi falar muito do senhor, estou muito feliz em conhecê-lo pessoalmente – disse ela.

_Pois fiquem à vontade, esta casa agora é de vocês. Vou me retirar e deixa-las a sós, Shunrei por favor verifique-se de que elas comam alguma coisa. - finalizou Dohko, retirando-se para seu quarto.

Shunrei e as meninas colocaram as malas nos quartos. Foi oferecido a Saori que ficasse sozinha no quarto de Shiryu e que as outras três dividiriam o quarto de Shunrei, mas ela pediu que não fosse tratada diferente, então dividiria o quarto com Shunrei enquanto Miho e Eiri ficariam juntas.

Shunrei serviu-lhes a comida que havia preparado para o jantar mais cedo e elas comiam felizes. A chinesa era ótima cozinheira.

_Shunrei, você já sabe o que vai servir no casamento? - perguntou Miho.

_Já sim, e já comecei a preparar os ingredientes para cozinhar – respondeu ela.

_Shunrei se você preferir posso contratar algumas mulheres na vila para cuidar das comidas, assim você não precisaria se preocupar – disse Saori.

_Saori, muio obrigada porém eu gostaria de cozinhar. É um dia tão especial e eu me sinto feliz em fazer a comida – concluiu Shunrei.

_Nós vamos te ajudar, Shunrei – disse Eiri – Miho e eu sabemos cozinhar, não tão bem quanto você, mas ficariamos felizes em ajuda-la.

Shunrei sorriu em agradecimento.

Após o jantar, as meninas foram até o quarto de Shunrei pois Saori iria lhe entregar os vestidos de noiva. Ela abriu uma de suas malas e tirou um primeiro volume, que estava envolto em uma capa protetora. Colocou em cima da cama de Shunrei que abriu o zíper da capa, revelando seu conteúdo.

Era o vestido que ela usaria na cerimônia do chá que fariam para Dohko. O vestido tinha mangas curtas, gola um pouco alta e uma costura angulada no peito que proporcionava um detalhe charmoso. A saia era longa e recortada com uma profunda fenda do lado esquerdo. O tecido usado era o branco com bordados de roseiras em vermelho e dourado. Era um vestido lindo.

_Nossa eu... eu nunca tive nada tão belo em minha vida! – disse Shunrei, incrédula ao estender o vestido no alto para observá-lo melhor.

As quatro moças olhavam maravilhadas para o vestido.

_Que lindo vestido amiga! Já estou com vontade de chorar. – disse Miho.

_Vocês precisam ver o outro – disse Saori, retirando um segundo volume e colocando na cama também.

Shunrei fez a mesma coisa, e quando revelou o segundo vestido fez com que Eiri soltasse um gritinho de excitação.

_Shunrei, esse é o vestido mais lindo que eu já vi! - disse a loira.

O vestido era vermelho, coberto por um fino tecido preto vazado e bordado com pequenos dragões que pareciam voar subindo aos céus. Possuia apenas uma longa manga, que caía fazendo um detalhe em evasê. Esse seria o vestido que Shunrei usaria na cerimônia de casamento.

_Ah Shunrei por favor experimente logo! - disse Miho.

Shunrei experimentou os vestidos, muito emocionada. A costureira era realmente muito boa, e nenhum ajuste precisava ser feito. Elas começaram a falar sobre maquiagens e penteado, quando Shunrei disse:

_Eu não sei fazer muitos penteados e nunca usei nada de maquiagem além de batom...

Saori então pegou uma maleta quadrada e posicionou-a numa pequena cômoda que havia no quarto. Quando ela a abriu as meninas viram que a maleta se subdividia em três compartimentos que formavam uma escadinha e estava repleta de maquiagens.

_Senhorita Kido eu nunca vi tanta maquiagem assim junta! - disse Eiri.

Saori sorriu e disse;

_Meninas por favor, me chamem de Saori. E fiquem à vontade para usar o que quiserem desta maleta e se gostarem de algo podem ficar para vocês.

