História As Crônicas de Gelo e Fogo: Elementos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Personagens Originais
Tags Baratheon, Lannister, Stark, Targaryen
Exibições 23
Palavras 926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Bishounen, Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Vai ter OST, produção? Vai sim!! Não sei ainda como vou implementar os themes nos momentos exatos, mas, vou tentando, né.

♔ Max Richter - Dona Nobis Pacem 1
♘ Peter Gundry - A Witch's Tale
♘♘ Peter Gundry - The Mystic

Capítulo 4 - Rhaegar Targaryen


Fanfic / Fanfiction As Crônicas de Gelo e Fogo: Elementos - Capítulo 4 - Rhaegar Targaryen

♔♔♔

King's Landing

 

一 Você tem raiva de mim?

一 Tenho.

一 Eu amo você, e quero protegê-la.

一 Me proteja me ensinando como fazer, não me tornando uma mulher indefesa e submissa.

O menino sorriu em resposta a irmã mais nova acariciando sua testa e afastando os poucos fios que estavam próximos ao rosto. Levantando primeiro da grama do jardim do castelo onde estivera deitado com a menina.

一 Longe da vista de todos, lhe ajudarei a tornar-se uma guerreira. 一 Disse Rhaegar. 一 Tudo o que eu sei, e aprenderei, será dado a ti. 一 Estendeu seu braço para ajudá-la a levantar.

Lunaerys apoia-se em seu braço, levantando-se dali, encarando por alguns instantes Rhaegar, como sempre fizera, desde o início de sua infância, fazendo-o iniciar fortemente um abraço.

一 O mesmo caminho, nós iremos trilhar, mas chegará a hora que devemos seguir caminhos opostos. 一 Sussurrou Rhaegar, que fez sua irmã não querer mais largá-lo.

 

♘♘♘

Harrenhal

 

A música terminou com os guardas reais entrando no salão das cem lareiras e posicionando-se no centro, recebendo seu mais novo irmão, o filho do grande leão de Rochedo. Jaime Lannister fez em frente ao rei seus votos, e foi aplaudido pelos nobres presentes. O que fez o rei não gostar de tal manifestação.

Durante o juramento, Lunaerys e Rhaegar voltaram a seus lugares. Como de costume, a princesa o observa durante instantes. Anos de criação com seu irmão, naquele banquete, Lunaerys teve a certeza de que não o reconhecia mais, Rhaegar cresceu, não só fisicamente, mas também dado aos eventos que tem acontecido ultimamente que o vem estressando e o envelhecendo aos poucos. Esposa, filhos, a sucessão, e o principal, uma nova mulher que não o pertencia, a quem não tirava os olhos desde que chegara com sua matilha ao banquete. Não era tão bela assim, mas o encantou, da mesma forma que encantou o lorde de Storm's End a quem estava prometida.

O mesmo caminho, nós iremos trilhar, mas chegará a hora que devemos seguir caminhos opostos.

一 Estamos seguindo. 一 Sussurrou Lunaerys respondendo a força de seus pensamentos.

Uma música alegre toma conta do salão, e vozes de comemorações são o complemento para o descontentamento do rei. Em meio a tanta festança, Rhaegar percebe que está sendo observado por Lunaerys. O mesmo tão melancólico quanto sua irmã, nunca desejou tanto estar tão longe fazendo o que lhe deixa feliz. Dever e honra, palavras tolas de homens, juntamente a sentimentos falsos que estes se forçam a sentir, Lunaerys sempre teve certeza disso. Empatia, era o que descrevia os gêmeos Targaryen. Mesmo Rhaegar estando perdido e bagunçado por dentro, sempre quis que tudo parecesse estar bem, todos o viam como um prodígio desde sua infância, a pressão de ser um príncipe, e, posteriormente um bom rei o deixava instável por dentro.

Quando tudo parecia se normalizar, Rhaegar pede novamente Lunaerys a uma dança, na qual a princesa concedeu-lhe. Não no centro, mas perto da mesa de onde sentavam, os dois dançaram.

一 Luna… 一 Sussurrava Rhaegar a olhando profundamente.

Uma das mãos de Lunaerys subiu ao pescoço de Rhaegar, acariciando sua nuca.

一 Vai ficar tudo bem. 一 Dizia a mulher.

一 Sim, Luna. 一 Disse Rhaegar com sua mão acompanhando sua carícia.

O banquete de longe iria acabar cedo. A mulher de olhos roxos sorridente, cobiçada por muitos homens, mas a pedido do lobo selvagem, dançou com o lobo silencioso. Desgosto era estampado no rosto de cavaleiros que gostariam de dançar com a dama, que fez apenas o Stark um homem exclusivo para o resto da noite.

 

♘♘♘

 

No céu estrelado, com poucas horas para amanhecer, onde a lua parecia de perto pelo reflexo do rio, era possível ver alguém se banhar da luz da lua  e das águas rio, na direção da Ilha dos Rostos. Seus longos cabelos e loiros quase brancos cobriam parcialmente seu torso.Ao ouvir sons de galhos sendo quebrados a passos, Lunaerys sabia que alguém se aproximava, e escondeu-se, sem ter muita opção, mergulhou onde em pé estava. Um cranogmano pouco sonolento sentou-se à margem do rio rezando para seus Deuses antigos, pedindo justiça pelo que lhe foi feito pela manhã. Passou-se muito tempo, e muitos acontecimentos para aquele dia. Ser maltratado, e ser salvo por uma loba indomável, e participar de um banquete no maior castelo já visto em Westeros, e ter um lugar junto à matilha para passar a noite.

Reed olhou para o céu e arfou ao lembrar que seu dia foi cheio de acontecimentos, aqueles pelos quais quer contar para seus filhos, e seus filhos contarem aos seus netos. O cranogmano deitou-se erguendo seus braços, apoiando sua cabeça em suas mãos e notou um pano de seda ao seu lado mas não deu muita importância para tal.

Lunaerys, quase sem fôlego, subiu à superfície, assustando intencionalmente o cranogmano, que ingenuamente ao vê-la nua, desviou o olhar

一 Desculpe! 一 Disse Reed cobrindo seus olhos e virando-se ao lado oposto.

Lunaerys nada disse, apenas saiu das águas pegando partes de seu vestido e os vestindo aos poucos, calmamente sem desviar o olhar do homem. Reed não soube reconhecer a mulher, mas ao olhá-la novamente se ajoelha à sua frente.

一 Me perdoe, vossa graça, 一 disse o homem arrependido. 一 Eu não queria desrespeitá-la assim!

一 Howland Reed? 一 Disse Lunaerys.

O homem apenas a olhou esperando que a mulher o mandasse castigá-lo, mas recebeu dela o pior castigo, teve seu coração fisgado por um sorriso.

一 Tenha uma boa noite. 一 Disse a princesa deixando o local.

 


Notas Finais


Eu queria deixar bem claro na fuça de todos o tal amor entre os gêmeos, o nome do capítulo deveria ser outro, mas teve foco apenas nos dois. Enfim, espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...