História As Garotas da Casa ao Lado - Paulicia & Marilina - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Firmino Gonçalves, Jaime Palillo, Jonas Pallilo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Rabito, Valéria Ferreira
Tags Jaimelina, Jorgelicia, Marilina, Mariquina, Pauléria, Paulicia
Visualizações 276
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiro: NÃO ASSISTAM O ANIME QUE VOU CITAR (😅 mas é muitoooo pesadoooo).

Segundo: Na foto, vocês vêem claramente o dono do meu cu

Fora isso... nada! Boa leitura!
Notas Finais

Capítulo 7 - He is so Dangerous


Fanfic / Fanfiction As Garotas da Casa ao Lado - Paulicia & Marilina - Capítulo 7 - He is so Dangerous

Alicia

Paulo e eu ficamos nos encarando, sem falar nada. Queria puxar um assunto, daqueles que você fica preso assim que começa, mas a única coisa que saía da minha boca era ar. 

Ele parecia nervoso, tanto quanto eu, felizmente. O problema é que eu não fazia idéia do que nos deixava nervosos, afinal, não íamos fazer nada, não é mesmo?


- E aí... Ally? - Quebrou o silêncio - Tudo bom?

- Aham... - Falei sem jeito.

- E então, né?  - Sorriu amarelo. 

- É... - Corei - Ai, caralho! Tô parecendo a Marcelina! 

- E eu tô parecendo o "Chão" Mendes! - Rimos. 

- Ahm, temos que ter alguma coisa em comum! - Pensei - Assiste animes, tipo, Shinmai Maou No Testament?

- Você assiste anime hot? - Perguntou, sorrindo mole.

- Ah, quê que tem? - Dei de ombros. 

- Hum... safadinha! - Safadoooo - Sim, assisto.

- Viu? Já temos um assunto! 

- Como é que um garoto magrelo pega tanta mulher gostosa? - Pensou alto. 

- Pois é...


Fiquei pensando que, no caso, este "magrelo" é meu crush dos animes! Ele é maravilhoso! Fantástico! Perfeito! Não é magrelo, é elegante! 

Mas, depois de falarmos bastante sobre o anime, me peguei pensando na Marcê. Por que a retardada tá demorando tanto?


Marcelina

Eu não sabia o que responder! 

Ah, já sei...


- Ah, eu pensei que fosse leite materno, ué! - Respondi.

- Por que teríamos leite materno aqui em casa? - Perguntou Mário, totalmente confuso. 

- Sei lá, venderiam? - Ironizei.

- Nossa, esperei tanto pra isso? - Riu.

- Sim. Bom, vou indo pra casa... vem comigo? 

- Por quê? 

- Mário! Você mandou seu irmão pra lá! A Ally é o do fácil! 

- Tá, já entendi... Vamos!


Saímos juntinhos da casa dele e fomos indo lentamente até a minha casa, com aquele maldito silêncio que eu odeio. 


- Terminei com a Maria Joaquina - Contou e eu paralisei.

- Ah, por quê? - Forcei todos os meus músculos faciais pra não sorrir.

- Tô gostando de outra pessoa... - Parei de andar - Ué, que foi?

- Quem é essa outra pessoa? - Perguntei, ainda em choque. 

- Ah, gosto dela já tem muito tempo, mas nunca tive coragem pra falar o que sentia de verdade...

- E vai falar quando tiver oportunidade, né? 

- Eu já tive várias, mas ela me deixa nervoso! - Ele me encara - Eu meio que suo sem motivo, meu coração dispara... entende? - Apenas confirmei com a cabeça - Ai, devo tá parecendo um gay, né? 

- Não, você está parecendo mais humano do que já é. 

- Marcê, alguém já te disse que você é perfeitamente perfeita? 


Corei. 


- Não... só... só minha... só minha mãe! - Gaguejei - Ahm, vamos logo pra casa, tá ficando frio. 

- Tá bom, se é o que você quer. 


Então fomos pra casa. E eu tive a maior surpresa de toda a minha vida!

