História As (Des)Vantagens de uma Cerração - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Amor Vs Ódio, Clichê, Comedia, Jooho, Kiwon, Monsta X, Showhyuk
Exibições 63
Palavras 882
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ME PERDOEM PELA DEMORA!!! Sério, realmente não de propósito, mas eu perdi a vontade de escrever e aquela história toda que vocês já sabem.

Espero que gostem do capítulo!

Capítulo 3 - Agora fodeu!


Jooheon não era o típico cara que costumava me dar flores ou me paparicar o tempo todo, com mensagens de texto me dando um 'bom dia, meu amor', ou até mesmo dizendo que me amava e me presenteando em datas especiais.

Ele era ignorante e grosseiro, fechado e irritante. Eu o odiava, mas admito que adorava ser maltratado por suas mãos, pois o sexo era um dos melhores!

Mas eu sentia falta de carinho e beijinhos bobos sem motivo algum. Eu odiava ser tão carente e idiota ao mesmo tempo por ainda estar namorando um ogro!

Qualquer lugar que eu fosse e Jooheon não estivesse comigo, já era motivo para eu ficar telefonando a todo momento, perguntando em um tom manhoso como ele estava e se sentia falta de mim, falta de nós dois juntinhos.

Na maioria das vezes me estapeava por ser tão babaca após ouvir suas respostas ácidas do tipo "eu estou com saudade é dessa sua bunda dos Deuses, o resto são só detalhes".

E então eu me enchia de raiva e começava a gritar consigo pelo telefone, fazendo altas ameaças que eu, obviamente nunca ousaria fazê-las.

- Aqui está seu café, loiro insuportável. - e então o mendigo que se apresentara como Shownu, apareceu. Apareceu para confundir os meus sentimentos e a minha cabeça.

Já fazia quase uma semana que eu estava no hospital, ainda não havia ganhado alta, e depois de ter me estressado com uma das enfermeiras, minha pressão foi lá em cima e eu passei bem mal. (Eu passaria mal na cadeia caso Shownu não tivesse me segurando, pois eu quebraria a cara daquelas cadelas que me obrigavam a comer uma sopa horrível).

- Você não faz mais que a sua obrigação, mendigo idiota. - resmunguei quando o moreno depositou a bandeja em meu colo, sentando-se na poltrona ao meu lado.

A única coisa que ele fez foi rir, e então passou a mexer no maldito celular que ele nunca largava quando estava comigo.

Ok, digamos que eu sou uma pessoa muito carente e insuportável, e estava tentando descobrir como o mendigo não havia me jogado por uma das janelas do hospital ainda.

Naqueles dias em que eu estava no hospital, omma só fora me ver uma vez pois teve de viajar a trabalho.

Tsc, quem precisa dela afinal?

Eu só conversava com Wonho por telefone e lhe contava sobre Shownu e em como aquele mendigo era gostoso. Obviamente eu não havia dito seu nome, pois Wonho talvez passasse a rir da minha cara - embora ele não fosse de fazer isso, mas eu realmente preferia manter o nome de Shownu em segredo. Então meu amigo só conhecia meu atropelador como "mendigo" e nada mais.

Ainda era de manhã quando terminei de tomar meu café. E confesso que o café da manhã era melhor que todas as outras coisas que davam naquele hospital. Torradas com um copão de suco de laranja não era tão ruim, não é mesmo?

- Dá pra você largar a droga desse celular? - pedi irritado e ele arqueou uma sobrancelha.

- Não. - respondeu, passando a digitar rapidamente.

Argh! Será que se eu fingir que estou morrendo ele larga esse maldito aparelho? Mas é claro que eu não faria uma bobeira dessas, mesmo sendo capaz de dar a loka.

- Eu vou precisar dar uma saída rapidinho, você fica bem sem mim? É claro que sim, volto já - e Shownu nem esperou eu dar uma resposta e saiu em disparado do quarto.

*

O mendigo demorou tanto para voltar que e eu tinha pego no sono. Naquele dia chato e entediante a única coisa que eu fiz foi comer, ir no banheiro e tirar um cochilo, e o pior é que eu não sentia falta de casa, pois pelo menos no hospital eu recebia comida na cama e tinha a companhia dos enfermeiros, assim como tv a cabo grátis e barrinhas de cereal em um pote ao lado da cama.

Eu não precisava ir para a escola e muito menos trabalhar. Estaria tudo tão perfeito se eu não estivesse tão necessitado de sexo.

Eu queria alguém me chupando - de preferência Jooheon -, me estocando fundo, me chamando de puta enquanto acerta minha próstata com vontade...

Todos esses pensamentos sujos contribuíram para uma ereção no meio das minhas pernas, e como estava tudo em silêncio, aproveitei para afastá-las um pouco debaixo do lençol do hospital e enfiei minha mão por dentro da camisola, alcançando meu membro já rijo que pedia por atenção.

Fui obrigado a morder o lábio quando comecei a acariciar meu amiguinho, joguei a cabeça para trás e fechei os olhos automaticamente, aumentando a velocidade da mão na base do meu pau enquanto imaginava, sem querer, o corpo do mendigo colado ao meu, aqueles braços fortes envolvendo-me a cintura e me obrigando a ficar de quatro para si.

Céus, ele era tão gostoso.

Passei a rebolar em cima da cama, tão necessitado de uma rola dentro de mim que com a mão livre, acabei esfregando dois dedos em minha entrada, subindo minimamente para massagear minhas bolas e logo depois voltando a pressionar meu buraquinho.

E eu estava quase lá quando ouvi o barulho da porta e rapidamente tirei as mãos da minha intimidade, querendo morrer de vergonha ali mesmo.

- Quer uma ajudinha? - era Shownu... aquele mendigo desgraçado!


Notas Finais


Foi algo breve, mas acho que partiremos daí para um suposto relacionamento. -n
Ok, sem spoilers.

Comentem o que acharam <3
Beijinhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...