História As Descobertas de Mu - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Albafica de Peixes, Camus de Aquário, Dégel de Aquário, El Cid de Capricórnio, Hyoga de Cisne, Manigold de Câncer, Marin de Águia, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shun de Andrômeda, Shura de Capricórnio
Visualizações 66
Palavras 1.374
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoas... Passei um tempo longe né?

Bom, não sei se tenho desculpas, mas... Entrei na faculdade e senti um bloqueio horrível... Tentei escrever esse capítulo várias vezes, mas sempre que tentava acabava apagando antes mesmo de terminar... Eu pensei em apagar esse, mas decidi tomar vergonha e postar mesmo assim, inclusive por isso nem revisei...

Enfim... Eu espero que gostem e se não tiver ficado bom, por favor, me avisem! Queria agradecer também aqueles que favoritaram a história nesse intervalo gigante mesmo vendo que eu não estava mais postando nenhum capítulo...
Kemy chan, Victuuri, Andressa Dominnic,Katheryne, Wednesday e Carina... Muito obrigado!

Capítulo 18 - Leucemia...


Fanfic / Fanfiction As Descobertas de Mu - Capítulo 18 - Leucemia...

Leucemia...

 

Leucemia: Palavra de 8 letras que significa que alguém está muito mal... Ou pelo menos essa é a definição sem nenhum dicionário... É uma doença maligna nos leucócitos (glóbulos brancos) que são responsáveis pelo sistema imune do organismo e... Bem, não é nosso foco aqui, certo?

 

Mas então por que... Leucemia? Por que falar sobre esse tipo de câncer?

 

Talvez por ser exatamente o que nosso querido Mu está passando agora...

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Era noite e Mu repousava em uma das macas em um quarto do Hospital Geral de Atenas... No corredor, o doutor que o atendera contava a Aiolia com alguns detalhes sobre a doença do ariano, que a cada vez derramava mais e mais lagrimas entre os soluços que saiam de seu choro...

Mais ao longe alguém parecia os observar... Não conseguia entender o que estava havendo ali, mas certamente conhecia aquele leonino... Tinha que terminar seu plantão noturno, mas certamente pela manhã, antes de dar saída do hospital, iria descobrir o porquê do grego estar ali no meio da noite...

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Quando o dia deu entrada, Mu despertou com os primeiros raios de sol que entravam pela fresta que a cortina deixava na janela e observou onde estava... Em seu braço havia uma agulha, que injetava gota a gota um pouco de soro em sua veia... Um pouco mais a sua frente via sentado em sua mesa, um doutor que lhe sorria e lhe olhava com ternura. Não sabia o que fazia ali, mas achava que talvez ele pudesse lhe dar a resposta...

- Bom dia doutor... – Falou com certa dificuldade. – Eu... Eu posso saber por que estou aqui nesse hospital?

- Bom dia Mu... – Respondeu com certa calma. – Sim, posso te contar o porquê de estar aqui... Mas antes disso, quero que me diga como esta se sentindo...

- Desculpe se fui rude... – Corou suas bochechas de leve. – Eu me sinto um pouco cansado e com uma leve dor na região da coluna, mas tirando isso está tudo bem...

- Certo Mu... – Disse o doutor. – Não sente nenhum enjoo ou algo parecido?

- Não doutor, não sinto nada além do que lhe disse...

- Está bem...

Após esse pequeno diálogo, o doutor escrevia com sua caneta em um pequeno pedaço de papel sobre as queixas provenientes de Mu. Este olhava antônito, tentando adivinhar ainda a razão de estar ali, mas o doutor só parecia querer lhe sorrir e escrever naquele bendito papel...

Pouco tempo depois o médico lhe disse que em breve retornara e deu saída pela porta, de onde um leonino com uma carinha abatida entrava e se juntava perto de si...

- Tudo vai ficar bem, Mu... Eu te prometo isso...

- O que vai ficar bem, Aiolia... O que está acontecendo, por que estou aqui?

A pergunta não foi em tom agressivo, mas causou algum espanto no leonino... De certo o doutor ainda não havia lhe contado nada...

- Bom Mu... Eu não sei muito, mas pelo o que o doutor me falou, você está com leucemia... Ontem você estava muito mal e acabou desmaiando nos meus braços... Te trouxe imediatamente pra cá e o doutor se encarregou logo de cuidar de você...

- Hum... – Foi tudo o que Mu emitiu antes de olhar pela fresta da janela e se recordar de tudo o que vinha acontecendo com ele...

Por um dia queria ter sua vida normal de volta... Ir para a faculdade, trabalhar na livraria, receber algumas broncas de Shion... Quem sabe até mesmo voltar a sua infância e andar pelas montanhas cheias de neve no Tibete enquanto procurava por algum sinal de vida naquele lugar onde o verde parecia se esconder...

