História As consequências do Doce prazer - Capítulo 19


Escrita por: ~, ~SamyKido, ~GustavoLee e ~LuIshida

Postado
Categorias Digimon
Personagens Agumon, Armadillomon, Biyomon, Cody Hida, Davis Motomiya, Gabumon, Gomamon, Hawkmon, Jim Kido (Shin), Joe Kido, Jun Motomiya, Kari Kamiya, Ken Ichijouji, Koushiro "Izzy" Izumi, Mimi Tachikawa, Palmon, Patamon, Personagens Originais, Sora Takenouchi, Taichi "Tai" Kamiya, Takeru "T.K." Takaishi, Tentomon, Veemon (V-mon), Wormmon, Yamato "Matt" Ishida, Yolei Inoue
Tags Adolescência, Digimon, Dramas Adolescentes, Romances, Sexo
Exibições 57
Palavras 3.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esperamos que gostem
Musica tema do cap Ariana Grande - Dangerous Woman

Capítulo 19 - Reconciliação


 

 

 

 

 

 

Não preciso de autorização

Tomei a decisão de testar meus limites

Pois só me diz respeito, Deus é minha testemunha

Começar o que terminei

Não preciso hesitar

Tomando o controle deste tipo de situação

Estou pronta e segura

Completamente focada, minha mente está aberta

 

Tudo o que você tem, pele na pele, ai meu Deus

Não pare, garoto

 

Algo em você

Faz eu me sentir uma mulher perigosa

Algo em você, algo em você, algo em você

Me leva a fazer coisas que eu não deveria

Algo em você, algo em você, algo em você

 

 

 

 

Miyako não questionou  quando Hikari apareceu em sua casa de surpresa para levar Hawkmon para passar uma semana consigo,na verdade achou muito  bom para o parceiro até, há muito tempo o pobrezinho precisava se distrair estava muito sozinho só trancado naquele apartamento e certamente a parceira de jogress iria distraí-lo muito bem.

Como o grupo estava há muito tempo se reunir por completo a castanha ficou de devolver a ave avermelhada  em um encontro de todo o grupo que ocorreria na casa de Ken. Parecia estranho o encontro ter sido marcado na casa de seu ex, toda vez que o grupo se reunia eles alugavam um karaokê, pois eram muitos e sempre lotavam as casas onde se reuniam.

Enfim aquilo não importava, iria ver todo o grupo e colocar a conversa em dia, mais ainda iria encontrar o ex. A violácea não sabia se ambos voltariam a se relacionar como namorados algum dia, mas sabia de uma coisa, precisava estar no glamour.

Passou a tarde de sábado hidratando pele e cabelos, cuido da depilação somente para manter em dia sem nenhuma pretensão, escolheu uma roupa bonita, nada muito exagerado para não parecer desesperada para chamar a atenção, mas nada desleixada como jeans e camiseta afinal agora era adulta e tinha que se vestir melhor.

O vestido escolhido foi um azul marinho de mangas longas e gola com colarinho branco, pouco acima dos joelhos, soltinho no corpo que vinha acompanhado de uma boina da mesma cor, a bolsa era pequena e simples com cara de dia a dia mesmo, a maquiagem também foi leve e discreta, mas o perfume... Este sim foi bem caprichado, queria chegar e espalhar seu aroma pelo ambiente.

Mais alguns retoques e como já estava atrasada nem pegou o metro chamou um taxi mesmo e rumou para se destino.

 

Enquanto isso em Tamachi Ken esperava ansioso, seus pais tinham viajado  para visitar parentes distantes, Wormmon estava com John, pensou em pedir para Daisuke, mas sabia que o ruivo precisava de tempo livre para curtir seu retorno com a loira dos gramados, então optou por pedir ao bad boy mesmo.

Ele não sabia nada sobre como fazer um jantar romântico, queria muito reconquistar a ex, já tinha arrumado e perfumado a casa, ganhou umas dicas de Charlie e Hikari, a principio ficou um pouco constrangido, mas valia tudo para ter sua nervosinha de volta.