_Nossa Saori, eu nem saberia por onde começar – disse Shunrei.

_Shunrei, eu gosto muito de fazer maquiagem, sempre assisto a videos que ensinam a fazer maquiagens lindas e posso ajudá-la – disse Miho – E a Eiri sabe fazer cabelos maravilhosos, adoraríamos que você nos deixasse te arrumar para deixar o Shiryu de queixo caído!

As meninas riram. Todas estavam muito felizes, principalmente Saori que pela primeira vez na vida tinha amigas com quem conversar.

Já estava ficando tarde então após mais algumas conversas e risadas elas resolveram irem dormir. O dia seguinte seria cheio, começariam a preparar algumas comidas e depois iriam até o Vilarejo para encontrar os outros e ir no Festival de Primavera que segundo Shunrei, era muito bonito.

Miho se sentia mais à vontade ao lado de Saori. Agora que ela namorava Jabu e que parecia ter tirado Seiya de seus pensamentos, ela começou a perceber que embora fosse uma Deusa, Saori apenas queria ser uma pessoa normal. Ela falava sobre isso com Eiri quando um outro assunto surgiu em sua mente:

_Ai Eiri, você acha que o Seiya e o Jabu estão se dando bem? Estou preocupada... eles mal se viram e já começaram a se estranhar como faziam quando éramos pequenos... espero que eles não briguem.

_Vai dar tudo certo, o Hyoga e o Shun estão lá também e tenho certeza que vão fazer com que eles se comportem – respondeu a loirinha que usava uma bonitinha máscara de dormir com bordado em formato de olhinhos fechados.

_Espero que sim. Vou ficar muito brava se aqueles dois estragarem essa viagem! – disse Miho.

-------------------------------------------

VILAREJO

Os rapazes haviam jantado no pequeno restaurante do vilarejo e depois de andarem um pouco pelas ruas resolveram ir dormir. Todos se despediram e foram para seus quartos, que eram todos iguais com uma beliche, um armário e uma mesinha.

Jabu estava deitado na cama de baixo, e colocava seu celular no chão ao seu lado quando Seiya subindo para a cama de cima viu, antes da tela do aparelho se apagar, uma foto de Jabu e Miho abraçados e sorrindo que servia como bloqueio de tela.

Percebeu como a amiga parecia muito feliz naquela foto e se deu conta de que, embora Jabu e ele não fossem muito chegados, ele fazia muito bem para ela. Ele resolveu puxar assunto e tentar ser amigável:

_Então Jabu, o que tem feito desde que saiu do Santuário?

_Eu viajei um pouco por ai e há algum tempo me mudei para uma fazenda que serve como abrigo de cavalos, na região de Gunma – respondeu ele.

_Ah é verdade, Miho me contou. Você sempre gostou de cavalos não é mesmo? - disse Seiya

_Sim, são animais extraordinários e muito sensíveis. Já estou tão acostumado com a vida na fazenda que parece que sempre vivi por lá.

_É por isso que você não tira esse chapéu idiota que esta sempre usando? - Disse Seiya, meio sem pensar, logo se arrependendo e soltando um “ai”. Jabu havia adquirido o hábito de usar um chapéu marrom, estilo cowboy a algum tempo e raramente o tirava da cabeça.

_Seiya, você é mesmo um otário sabia??? Que foi, está com ciúmes de novo ou te incomoda que eu tenho estilo e que a Miho gosta disso, han? - Gritou Jabu.

Eles começaram a discutir. Falavam gritando, os dois ao mesmo tempo, e palavras como Saori, Miho, cavalinho, pirralho, idiota, metido e arrogante entre outras podiam ser ouvidas.

A porta do quarto abriu de supetão revelando Ikki que usava calças de pijama e estava com uma aparêcia nada amigável.

