História As Cronicas dos Sweder - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 9
Palavras 1.611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


olá, aqui estou eu fazendo novas experiências.
em primeiro lugar queria agradecer a uma pessoa muito especial (que por razões pessoais não posso dizer o nome, mais creio que esteja lendo isto) por me dar um apoio e coragem sem nem me conhecer.
em segundo peço desculpas se não tiver ao agrado de voces, afinal, é a primeira vez que escrevo uma fanfic, ou melhor é a primeira vez que escrevo alguma coisa.
então espero que curtam.
beijos e boa leitura.

Capítulo 1 - A Disputa


Fanfic / Fanfiction As Cronicas dos Sweder - Capítulo 1 - A Disputa

- Macks, onde está sua Irmã?

- ela disse que ia encontrar umas amigas no colégio, para resolver a lição de casa juntas.

- que hora ela saiu?

- pouco tempo que chegou, aproximadamente as 18:00hr.

- você não acha que é perigoso uma garota daquela idade andar sozinha? Ultimamente Luxemburgo está tendo muitos roubos.

- tem razão, o senhor viu o meu casaco?

- está em cima da escada, na primeira prateleira.

 - Obrigado.

° ° °

‘‘nossa! Onde eu estava com a cabeça pra deixar aquela menina vir sozinha? O perigoso não é nem os bandidos e sim ela. ’’ pensava Macks virando a ultima esquina para chegar ao colégio, quando levantou a cabeça viu uma mulher com uniforme de faxineira passando o cadeado nas grades do portão.

- hum... Colicença, por acaso a senhora viu quando as meninas que estavam no laboratório saíram?

- não, o laboratório está em reforma e não veio ninguém no colégio hoje.

- ah... Sim, obrigado.

A mulher se virou e seguiu viagem com a mão nas costas, com certeza ela estava com uma terrível dor na lombar.

O inverno veio forte esse ano, mas mesmo assim não impediu que a gota de suor de preocupação escorre-se em seu rosto.

- Agora. Onde aquela maluca está? Dizia para se mesmo enquanto andava pela rua, pouco tempo depois avista duas figuras femininas saindo da lanchonete logo à frente, uma usava cachecol marrom em volta do pescoço e luvas da mesma cor o cabelo preto curto e cacheado estava Souto, nas mãos carregava algumas sacolas, a outra tinha cabelos castanhos longos usava uma toca vermelha e um moletom laranja, conseguiu reconhecer por causa das roupas.

- meninas! Chamou ele.

- hum? Viraram as duas ao mesmo tempo.

- Ah... oi Macks quanto tempo!

-oi Esther. Boa noite Fabiana. O que vocês estão fazendo aqui há essa hora e de uniforme?

- viemos comprar alguma coisa pra mãe da Ana comer. Disse Esther mostrando as sacolas. - ela está internada virose ou algo do tipo não se sabe ainda o que é.

-ah. Sinto muito.

Fabiana vira o rosto, são contadas as vezes que olha nos olhos de algum menino.

- tudo bem. Disse ela mexendo nos óculos.

- mas porque VOCE esta aqui? Interrompe Esther dizendo. -dificilmente sai daquela biblioteca, qual o motivo hoje?

- Katrina. Ela disse que ia resolver a lição com vocês, mas parece que não foi exatamente o que fez. Vocês tem ideia onde ela pode estar?

A menina olha para amiga e suspira.

- então você não sabe? Tem um garoto que estuda na mesma classe que agente, ele desafio a Katrina para uma corrida de carro.

- mas não tem como, ela não sabe dirigir e muito menos tem um carro.

- eu também pensei assim, mas isso aconteceu semana passada e desde então ela não frequenta mais aulas de historia, pedia pra gente dizer ao professor que ela tinha passado mal ou algo parecido e não nos contava o que estava acontecendo.

- na semana passada ela me pediu ajuda na meteria de historia, disse que estava com problemas com o professor e não entendia nada.

- provavelmente ela estava usando o tempo da aula no colégio para fazer os preparativos da disputa e com você ensinando ela em casa não tiraria notas ruins.

- quando vai acontecer isso?

- hoje! Respondeu as duas ao mesmo tempo. Ás 19h45min completou Fabiana.

O garoto olha para o relógio no pulso, marcando 19h30min.

- quer dizer que eu só tenho 15 minutos?

- ou menos se você ficar parado olhando pra gente. disse Fabiana.

- onde? Perguntou olhando para Esther.

- o ponto de partida vai ser no estacionamento da Rua 25 com a principal, fica a dois quarteirões para o leste.

- Obrigado. Respondeu o menino já correndo.

#estacionamento rotativo Rua 25. 19h40min.

-Katrina. Uma voz ao longe é ouvida.

- Hum? Ah é você Paulo, achei que fosse alguma pessoa importante. Disse a menina com um sorriso de deboche no rosto, ainda estava usando o uniforme do colégio camiseta azul escuro de mangas curtas com uma blusa branca por dentro e gravata vermelha por fora a saia também azul batia no meio das coxas, os joelhos eram cobertos por uma meia preta e os pés com sapatos da cor do uniforme, a jaqueta amarrada na cintura fazia os meninos pensarem duas mil vezes antes de fazer qualquer burrice.

