História As Coisas São Assim - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Rin, Sesshoumaru
Exibições 123
Palavras 3.227
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Harem, Hentai, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


“_Isso vai machucar. Disse o menino á raposa

A mesma respondeu: Mas já não está machucando?”

― Grace Kaller

Boa Leitura!

Capítulo 3 - Day Three


Fanfic / Fanfiction As Coisas São Assim - Capítulo 3 - Day Three

 

Eu pensei que seria fácil abandonar tudo e ir embora para o passado. Mas não é fácil, você vai pensar que sou forte, mas se enganou sou fraca e por ser fraca não consigo dizer adeus. Mas sabe eu quero ser fraca com você do meu lado, nem que pra isso eu precisa desistir da minha felicidade. Alguns vão dizer que sou idiota por essa decisão, é realmente sou idiota e de péssima auto-estima, mas quando se ama alguém de verdade não nos importamos conosco mesmo e sim com aquele que amamos.

É as coisas são assim...

 

 

 

_A que devo a honra da visita do senhor Taishou? Sorrindo irônico

 

_Onde está a minha mulher? Frio

 

_ Oh... Isso é uma longa história, mas já que estar aqui que tal tomarmos um chá? Sorrindo malicioso

 

 

_ Seu youkai inútil! O meu senhor nunca tomaria se quer água em sua presença desprezível! Grita o youkai baixinho

 

_ Então que tipo de chá o meu senhor prefere? Ignorando totalmente o baixinho.

 

_Não vou fazer a mesma pergunta duas vezes Oragen. Frio

 

_Tão lindo, porém frio que nem uma geleira. Por isso ela te deixou. A Rin-chan é como um sol, linda e repleta de luz... Já você frio que nem o inverno, e furioso que nem um terremoto. Sério

 

 

_ Nunca que a senhora deixaria meu mestre! Seu youkai devasso! Fala o baxinho bravo

 

_Jaken! Frio

 

_Sim mestre! O olhando assustado

 

_Cale-se.

 

Este paralisa de medo e fica calado.

 

_ Aceite meu conselho sente-se, a história é grande. Sentando

 

 

Os dois se sentam e o belo homem o encara.

 

_Pode começar. Frio

 

 

No passado...

 

 Depois da nossa cena carinhosa, exclusivamente feita para os fãs de final fofinho e carinho... O nosso casal moe pervertido segue para a mansão Taishou ao chegar, Izaoy que estava cuidando do jardim sorrir ao vê Sesshoumaru de mãos dadas com uma garota e mais uma linda garota.

 

_ Oi Iza... Fala Sesshoumaru corado.

 

_Olá senhora Taishou, chamo-me Irie Rin, é um prazer conhecê-la. Cumprimentando.

 

Izayoi dá praticamente um pulo de alegria, e abraça os dois emocionada e muito feliz.

 

_Finalmente esse dia chegou! Meu menino está se tornando um homem, é um prazer conhecê-la minha filha.... Eu queria tanto ter uma filha e agora eu tenho e uma linda filha! Estou tão feliz, vou ligar imediatamente para o seu pai ele precisa saber que o dia chegou! Também vou ligar pro vovô Myouga ele tem que aprovar esse namoro!!! Que dia feliz! Extremamente feliz.

 

 

Rin acaba se divertindo com na cena, mas Sesshoumaru fica extremamente corado, melhor ainda intensamente vermelho. Antes que ele falasse algo Izayoi sai correndo para informar a família toda.

 

_A Iza é definitivamente estranha... Desculpe-me por isso Rin. Extremamente vermelho.

 

_Não se preocupe, já estou acostumada com ela, vá por mim ela ainda vai piorar. Sorrindo

 

_ Você conhece ela de onde?

 

_ Amanhã vou lhe explicar tudo, mas hoje quero saber de você e somente você. O fitando

 

_Tudo bem, vamos entrar eu preciso tomar um longo banho. Suspirando

 

_Eu até sei o motivo. Rindo pervertida

 

Neste momento Sesshoumaru a puxa para si e os dois ficam cara a cara.

 

_ É por isso mesmo. Mas você vai me ajudar a resolver isso não é Rin-senpai? Eu quero fazer com você o que não podia fazer há oito anos atrás. Malicioso

 

Uma mulher extremamente pervertida toma conta de Rin e... Nada bom vai sair disso, dito e feito. Ela passa a mão no membro já ereto de Sesshoumaru e morde os lábios.

