História As Cronicas de Luna - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama
Exibições 0
Palavras 624
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Uma noite de chuva


As crônicas de Luna


“Anos, meses e dias passaram o tempo de eu encontrar alguém em minha vida, não como qualquer um quer encontrar eu apenas quero amar uma pessoa de verdade, a proteger com tudo que eu tenho, para que assim eu possa viver em paz num mundo incrível onde eu possa fazer a alma que vive ao meu lado feliz, mas tanto tempo que penso nisso que já desisti.” 


“All destiny e Janome,conhecidos pelos humanos como janome e pelos espíritos por All Destiny”


Primeira Noite

Eu de costume estava voltando ao local onde durmo todas as noites que minha mãe não me deixa entrar em casa, eu estou triste por um motivo que vocês ainda não precisam saber, em umas das primeiras noites que passei sozinho hoje e o que prestei atenção na beleza da noite, os pingos d’água me lembraram de estrelas caindo quando olho para cima, mesmo assim eu estava cansado apenas queria achar qualquer lugar para encostar e morrer, ia chorar mas sou muito machista pra isso, continuei a andar ainda restava força, mas logo ela acaba paro no meio de uma encruzilhada e me ajoelho, fico olhando para cima, escuto passos se aproximando de min. não ligo muito até que sou coberto por um grande guarda-chuva, a pessoa começa a falar.
– Não olhe para o meu rosto -.
Era uma voz feminina linda e suave,me acalmou quando eu a escutei, olho para o lado e vejo que ela me estendeu a mão, eu a seguro e levanto e para não olhar para o rosto dela como ela avia mandado eu olho para o lado oposto onde ela esta, eu queria muito olhar aquele rosto, mas só a voz já tava bom.
– Seria você quem eu acho que é? – faço a pergunta para provocar, mas na verdade tem vários rostos em minha mente agora -.
Ela não falou nada, apenas começou a andar para a calçada me puxando pelo braço, ela não confiava muito em min. Então ficou atrás e cobriu meus olhos com a mão.
– Se eu te contasse quem eu sou você iria surtar agora me diga, não porque esta na rua, mas o porquê de você estar triste.
Não sei o porquê, mas me senti na obrigação de dizer a resposta a ela
– Estou me apaixonando por todas as clientes... Estou a fim de parar com o serviço.
ela fica em silencio novamente.
– Então quer dizer que o senhor, quer parar com o trabalho espiritual que tanto pediu a Deus - ela ri – as vezes você é estranho, as vezes normal, e isso me deixa doida.
Com uma frase grande dessas eu consegui saber quem era,mas eu não ia falar, meu coração foi a mil ela e um espírito, mas um espírito conhecido meu.
– Olha eu pedi isso quando criança, mas agora olha onde eu to, no meio da rua, dormindo na frente de lugares cobertos,e tudo por que?
Ela ri novamente
– Por que você esta cuidando de pessoas que te aman,e sim elas sabem seu nome, e sim elas te conhecem, mas não o quanto você gostaria All - ela tira a mão dos meus olhos. – não é para olhar.
Me sinto aliviado de poder olhar para frente, dou um sorriso de canto.
– O Porquê você veio aqui Hoje Luna?
Digo eu com uma voz tremula.
– Bem vim só te lembrar que não importa o quanto ame, se eu aparecer em apenas um dia – risada- você sempre vai me amar mais...
Eu não tinha percebido, mas ela me levou para porta da casa da minha mãe, e por sorte estava aberta, eu fiquei olhando e quando virei para ver ela só vi o guarda-chuva no chão.
– Bem, pelo menos eu ganhei um guarda-chuva de graça.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...