História As Cores do Céu - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 32
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Ficção, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


No Capítulo Anterior...

Amanda descobriu um novo Super Poder, ela quando sentir tipo um calor em seu peito, ganhava asas, orelhas de pôneis, e seus cabelos cresciam.

Capítulo 3 - Paixão?


Fanfic / Fanfiction As Cores do Céu - Capítulo 3 - Paixão?

Finalmente o fim de semana chegou, tive que fazer jogo duro para esconder maus novos poderes, depois que os descobri resolvi manter em segredo, minha família nos últimos dias passaram por muita coisa, se eles descobrirem que ganhei asas e que minhas orelhas humanas são substituídos por orelhas de pôneis, acho que vão surtar, e para piorar, meus pais andam brigando escondido, o que é ruim, eles brigam por minha causa, meu pai quer me mandar embora, mas a minha mãe é contra, eles nem dormem mais no mesmo quarto.

Minha casa fica em um condomínio apenas de casas, meu quarto possui uma sacada que é ligada a sacada do quarto do meu vizinho, ambos ficam no segundo andar, meus vizinhos são bem conhecidos por aqui, é um casal de empresários que possuem filho único, eles são uma família de dar inveja, possuem um ótimo relacionamento, o filho deles possui uma bela aparência além de boas notas na escola; é o quarto dele que fica ao lado do meu, ou seja, um pode invadir o quarto do outro já que as janelas não tem tranca,  conheço eles desde que eu era pequena, e paquero o meu vizinho desde os meus 7 anos, como nossos quartos são um de frente para o outro, as vezes o observo escondida kkk. Já estava no final da tarde, estava lendo um livro sentada na minha poltrona em silencio absoluto, quando escuto uma voz perto do meu ouvido:

 

XXX - Você é muito bonita, sabia?

 

Viro rapidamente para trás e vejo ele:

 

Amanda - João!!

João - Boa tarde, está tudo bem por aqui?

Amanda - Sim, mas, o que está fazendo aqui? Aliais, como veio parar aqui? Minha porta está trancada

 

Meu coração estava a mil, porque ele estava falando comigo? Ninguém falava comigo a não ser sobre a escola, só pode ser esse o motivo:

 

João - Pulei a sacada, se não notou elas são ligadas e queria conversa com você

Amanda - OK...mas, você não estava com uma...

 

A não, ele não pode saber que eu estava o observando, ai meu Deus, o que eu faço agora? se criou um silencio entre nós, e isso já estava me matando:

 

João - Garota?

 

Balancei a cabeça positivamente:

 

João - Estava...mas mandei ela embora para vir aqui falar com você, aliais, bom saber que alguém anda me espionando:

 

Ele me olhou de baixo para cima, seu olhar era malicioso, confesso que me deu até medo, corei violentamente com isso, me levantei e virei de costas para tentar disfarçar:

 

Amanda - Então você deve ter um bom motivo para vir aqui, é algo sobre a escola?

Ele se aproximou e me virou para encara-lo lentamente:

João - Eu finalmente percebi o quanto você é bonita e o quanto quero te ter

Amanda - Sério?

 

Ele não disse nada, mas logo tive minha resposta, ele se aproximou lentamente do meu rosto e selou nossos lábios, foi um beijo cheio de malicia, mas do mesmo jeito eu gostei bastante, começou com um selinho, mas depois o beijo se tornou feroz, nos separamos por falta de ar; ele se afastou de mim e se jogou na minha cama, seu rosto possuía um sorriso vitoriosa:

 

João - Bom já que estamos juntos eis as minhas condições

 

Ele pegou do bouço uma lista, estranhei essa atitude:

 

João - Bom, se nós formos namorar não quero que você se afaste de mim, ficará ao meu lado o tempo todo; só poderá falar se eu permitir; só usará seus poderes com minha permissão; irá fazer todos os trabalho, lições e provas comigo; caso não dê certo você irá fazer todos os meus; na hora das provas irá me passar cola com a sua magia para que ninguém perceba; irá pintar seu cabelo e mudar suas roupas; sem contar que...