 

_ Tenha certeza que a senpai aqui vai te ensinar bem, senhor Taishou...

 

 

Sesshoumaru se arrepia dos pés a cabeça, essa frase o faz praticamente puxar Rin para dentro da casa exclusivamente o seu quarto. Ao chegar este tranca a porta empurra Rin em cima da cama e já vai atacando, ela sorrir maliciosa e tira à camisa do garoto, ele iria fazer o mesmo com ela, mas Rin senta novamente em cima da nossa vitima, passando assim a sua vagina no membro, com uma cara de safada arrancando assim gemidos do nosso menino inocente.

 

_Rinnn.... Eu quero você com.....

 

 

Este não termina a frase, pois dois cotoquinhos saem de baixo da cama e fita aquela cena com olhar curioso.

 

 

_ Onii-Chan? Os fitando

 

_ Uau eles estão brincando de médico. Com os olhos brilhando.

 

Sesshoumaru dá um pulo da cama assustado e Rin simplesmente sorrir e vai até os dois.

 

_Inu... Inuyasha... Kaagome.. O que..estão fazendo aqui! Assustado

 

_Viemos nos esconder do Miroku e da Sango. Fitando

 

_ Estamos brincando de pega pegou. Fala Kagome sorrindo.

 

_Oh como vocês são fofos em miniaturas! Apertando as bochechas das crianças.

 

_ Você sabe que não pode brincar aqui dentro, vá para outro lugar. Fala Sesshoumaru se recompondo.

 

 

Os dois dão língua para Sesshoumaru, Rin abre a porta para eles e Kagome olha Rin antes de ir embora.

 

_ Tenha cuidado ele está nesse momento vindo atrás de você. Séria

 

_ Atrás de mim? Quem é ele?

 

Kagome simplesmente balança a cabeça em sinal de negativo e sai correndo de mãos dadas com Inuyasha.

 

_Esses dois só atrapalham. Bravo

 

_Não se preocupe, temos a noite toda. Maliciosa

 

Quando Sesshoumaru iria se aproximar...

 

_Opa... É melhor irmos tomar banho, eu vou ao banheiro do quarto, você vai ao do corredor. Então bom banho! Fugindo da situação.

 

 

Ela sai correndo para o banheiro e Sesshoumaru a olha sem entender.

 

_Como ela sabe que tem um banheiro no corredor?

 

Ele suspira e leva suas coisas para o outro banheiro. Após alguns minutos Sesshoumaru volta para quarto. Ele estava muito cheiroso, vestido com um calção marrom e uma camisa regata branca. Seus cabelos estavam presos em um rabo de cavalo o fazendo parecer ainda mais com o seu pai. Ele organizava suas coisas quando menos esperava, Rin aparece vestida com um vestido médio preto bem cinturado, sua aparência era a verdadeira de vinte e seis anos, seus cabelos estavam amarrados em um coque mal feito. Sesshoumaru se aproxima da aquela mulher que estava em sua frente e simplesmente a beija profundamente, a levando para a sua cama onde ele a deitar....

 

 

_ Eu quero você assim como eu te conheci... Carinhoso

 

_ Eu posso ser presa por assediar um adolescente. Sorrindo

 

_ Mas também, pode me dá uma noite e dias inesquecíveis. Beijando seu pescoço.

 

Os dois se beijam com fervor. Rin já iria tirar a roupa de Sesshoumaru, quando ele a fita intensamente.

 

_Tira a roupa pra mim... Ali bem na minha frente... Malicioso

 

Ah isso foi demais para Rin, ela se levanta maliciosa e retira peça por peça bem safada. Sesshoumaru contempla aquele corpo perfeito e faz Rin ficar por cima dele, este que já havia tirado tudo.... Seu membro estava extremamente ereto, este que enchia os olhos de Rin de intenso prazer... Ele podia ser adolescente, mas o membro era bem grande e Rin sabia a medida 19 cm de muita alegria e prazer além que a grossura e proporcional ao tamanho... Ela esfregava a sua vagina no pênis do nosso pequeno inocente, e isso não ia da muito certo.

 

 

_ Quer que eu sente, meu senhor? Com a voz manhosa

 

_Bem devagarzinho, depois cavalga bem gostoso. Malicioso

 

Uiii... Arrepiou até a autora.... Bom voltando á cena....

