História As coisas mudaram Lápis - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Ametista, Connie, Garnet, Jasper, Lápis Lazuli, Malaquita, Peridot, Pérola, Steven Quartzo Universo
Tags Lapidot
Visualizações 33
Palavras 1.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Super Power, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


então boa leitura

vejam as coisas que estão deferente

Capítulo 52 - Coisas boas e ruins


Pv Peridot

Estava me aproximando dela, levando em conta as condições em que minha moto estava era um milagre eu estar tão próxima, eu esperava ter ganho mais impulso na curva esse foi meu erro

Troquei de marcha indo mais rápido ficando ao seu lado, olhei de relance quando um caminha vinha no outro sentido nada de mais a rua era de mão dupla, o problema foi quando uma menina estava correndo pra pegar um gato a caminhão estava muito perto e muito rápido, droga eu teria que virar uma rua antes

Colei meu corpo na moto e acelerei com tudo passando a frente da outra e indo ao encontro da criança, espero que minha habilidade em cálculos me ajude agora

Passei pela garota pegando ela e o gatinho colando eles em mim e jogando a moto contra a calçada com tudo isso jogou nos 3 longe por sorte eles caíram em cima de mim

Estava meio tanta não via com clareza uma mulher tentava falar comigo ate eu levantar de vez tirei o capacete esfregando o rosto quando arrumei meus óculos pude ver a mulher e a criança me olhando assustadas

–ela tá bem, se machucou ?

Perguntei olhando a menor, foi quando tentei mexer meu braço que senti uma dor enorme

–seu ombro esta deslocado, tenho que colocar de volta, via doer

Olhei sorrindo para a menor com o gatinho em mãos, o gato tinha olhos verdes

–de boas, ei o que aquilo

Falei distraindo a menor para a mãe dela colocar meu ombro no lugar, juro que doeu  para um caminhão de bombas

–filha da.....mãe santa, abrigada e você, tenha mais cuidado você

Falei fazendo um pequena cafune na menor e indo pegar minha moto, que maravilha tá toda zoada, corrente prestes a quebrar pinéu da frente torto, farou de trás e da frente quebrados, direção torta, banco rasgado, o motor quase fundiu com o calor da corrida se eu chegar em casa será um milagre

–droga

Falei chutando a parede de um prédio do lado, respirei fundo colocando a moto encostada na parede é só em guincho eu vou gastar uma fortuna

–consegue ir para casa?

A mulher falou do meu lado, respirei fundo e sorri

–sim a inda dá pra andar, não se preocupem podem ir, vou esperar o motor esfriar

Falei sorrindo, as duas assentiram e começaram a andar, do outro lado da rua via a mulher da moto azul me olhando sem o capacete cabelos azuis davam um certo charme a ela, a mesma veio com a moto ate mim

–olha, vou dizer isso que você fez foi muito louco, como que ela tá ?

Ela falou olhando a moto, após explicar a situação subi em cima e tentei ligar, por sorte deu certo ligou

–te vejo depois, assim sou Lápis Lazuli

–Peridot toma, meu numero fico devendo uma corrida

Dei um pedaço de papel para ela a mesma sorriu e me deu um beijo na bochecha corei d eleve e coloquei meu capacete ela esperou eu sair assim que cheguei em casa, pode ver que a moto tava bem pior por dentro a pancada tinha sido feia amanha eu cuido disso hora de dormir e tomar um merecido banho

Não demorei no banho nem em dormir tava cansada em muito, que noite salvei uma criança e destruí parte da minha moto e perdi uma aposta quem diria

 

 

***********no outro dia*************  

 

 

Estava na garagem concertando minha moto já estava nisso a algumas horas, ouvi uma buzinada e olhei para fora da garagem estava aberta para poder entrar um ar e luz, a mulher da noite passada a qual me desafiou, estava parada a frente da garagem, ela desceu vindo ate onde eu estava

–tá me seguindo ?

Perguntei sorrindo de canto isso tava ate estranho

–bom ontem a noite eu segui, hoje a inda não, como tá a moto

Ela falou se abaixando olhando o motor exposto, pode ver que quando se abaixou um pouco de sua pele ficou exposta avia linhas de tatuagem ali

–b..bom, o motor tá bom agora tive que arrumar grande parte, o pinel tá torto, porem ele tá na prensa para arrumar, to indo comprar faróis novos pois os antigos estão destruídos, por sorte foi só isso mesmo......

