História As Ferias Na Casa Do Meu Tiu - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Akabane_Karma

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Natsu Dragneel, Yukino Aguria
Tags Natsu, Nayu, Yukino
Visualizações 26
Palavras 1.478
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eae desculpem pele demora pessoal, O mause do meu computador ta querendo quebra e ta uma complicaçao muito grande para mexer
Blz entao aproveitem

Capítulo 4 - Que Merda


O guarda tinha se retirado do quarto, mas Natsu resolveu esperar um tempo para ter certeza que mais ninguém iria entrar no quarto. Ele estava segurando a albina com uma mão e com a outra ele estava tampado a boca dela

Ela não parava de se mexer e solta barulhos e gemidos e isso estava fazendo com que ficasse mais difícil de segura lá, então Natsu a trouce mais para perto do seu corpo para que pode-se segura ela melhor

“Fique quieta” – sussurrou o rosado no ouvido da albina

“humhum” – ela começa a se mexer

“Silêncio” – ele começa a observa o quarto

A albina se contorcendo conseguiu que Natsu desse um pequeno espaço em sua boca e aproveitando essa oportunidade ela da uma mordida na mão do rosado fazendo com o mesmo retirasse a mão de sua boca. Natsu contém o grito para não chamar a atenção dos guardas que talvez estivessem do lado de fora do quarto. Rapidamente a albina da mexe sua cabeça para trás e da uma pancada no rosto do rosado, fazendo com que ele soltasse ela e com um movimento fina ela levanta o pé para trás acertando o saco do rosado. Ela sai do armário e vai em direção a sua cama e se veste com algum tipo de blusão, e procura algo em volta e oque achou foi uma escova de cabelo ela pega e aponta para o rosado

Natsu estava jogado no chão perto do armário segurando o seu bem precioso, ele estava sem poder se mexer por causa da dor alucinante que estava escorrendo um filete de saliva de sua boca

“Ain o que eu faço” – disse a albina olhando para o rosado

“...” – Natsu começou a soltar uns gemidos enquanto tentava se levantar – “Como eu queria que fosse um sonho”

Natsu tentou se levantar inutilmente já que acabou caindo novamente no chão. A albina não sabia oque fazer estava andando de um lado para o outro. O rosado respirou fundo e com sucesso conseguiu se levantar. Ele olha em volta e vê o estado da albina que não sabia oque fazer. Ela percebe que o rosado havia se levantado e rapidamente aponta a escova em sua direção

 “Quem...Oque e você? E oque estava fazendo dentro do meu armário” – disse ela assustada “Responda”

“Desculpe mais não poderei li responder” – disse ele enquanto ainda segurava suas joias

Agora que Natsu parou para olhar a albina ele ficou surpreso com o que ele viu ela tinha orelhas de da mesma cor que seu cabelo mas o seu rabo era estufado de pelos que pareciam ser macio e bem fofo e tinha uma pequena quantidade de pelo cinza na ponta de sua calda

“Responda se não” – Ela aponta a escova para ele

“Se não oque, vai...” – não deu tempo dele terminar de falar porque foi atingido bem na cabeças fazendo com o mesmo cambaleasse.  Ele olha para o chão e vê que oque li atingiu foi a escova que a albina estava segurando – “oque?”

Ele olha para albina que estava olhando em volta, parecia que ela estava procurando mais alguma coisa para atirar no rosado. E com sucesso ele encontrou muitas coisa e começou a atirar em Natsu. Ele tento desviar mas alguns ainda o atingiam. Ela jogo um lustre, uma caixa que parecia ser de guarda joias, jogou ate uma caneca de chá e um poncheira de chá de ferro. A dor que Natsu estava sentido havia parado mas ela foi trocada pelas dores das pancadas. A Albina Já havia jogado tudo que estava em seu alcance e agora não tem mais nada para ela jogar

“Esse copo doeu” – disse o rosado enquanto alisava a sua testa – “agora oque você vai fazer não em mais nada para jogar em mim”

“Droga” – Pensou a albina

Calmamente ela olhou para a porta enquanto pensava em uma ideia e foi ai que apareceu uma. Natsu rapidamente se tocou no que ela queria fazer

“Nem pense nisso” – ele olha para a albina

A albina pula por cima de sua cama indo em direção até a porta Natsu vai atrás dela e a agarra mas rapidamente ela aplica um golpe na barriga do rosado fazendo com ele a soltasse. A albina saiu de dentro d quarto e de alguma forma trancou a porta pelo lado de fora. O rosado cola força na porta para ver se conseguia abri-la mais infelizmente aporta era de uma madeira muito forte

“Merda” –disse ele quando percebeu que não conseguiria abrir a porta só com aquilo

Ele olha em volta mas não achou nenhuma rota de fuga alternativa, a não ser se ele considerasse sair por uma janela e anda por algum tipo de encosta como sena de filme. Antes que Natsu posse escolher ouviu um barulho no corredor ele presta atenção para tentar ouvir

“E esse quarto??” – sussurrou uma voz vinda do corredor

“E foi aqui que ela disse que estava” –sussurrou outra voz vinda do corredor

“Será que ele esta ai??”