Mu tinha medo de não mais sair dali, de não mais ver o sol ou ver as pessoas sorrirem... Tinha medo de deixar Aiolia e também de aproveitar a infância de seu filho que estava prestes a nascer... Já andava desconfiado sobre a doença que tinha, mas a palavra leucemia só parecia confirmar que ele iria morrer...

Ele se manteve preso nesses pensamentos até o doutor abrir novamente a porta e lhe dar mais um sorriso... “Por que ele sorri tanto? Por que anda tão feliz?”, o ariano pensava consigo...

- Algo lhe incomoda, Mu? – O doutor perguntava parecendo ler seus pensamentos...

- Sim, doutor... – Tentava tomar coragem antes de perguntar...

- Prossiga, Mu...

- Desculpe ser indelicado mais uma vez, mas... Por que o senhor me sorri tanto sabendo que vou morrer?

Aiolia olhou para o namorado assustado, mas o doutor ainda mantinha o sorriso...

- Mu, escute o que vou lhe dizer... – Se aproximou de seu paciente. – Eu sou um oncologista e estou aqui para cuidar daqueles que buscam uma nova oportunidade de terem suas vidas de volta antes de sofrerem de câncer... Tenho a esperança de salvar todos os meus pacientes e a cada dia dou o melhor de mim para isso... Infelizmente eu não controlo a vida e alguns infelizmente deixam esse mundo para irem a um lugar melhor, mas ainda assim já pude ajudar muita gente, inclusive casos mais graves que o seu... Tenha esperança, você tem grandes chances de sair dessa... Você tem ao seu lado uma pessoa que te ama, não desista da vida ainda... Nós ganhamos mais forças para lutar quando temos alguém que amamos esperando por nós... Não se entregue ao câncer sem antes lutar...

O ariano sentiu uma lagrima escorrer pelo canto de um de seus olhos e umedecer parte da face por onda ela escorria... Cerrou seus olhos antes de derramar uma outra... Tentou esquecer o que lhe deixava tão desacreditado, mas não conseguia esquecer por tudo o que já tinha passado... Não só do estágio inicial de sua doença ou a perda de seus pais, mas também por tudo o que já havia acontecido em seu passado no Tibete...

Aiolia sentia a dor que Mu estava passando, mas como o doutor havia lhe dito, sabia que também deveria ter esperanças... Apesar de não muito tempo parecer um bobo e imaturo, a convivência com o tibetano e o filho que estava por vir, o fazia ser alguém melhor e mais responsável...

O doutor então se afastou dali e chamou Aiolia, que se despediu com um beijo em sua testa:

- Vai ficar tudo bem, Mu... Confia em mim...

E saiu dali, conversando com o doutor e lhe dando algumas informações que seriam úteis para o tratamento.

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

No fim da manhã, Mu recebeu a visita daquele que havia obervado Aiolia a noite, mas preso num sono que havia iniciado após a partida do namorado, acabou nem percebendo... Mais ao longo da tarde, seu amigo Shun, enfermeiro do hospital, também lhe fez uma vista e em seguida o seu irmão:

- E aí Mu... Como você está? – Perguntou o mais velho.

- Ah, estou levando Shion... O doutor aplicou algum remédio em mim e por hora não sinto mais dor, só um pouco de sono...

- Que bom Mu... Mas fica tranquilo, que logo você sai daqui...

- Eu espero Shion, é meio frustrante ficar preso aqui no hospital sem poder sair... – Disse abaixando um pouco a cabeça...

- Relaxa carneirinho... Amanhã você já recebe alta... – Shion exibiu um pequeno sorriso.

- Sério? Como tem certeza? – O ariano mais novo pareceu curioso.

- Falei com o doutor antes de entrar. – Contava com calma. – Ele disse que seu caso não é tão grave e que um transplante de medula pode salvar a sua vida...

- Mas achar um doador compatível é tão difícil, Shion... – Mu voltava a ficar cabisbaixo...

- Hey! Não desanima... O seu salvador pode estar aqui na sua frente! – Falou o mais velho fingindo ser convencido...

- Hahaha! Só você pra me fazer rir, Shion... Mas isso significa que você seria meu doador, certo?

- Isso mesmo Mu! Segundo o que o médico me disse, a chance de sermos compatíveis é de 25 a 30%.

- Parece ser um bom percentual, Shion... Mas será o bastante?

- Vamos descobrir fazendo os exames...

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Já longe dali, Aiolia fechava sua sala e preparava-se para sair da sua academia, quando seu celular vibra com uma ligação...

- Alô?

- Aiolia, é você? Aqui é o Seiya... CORRE AGORA! A MARIN VAI TER O BEBÊ!


Notas Finais


Foi isso por hoje, pessoal... Vou tentar escrever mais algum capítulo esse mês ainda... Confesso que a ideia inicial seria fazer o Mu sofrer um pouquinho, mas no fim acabei não tendo coragem para isso... Espero que tenham gostado,rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...