Amanda - O que está fazendo?

João - Lendo a lista de condições

Amanda - Isso eu percebi, mas você acha mesmo que eu vou te obedecer

João - Se você quiser namorar comigo

 

Ele se levanta e se aproxima de mim devagar, quando estava a centímetros de distância ele se aproxima do meu rosto:

 

João - Você quer ficar comigo não quer? Quer estar ao meu lado? Quer se entregar a mim?

 

Ele estava me levando a loucura, quando ia responder que sim me lembrei de uma frase que me fez mudar de ideia:

 

"Não é muito legal quando você musa totalmente para impressionar alguém,

E se esse alguém não gosta de você pelo o que é, azar o dele"

 

Amanda - Não

João - Como é?

Amanda - Eu disse não...não vou mudar quem eu sou só porque você quer

João - Se você quer assim tudo bem, seu nome já está no meu caderno mesmo, eu até estava te curtindo, até que eu gostei da ideia de te aguentar por mais um tempo, acho que eu vou te dar três estrelas

 

Assim que ele pulou a sacada fechei a janela e a cortina, não acredito que cai nessa, quando a gente está apaixonado acreditamos em tudo mesmo, criamos ilusões e não queremos que ninguém as apague, ai o que eu estou dizendo, ele é só um garoto que faz escolhas erradas, com certeza existe caras muitos legais por ai, caras que valem a pena, como o meu pai, tudo bem que agora ele está meio chato mas já passa, aliais ele não cansa de me dizer que me ama e ele e a mamãe sempre se deram muito bem, com certeza vão resolver isso logo e vamos voltar a estar unido, acho melhor descer para comer algo essa confusão me deu fome.

 Quando estava prestes a descer as escadas quando ouço gritos vindo do andar de baixo, era mais uma briga dos meus pais, resolvi sentar no último degrau, o do topo esperando eles se acalmarem, se passou cinco minutos até que não ouvi mais nada, quando tive a visão completa da sala só pude ver minha mãe, saindo pela porta, meu pai caiu de joelhos chorando muito e não parava de gritar, parecia que gritava com o vento, mas só estava brigando com sigo mesmo, o que aconteceu aqui? Sai correndo para fora na esperança de conseguir alguma informação da minha mãe mas eu só a vi colocar duas malas no porta malas do carro, para onde ela está indo?

 

Amanda - Mãe, o que está fazendo?

Mãe Amanda - Estou indo para a casa dos meus pais até conseguir um lugar para ficar

Amanda - Como assim? Que não estou conseguindo entender

 

A esse ponto as lagrimas molharam meu rosto:

 

Mãe Amanda - Eu e o seu pai tivemos uma pequena briga

Amanda - Pequena?

Mãe Amanda - Você não precisa saber o que ouve, só quero que saiba que te amo muito minha filha

Amanda - Mas, vocês se amam

 

Ela apenas sorriu e beijou a minha testa antes de entrar no carro, meu pai saiu de casa, parecia que queria faze-la mudar de ideia:

 

Pai Amanda - Querida, vamos esquecer o que aconteceu e vamos apenas seguir em frente

Mãe Amanda - Não, e aqui bem na sua frente, guarde as minhas palavras, eu nunca vou esquecer o que você me fez, NUNCA

 

Ela acelerou o carro e foi embora, minha mãe fez a promessa dela, e eu vou fazer a minha, eu nunca mais vou falar sobre o amor já que ele não dura  

 


Notas Finais


No Próximo Capitulo:

Amanda é vítima de um sentimento que quase nunca a atingiu...o ÓDIO
Esse novo sentimento pode lhe trazer várias coisas ruins e até liberta uma criatura forte que existe dentro de todos nós escondidos só esperando a hora certa para sair


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...