Ela me olhou e se levantou quando percebeu o que eu olhava

–eu vou comprar quando eu voltar você me paga, deixa tudo preparado volto já

Ela falou indo para sua moto, acenei quando ela saiu e voltei a arrumar as cosas ate meu celular vibrar avia uma mensagem

 

****mensagem****

 

???: hoje a noite você pode lutar ? a uma nova menina para fazer dupla com a montanha acha que pode ?

Eu: sim, claro seria legal alguém que não perca no primeiro soco, mesmo hora de sempre ?

????: sim, boa sorte

 

******mensagem off****

Então hoje vou ter uma desafio de verdade, acabei de remover os faróis quebrados e jogando em algum quanto, assim que percebi Lápis já voltava a mesma trazia duas caixas, assim que me deu as caixas, a mesma tirou sua jaqueta mostrando sua regata preta que destacava sua pele, virei o rosto indo trabalhar na moto logo

Assim que acabei testei para ver se tava tudo nos conformes, não quero me gabar mais eu sou muito boa nisso, desde pequena tive talento para montar desmontar e concertar  tudo que via

–pronto isso deve aguentar, acorrente estava destruída então espero que a novo servi

Falei em cima da moto olhando tudo, foi então que percebi a outra me  olhando, me sentei de frente para ela na moto sorrindo de canto

–tira uma foto, dura mais e da pra fazer coisas no banheiro enquanto olha

Falei sorrindo a mesma corava forte, é isso vem do meu irmão ele me ensinou a falar com garotas e como provocar

–eu..não...como.....hora sua

Sorri com ela travando, acho que aguem perdeu a postura de descolada não é........ cadê meu premio

–deixa pra lá to tirando uma com a sua cara, bom quanto eu devo a você ?

Falei descendo da moto indo ate a sala ela vinha logo traz, eu ia pegar minha carteira quando sinto meu corpo sendo presado contra a parede olhava pra a outra sorrindo

–você me deve algo da noite passada, você perdeu ate onde eu lembro e nem vem com eu salvei uma vida lá, isso eu não leve em consideração agora

Sorri de canto invertendo as posições, colando ela na parede a mesma olha assustada

–esse jogo é pra dois, e eu nem ia dar desculpa alguma, só acho estranho querer fazer isso de tarde, normalmente eu só faço a noite........no escuro

Falei a ultima parte perto de seu ouvido senti a mesma se arrepiar, foi quando eu ia beijar ela que ambos celulares tocaram pensa num pulo que eu dei a mesma não pulou por que tava contra a parede eu fui atender na cozinha quando percebi que era meu irmão na outra linha

–alo, Piedro o que foi

Falei seria olhando a hora, ele só liga a noite

“Peridot,......temos um grande problema.......a casa dos nossos pais.....ela esta em pedaços......aguem destruiu”

Percebi sua voz casada e eufórica ele devia estar correndo para algum lugar ou de alguém

–calma como assim, quando isso aconteceu, você tá bem eles estão bem ?

Perguntei ficando preocupada, se ele estava ligando e não a mãe, tinha coisa errada ai

“não sei, tem alguém por traz disso, quero que vá lá e veja se encontra algo suspeito qual quer coisa serve, tome cuidado e......DROGA TENHO QUE IR”

“ele está ali peguem ele”

Assim que ouvi isso a ligação foi cortada, fiquei em pânico e foi ate a sala porem não avia ninguém ali só um bilhete

 

“tive que sair assunto de família, te vejo a noite ;)”

 

Certo ela pegou o espirito da coisa, peguei meu celular e mandei uma mensagem para uma amiga, me troquei rapidamente e fui para minha garagem e peguei minha moto saindo em disparada para a casa dos meus pais

Passei rapidamente por tudo, chegava a furar o sinal quando podia, algo dentro de mim falava

“mais rápido”

Assim eu fazia assim que cheguei no portão meu coração disparou quando o vi destruído como e um tubarão tivesse passado por ele, passei por ele a inda por cima da moto vendo outra moto na entrada do lado uma mulher alta e musculosa de cabelos brancos longos e roupa negra

–chegou rápido, estava perto ?

Perguntei descendo da moto, fui ate ela e comprometei apertando sua mão com força ela fez o mesmo

–sim, quando você ligou estava praticamente passado pela rua daqui, acho que ouve uma explosão mais tem algo que não em caixa

Ela falou olhando o que antes foi uma casa muito grande agora era uma pilha de destroços 

–se foi uma explosão, cadê o fogo ou a fumaça, quando coisas explodem geralmente pegam fogo e sai fumaça, isso não foi uma explosão alguém colocou essa casa a baixo 


Notas Finais


então ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...