História As Gêmeas (Luan Santana) - Capítulo 80


Escrita por: ~ e ~bibilins_

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana, Personagens Originais
Tags Luan Santana
Visualizações 160
Palavras 2.962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiieee amores❤

Tudo bem?

Bora pra mais um capítulo novinho em folha? Kkkk

Vou logo avisando que o capítulo tá cheio de emoção.🙊

Sem mais delonga.

Boa leitura amoresss😍❤

(LEIAM AS NOTAS FINAIS)

Capítulo 80 - Ela vai mesmo embora.


Fanfic / Fanfiction As Gêmeas (Luan Santana) - Capítulo 80 - Ela vai mesmo embora.

Cheguei perto dela e tomei a gilete de sua mão e peguei um pano colocando em seu pulso.

Jhúlia: Bia, você é louca? ~ Falei completamente apavorada.

Ela estava sangrando!

Beatriz: Me deixa em paz!~ Falou entre dentes.~ A culpa é sua Jhúlia! É toda sua!~ Esbravejou com lágrimas nos olhos.~ Sai de perto de mim AGORA!~ Tirou o pano de seu pulso e jogou em mim enquanto eu sentia meu coração acelerado.

Meu Deus, o que eu fiz com a minha irmã?!

Jhúlia: Bia...pera aí vamos botar um curativo nesse machucado...e...

Beatriz: SOME DAQUI!~ Me empurrou pra fora do banheiro.~ Não precisa fingir que se importa comigo!

Beatriz bateu a porta na minha cara e por um momento eu fiquei imóvel, não sabia se descia e chamava a minha mãe, se gritava até ela abrir a porta ou se simplesmente iria para meu quarto e esperava ela se acalmar, afinal a gilete tá comigo agora, não tem como ela se cortar mais...E se tiver outra com ela lá dentro?

Jhúlia: BEATRIZ!~ Bati na porta. ~ SE VOCÊ NÃO ABRIR EU VOU CHAMAR A MAMÃE!~ A avisei, mas ela continuou quieta do outro lado.~ Bia, eu não tô brincando, abre logo isso!~ Pedi mais uma vez e pouco tempo depois senti seus passos se aproximando da porta e a mesma ser destrancada.

Beatriz: Vai embora do meu quarto Anna Jhúlia, por favor.~ Pediu com os olhos cheios de lágrimas.~ Você não vê que tudo isso é culpa sua?~ Mostrou seu pulso com um corte, não tão profundo mais ainda assim saia sangue e eu me senti a pior pessoa do mundo. 

Jhúlia: Bia, por favor não fala isso.~ Supliquei sentindo as lágrimas molharem meu rosto.~ Eu não quero ver o seu mal nunca.

Beatriz: Me deixa em paz!~ Pediu me olhando com raiva. ~ Eu não quero mais te ouvir!~ Esbravejou apontando pra porta.~ Vai de uma vez Anna Jhúlia!

Para evitar que ela ficasse ainda mais nervosa eu sai. Cheguei em meu quarto aos prantos.

Jhúlia: Meu Deus, por quê isso tá acontecendo? ~ Falei sentando no chão e olhando por teto.

Passei o resto da noite chorando e me culpando brutalmente por ter a feito sofrer a ponto dela mesma se ferir. A imagem da minha irmã sentada naquele banheiro com uma gilete na mão e com o pulso sangrando não sai da minha cabeça.

Eu não posso mais deixar que isso se repita! Eu tenho que falar com meus pais o mais breve possível. 

......


Acordei por volta das sete horas, quer dizer eu levantei essa hora. A verdade é que eu mal preguei os olhos essa noite. O sentimento de culpa e angústia não me permitiram ter um sono tranquilo.

Tomei um banho e vesti uma roupa qualquer descendo logo em seguida. Cheguei na sala e mamãe conversava com Malu enquanto assistiam. Passei pra cozinha mas não consegui comer nada, parece que tinha uma bola no meu estômago, eu mal podia respirar sem lembrar do que vivi noite passada. É engraçado como a vida muda drasticamente de uma hora pra outra. Em uma noite eu era a pessoa mais feliz do mundo por estar nos braços de Luan e na outra veja a droga que acontece.

Eeee vida, cê gosta de tirar uma onda com a minha cara né fia?

Voltei pra sala sem nem beber água, estava decidida à falar com minha mãe e resolver a situação de Beatriz de uma vez por toda.