Não parecia tão difícil a receita que Charlie lhe passou, ele separou o peito de frango desfiado e fez um molho de tomate misturando-o, em seguida jogou milho verde, requeijão e creme de leite no liquidificador, em uma forma de vidro jogou o frango e o conteúdo batido. Cobriu tudo com fatias de mussarela, perfeito um fricassê de frango simples e delicioso para ser servido com arroz. A torta de morango e chocolate ele não se arriscou a fazer preferiu comprar na padaria próxima.

Tomou um belo banho e se perfumou, não fez uma grande produção nem era de seu feitio, bastava estar apresentável. Vestiu uma blusa azul clara simples e uma calça preta,a mesa... Na verdade a mesa foi arrumada por Charlie que passou por lá mais cedo, mas ninguém precisava saber deste detalhe.

Estava quase na hora marcada e o prato especial já tinha sido levado ao forno, o garoto andava de um lado para o outro deslizando os dedos pelos fios escuros e de repente a campainha tocou.

Miyako aguardava a porta se abrir, estava ansiosa  mas se surpreendeu mais quando o garoto abriu a mesma, onde estava Sra Ichijouji? Sua mente congelou por alguns minutos, mas notou os olhos do rapaz percorrendo cada detalhe do seu corpo, foi uma sensação muito boa.

_Não vai me convidar para entrar?- Questionou tirando o garoto do transe e o viu ruborizar.

 _Cla-Claro err... Você está linda! – Abriu passagem para a violácea entrar.

Miyako sorriu agradecendo o elogio e enquanto retirava os sapatos sentiu falta do som da algazarra que os amigos fazem quando estão todos reunidos. Estava silencioso demais, não tinha chagado ninguém ainda?

Miyako adentrou a casa silenciosa em iluminação baixa, realmente parecia não haver mais ninguém.

_Onde estão todos?- A pergunta saiu surpresa. Ouviu a porta sendo trancada atrás de si, mas não teve tempo de se virar e processar bem o momento, sentiu os braços do rapaz envolvendo-a pela cintura, prensando seus corpos de forma que o queixo repousou na curva de seu pescoço e seu membro já completamente ereto atritou-se contra suas nádegas.

Ken não tinha a mínima intenção de agarrar a ex assim do nada tudo ocorreu em um impulso, a verdade é que não vinha sendo muito racional nos últimos  tempos, mas não estava arrependido de seu atrevimento, sentiu o corpo da moça estremecer  a ouvindo soltar um gemidinho de susto.

_Ken o que você está fazen...-A frase foi morrendo a medida que sentia o halito quente do rapaz contra seu pescoço fazendo sua pele arrepiar, a boca distribuindo beijos até chegar a orelha por onde sua língua passeou por toda extensão mordiscando o lóbulo arrancando mais um gemido da violácea . Espantou-se com o atrevimento do ex, começava a entender que caiu em uma cilada e definitivamente não se sentiu triste com a constatação.

_Recuperando o que é meu por direito. - A resposta foi sussurrada contra ao ouvido da garota  enquanto as mãos passeavam por suas formas desenhando sua cintura finíssima subindo atrevidamente enchendo-se em seus seios fazendo com que ela apertasse a alça de sua bolsa com força sem reação.

Miyako foi girada bruscamente e encostada  com as costas contra a porta, não teve tempo para processar os movimentos, não teve tempo para nada seus lábios foram tomados avidamente devorados, sua boca invadida e sua língua reivindicada, seu corpo prensado com força.

A língua abusada de seu ex abriu passagem em sua boca buscando a sua e quando elas se chocaram ambos gemeram extasiados , sentiam tanta falta daquele contato que seus corpos estavam em um topor absoluto.

Os braços da garota enlaçaram-se ao pescoço do rapaz, a bolsa que carregara foi para o chão, a boina que usava encontrou o mesmo sentido devido a urgência do beijo a forma com viravam suas cabeças na impaciência de um melhor encaixe entre suas bocas.

As mãos de Ken não se contiveram apenas a cintura fina de Miyako, passearam com atrevimento tentando suprir as saudades que sentia, ela era deliciosa, estava linda, cheirosa e toda rendida aos seus toques não poderia ser mais perfeito eram três meses de distancia que pareciam trinta anos.

