História As coisas mudam - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Paixão, Romance
Exibições 2
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá pessoas! Espero que gostem desse capítulo :)

Capítulo 4 - Por que eu disse isso?


POV Daniel

Depois de tirarmos o amigo secreto, ficamos conversando sobre coisas aleatórias enquanto os pratos ainda estavam na mesa, então decido usar essa desculpa para falar com Gustavo

D-  Gustavo, me ajuda à levar esses pratos pra cozinha- falo sem olhar nos olhos dele, ele me olha surpreso mas vai mesmo assim.

Quando chegamos na cozinha, ele coloca os pratos na pia e quando estava voltando pra sala seguro o braço dele

D- Espera, preciso falar com você

Ele suspira e se vira pra mim me olhando nos olhos

D- Eu sei que fui grosso hoje por causa do amigo secreto, mas qual é? Por que ficou tão bravo por uma coisa besta dessas?

G- Você não sabe oque eu sei... - ele disse voltando pra sala e se sentando no sofá

Odeio quando ele faz essa cena de filme e me deixa curioso. Oque será que ele sabe?

Depois de minha conversa com Gustavo, eu voltei pra sala onde voltamos a conversar sobre coisas aleatórias, menos Gustavo, é claro.

B- Então, vocês vão ver o show das águas na Ibirapuera quando?

D- E quem disse que nós vamos?

B- Aff Dani, nós vamos todo ano, por que esse seria diferente?

D- Faz sentido.

A- Estamos em Novembro ainda, nós só vamos em Dezembro, calma

L- Vamos lá pro dia 17 então?

B- É, por aí

M- Eu vou também!

Nesse momento acabo vendo Gustavo revirando os olhos.

D- E você Gustavo, vai também né?

G- Eu acho que não.

D- Por que não, cara? Vai ser chato sem você lá. - Vejo ele sorrir de canto quando eu digo isso.

M- Ah Dani, deixa ele, se ele não quer ir vamos só nós.- Ela diz acariciando meu braço, o que fez o sorriso de Gustavo sumir

G- Quer saber? Acho que vou sim! Vai ser legal.- Ele volta a sorrir, só que dessa vez um sorriso bem maior enquanto olhava para Mariana

D- Tudo bem, todos vão então?

B- Acho que sim

A&L- Com certeza

M- Com você vou pra qualquer lugar- Ela diz me beijando

B- Ela é desnecessaura - Bianca diz cantando

POV Lucas

O Ibirapuera em época de natal é muito lindo. Fazer um piquenique lá de noite em época de natal é muito romântico, se eu tivesse uma namorada quem sabe eu não levasse ela lá.

Já era 00:30, então todos decidem ir embora.

B- A conversa foi boa, mas já tenho que ir embora, amanhã tenho que chegar cedo no hospital, vou fazer clínica logo na hora que chegar.

A- Também vou, amanhã tenho muitos pacientes com hora marcada- Amanda era dentista e tinha sua própria clínica

D- Então vamos todo mundo, também tenho que acordar cedo, malditas segundas-feiras - Daniel também era médico como eu e Bianca, mas trabalhava em outro hospital junto com Gustavo, Daniel era cardiologista e Gustavo era infectologista.

L- Então eu levo vocês, já que ninguém veio de carro porque eu trouxe todo mundo

G- Bora então

Todos fomos para o estacionamento do condomínio, entramos no carro e fomos a caminho da casa de cada um, primeiro deixei Gustavo em seu condomínio, depois Daniel e Mariana no condomínio onde morava Daniel, depois deixei Amanda na porta de seu condomínio. Ainda faltava Bianca, que estava sentada ao meu lado e morava um pouco mais longe, fomos conversando no caminho

L- Meu Deus, quanta gente!

B- Tinha até esquecido que tinha tantos amigos, tinha esquecido da Mariana também.- Ela diz olhando o celular

L- Por que você e o Gustavo odeiam tanto ela? - Digo rindo

B- Você sabe o porque.- Ela tira a atenção do celular e me olha séria - Já o Gustavo deve ter os motivos dele,e eu desconheço esses motivos.- Ela diz voltando a dar atenção para o celular

L- Sempre quis saber o porque do Gustavo não gostar da Mariana, será que eles tem um passado?

B- Sinceramente, espero que não, isso foderia tudo

L- Será que é ciúmes?

B- Ciúmes? Como assim?

L- O Daniel sempre foi o melhor amigo do Gustavo, ele sempre foram muito próximos, mas quando o Daniel começou a namorar eles foram se afastando

B- Quer dizer que a Mariana afastou eles né? Eu bem percebo ela esfregando na cara do Gustavo que ela está com o Daniel e sempre impedindo eles de saírem juntos.

L- Bom, só sei que eles estão mais distantes e deve ser por isso que o Gustavo anda com tanta raiva dela

B- Faz sentido

Seguimos a viagem em silêncio já que Bianca só ficou mexendo no celular, quando chegamos tive que avisa-la já que ela estava tão vidrada naquele celular

L- BIANCA!- Grito

B- Aí, o que foi Lucas?- Ela responde assustada

L- Já chegamos.

B- Obrigada pela carona, até amanhã e não se atrase ou eu arranco sua rola fora

L- Nossa, agora que eu não me atraso mesmo.-Digo e ela ri - Beijos, até amanhã.

Ela caminha em direção ao portão, espero até ela entrar para poder ir embora. Volto pra casa, tomo um banho, visto meu pijama e me deitou exausto na cama, nem sei de onde tirei tanta cansaço, quase não fiz nada hoje.

No dia seguinte, levantei atrasado, corri para o banheiro e tomei um banho muito rápido com direito a escovada de dentes, vesti uma camisa com uma gravata azul e uma calça social marrom e corri para o carro, passei numa cafeteria pra comprar um café e cheguei faltando dois segundos para Bianca chegar.

B- Olhe só, achei que você ia se atrasar.- Ela diz rindo

L- Lógico que não, eu nunca me atraso.

B- Ah sim, claro.- Ela diz rindo novamente

Fomos caminhando pelo hospital e falando bobagens até chegarmos na clínica e ela entrar numa das salas. Eu fui andando até a minha sala, eu era imunologista. Todos já eramos especializados  em alguma área, menos Bianca que vai se especializar ano que vem e vai se tornar imunologista também.

Deu o horário de almoço e eu encontrei Bianca na fila do refeitório, nós dois pedimos sanduíches de peito de peru com alface e tomate, nos sentamos na mesa e começamos a conversar.

L- Parece até que somos saudáveis- digo rindo

B- Realmente - Ela diz rindo também

Começamos a falar várias bobagens até que tocamos no assunto de como nos conhecemos

L- Você lembra de como nos conhecemos?

B- Claro que sim, você foi o idiota que tentou furar a fila do Starbucks na minha frente e depois de uma pequena discussão eu te deixei passar e você pediu pra moça me dar um café  escrito seu número escrito "Me liga. Ass: Idiota fura fila" em baixo.- Ela diz rindo

L- É... - Digo rindo- Lembro de como desde aquele dia você tem ficado cada dia mais encantadora- Ela cora

B- Bem, já deu minha hora, tenho que voltar, até depois- Ela diz meio nervosa

L- Até...

Mas porque diabos eu disse isso? Qual é o meu problema?

 

 

 


Notas Finais


Digam nos comentários se no próximo capítulo vocês querem treta ou romance. Provavelmente ninguém vai comentar mas a gente vive com isso... Obg por lerem e desculpem por não estar lá grande coisa, bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...