História As crônicas de inverno (interativa) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fantasia, Guerra, Original
Exibições 5
Palavras 2.134
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


olá jovens

Capítulo 20 - Kena e abigail-mudança de planos


Kena

A princesa estava inquieta enquanto observava a floresta ficará com o segundo turno depois de akame e robert a morena trocou com a dupla que conversavam sorrindo a princesa se sentou perto da lareira e ficou encarando a entrada da floresta quando ouviu passos se virou por extinto com a mão em sua arma a morena relaxou ao ver que se tratava da prima de steff Abigail a morena de olhos vermelhos sorriu para a princesa se sentando ao seu lado enquanto ouviram o som relaxante do fogo.

-todos parecem se dar bem –a morena menor disse e kena sorriu.

-assim e melhor para todos nós –a princesa disse colocando sua katanna ao seu lado a morena menor sorriu e se aproximou da princesa carregava um livro e uma adaga

-parece distante princesa –ela disse abrindo o livro que kena pode ver que era ilustrado com figuras representando grandes batalhas.

-estou pensando em minha mãe –a morena maior disse e a pequena se aproximou.

A pequena deixou seu corpo cair sobre o ombro da maior e as duas encararam o céu silenciosas pensando em tudo que perderam para a princesa a ideia de se vingar do assassino da mãe a fazia experimentar um extasse sem igual.

-eu nunca conheci a minha –a menor revelou –eu fui abandonada na porta do castelo e o pai de steff me acolheu como sua sobrinha e me deu o conhecimento –ela disse amostrando o livro.

-por isso esta sempre lendo ?-kena perguntou e Abigail sorriu com seus olhos vermelhos intensos.

-conhecimento e poder ninguém pode tirar isso de você-ela disse e sacou sua adaga começando a brincar com a mesma fazendo a maior sorrir.

O dia amanheceu nublado quando o grupo se colocou em movimento com cavalos rápidos e uma boa noção que seu alvo estava apenas alguns dias á sua frente o grupo atravessou a planície em velocidade enquanto se colocavam em formação afim de evitar qualquer problema.

Kena ia a frente seguida por sofia os demais formavam o meio ,steff e akame fechavam a coluna com arcos e espada prontos para qualquer problema que pudesse aparecer diante do grupo,a aldeia surgiu quando o grupo atravessou um pequeno riacho a aldeia em si era grande feita de casas com tijolos azuis e brancos e uma grande taberna que agora estava cercada por cavalos brancos que tinham cruzes vermelhas em suas celas.

-a tropa da fé –robert afirmou e a princesa concordou.

Kena analisou a aldeia em busca de ideias ayla foi até ela sorrindo a ruiva teve uma ideia bem ousada que recebeu a aprovação de akame e sofia a princesa suspirou concordando afinal as três eram bem estrategistas.

quando o meio dia surgiu um dos soldados da fé saiu da taberna bêbado como um gamba nem notou quando a flecha o derrubou com uma morte limpa no pescoço não demorou para seu corpo ser arrastado por glyder,logo Abigail estava pronta vestindo a armadura do homem enquanto steff e sofia matavam outros que saiam das casas da aldeia.

A princesa atacou o primeiro guarda que veio urinar na floresta a morena moveu sua katanna em um golpe mortal partindo a cabeça do homem em dois o próximo passo foi pedir ajuda dos aldeões robert e aika foram fazer isso enquanto o grupo armava a armadilha na praça da cidade em frente a taberna estrela do norte.

Kena se preparou ao lado de glyder o loiro sorria com suas espadas e arco a morena lhe sorriu antes que os primeiros guardas começassem a sair da taberna para encontrar uma praça vazia,eles fediam a vinho kena podia sentir de seu esconderijo um deles mal andava com sua cota de malha branca com uma cruz vermelha em seu peito foi ali que a flecha o acertou o jogando para trás ceifando sua vida.

Os guardas arregalaram os olhos antes de mais flechas voarem contra eles os atingindo no pescoço ou atravessando com facilidade suas costas de malha estavam bêbados o que facilitava muito o ataque ,kena sorriu antes de saltar de seu esconderijo com sua katanna em mãos a princesa correu na direção dos guardas e moveu sua arma em arco arrancando cabeças enquanto glyder cortava a cintura de homens viu sofia cortar braços com suas laminas cheias de veneno viu o chicote de aika estalar sobre um homem alto que recuou a tempo do chicote da loira se enroscar em seu pescoço e ela o puxar o partindo.