_Será que dá para vocês dois imbecis calarem essa maldita boca??? Estamos no quarto ao lado e não consigo dormir com vocês dois discutindo feito moleques! Se vocês não se calarem agora mesmo eu juro que quebro a cara dos dois! Vão dormir!! - e com uma batida forte, que chegou a estremecer a parede, fechou a porta.

Seiya e Jabu se encolheram debaixo de seus lençois. Eles não queriam ter que enfrentar Ikki bravo daquele jeito. Então se calaram e resolveram dormir.

Num quarto do outro lado do corredor, Shiryu e Hyoga que ouviram a discussão e a reação de Ikki riam muito, tentando abafar o som de seu riso com as mãos. Afinal, eles não estavam afim de levar uma bronca do Fênix também.

-------------------------------------

CINCO PICOS ANTIGOS

As meninas haviam acordado e estavam animadas. Naquela manhã iriam ajudar Shunrei a preparar o bolo e os doces, depois nadariam numa parte calma do rio e iriam para o vilarejo se encontrar com o restante do grupo.

Shunrei havia passado algumas receitas para elas, que as seguiam. Saori quis ajudar e parecia muito perdida, ela não conhecia quase nenhum dos ingredientes e não sabia como mexer no pequeno fogão a lenha que alí havia. Miho a ajudava e elas pareciam se divertir muito com isso.

Eiri havia preparado uma calda de chocolate e a deixou esfriando numa travessa em cima de uma grande mesa de madeira enquanto polvilhava farinha para começar a enrolar umas massas. Foi quando levou um grande susto. Uma pequena mão havia aparecido, vinda debaixo da mesa e estava enfiando um dedo na vasilha com a calda.

_Aaaaaaaiiiii o que que é isso????!!!! - Gritou Eiri, jogando a peneira que usava para o alto espalhando farinha por todos os lados.

O dono da mãosinha então apareceu, dando um pulinho e se revelando. Era Kiki, que sorrindo, fazia cara de moleque levado. Ele havia crescido um pouco desde que elas o conheceram, mas ainda era uma criança um pouco levada e aparentava ter uns 11 anos.

_Olá meninas ! Hummm, essa calda tá muito gostosa!!

Elas riram da situação enquanto Miho amparava Eiri que estava com o coração acelerado.

_Kiki você quase matou ela de susto! - riu Saori.

_Ah, hahaha, me desculpe Eirizinha – disse ele – O Mestre Mú permitiu que eu viesse antes, para ajudar com o que vocês precisassem, ele está em Jamiel e virá no dia do casamento. Será que eu posso comer mais dessa calda, hein?

Elas riram e Eiri, mais calma, colocou um pouco da calda em um pratinho para ele comer.

A manhã passou rápido, e as meninas do orfanato, Shunrei e Kiki se refrescaram nas águas do rio formado abaixo da Grande Queda. Saori havia ficado um bom tempo conversando com Dohko, que sentado em uma das pedras observava alegre todos ao seu redor.

Finalmente no meio da tarde elas tomaram banho e se arrumavam para sair. Shunrei não iria, pois como já se sabe ela queria respeitar todas as tradições e não queria ver Shiryu até antes da cerimônia do Chá, que aconteceria no dia seguinte. A van veio busca-las e elas seguiram para o vilarejo.

Eiri recebeu uma mensagem de Hyoga, onde ele contava sobre a noite anterior, a discussão de Seiya e Jabu e a bronca de Ikki. Ela acabou mostrando a mensagem para a amiga, que se entristeceu um pouco e disse:

_Poxa vida, eu não posso acreditar que o Seiya e o Jabu ficaram brigando. Vou ter uma conversa séria com eles mais tarde. Eu só gostaria de que eles parassem com essa birra e ficassem amigos... não sei o que fazer, isso me deixa muito chatiada.

Kiki, que estava sentado atrás delas, ouviu os comentários de Miho e teve uma de suas brilhantes idéias para ajudar a amiga a resolver aquele problema.

 

 


Notas Finais


Agora eu fico imaginando o Ikki bravo, de calças de pijama hahaha...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...