História As crônicas de um Deus - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Personagens Personagens Originais
Tags Deuses, Deuses Gregos, Deuses Olimpianos, Deuses Romanos, Drama, Guerra Santa, Mitologia Grega, Olimpo, Yaoi
Exibições 37
Palavras 1.781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Oi galerinha voltei aqui com uma nova fic para vocês, espero que gostem e favoritem se quiserem continuar lendo, esse cap é mais para a apresentação espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 1 - Prólogo.


"Os deuses não devem amar os humanos, e sim julga-los e castiga-los."
Era isso o que eu ouvia do meu primo Apolo, até que um dia, eu descobri a verdade.

1816. A cidade de Atenas estava um caos, totalmente em chamas, e dezenas de humanos mortos.
-Você está vendo Lucas, os humanos morrem facilmente, e ainda se acham superiores-Disse Apolo sereno.
-Deve ser difícil para eles ser mortais, eu sinto dó deles-falei triste.
  -Um Deus não deve ter compaixão nenhuma com os humanos, muito menos sentir dó deles-disse Apolo agora me encarando sério.
Apolo era mistérioso, sempre se permanecia sério, raramente mostrava outro sentimento, principalmente a alegria.
Abaixei a cabeça e voltei a olhar os humanos, era a famosa guerra santa de Hades contra Athena, que se realizava a cada dois séculos.
-Ainda não entendi, por que eles lutam pela Terra?-respondi confuso.
-Hades quer cobrir a Terra com as trevas, e aniquilar toda a vida existente naquele planeta, já Athena ama os humanos, e não quer deixa-los morrer, ela os trata como se fossem seus filhos-disse Apolo com ódio nessa última frase.
-Hades não pode fazer isso! Eu gosto da Terra e da vida, sua beleza é divina, acho que isso é ultrajante-falei encarando Apolo.
Apolo me olhou, ele parecia compreender minhas palavras.
-Eu entendo sua admiração pela Terra, você é filho de Deméter, irmão da deusa da primavera, há uma paixão pela Terra que você carrega dentro do seu coração, mas você também é o filho de Thanatos, a personificação da morte, então é provável que seu temperamento se assemelhe do seu pai -disse Apolo sério em todo o instante.
  Quando eu iria dirigir uma palavra a Apolo, ouço um explosão vindo atrás de mim, me viro e observo Athena atacando os monstros de Hades junto com seus cavaleiros templários.
  Athena possuía os cabelos loiros e longos, vestia uma armadura dourada, seu escudo tinha a cabeça da meduza desenhada, sua lança tinha um feixe de luz amarela, ela estava em posição ofensiva. Do outro lado, havia Hades, ele estava rodeado por uma corrente se raios negros, eu podia sentir sua ira daqui do olimpo, Hades tinha os cabelos negros, sua pele pálida como há de Athena, sua armadura era negra e possuia quatro pares de asas, ele carregava uma espada flamejante negra.
Eles se posicionaram e Hades avançou para Athena, que defendia com seu escudo até contra ataca-lo, ela acertou um raio que o fez ser jogado para longe. Enquanto os demais cavaleiros lutavam contra os monstros, Athena e Hades lutavam com muito força bruta.
Havia sangue escorrendo do canto esquerdo da boca de Hades, já Athena, sangrava pelos dois lados da boca, e sua aparência era de exaustão.
  -Você está vendo essa batalha um tanto emocionalmente?-perguntou Apolo me tirando da concentração da luta.
-Sim, eles lutam muito bem, é fascinante-falei alucinado.
-Não estou falando de Hades e Athena-disse ele seriamente, o que me surpreendeu por não estar falando sobre eles-os humanos, olhe como eles lutam, Athena em um golpe dizimou muito desses monstros, já os humanos, nem conseguem derrubar um, sem perder a vida deles mesmos ou dos companheiros, isso mostra como eles são inferiores.
-Acho que você não consegue ver o outro lado disso-falei calmo- eu acho elegante eles defenderem a Terra assim, entregando suas vidas pela salvação de um planeta que para nós deuses não é nada, já para eles isso é muito-falei admirado.
Apolo me encarou analítico, seus cabelos loiros avermelhados começaram a balançar com o vento que o rodeava, ele estava mostrando seu poder.
Eu não fiquei parado, também comecei a mostrar o meu poder a ele.
Apolo continuo me encarando por um tempo, até foi diminuindo seu poder até voltar ao seu normal.
Continuei elevando meu poder até o máximo, até chegar ao meu limite.
-Você ainda é uma criança, seu poder é fraco, chega a se comparar como de um humano-ele disse com desdém- você ainda vai se fortalece, talvez algum dia nós possamos nos enfrentar.
Desisti de elevar meu poder, meu poder não se comparava aos dos demais deuses, entre todos, eu era o mais fraco, e ser comparado com o poder de um humano, é uma ofensa para Apolo, mas eu nem ligo, ainda sou um deus.
-Olhe para trás-disse Apolo indicando que eu deveria voltar a ver a batalha.
Athena estava quase derrotada, Hades já exausto, mas vi algo que me deixou surpresos, um humano atirou uma flecha mágica em Hades, Hades segurou a flecha com irá, e nessa oportunidade, Athena jogou sua lança no peito de Hades.
Athena segurou com força, enfiando cada vez mais sua lança no peito de Hades, até que um portal de abriu e Athena jogou Hades lá, e o selou.
-Acabou?-só isso o que eu consegui falar.
-Sim -disse Apolo com ódio.
Olhei para ele sem entender, seus olhos castanhos claros estávam ardendo em chamas, percebi que o  sol apareceu durante a noite iluminando a toda a Atena. O Sol estava aumentado o seu calor drasticamente.
Foi quando percebi, o humano havia jogando uma flecha em Hades, para Apolo, um humano levantar uma arma para um Deus, é um pecado imperdoável.
-Se acalme-falei sério.
Apolo me ignorou, ele queria queimar todos que estavam ali. Seu poder era gigante.
-Pare com isso!-uma voz feminina trovejou no local que estávamos.
Senti um poder esmagador no ar, isso só poderia significar algo, Nyx estava aqui.
-Como ousa filho de Zeus, está de noite, ou você é cego?-perguntou Nyx com sarcasmo.
Nyx era a deusa da noite, todos a temiam, até Zeus, já eu não, já que ela é a minha avó.
-Vovó..
-Ola meu neto querido-disse ela já mudando de tom comigo, para um mais carinhoso.
Nyx usava seu tópico vestido preto aberto em baixo, possuía algumas linhas douradas em seu vestido.
-Não se intrometa!-disse Apolo com raiva.
-Não se intrometa você, a noite é o meu domínio, tire o Sol daqui!-Nyx disse irritada.
Eles se calaram, ambos se encaravam, Apolo aumentava seu poder e Nyx também, o chão de ouro do Olimpo começou a rachar e afundar.
  Eu começei a correr, não queria entrar no meio de outra gerra santa.
 