Miyako sentiu o vestido que usava sendo invadido com impaciência pelas mãos de Ken, que passeavam por suas coxas afundando-se em sua carne macia, enquanto a boca quebrava o beijo em busca de ar correndo para sua orelha e pescoço, sua ereção sendo imposta com afinco contra sua intimidade. De repente estava quarenta graus de febre dentro daquele vestido, seu baixo ventre ardia , queimava, sua vulva formigava e sua calcinha já estava tão encharcada que sentia sua lubrificação escorrendo por entre as coxas.

Os beijos de Ken  se tornaram  desejosas mordidas arrancando gemidos mais altos da garota, gemidos estes que o faziam perder ainda mais o controle percorrendo com suas mãos para o bumbum macio  de forma que seus dedos enterraram-se no recheio, erguendo-a , a induzindo a enlaçar as pernas.

A eletricidade entre eles era tanta, as mãos se buscavam de forma selvagem,Miyako enlaçou seus dedos finos as madeixas escuras de Ken as puxando com força devido a impaciência dos beijos, os objetos decorativos da Sra Ichijouji foram totalmente negligenciados na ânsia do rapaz em chegar com a garota jogando-se contra o sofá deixando um rastro de destruição pelo caminho.

Ah sim queria beijá-la devorá-la toda, queria que a  aquela noite nunca acabasse . Separou o beijo e observou a garota sob si, ofegante e com o rosto corado, retirou seus óculos colocando-o sobre a mesinha de centro e voltou a beijá-la como se quisesse roubar sua alma. Seu tronco sobre o corpo da violácea de forma que a mesma o envolvera com as pernas longas e aumentando o contato delicioso entre seus sexos.

As mãos de Miyako adentraram a camisa do rapaz acariciando e arranhando suas costas deixando marcas de saudades e desejos vorazes. A pélvis erguia-se e os quadris remexiam-se sentindo ao Maximo toda rigidez do membro pulsando.

O garoto liberou os lábios da amada descendo uma trilha de beijos , lambidas, mordidas, sugadas pelo pescoço perfumado, querendo explorar cada centímetro da pele macia, sedosa da moça, mas... Aquele vestido, ah sim... Era lindo mas completamente impossível de ser retirado e ele já havia tentado , não estava em condições de tentar desvendar como abri-lo então  ergueu seu tronco e segurou em ambos os lados do colarinho branco do mesmo, rasgando-o de cima a baixo causando uma expressão de espanto na garota dos cabelos lilases.

Mas ele não deixou que ela questionasse e a calou com um beijo cálido enquanto puxava o pedaço de pano jogando-o para qualquer lugar da sala, Miyako não ficou para trás e puxou sua camisa arrancando-a quando o mesmo ergueu os braços.

Os olhos índigos do garoto vislumbraram o lingerie linda que a moça usava, ela ainda tinha o habito de usar peças intimas da cor de suas roupas, era um lindo conjunto azul marinho com renda branca.

As mãos de Ken rapidamente correram para o fecho do sutiã abrindo-o e o retirando, vislumbrando os seios perfeitos de Inoue,  firmes com aureolas rosadas e mamilos rijos de excitação.

Ken se deixou afundar na maciez dos seios de Miyako jogando seu rosto entre os montes, sentindo sua textura e perfume, apertando sua laterais de forma a quase se afogar entre eles. Sua boca salivou de desejo correndo ávida para os mamilos contornando as aureolas intercaladamente tomando um seio em sua boca sugando como um bebê.

O corpo da violácea se arqueou e ela gemeu manhosa escandalosa, era maravilhoso sentir a boquinha quente de Ken novamente sugando seus seios, a respiração quente causando sensibilidade e a língua girando e estimulando os bicos, aquilo era o paraíso tanto que a fazia instintivamente  roçar sua intimidade encharcada contra o pênis do rapaz que fazia o mesmo movimento.