Os guardas estavam mortos enquanto o segundo grupo se preparava para a parte mais ousada do plano das meninas kena sorriu quando viu leon,alice ,Abigail e steff vestidos com as armaduras dos soldados caídos da fé.

-nossa vez –a morena de olhos vermelhos disse sorrindo.

-boa sorte baixinha –a princesa brincou.

-obrigado gigante –ela revidou enquanto entravam na taberna.

Abigail.

A morena estava desconfortável na cota de malha que roubará do soldado morto da fé seus companheiros não estavam melhor que ela nisso até seu primo parecia desconfortável enquanto colocava o elmo para esconder seu rosto o grupo entrou na taberna normalmente,soldados da fé talvez mais de 50 se espalhavam por todo o lugar bebendo ou abusando das pobres servente que tentavam sair de seus colos enquanto eram apalpadas esse fato irritou Abigail que levou a mão a uma de suas adagas foi parada por alice que tremia contendo a si mesma.

-espere –ela disse enquanto steff e leon se sentavam como parte do plano.

A morena de olhos vermelhos entendeu e junto com a ruiva subiu as escadas da taberna a dupla buscava o comandante que deveria estar no quarto de honra a morena sorriu ao ver que seu pensamento estava correto o quarto principal era guardado por um homem em armadura completa de aço branca com uma cruz vermelha em seu peito não usava elmo ou escudo apenas a armadura e uma espada presa a sua cintura cuspiu no chão quando as duas se aproximaram.

-o que querem ?-perguntou rude Abigail notou sua barba por fazer e seus dentes pobres.

-um corvo chegou com ordens novas –alice disse engrossando sua voz para parecer masculina.

-tudo bem deixe que ele acabe com a filha do dono e podem entrar –o guarda disse e Abigail sentiu náuseas.

Alice tomou a frente e sem mais palavras sacou sua espada separando a cabeça do homem de seus ombros com um único golpe em arco a ruiva deixou que o corpo do guarda caísse sobre ela para abafar o som a sujando de sangue.

-faça –a ruiva disse colocando o corpo no chão e o revistando.

Abigail não pensou apenas chutou a porta interrompendo um homem alto de barba feroz que montava em uma moça delicada e morena devia ser mais nova que Abigail que sentiu o ódio borbulhar dentro de si quando jogou a primeira adaga contra o homem que andou para trás desarmado a adaga não o atingiu.

-que porra é essa!-ele gritou alcançando sua espada enquanto a moça correu para o lado de Abigail que a colocou atrás de si.

-saia do quarto e peça ajuda a ruiva no corredor –ela pediu e a menina correu porta a fora deixando Abigail e o estuprador comandante da fé.

O homem brandiu sua espada de uma mão em arco contra a morena que se esquivou puxando outra adaga de sua cintura pronta para o confronto o homem rugiu e tentou atingir Abigail que se esquivou cortando seu braço com sua adaga o homem gritou enquanto seu sangue caia pelo chão,ele avançou novamente erguendo a espada sobre sua cabeça determinado a atingir a morena de olhos vermelhos que o chutou com toda a força no peito o jogando para trás Abigail lançou sua adaga contra o joelho do homem o forçando a se curvar antes que uma joelhada da morena o jogasse pesadamente no chão Abigail enfiou uma adaga no braço de espada do homem o prendendo no chão antes de colocar outra adaga em seu pescoço.

-onde esta os documentos roubados das pequenas casas ?-ela perguntou entre dentes o homem sorriu.

-a essa hora devem estar na ilha sagrada de ossiris chegou tarde herege –ele cuspiu e com seu braço livre acertou Abigail com as costas da mão jogando a morena no chão.

Abigail sentiu o gosto do próprio sangue enquanto o homem agarrava a adaga que o prendia no chão começando a soltar a mesma de seu braço Abigail não lhe deu essa chance a morena pulou sobre ele com sua adaga em mãos e cortou seu pulso o homem gritou antes que Abigail enfiasse sua adaga em sua boca.