Quando percebi, eu já não estava mais no Olimpo, era um jardim, cheio de flores lindas, a grama tinha um verde platinado, e logo a frente, uma mulher de cabelos loiros avelã agachada, admirando as flores. O que minha mãe estava fazendo aqui, no jardim dos deuses?
-Venha se aproxime -disse minha mãe.
Me aproximei dela e me sentei ao seu lado.
-O que estava havendo perto do tempo de Apolo?-perguntou minha mãe.
-Apolo e Nyx estão brigando, Apolo colocou o dia na noite e a noite quer voltar com a noite, isso tem lógica?-falei confuso.
  -Tem, Apolo quer surgiu com o Sol no domínio de Nyx, ele quebrou uma regra divina-disse Deméter passiente- você sabe como seu primo é difícil, não só ele, como Artemis e Ares também são.
-Eu sei disso, mas eu gosto do Apolo, ele é legal comigo, as vezes.
-Em qual sentido você gosta dele?-disse minha mãe com um sorriso.
-No sentido de irmão claro-falei simples- no de amar mesmo é para os humanos-falei baixo e sem pensar. Tomara que minha mãe não tenha escutado.
-Amar os humanos não há problema-ela escutou e agora- seu tio Zeuz vive descendo a Terra para trair Hera e fazer as safadezas dele, até Apolo já amou uma humana.
-Sim eu sei, mas não entendo por que ele agora odeia os humanos, isso é tão, não sei dizer... Mas nem eu sei se gosto dos humanos-falei sincero.
-Você irá descobrir um dia -disse minha mãe com um sorriso amigável- agora vamos, acho que seu primo já deve ter perdido a luta, e outra, Zeus logo aparece aqui, e eu tenho que te proteger dele-disse minha mãe se levantando, o vento batia em seu cabelo e os fazia voar, seu vestido branco com tons verdes também eram balançado com a blisa.
-Acho que Zeuz não faria nada comigo, eu não cometi nada de errado -falei a encarando curioso.
-Ele é pervertido, e não se satisfaz só com mulheres, você é um alvo fácil, ainda mais sendo doce e gentil, ele se aproveitaria facilmente de você-disse minha mãe me levando para o Olimpo.
Ela tinha razão, eu era um doce e gentil com os outros deuses, mas não sei com os humanos, e ter que me esconder do próprio tio, é totalmente estranho.
Fiquei olhando a beleza da minha mãe, e como eu queria te-la puxando bastante. Eu puxei mais meu pai, Thanatos, possuo cabelos escuros, e olhos que mais parecem negros que mais parecem duas turmalinas negras, era fraco fisicamente, mas puxei a inteligência e várias habilidades da minha mãe.