Jhúlia: Mãe, eu posso falar com você?~ Perguntei assim que cheguei na sala e ela me olhou preocupada assentindo. 

Brenda: Licença Malu.~ Falou se levantando e seguindo em direção as escadas para que eu a acompanhasse e assim eu fiz.

Chegamos em seu quarto e nos sentamos na cama enquanto ela me encarava sedenta por informações.

Brenda: O que você quer falar comigo filha?~ Perguntou com seu tom de voz calmo, mas eu sabia que ela estava muito apreensiva.~ É alguma sobre a Bia? ~ Me olhou e eu assenti suspirando.

Jhúlia: Ontem eu fui falar com ela como a senhora tinha me pedido, mas...

Brenda: Mas o quê?~ Falou impaciente. ~ Desembucha de uma vez menina!

Jhúlia: Ela tava no banheiro.~ Dei uma pausa e mamãe me olhou erguendo as sobrancelhas confusa.~ Ela tava se cortando, mãe.~ Engoli em seco e vi minha mãe ficar ainda mais branca do que é em minha frente.

Sabe quando cada segundo parece uma eternidade? Era o que estava acontecendo comigo nesse momento. Minha mãe estava com os olhos arregalados e com a respiração acelerada, seu semblante era de quem não acredita no que tinha ouvido, ou melhor, de quem não queria acreditar.

Brenda: A minha filha...~ Me olhou incrédula. ~ Se cortando?~ Balançou a cabeça negativamente e eu assenti sentindo meu coração apertando dentro do peito.

Sem que eu esperasse mamãe levantou da cama bruscamente e saiu de seu quarto a passo largos.

Jhúlia: Droga!

Me levantei e a segui pelo corredor, como eu esperava mamãe ia em direção ao quarto da Beatriz.

Ao chegar ela simplesmente escancarou a porta entrando no quarto e dando de cara com Bia que já ia sair para fora do mesmo.

Beatriz: Mãe? ~ A olhou surpresa.~ Aconteceu alguma coisa?~ Perguntou arqueando as sobrancelhas. 

Brenda: Me fala você Anna Beatriz!~ Cruzou os braços a olhando.~ O que aconteceu com você minha filha?~ Vi seus olhos encherem de lágrimas e Bia me olhou feio sabendo do que mamãe falava.

Beatriz: Mãe eu...

Brenda: Em que eu errei com você? ~ Deixou algumas lágrimas caírem. ~ Você sempre teve tudo que quis, por que você está fazendo isso Beatriz?~ Falou agora mais alterada.~ Você enlouqueceu?!

Beatriz: Me desculpa mãe...~ Falou também chorando. ~ Eu não queria que você se preocupasse comigo.

Brenda: Não queria que eu me preocupasse?~ Riu sarcástica enquanto enxugava suas lágrimas.~ Você é minha filha Anna Beatriz, eu vou me preocupar com o que acontece com você SEMPRE!~ A olhou séria. ~ O que aconteceu com você para bancar a idiota e se cortar?~ Olhou para seu braço cobrido pelo casaco.

Beatriz me olhou e enxugou as lágrimas engolindo em seco.

Beatriz: Eu sou apaixonada pelo Luan.~ Falou num sussurro e mamãe arregalou os olhos.

Brenda: O quê? ~ Indagou incrédula. 

Beatriz: Eu gosto do Luan e não posso suportar vê-lo com a Jhúlia, isso me machuca muito.~ Começou a chorar de novo.

Mamãe me olhou completamente perdida e eu não estava muito diferente, parecia que minha voz tinha sumido. Eu simplesmente não conseguia falar absolutamente nada. 

Brenda: Eu não acredito que isso tá acontecendo comigo.~ Negou com a cabeça respirando fundo.

Beatriz: Mãe...

Brenda: Já chega Beatriz!~ A interrompeu.~ Eu vou ligar para o pai de vocês, ele quem vai resolver isso!

Mamãe virou o corpo e saiu do quarto atordoada. Olhei para Bia e ela me encarava friamente. 

Beatriz: Você não tinha nada que contar isso pra ela!

Jhúlia: Eu fiquei preocupada com você!

Beatriz: Não seja falsa Jhúlia, tudo que você mais quer é me ver fora da sua vida!~ Me olhou sorrindo triste.~ Não se preocupe isso não vai demorar muito pra acontecer.~ Falou se retirando do quarto.