Alicia. Paulo. Sofá. TV. Anime. Picolé. Pernas. Mário. Risos. Eu. Louca. Beijo. Porta. Saindo. O que? 

Na verdade, quando Mário e eu invadimos a minha casa, Paulo e Alicia estavam assistindo a um anime hot (HOT MESMO) na TV, sentadinhos no sofá, Ally estavam com as pernas no colo do Paulo, ambos comendo picolés. 

Então o Mário começou a rir, a risada dele sempre me acalma e me traz de volta a realidade. 


- Ally...? - Olhei estranhamente calma pra ela, para seu desespero. 

- Não fizemos nada, só assistimos ao anime! - Ela explicou. 

- Marcê, você é a mais velha? - Paulo perguntou apavorado. 

- Sim... dez meses - Contei toda tímida. 

- Deu match! - Mário sorriu - Também sou mais velho por dez meses.

- Eu shippo, hein? - Alicia riu - Ei, querem assistir o resto do episódio com a gente? 

- O que você acha... minha pequena? - O sedutor Ayala me olhou sedutoramente assim como fez em meu sonho sexual.


Stop!

Ele me chamou de Pequena? 

De "minha pequena", mais precisamente. 


- Tá bom, Bross - Referências a Mário Bross!

- Que episódio é? - Ayala perguntou.

- Onze, da segunda temporada - Revelou Alicia.


Assistimos juntinhos. Os meninos ficando desconfortáveis nos nudes da Mio, da Yuki e da Maria, chegava a ser engraçado. 

Depois eles foram embora e a gente foi deitar. 

No banheiro, quando estava no meu período de descanso e relaxamento deitada na banheira, peguei meu celular a prova da água. Por curiosidade, eu fui no Instagram do Mário. 


- Uau! - Falei ao ver uma foto dele sem camisa - Que saúde, hein moço? 


E, neste momento, me bate outra curiosidade: quem o Ayala segue?

"SEGUINDO" apareceu assim que entrei no ig. Cliquei em cima, ele segue cerca de cento e vinte e quatro pessoas. Durante minha "pesquisa", descobri que a maioria dos perfis que ele segue são sobre sadomasoquismo e maldições sexuais. 

Gelei.

Sadomasoquismo = brutalidade controle sexual = Marcê andando de cadeira de rodas por um tempo. 

Maldições sexuais = apoderamento obrigatório por contrato castigos severos = Marcê doidaça.

Deu medinho. 

Mas sei lá, não foi só medo que eu tive... aconteceu aquela coceira de novo, sabe? A mesma coisa que aconteceu quando tive aquele sonho.

No novo dia de aula, a primeira coisa que fiz foi procurar por Carmen. 


- Oi Marceli... - Puxei ela antes que pudesse terminar a frase.

- Eu ando tendo coceiras na "minha querida" toda vez que penso no Ayala, antes era só quando eu pensava nele eróticamente!

- Ahn? - Ela arregalou os olhos. 

- Pois é... - Acabei de me tocar de que nunca tinha mencionado isso para a Carmen, o que é estranho. 

- Amiga, calma! - Ela ordenou e nos sentamos no chão mesmo - Isso é completamente normal, você só tá crescendo. Faz parte da maturidade.

- Ai, não queria isso não. 

- Relaxa, Marcê! - Ela sorriu - Se lembre de que vamos passar um bom tempo com ele, por causa do jogo.

- Ah, é, verdade. 

- Vem, vamos nessa! - Ela levantou e me puxou em seguida. 


Fomos para a aula. Não parava de pensar que, nesta noite, nós vamos fazer um monte de loucura! 

Também não parei de pensar em como amar Mário Ayala pode ser perigoso. Ele é muito perigoso. 



Notas Finais


#100FAVS CÊ ACREDITAAAAA???
Brigadu genty, já amo vcs!!!!!

Sigam aí: @giseleradtke, no Instagram. Novas informações sobre a fic sempre! ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...