- como assim? Está insinuando que eu não sou importante?

- bem, veremos.

Depois de um tempo de risadas os dois se encaram sérios, afinal eram rivais.

- vamos. Alex está chamando para dar os avisos finais.

- A disputa é simples, dizia Alex em cima de uma mesa com o mapa da cidade atrás de se, estava usando calça azul e um moletom verde na mão segurava um graveto indicando os lugares por onde deve se evitar passar. - O objetivo é chegar no final da ponte, quem fizer isso primeiro ganha, vocês também não podem passar por esses pontos vermelhos que tem no mapa eles representam as viaturas que estão patrulhando essa noite, no carro só pode ter duas pessoas contando com o motorista, vocês tem três minutos para fazerem as rotas e se prepararem. E BOA SORTE.

- quer que eu vá com você? Perguntou TJ, ele estava nervoso nunca tinha colocado uma pessoa jovem detrás do volante muito menos mulher, mas por ordem do chefe resolveu fazer essa loucura.

- não é necessário. sozinha eu penso melhor.

-okay, estarei no monitor se precisar de alguma coisa.

- 1 MINUTO. Grita Alex indo para o meio.

Katrina entra no carro coloca o cinto quase sem perceber a presença de uma pessoa ao lado. Quase.

- como soube que eu estava aqui? Perguntou sem olhar para o lado.

- Suas amigas me contou. Respondeu Macks, - vai mesmo fazer isso? Lembra o que aconteceu na ultima vez?

- *calada*

- okay. Então é melhor ir se acostumando não saiu do seu pé nem mais um segundo.

- VAI. Alex abaixa a bandeira e a corrida começa.

- Katrina tá na escuta? A voz de TJ soa no interfone.

- sim.

- está bem, próxima esquina vire à direita depois a esquerda você vai ver um túnel entre, quando sair conte até três quarteirões então vire a esquerda depois a direita assim vai sair em uma rua diante com a ponte e na frente do Paulo, então é só contar com a velocidade.

- Entendi. Pode deixar comigo.

- Katrina. Chama Macks. Tem uma pessoa seguindo agente.

- É lógico, o nome dele é Paulo e também está competindo.

-não, não é isso,é que a cada esquina ou quarteirão que agente passa tem o mesmo rapaz olhando.

- não vejo ninguém.

- Katrina. o que ta acontecendo? pra onde você esta indo? Pergunta TJ.

- eu estou indo para o ponto de chegada porque a pergunta?

- não. a ponte fica para sul e você esta indo para o norte.

- não. mas eu estou vendo a ponte na minha frente.

- A. co.ne.c.çao tá Ru.im

-como? Pergunta a menina estacionando. Não estou ti escutando. TJ responde.

-*mudo*

- sai do carro. Diz Macks serio.

- ah? Katrina olha confusa.

-sai.

Saíram do veiculo, poucos metros depois que se afastaram uma enorme explosão acontece, Macks consegue proteger a irmã, mas com o corpo ferido não se aguenta consciente e desmaia.

- não Macks, por favor, essa não é hora de dormir. Suplicava Katrina, os cabelos agora soltos cobriam a face com mistura de medo raiva e duvida, com força a garota puxa o irmão para ficar encostado em uma parede de uma casa, ou melhor, de um prédio, ao olhar a seu redor percebe que já não estava mais na rota em que planejou. – onde eu estou? Como vim parar para aqui?

- bem, onde você está eu não sei bem dizer, sempre esqueço o nome dessa rua. Dizia um rapaz atrás de se, estava coberto por uma capa vermelha em volta do corpo, a mão direita estava levantada os dedos faziam pequenos malabarismo com dardos flamejantes, o rosto não visível dificultava o reconhecimento. – e em relação como você veio parar aqui, é fácil, esses imbecis dos seres humanos de hoje acreditam em tudo que ver, mesmo sabendo que no é verdade. Mais a pergunta que não quer calar é como ele sabia que o carro ia explodir?... Bem, não importa, nenhum dos dois vai estar vivo para contar mesmo.

- quem é você?

- Eu? Ra Ra Ra eu sou a pessoa que aniquilou todos os Sweder e que vai acabar com a ultima geração.ele estala os dedos e uma bola de fogo aparece na palma de sua mão, sem pensar duas vezes o rapaz joga  em direção a menina e ao irmão.

Instintivamente Katrina fecha os olhos e leva os braços diante do corpo formando um X , um estrondo é ecoado ao seu redor mas quando abriu os olhos seu corpo co o do irmão estava envolvido por um escudo transparente e dourado, o rapaz sem entender continuou atacando ‘como isso é possível?’pensava a garota mantendo o escudo firme. Algo sugava suas forças caindo de joelhos escutava a voz de deboche:

- O que foi princesa? Já está cansada?

- ela pode até está, mais eu só to começando. Uma voz feminina veio de atrás do rapaz a menina usava o mesmo tipo de capa a diferença era que a dela era de um tom verde escuro, Katrina poderia ter presenciado a futura lutar mais uma onda de dor invadiu seu corpo e ela acabou apagando.


Notas Finais


Bom...
não esqueçam. suas opiniões, comentários, criticas seram sempre bem vindas.
e de todo o coração obrigado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...