A boca de Ichijouji abandonou os montes macios seguindo pela barriguinha lisinha de Miyako a mordendo, lambendo, descendo para seu baixo ventre a moça gemia em meio a frases e palavras desconexas se contorcendo e estremecendo toda , a língua contornou o cós da calcinha,  os olhos vislumbraram o quanto sua intimidade estava lubrificada.Ken passou a pontinha do nariz por cima do tecido do lingerie cheirando-a mordiscando sua feminilidade , sua boca correu para a lateral da peça agarrando-a entre os dentes deslizado pelas longas pernas bem desenhadas de Inoue.

A ansiedade tomava conta do corpo longilíneo da moça,sentiu a respiração quente do rapaz contra a parte interna de sua coxa, a língua veio acariciá-la em seguida , posteriormente os lábios a sugou com luxuria seguindo para sua feminilidade.

Ken adoraria torturar sua garota com ansiedade, mas estava sedento  por ela , varreu toda região de sua vulva lisinha com a língua se deliciando com as reações exageradas conseguidas, deu leves sugadas em seu clitóris, mas a viu enlouquecer e apertá-lo entre as pernas quando atolou sua língua com vontade dentro de sua cavidade intima.

As mãos de Miyako  se enlaçaram com força as madeixas escuras de Ken, puxando-as a medida que ele estimulava sua vulva com a língua em movimentos de penetração ora circulares tocando seu ponto mais sensível, fazendo-a desaguar em um intenso orgasmo  contra a boca dele.

Ken  parou para observá-la linda ,corada, descabelada , jogada em espasmos sobre os sofá, não deu muito tempo para que ela recuperasse o ar buscando seus lábios logo em seguida.

O momento só foi quebrado pelo intenso cheiro de queimado que ambos começaram a sentir.Ken rompeu o beijo se levantando e espalmando a própria testa.

_Ai meu Kami! Nosso jantar!- Correu para a cozinha deixando Miyako ainda meio atordoada.

Assim que se recuperou Miya seguiu para a cozinha só para encontrar Ken contendo a fumaça chateado por ter estragado todo o jantar.Escorou-se no batente da porta e sorriu com a cena.

_Não ria eu tinha caprichado muito! Que droga! Estraguei tudo e agora? – Dramatizou com voz chorosa.

_Podemos pedir uma pizza que tal? – Solucionou sorridente.

_Pizza não é romântico.- Lamentou-se passando as mãos pelos cabelos.- Não se pede alguém em namoro comendo pizza, ao menos eu nunca ouvi falar.

_Ah claro. Rasgar o vestido da pretendente jogar ela no sofá e fazer uma mega oral parece bem mais romântico!- Ironizou com seu habitual bom humor, arrancando um sorriso tímido do rapaz.

_Me desculpe. – Pediu timidamente.

_Não estou reclamando.- O puxou para fora da cozinha passando pela copa olhando como a mesa tinha ficado bonita.- Ow  que linda! Tudo isto pra mim? Estou até emocionada.

_Mais o que adianta se não tem mais o jantar? – Choramingou fitando a mesa perfeita.

_Aw importa a intenção seu bobo e eu adorei

Disse puxando o garoto para um beijo. Os seios macios esmagaram-se contra o peito nu do rapaz, as mãos de ambos  iniciando toques intensos pelos corpos um do outro, era muita saudades, muita falta que sentiam.

O beijo se aprofundou de forma que já estava insuportável, Ken sentia seu membro pulsando, as veias parecendo que rasgariam a pele, tinha que saciar aquela ânsia, ergueu a garota deitando-a sobre a mesa sem se importar com o arranjo, o candelabro nem estava mesmo aceso e tudo foi caindo, suas calças foram arrancadas em velocidade surreal, juntamente com sua boxer.

Tudo bem que o jantar não fosse servido naquela mesa ele tinha coisa melhor para comer, puxou a garota pelas coxas se encaixando entre suas pernas, segurou seu membro posicionando sua glande brincando na entrada escorregadia e escorregou para dentro dela com vontade.

Ambos gemeram alto com o contato, o corpo de Miyako tremeu todo com a deliciosa invasão suas paredes intimas se contraiam involuntariamente esmagando o membro do rapaz causando tanto prazer a ambos que Ken não resistiu a estocar fundo, a cada estocada ambos ansiavam por mais.

