História As Crônicas de Nárnia: A Rainha Má e o Espelho - INTERATIVA - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones), As Crônicas de Nárnia, Branca de Neve e o Caçador
Personagens Aslan, Daenerys Targaryen, Jorah Mormont, Rainha Ravenna, Tyrion Lannister
Tags Aventura, Fantasia, Ficção, Interativa, Romance
Visualizações 33
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá meus bebês, esse é apenas uma curiosidade para mostrar para vocês como é minha escrita. Espero que tenham gostado e boa leitura.
Bjsss.

Capítulo 2 - Prologo


Fanfic / Fanfiction As Crônicas de Nárnia: A Rainha Má e o Espelho - INTERATIVA - Capítulo 2 - Prologo

 

No acampamento do exercito de Aslan, todos estavam alertas a qualquer coisa, já se passam meses desde de que Ravena tinha declarado guerra com Daenerys e queria matar a princesa para ser rainha de Nárnia. Ravena já era rainha mais para ela ser realmente rainha precisava matar a menina escolhida pelo próprio Aslan. Centauros, anões, faunos, grifos entre outras criaturas eram que faziam parte do exercito de Daenerys e juraram lealdade a Daenerys.

    Em uma das barracas  estava uma pela jovem de cabelos platinados levemente ondulados que caiam até sua cintura, ela tinha olhos azuis que representavam a paz e podia acalmar os corações mais raivosos, uma pele branca muito pálida qual não havia nenhuma imperfeição. Seus traços delicados e frágil, mais não se engane pela sua aparência, pois Daenerys é uma garota forte e corajosa.

    Ela usava uma roupas de couro preta de mangas compridas, uma roupa para combate, seus cabelos estavam meio-preso e meio-solto. Ela estava acompanhada de seu conselheiros Tyrion e seu guardião Jorah, os homens que Daeneys mais confiava. 

   Eles estavam em volta de uma mesa, resolvendo uma estrategia de como atacar seu exercito que estavam próximos do acampamento. 

- Acho melhor atacar o exercito de Ravena por trás, iremos o pegar de surpresa - Jorah sugeriu apontando para o mapa no lugar onde o exercito de Ravena estava.

- Não, Ravena é esperta - Tyrion questiona, ele ficou com uma expressão pensativa tentando achar um jeito melhor de atacar os inimigos - Acho melhor se secarmos eles, o que acha Daenerys?

   Daenerys nada disse, apenas ficou pensativa, seus pensamentos estavam longe e longe demais. Ela não prestava atenção no que os dois homens diziam, ela pensava na profecia que havia sido dita.

- Daenerys? - Tyrion chamou sua tenção e ela enviou seus pensamentos para longe.

- Sim? 

- Tudo bem? - Jorah perguntou e ela notou a preocupação em sua voz.

- Não, eu só estou pensando na profecia e se for verdade? - Ela olhou para seus amigos - E se os oito filhos de Adão e Eva puderem nos ajudar a salvar Nárnia e se os quatro descendente dos Pevensie puderem nos ajudar. 

    O anão e o guardião de entre olharam, eles não sabiam se aquilo podia ser verdade, para eles Daenerys estava botando muito sua fé em meros humanos qual ela nem conhecia. Para eles uma profecia sussurrada em volta do fogo não os ajudaria em nada.

    Daenerys olhou para a  Trompa Mágica em cima da mesa. Quando ela foi tocada por Caspian X ela convocou os irmãos Pevensie e eles os ajudaram, salvando Nárnia novamente. 

- Eu não acho que isso seja verdade - Tyrion diz com sua falta de fé.

- Não me admira sua falta de fé - Daenerys sorri.

   Um dos faunos estrou com um olhar assustado, suas respiração estava pesada. Ele olhou para Daenerys e se curva perante ela. 

- O que aconteceu Myrion? - Daenerys pergunta preocupada

- O exercito de Ravena estão aqui? - Myrion conta os deixando assustados.

   Daenerys olha para seus dois amigos. Ela pega uma espada e a Trompa Mágica em cima da mesa e o coloca em sua cintura. Ela sai da barraca acompanhada de Tyrion, Myrion e Jorah. Ela então viu o exercito de Ravena se aproximando e seus homens correndo para os atacar. Ela ouviu os gritos dos dragões e olhou para o céu onde Drake, Drogon e Draquia sobrevoavam sobre sua cabeça em torno de Daenerys.

   O barulho das espadas de chocando vinha de todos os lados. O exercito de Daenerys estava em menor número e muito menor mesmo. Ela pegou a sua espada e ia a luta quando Jorah segurou seu braço a impedindo de cometer suicídio. 

- Me solte - Daenerys pede tentando se soltar dele.

- Não, você tem que ir e leve Tyrion com você !

- Eu não vou fugir como uma covarde e deixar meu povo lutar por mim.

- Me esculte um vez na vida, se você morrer Ravena vence essa guerra, olhe em sua volta o exercito de Ravena está em maior número - Jorah falava tentando convence-lá - Vá para o Monte de Aslan lá encontraremos você. 

- Mais ...

- Daenerys, eu prometo que a encontrarei mais isso não será possível se você estiver morta.

     Daenerys não queria fugir pois aquela luta era dela também. Ela olhou para Tyrion que acentiu com a cabeça. Ela suspirou e olhou para p céu assubi-ando. 

    Os três dragões desceram fazendo um tipo de uma dança. Quando estavam próximos todos abriram espaços para que eles pousassem. Os três enormes dragões rugiram para Daenerys.

- Tyrion você vai em Draquia - Daenerys manda.

- Você tá brincando? - Tyrion perguntou demonstrando seu medo - Quer que eu suba em cima dela?

- Sim - Ela responde e se virá para Jorah - Deixarei Drogon com vocês.

- Tudo bem - Ele olha para o maior dragão preto e meio avermelhado.

     Daenerys sobre em cima de Drake o dragão verde e olha para seu lado onde Tyron se sentava em cima de Draquia com a ajuda de Jorah. Daenerys olha para o lugar onde Drogon se encontrava.

- Hlala apha ukunceda abanye, uze ubuye xa kuphelile, ukukhusela nokunyamekela zonke bakaYora - Ela manda para Drogon na linguá deles.

Em resposta Drogon rugiu e começa a voar sobre a cabeça queimando todos do exercito de Ravena. O dragão sabia quem estava do lado de Daenerys e quem não estava. Daenerys estavam ouvindo os barulhos de espadas se chocando, do sangue caindo dos dois lados e do berros daqueles que estavam sendo queimados.

- ukuza ku

Os dragões se levantam e começam a voar batendo suas enormes asas, e se levantando cada vez mais. Daenerys olhou para baixo onde a batalha estava sendo travada. Ela viu tudo sendo destruído e olhou para Tyrion que estava com o mesmo olhar triste. Daenerys queria acabar com aquela guerra, não aguentava mais ver sangue ser derramado.

Ela pegou a Trompa Mágica de sua cintura e a toca, ela então a sopra com força e o som dela é ouvida a milhares de distância caindo sobre o ouvidos dos órfãos de Sword and cross qual estavam adormecidos sobre suas camas. 

- Yiya ku Aslan Hill - Ela pede acariciando a cabeça de Drake que junto com Draquia começam a voar ao seu destino. 

   Daenerys mal sabia, mais ela tinha começado abrir o portal sobre um espelho mágico, guardado em um porão no orfanato Sword and Cross e que oito jovens começariam sua jornada através deles descobrindo um mundo mágico e perigoso. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...