 

Rin obedece às ordens do seu senhor, como ela cavalgou. Sesshoumaru podia ser novo e inexperiente no ramo sexual, mas sabia controlar o seu corpo e por isso demorou muito para ele gozar. Os dois fizeram loucuras na aquela cama. Foi um fica de quatro pra lá, puxa cabelo pra cá, papai e mãe, depois mamãeXpapai impressionante. Uma hora se passou até Sesshoumaru finalmente gozar dentro de Rin. Os dois estavam deitados um ao lado do outro ofegante.

 

_Você quase me mata Rin... Foi fantástico, nem parecia ser a minha primeira vez, você me conhece muito bem... Ofegante

 

_ Te conheço bem até demais, você me ensinou bastantes coisas mesmo sendo virgem tudo isso é mérito seu... A Rin que sou nesta parte e sua obra meu mestre. O beijando maliciosa

 

 

_ Em um futuro distante nos casamos não é? Você veio do futuro, isso explica tudo. Conseguir vê isso quando estávamos transando, você se conectou a mim e as imagens vieram em minha mente. Á fitando

 

Rin o fita e suspira.

 

_Sim éramos casados... Com um olhar triste.

 

_Nós separamos? Eu quero saber de tudo Rin. Tocando seu rosto

 

Ela sorrir e o beija de leve.

 

_ Nós vamos nos conhecer oficialmente pelo destino no ano que vem,quando irei viver aqui em Tóquio com a minha avó Kaede. Eu vou estudar com você, mas você não vai me querer por perto então iremos nos aproximar quando fizerem um café de empregadas no festival cultural, eu vou servir um café á você assim derramando sem querer café na sua roupa. Depois disso vamos para uma sala isolada, eu tiro a sua camisa pra te ajudar a trocar, você vai me obrigar a te chamar de mestre como castigo de estragar a sua farda, vamos nos beijar... Mas no dia seguinte minha avó vai morrer e não vou mais frequentar a mesma escola que você, pois vou morar sozinha na minha terra natal, porém nós encontraremos na primavera no inicio da faculdade. Você vai me roubar um beijo no primeiro dia de aula de baixo de uma arvore de sakura. Por favo não se esqueça do que eu te falei agora, me prometa. O encarando

 

 

_ Eu prometo Rin. Assustado

 

_ Nós casamos um ano depois do beijo na faculdade, estamos juntos precisamente há sete anos. Foram anos muito felizes e tristes, por isso voltei ao passado. Não conseguir curar a tristeza do seu coração, então vim pessoalmente com ajuda de um youkai do tempo, concertar o seu passado e te dá um novo futuro feliz. As escolhas que você teve em seu passado te transformaram em um homem frio e malvado com as outras pessoas... Até consigo mesmo. Você apenas era feliz quando estávamos juntos, separados você se tornava outra pessoa eu não reconhecia você, fiquei com medo de você ficar por inteiro da aquele jeito... O fitando

 

_ Por isso você me falou aquelas coisas há oito anos. Queria mudar meu futuro... Mas nem tudo mudou Rin, a Inu-Kimi enlouqueceu, ela tentou matar a Izayoi e meu pai até sequestrar o Inuyasha quando ele nasceu. Ela me seguia e mandava cartas dizendo que destruir a vida dela, que eu a abandonei quando ela mais precisou. Ela me atormenta todos os dias até em meus sonhos. A minha culpa só fica maior a cada felicidade que eu tenho... Semana passada ela quase se matou aqui na frente de casa, os seguranças que a impediram... Ela me acusa de ter destruído a vida dela. Eu sei que tenho uma parcela de culpa, sempre soube... Ela é a minha mãe e eu nunca demonstrei nada por ela, nenhum sentimento bom, apenas desprezo. Com olhar triste

 

 

_ Eu não sabia que se mudasse aquele momento ela continuaria a mesma, pois ela fez as mesmas coisas mesmo você do futuro vivendo com ela. Quando ela morreu foi à pior coisa que aconteceu em sua vida, pois ela deixou uma carta te culpando por tudo entre outras coisas... Por isso eu vim aqui para mudar essa história, preciso da sua ajuda não tenho tanto tempo, temos que reatar o seu laço com a sua mãe e fazê-la feliz só assim você poderá seguir em frente. O fitando

 

_ Se esse é o único jeito, então vou fazer o meu máximo. Sorrindo

 

Rin o fita com um brilho nos olhos e algumas lagrimas escorrem dos seus olhos.