_Ai delicia... Delicia  enterra com força  eu quero te sentir muito!- Miyako pedia por mais entre gemidos eróticos louca de prazer jorrando lubrificação.

_Ai deliciosa, gostosa demais quentinha escorregadia, viscosa como consegui ficar tanto tempo sem me enterrar fundo neste corpinho gostos?- Ken nem parecia ele estava possuído pelas sensações estocando com tanta vontade concentrado nos movimentos do corpo de Inoue balançando sobre a mesa, seus seios indo e vindo ritmadamente sua vulva recebendo todo impacto de seu púbis. Ele saia quase todo de dentro dela atolando agressivamente fazendo-a engasgar de prazer.

_Ai delicia, delicia Ken você é gostoso demais eu me toquei tanto pensando em você, enterra forte acaba comigo, me come a noite inteira...Ai é tão enorme, tão delicioso eu não aguento tanto prazer!

Era impossível para o rapaz continuar por muito tempo naquele movimento, foram três longos e sofridos meses sem sua amada e seu corpo já estava chegando ao seu limite, ainda mais ouvindo as frases ousadas da garota.

_Miyako eu não consigo mais eu vou...

_Goza, goza bem gostoso me preenche todinha estou morrendo de saudades de sentir seu sêmen quentinho me emendando toda por dentro!

E ao ouvir essas palavras o garoto enlouqueceu mais estocando fundo e freneticamente, Miyako sentiu as queimações em seu canal e seu orgasmo chegou novamente com as investidas deliciosas e selvagens de Ken que logo chegou ao seu ápice  furioso dentro dela, mesmo sobre a mesa deixou seu corpo cair sobre o da garota.

As respirações estavam ofegantes e os corações acelerados, as bocas se buscaram em um beijo breve.

_Eu te amo demais Miyako  quase enlouqueci com a sua falta! – Exclamou em meia voz respirando com dificuldades.

_Eu também te amo demais Ken, me arrependi de não ter caído nos seus braços antes e não pensei em outra coisa.- A declaração veio sincera, Miyako ainda sentia as fortes ondas de prazer correndo pelo seu corpo.

_Daqui pra frente não vamos deixar que nada mais nos separe.- Segurou a mão da moça beijando-a carinhosamente.

_Pode apostar, nunca mais quero ficar sem você.- Ela fala convicta.

_Nem eu sem você.- Ken completa sentindo seu peito cheio de felicidade.

Ficaram grudadinhos por alguns momentos até que os corpos se recuperaram e se refrescavam, Ken saiu de dentro dela e ambos se levantaram saindo  de cima da mesa, dando graças a Kami pela mesma não ter quebrado.

Mas não pretendiam terminar por ali, seguiram para o quarto do garoto onde continuaram os beijos e caricias e de repente já estavam fazendo amor novamente agora de forma mais calma deleitosa entre muitas juras de amor, so parando quando a fome e o cansaço os abateram.

A pizza se tornou uma ótima ideia demorou um pouco para chegar e quando chegou não sobrou nenhum pedacinho para contar história.

Estavam muito felizes e realizados aquela noite não poderia estar sendo melhor.

_Como vou pra casa amanhã se você rasgou minha roupa?- Perguntou divertida e preocupada.

_Seu uniforme de líder de torcida está aqui guardado pode ir com ele, mas tem que me devolver.—Confessou fazendo a namorada abrir a boca espantada.

_Disse que devolveria para a Mimi-chan!

 _Eu menti, não ficaria sem essa lembrança.

Ambos riram, riram mais ainda quando se deram conta de toda bagunça feita pela casa, mas não se importaram, voltaram para o quarto para fazer amor até estarem totalmente saciados.

Finalizaram a noite com um delicioso banho de banheira entre muitos beijos e caricias voltando para o quarto e dormindo bem agarradinhos de conchinha deixando toda a bagunça que fizeram para ser arrumada no dia seguinte.

Era mais uma página da história que tinha sido estragada por Naomy que agora estava concertada e o casal estava junto novamente e cheios de planos para um futuro juntos.

 

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...