História As Garras de Hunter - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Guerra, Lobisomem, Lobo, Lycan, Medieval, Monstro
Visualizações 8
Palavras 855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Deixei todas as outras histórias pra lá, vou me focar só nessa.

Capítulo 2 - Resistência


Fanfic / Fanfiction As Garras de Hunter - Capítulo 2 - Resistência

 O sol adentrava pela janela do quarto. O garoto ruivo se levantou da cama, esfregando os olhos. Estavam batendo na porta.

 _Isso é urgente! Dirija-se até o castelo de Stormbridge, o rei fará um anunciamento! -berrou a voz do lado de fora, aparentando ir embora logo após dizer o que tinha que dizer.

 Hunter se arrumou mediamente, e fez o que lhe foi mandado. Obviamente, era algo importante, para os servos reais espalharem pela vila. Chegando lá, o garoto avistou uma figura familiar. Era Virginia, e seus longos cabelos loiros, parada atrás da multidão. Hunter se aproximou e ficou ao lado dela, sem dizer nada. Ela o viu, e disse um "olá" baixo. O rei em breve falaria em cima das muralhas de mármore do castelo. E ele surgiu, acompanhado de uma tropa de guardas. Trajava roupas elegantes de imperador, vermelhas e douradas, com uma coroa de ouro e pedras preciosas que reluzia cegando a multidão.

 _Como vocês todos sabem, estamos guerreando com esses lobos miseráveis! E eles nos atacaram ontem, nos saquearam, nos mataram e fugiram. Não importa quantos tenhamos matado, ainda ceifaram a vida de nosso povo! -gritou o rei, com a fúria estampada em sua face. -Precisamos de reforços. Tudo o que tivermos. Incluindo os jovens e os velhos, todos que souberem manejar uma espada, que venham para os instalamentos de nossos guerreiros. Agora, mais do que nunca, este reino está ameaçado e não podemos ficar parados vendo entes queridos morrerem!

 Hunter ouviu tudo, embora um pouco baixo pela distância. Achou a atitude drástica. Até mesmo os anciões teriam que lutar? E o rei ainda falava como se alguém de sua família bastarda tivesse morrido. Um verdadeiro hipócrita.

 Os cidadões começaram a murmurar, e o rei se retirou. Alguns começaram a caminhar em direção a uma construção parecida com uma tenda enorme, cercada por cavaleiros. Virginia olhou para Hunter, como se quisesse passar uma mensagem visual. Hunter não entendeu, e continuaram se encarando.

 _Temos que ir Hunter, nós sabemos lutar.

 O ruivo era um pouco covarde, na realidade. Ele não queria ir batalhar imprudentemente, diferente de sua amiga. Ele queria responder, mas não buscava palavras que demonstrassem que ele não queria aquilo sem parecer um garotinho medroso. Virginia pegou a mão dele e começou a levá-lo com ela para a imensa tenda, seguindo a fila de aldeões.

 Ao chegar na abertura da instalação militar, os dois se depararam com um soldado enorme e robusto, vestindo uma armadura de prata e carregando várias armas nas mãos. Hunter ficou apenas olhando para o arsenal empilhado nos braços do homem. A voz de Virginia o despertou da distração.

 _Vamos Hunter, escolha logo uma arma! Eu já tenho meu arco!

 O homem também estava o olhando mau-humorado. O garoto não pensou direito, apenas pegou uma arma qualquer no topo. Virginia continuou o levando, e eles chegaram num amontoado de túnicas e armaduras no chão. Algumas pessoas pegavam-nas e vestiam, se preparando para sair dali. Hunter enfim notou a arma que havia pegado. Era uma espada um pouco leve, provavelmente de um metal fraco. Ele a tirou da bainha, admirando o brilho da lâmina. Depois a guardou na bainha e colocou-a na cintura. Viu a garota loira colocando uma túnica de couro marrom. Ele também pegou uma das vestes, mas era uma cota de malha. Não muito pesada, e ainda sim resistente.

 Uma pessoa chamou Hunter, que se virou. Era Mark, um garoto musculoso e de cabelos castanhos de 17 anos que não gostava nada de Hunter.

 _Ora, decidiu bancar o herói? -perguntou Mark, num tom de sarcasmo.

 _Ah, olá, Mark. Prazer em te ver, também.

 _E o que é isso, não consegue usar armamento de verdade? -o adolescente musculoso gargalhou, exibindo o machado que segurava e sua armadura de placas.

 _Eu estou meio apressado, então se me deixar ir logo, vou ficar agradecido. -disse Hunter.

 Mark ignorou o pedido do meio-lobo, e fitou os olhos em Virginia, que o olhava com escárnio.

 _Oi, minha princesinha! Ainda tentando atirar seus dardos nos lobos?

 Virginia de prontidão posicionou o arco e colocou uma flecha nele, apontando para Mark.

 _Repita o que disse, seu rato imundo.

 Um soldado percebeu o início do conflito, e foi correndo para perto dos três jovens.

 _Não se matem ainda, crianças. Se quiserem morrer, aguardem o próximo ataque de lobos.

 Virginia abaixou o arco, ainda encarando Mark com ódio. O último apenas foi embora, com o machado sobre os ombros.

 _Eu ainda vou ver esse cretino rastejando! -exclamou a garota, falando com Hunter.

 _Se acalme, Virginia. Ele pode ter essa postura de guerreiro, mas ele é só mais um dos que usufruem de músculos e um cérebro pequeno. -disse o ruivo.

 Virginia tentou continuar expressando raiva, mas cedeu em um sorriso. Estava olhando para o rosto de Hunter, que conseguia ser o mais belo que ela já havia visto naquele reino.

 A dupla saiu da tenda, e voltou para as fileiras de casas que era a vila de Stormbridge.

 O sol estava ficando mais fraco, enquanto Hunter e Virginia seguiam seus caminhos. Em suas cabeças, a dúvida de quando seriam invadidos pelos lobos novamente.


Notas Finais


Queria que quem visse a história ao menos comentasse, sou novato e queria um pouco de apoio pra continuar postando a fic...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...