Quando cheguei no templo de minha mãe, fui para o meu quarto, hoje o dia começou cansativo. Como cansativo, os deuses não sentem o cansaço!, Mas foi violento.
Olhei para um quadro de meu pai, eu estava sentindo a falta dele, faz um tempo já que não o vejo, já que eu nunca sai do Olimpo.
Fiquei olhando os humanos por uma tela mágica, sai de Atena e fui para a Roma, lá era primavera, minha irmã deve estar lá junto com eles, agora que o marido dela foi selado no inferno por mais dois séculos até a próxima guerra,ela tem um tempo livre para poder aproveitar.
Minha mãe a deusa da colheita que tem pode controlar as quatro estações e fazer da Terra o clima que quiser, Nyx poderia trazer a noite pra onde ela quisesse, mesmo estando de dia, ela podia tornar a noite, é o mesmo com Apolo, o que é noite ele pode fazer dia quando ele quiser, quando eles quiserem a Terra pode ser o que eles querem, e é assim com os deuses, menos comigo, o Deus do inverno, que só consegue trazer o inverno quando quer para uma curta região de um país, e por pouco tempo nos olhos de um deus e até um ano de inverno nos olhos dos humanos. É difícil, quem vive bem é meu pai, que está nos Elísio e pode matar quem quiser e quando quiser só se concentrando na pessoa.
Eu queria fugir dessa rotina maluca.
-Acho que eu.. devo descer a Terra e conhecer os humanos-pensei alto.
-Ir a Terra e conhecer os humanos, é isso mesmo Lucas?-disse uma voz feminina séria.
Olho para trás e fico estático, Artemis estava parada na porta do meu quarto, ela me encarava séria, seus cabelos ruivos vinho balançavam como ondas, junto com seu vestido branco com leves tons azulados.
-Me responda, é isso mesmo?-perguntou ela de novo.
Agora... Eu não sei o que responder...


Notas Finais


Espero que tenham gostado da fic, e o que acharam dos deuses?
Observação: essa fic é baseada no universo de cdz, não completamente como vocês viram já que a Athena é diferente, em alguns detalhes, espero que tenham gostado e até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...