História As chamas da lamina de Satã - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ao no Exorcist
Tags Animes, Aventura, Okumura Rin, Ryuji Suguro, Sexo, Surin
Exibições 31
Palavras 969
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Lemon, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


seguinte gente, sabe aquela coisa chamada, Regeneração demoníaca? pois é, esquece ela por agora, esquece mesmo, depois explicarei porque ele não tem a regeneração, e agora fiquem com o capitulo e desculpa pela demora







Semana de provas

tenso

Capítulo 3 - Suicídio?


Fanfic / Fanfiction As chamas da lamina de Satã - Capítulo 3 - Suicídio?


P.O.V. Bon
Acordei já com uma briga ao lado do quarto aonde ficavam Rin e Yuikio, sentei na cama e estiquei os braços me esticando e levantei da cama, fui até a mesa que contia minha pasta de dentes e escova e fui até a torneira que tinha no banheiro do meu quarto que dividia com Shima, escovei tudo coloquei de volta na mesa e fui até o refeitório e vi Okubach com o café da manhã já pronto, peguei uma xícara de chá verde, peixe grelhado e uma folha de alga seca, enrolei a folha de alga no peixe e comi, quando terminei vi Rin solto daquela coisa que o envolvia e o impedia de se mover, ele já estava sorrindo, vi aquele sorriso e dei um também, quando ele chegou já foi para a comida e pegou um pouco de tudo do que tinha ali e comeu, quando terminou vi yukio com uma cara de cansado que não dormiu nada


-Oque ouve yukio? -perguntei me aproximando- Você esta com uma cara de cansado!
-Ah... fiquei a noite toda... procurando... algo para... tirar rin de... lá...


Ele dava pausas toda hora quase dormindo até que caiu no sono mas eu o peguei antes que caísse


-melhor leva-lo até a cama pra ele dormir mais -falei serenamente e o levei até seu quarto e o deitei- descanse mais
Saí do quarto e logo fui para a entrada do dormitorio e fi alguns flocos de neve caíndo, e me perguntei
estranho... é outono... como está nevando assim?


Pensei e logo tive que esperar yukio acordar para perguntar, e antes que eu pudesse voltar ao dormitorio, vi Rin saindo pelo lado direito do dormitório chorando novamente... foi ai que caiu a ficha, ele na verdade estava indo a um deposito aonde tinha bastante água benta
Oque diabos ele vai fazer lá?


O segui com passos leves para ele não me notar, e vi que ele estava realmente indo ao armazem ele entrou e logo o vi com a kurikara que poderia mata-lo quando o vi desbahinhando a espada eu logo tive um sentimento de angustia, e me perguntava "ele vai se matar?" "bom se ele se matar, acho que não vai fazer diferença pois ele só faz merda, e além de quase matar os outros" mas algo me deu na cabeça e eu corri rápidamente até ele e pulei em cima dele e impedi de se matar e ouvi um forte gemido de dor, olhei denovo para ele e vi seu rosto amarejado e seus olhos vermelhos de tanto chorar


-porque você iria fazer isso Rin? -falei sussurrando para não faze-lo chorar mais- não há necessidade- no mesmo momento fui interrompido por seu choro que ficou alto- por favor... não chore
-PORQUE NÃO IRIA CHORAR, EU SOU UMA DESGRAÇA QUE APARECEU NO MUNDO!


u vi na mão esquerda dele que ele continuava com a lamina da kurikara exposta e no mesmo momento com a outra mão eu segurei a sua eu havia prendido suas mãos com as minhas comigo em cima dele e ele logo abaixo de mim, minhas bochechas começaram a arder um pouco e logo tirei a katana da mão dele para longe, até que ele começou a chorar mais e mais fiquei o olhando, passou um tempo até que ele parou e quando chegou o momento tudo ficou em silêncio

-... 
o silencio enorme deixava tudo mais constrangedor eu já estava em cima dele praticamente e me senti exitado e pela cara dele ele percebeu, saí lentamente de cima e peguei a kurikara deixando-a nas minhas costas


-Rin... podemos conversar em um lugar melhor?
-S-sim... -dizia ele aos soluços- m-mas a-a-aonde?
-podemos ir até a algum quarto vazio que tem no dormitorio, pode ser?
-po-de


logo que ele permitiu nós saímos de lá e olhei para ele e vi que estava machucado e resolvi carrega-lo, o levei até o predio e passei pelos outros sem falar nada e o levei até um quarto vazio que tinha e o deitei na cama e sentei na cadeira, o local me deixou surpreso, estava sem nenhuma teia de aranha ou qualquer indice de sujeira, virei a cadeira do lado contrario e sentei de forma contraria também, e logo comecei a perguntar


-oque está te incomodando? -falei de um assunto contrario para acalma-lo antes de partir para algo mais pesado
-bom... é que todos vocês são tão felizes, e graças a mim vocês quase chegam a morrer...
-a culpa não e sua... eu que pego pesado de mais com você... também estou errado... você me desculpa?
-sim 


ouvi suas palavras e me senti mais aliviado, todas as perguntas foram calmas até que vi que estava ficando muito frio, e percebi pois ele estava se encolhendo, fui até a janela olhei para fora e vi que já estava nevando bastante e falei "que coisa estranha" mas não dei muita importancia e apenas fechei a janela


-Eu te machuquei muito?
-Não, mas... não da pra andar... acho que torci meu pé -ele falava passando a mão no pé no caso meia que ele estava usando
-desculpa...
-esta tudo bem -ele olhou para mim e deu um sorriso fingido- não precisa se desculpar
-pare de fingir que está sorrindo...
-desculpe... -ele falou virando para a parede- mas... porque você me odeia?
-...
-por favor, me responde...
-olha... eu não te odeio, eu gosto de você, você é legal, só algumas atitudes de você que eu não gosto entende?
-...
-eu sei lá, mas sei que grande culpa de você ter tentado se matar foi minha...


senti ele me puxar pra ficar do lado dele na cama, logo ele se virou pra parede e começou a cochilar e quando pensei em falar algo ele disse que só queria companhia para dormir e que estava com sono.


Notas Finais


eh, desculpa mesmo por demorar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...