“Não sei, mas e melhor esperarmos a capitam”

“E”

“Que merda” –pensou o rosado quando ouviu

Ele vai ate a janela e olha em volta para ver se teria como escapar daquela enrascada e só que vê são pequenas fissuras nas paredes que davam para desse e chega em algum tipo de terraço que tinha logo abaixo mas ele não saberia o que encontraria lá. Natsu escuta mais movimenta vindo do lado de fora do quarto

“Então o que vai ser morrer por espadas ou por uma queda que pare ter uns sete metros de altura” –ele põem a mão no queixo- “Nos dois eu estou morto então não custa nada tentar escalada”

“CAPITÃ...”

“Ele ainda está ai?”

“Achamos que sim senhora”

“Arrobem”

“Se preparem”

“E vamos pela janela” –disse ele colocando as mãos nos bolsos e indo em direção a janela

O rosado abre a janela e se senta com os pés do lado de fora, então ele encaixa o seu corpo e apoia os seus pés nas fissura na parede e logo em seguida ele colocou suas mãos nas fissuras e começou a descer. O vento estava rasurável e isso fazia que decida fosse bem mais fácil. O rosado estava indo rápido mas estava com todo cuidado do mundo pois a sua vida estava em jogo. Quando estava quase na metade ele escuta um barulho. Finalmente tinha arrobado a porta!?.

“Onde ele estava?”

“Ele não pode ter fugido senhora”

“Eu que encontre-o, ele está nesse quarto virem ele de cabeça para baixo se precisar”

Começara a revistar o quarto pena que eles não faziam ideia que aquele quarto estava vazio e que o rosado estava do lado de fora da janela enquanto encarava uma escalada bem perigosa

“Vamos lá” – faltava pouco para que ele chegasse até a varanda

Ele escuta muitas gritarias vinda do quarto que ele estava. Então descobriram que ele não estava no quarto. Natsu tenta descer mais rápido mas quando ele tenta apoiar Uma de suas mão em uma fissura ele e picado por várias formigas fazendo com que o rosado caísse. Ele fecha os olhos esperando a queda que não foi tão dolorosa graça a uma grande quantidades de lenções

Natsu sentindo uma pequena dor da queda permanece no chão até que escuta umas barulhos que parecia ser risadinhas. Olha na direção e vê dentro quarto uma boa quantidade de garotas que pareciam estarem alucinadas mas na verdade era só algumas. Uma delas foi para a varanda com uma carinha de carente

“Hmm O que você tá fazendo ai” – ela põe o dedo indicador nos lábios – “Por que não entra e fica um pouquinho com a gente”

Ela vai até Natsu e segura em seu braço ajudando ele a levantar e logo em seguida levando-o para dentro do quarto. Ao entrar todas dirigirão a atenção para o rosado. Ele caminhava em direção ao meio do quarto e s garotas passavam suas mãos nas pernas de Natsu que não estava conseguindo entender muita coisa. Quando o rosado iria sentar em algum tipo de cama Um estrondo soa pelo local com se algo tivesse caído em alta velocidade Todos olham em direção da varanda onde tinha uma grande quantidade de areia no ar

“Saiam todas daqui” – disse uma voz vinda daquela direção

Era uma Mulher ela aparentava ter vinte anos e tinha cabelos vermelhos e tinha olhos cor castanho. A ruiva estava usando uma armadora preta que cobria seus seios mas deixava sua barriga de fora, ela cobria seu braço direito e tinha detalhes de espinhos e o esquerdo estava sem proteção, Ela tinha botas que cobriam até metade de suas coxas. Ela tinha orelhas de tonalidade vermelhas e a sua calda era igual à da albina a única diferença era a cor. Ela puxa a espada que estava em suas costa e aponta para o rosado

“Se renda”

“Nem precisa pedir duas vezes” 


Notas Finais


Gostaram
Se Sim Comentem
Se Não comentem o pq


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...