 

_ Estou tão feliz! Conseguir mudar algo em você, agora você sorrir... No meu futuro isso é bem raro... Eu estou tão contente esse Sesshoumaru de agora está começando a ser feliz.

 

_E vou ficar ainda mais, obrigado por se esforçar por mim. Abraçando Rin

 

Os dois se abraçam carinhosamente até...

 

_Só uma pergunta Rin, nesses sete anos não tivermos filhos?

 

Rin o olha um pouco assustada, e muito gelada. Nesse momento lagrimas escorrem intensamente dos seus olhos, fazendo Sesshoumaru se assustar.

 

_ O que aconteceu Rin? Assustado

 

Ela chorar profundamente ele a puxa para outro abraço e a consola até Rin parar de chorar, ela enxuga as lagrimas e o olha.

 

 

_ Quando terminamos a faculdade há quatro anos, eu engravidei de trigêmeos. Eles são lindos e a suas copias fieis até em suas exigências. Enxugando as lagrimas.

 

_Quais os nomes deles? Sorrindo.

 

_ O mais velho é Naoki por cinco minutos, o do meio é Yuuki e a mais nova é a Sansa. Eles estão com três anos são a sua alegria e perturbação. Sorrindo

 

_Então por que das lagrimas?  Sorrindo

 

_ Saudade, apenas isso. Sorrindo

 

Para a sorte de Rin alguém bate a porta...

 

_Queridos o jantar já vai ser servido, desçam em dez minutos. Fala Izayoi alegre.

 

_ Tudo bem Iza. Grita Sesshoumaru

 

_ Bom, vamos tomar um banho para descer. Sorrindo

 

_ Agora juntos... Fala Sesshoumaru no ouvido de sua amada.

 

_Vamos sim....

 

 

Os dois tomam banho, Rin volta à aparência de adolescente os dois se trocam e desce. Rin que já conhecia toda a família, apenas repetia a cena como na primeira vez e tudo sai perfeito, Inu no Taishou havia adorado a nora e izayoi nem se fala... Ah e o pai do nosso ex-inocente havia notado a felicidade do filho, além de algumas marcas em seu pescoço bem peculiares. Este  que olhava o filho com aqueles olhares de tipo “Você não é mais virgem” O jantar foi bem animado e constrangedor... Depois deste Rin e Sesshoumaru sobem eles conversam por horas sobre o futuro entre outras coisas, após Sesshoumaru dorme aquela noite havia rendido muito... Rin estava na varanda do quarto, sentada com um pensamento bem longe...

 

 

_ Eu chorei porque eu sei que no futuro não vou ficar mais com você e nunca mais vou vê meus filhos, afinal eles nem vão existir... Você nem vai saber que eu existo, essa são as consequências de se voltar ao passado, Naoki, Yuuki e Sansa eu ainda quero vê vocês. Quero abraçar vocês pela ultima vez... Com os olhos marejados...

 

 

Do outro lado de Tóquio....

 

Na zona rural, uma menina pescava alguns peixes no pequeno rio, após está vai para casa ela não estava notando mais alguém a vigiava. A noite se passa e o dia mal amanhecia a menina de longos cabelos negros e olhos castanhos, sai da aquela pequena casa. Seguindo até um restaurante local, onde trabalhou a maior parte da manhã. Ao 12:00 ela sai correndo trajada com um fardamento azul e branco. Está corre até uma escola, assim passando a sua tarde. Já era noite ela rapidamente chega a sua casa, onde ao entrar presencia uma pobreza imensa, não havia nada para comer além de que a casa estava caindo aos pedaços, Lagrimas escorrem dos seus olhos, mas ela as enxuga rapidamente.

 

_ Pare com isso! Seja forte, vou trocar de roupa e vou pescar novamente, quem sabe até faço uns bolinhos de arroz. Tentando se animar.

 

Está acende algumas velas para economizar energia e corre para tomar um banho trocando assim de roupa, vestido um vestido bem surrado azul. Ela pega uma vara de pescar e um balde e segue contente até o lago próximo, que rapidamente consegue pegar uma carpa, não apenas uma quatro. Ela estava tão contente até...