-vai pagar por aquela menina –ela disse se referindo a assustada menina que salvará.

O homem tentou reagir ,mas a morena não lhe deu chance moveu sua adaga sobre a língua do homem a cortando de uma vez só o homem tentou gritar de horror não conseguindo enquanto a morena rasgava sua boca de ponta a ponta o sangue do estuprador espirava em seu rosto mais Abigail parecia não se importar um sorriso macabro marcava seu rosto quando ela se deu por satisfeita o homem não se movia Abigail cortou sua garganta e se colocou a procurar algum documento pelo quarto.

A morena sorriu quando encontrou alguns pergaminhos com ordens e um mapa para a tal ilha de ossiris a morena sorriu arrastando o corpo do homem para um canto do quarto enquanto guardava os documentos na armadura emprestada,quando saiu alice abraçava a morena assustada chorava nos braços da ruiva que olhou para Abigail com uma pergunta clara.

-ele pagou –ela respondeu e alice sorriu consolando a morena.

As duas esperavam um pouco para que os outros do lado de fora executassem o plano e quando Abigail checou a janela e viu o trabalho dos outros sorriu para alice e os duas começaram a descer com a menina escondida sobre as duas a menina arregalou os olhos para o pai que estava no centro do bar a frente de steff e leon que com certeza já haviam explicado o plano para o taberneiro que sorriu ao ver a filha que lhe abraçou chorando.

-obrigado –ele agradeceu.

-não precisa nós agradecer senhor –alice disse –lhe explicaram ?.

-sim –o taberneiro disse ,o homem alto e forte pegou um grande barril de bebidas e a deu para leon que sorriu.

-o comandante nós deu uma ordem !-alice disse imitando novamente a voz masculina.

-temos que entrar em formação lá fora agora –ela disse e os soldados murmuraram pragas e soltaram as garçonetes.

Todos os sóbrios o bastante para andar começaram a sair da taberna enquanto os outros bêbados desmaiados murmuravam pragas e não se moveram seu primo pegou o barril que o dono do bar os deu e o jogou no chão o quebrando e espalhando seu liquido por todo o salão.

-queimem seus porcos –leon disse jogando uma tocha no chão que se acendeu em chamas que logo se espalharam atingindo todos os que dormiam Abigail viu com um sorriso estranho enquanto os soldados da fé queimavam.

-temos que ir –alice a puxou para a saída dos fundos onde o taberneiro sua filha e as garçonetes saíram.

A morena a seguiu enquanto os gritos dos soldados do lado de fora mostrava que seu plano funcionava o quarteto sacou suas armas e correram para a frente da taberna onde os soldados da fé eram atingidos por dardos de bestas uma grande e macabra muralha de corpos fechava o circulo em volta a taberna que queimava,os aldeões atingiam os soldados da fé com bestas sobre o comando de akame enquanto os outros membros matavam os poucos que conseguiam chegar a muralha de corpos.

-disparar !-akame comandou e os dardos voaram contra os soldados bêbados e sem comando caiam como moscas.

-próxima fileira –a general disse e uma segunda fileira de aldeões tomou a frente e disparou suas bestas atingindo os soldados presos na armadilha.

Os poucos soldados da fé que conseguiam sobreviver aos dardos eram abatidos por kena ,sofia e robert enquanto aika ,klaus e ayla.

Glyder liderava os aldeões que tinham lanças e abriram caminho pela muralha de corpos indo na direção dos sobreviventes os jogando para as chamas os soldados aterrorizados se ajoelharam pedindo piedade recebendo a morte em vez disso.

Quando a luta acabou apenas 5 soldados da fé sobreviveram e foram presos pelos aldeões sedentos por vingança pelos abusos dos soldados o grupo se reuniu no centro da aldeia para planejar o próximo passo agora que a caixa que eles almejavam estava na ilha sagrada da fé.

-temos que invadir a ilha –klaus disse.

-como ?-akame perguntou analisando o mapa roubado do comandante da fé.

-eu sei –kena disse sorrindo.

O grupo escutou o novo plano da princesa enquanto se preparavam para se jogar contra todas as forças da fé.


Notas Finais


até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...