 

_ Ei garota quem permitiu que você pescasse no meu lago! Me devolva a minha comida. Puxando o balde da garota

 

_Sua nada! Aqui não tem nada seu.... Eu pesquei os peixes eles me pertencem. O puxando de volta

 

Ele puxa com tanta força o balde que a faz cair e machucar seus joelhos. Nesse momento ele iria se aproveitar para machuca-la, mas um chicote de veneno aparece queimando as mãos da aquele homem e deixando o balde escapar com as carpas de volta ao rio. Ele sai correndo e a menina se volta a chorar até um belo homem de longos cabelos prateados e lindos olhos âmbares aparecer e esticar suas garras no rio retirando assim mais de quatro carpas deste e colocando no balde. Ela olha admirada, e ele a fita com frieza.

 

_Não chore, eles estão de volta. Frio

 

_Obrigada meu senhor, me desculpe pelo trabalho. Admirada pela beleza do homem.

 

Este nada diz e já iria embora até...

 

_ Eu não posso lhe oferecer muito, mas como forma de agradecimento me deixe cozinhar para o senhor, por favor. Se curvando

 

Ele a fita e sorrir de canto...

 

_ Tudo bem.

 

Ela se levanta sorrindo e os dois caminham até a pequena casa. Ao entrar ele comprova a humildade da menina, ele se senta no tatame enquanto ela corria para fazer a comida.

 

_Então foi daqui que você veio... Realmente você é uma grande mulher meu amor. Pensativo observando a humilde casa

 

A menina observava um pouco envergonhada o homem, mas logo termina de fazer a comida. Ela havia feito filé de peixe grelhado e bolinhos de arroz recheados com legumes, os dois comem em silêncio até...

 

_Você vive sozinha aqui?

 

_Sim desde os meus oitos anos, meus pais e irmãos faleceram após um ataque de gangues na vila. Comendo

 

_ Como você sustenta uma casa, você tem apenas dezessete anos? Sério

 

_ Desde que fiquei sozinha, trabalho em um restaurante meio período, isso ajuda a pagar as contas. Só que esse mês não fui muito, por conta das minhas provas e acabei recebendo muito pouco e mal deu para comprar comida. Com olhar firme

 

_Um dia você não vai precisar passar por isso, vai se tornar uma grande mulher e terá tudo que quiser. Á fitando

 

_Eu nem sei bem disso, mas ano que vem vou morar com a minha avó em Tóquio. Talvez as coisas melhorem, obrigada pelas palavras. Sorrindo

 

_Obrigado você por essa refeição. Á fitando

 

_ Se quiser pode passar a noite aqui também, tem um quarto sobrando. Sorrindo

 

_Você não tem medo que eu possa fazer algo com você? Sério

 

_ Não, eu conheço bem as pessoas e sei que você não vai me fazer mal. Vou ser uma ótima psicóloga no futuro, por isso vou para Tóquio! Sorrindo

 

_ É você vai ser mesmo uma ótima psicóloga. Sorrindo de canto

 

 

_Ha sim, meu nome é Irie Rin, mas pode me chamar de Rin. Sorrindo

 

_ Me chamo Sesshoumaru No Taishou é um prazer conhecê-la Rin. Á observando

 

 

Está sorrir e os dois voltam a comer... Do outro lado de Tóquio, Rin estava ainda na casa de Sesshoumaru, ela ajudava Izayoi na preparação do jantar, quando Kagome que havia ficado novamente para o jantar se aproxima dela e a chama em particular.

 

_ Olá kah-cha. Sorrindo

 

_ Ele já chegou Rin, tenha cuidado em não encontrá-lo.

 

_ De quem você está falando Kah? Olhando assustada

 

_ O Sesshoumaru ele está te procurando.

 

Neste momento Rin sentir um frio na espinha e Sesshoumaru chegar tocando no ombro de Rin, Kagome corre e Rin o encara.

 

_Sess...Sesshoumaru...

 

_Venha Rin, eu estava te procurando quero te mostrar uma coisa no jardim. Sorrindo

 

Ela respira aliviada e vai com Sesshoumaru... Kagome podia prevê o futuro, mas nesse momento Rin ainda não saberia disso e tão pouco que o passado e o futuro estavam prestes a se encontrar.


Notas Finais


Agradeço a todos que acompanham, favoritam e comentam a fic! Sem previsão! Beijoss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...