Suspirei pesado e segurei as lágrimas a seguindo, chegamos na sala e mamãe assistia, ou melhor, fitava a TV já que seu semblante era de quem estava distante da realidade.

Então ficamos ali, sentadas cada uma em um canto sem dizer uma palavra sequer. 

.....


Depois do almoço Malu nos convidou para o parque mas eu neguei. Não estava com a mínima vontade de me divertir.

Luan me ligou a manhã toda e eu recusei todas as chamadas, eu não quero piorar ainda mais as coisas se o final dessa história eu já imagino.

Mamãe ligou para papai e ele disse que amanhã mesmo estaria em casa pela manhã, só não vinha hoje porque não tinha achado passagem para o horário que ele desejava. 

Eu estava em meu quarto quando alguém bate na porta, mandei entrar e me surpreendi ao ver Isllany adentrar ao cômodo. 

Isllany: Olha, ela tá viva!~ Falou debochada vindo até mim.~ Por que você sumiu hein?! O Luan tá pirando! 

Jhúlia: Aconteceu umas coisas aí.~ Suspirei sentando na cama e apontando o canto ao lado para ela fazer o mesmo.~ Por que ele mesmo não veio aqui?~ Perguntei fugindo do assunto.

Isllany: Ele acha que você não gostou da noite e tá com medo de você jogar isso na cara dele.~ Riu debochada e eu ri negando.~ Então eu fiz o grande favor de vir aqui saber por qual motivo, razão ou circunstância a senhorita sumiu logo após transarem pela primeira vez? Isso é vacilo hein Jhúlia, acaba com a autoestima do cara poxa!~ Riu irônica e eu revirei os olhos fazendo careta.

Jhúlia: Fala pra ele que teve um problema aqui em casa, quando eu resolver a gente conversa.~ Disse a olhando.~ Não tem nada a ver com ele não. ~ Ri negando e ela fez uma careta safada.

Isllany: Então foi bom? 

Jhúlia: Credo Isllany, para de ser xereta! Eu hein?!~ Fiz careta e ela riu dando de ombros.

Passei a tarde inteira com Isllany, e a todo momento ela me perguntava o que estava acontecendo, mas eu sempre desconversava e inventava algo para não ter que lhe contar, a verdade é que isso é algo muito íntimo, coisa de família sabe? É melhor deixar as pessoas alheias a ele fora disso.

Depois que ela foi embora eu tomei um banho, jantei e fui dormir porque amanhã papai chegava cedo e com certeza seria um dia MUITO estressante.

.......


Acordei 10 horas e fui direto pro banheiro, fiz minhas higienes e desci com o intuito de ir para cozinha comer algo, mas ao ver meus pais e Beatriz discutindo na sala eu soube que isso não seria possível. 

João: A bela adormecida já cordou?~ Falou assim que me viu.

Jhúlia: Bom dia pra você também pai, como foi sua viagem? Tá tudo bem? Ah sim, eu tô bem, obrigada por perguntar.~ Sorri cínica.

João: Se você soubesse como eu estou aqui não ficaria com suas gracinhas.~ Bufou colocando as mãos na cabeça.~ Onde já se viu minhas duas filhas gostando do mesmo garoto?~ Nos olhou sério. 

Jhúlia: Eu não tenho culpa se o Luan não quer ela e ela fica insistindo.~ Falei já na defensiva.

João: Eu não quero ouvir nada mais do que eu já sei sobre isso Anna Jhúlia!~ Falou sério e eu revirei os olhos cruzando os braços. ~ Eu já tenho um veredito para a solução dessa história.~ Me encarou. ~ Sua passagem já está comprada, você vai morar com sua vó por um tempo.

O quê?! Ele só pode tá de brincadeira, não é?

Brenda: João eu não acho que essa seja a melhor opção. ~ Falou tentando protestar.~ Talvez seja melhor conversar e...

João: Sem essa Brenda!~ A interrompeu. ~ Desde que esse garoto entrou na vida da Anna Jhúlia só fez as duas brigarem e agora eu entendo o porquê.~ Olhou para Beatriz. ~ Eu não vou deixar minha filha ficar se cortando como se fosse um pedaço de carne qualquer.~ Afirmou decidido.~ A Jhúlia vai embora amanhã mesmo! Esse namoro acaba por aqui.

Jhúlia: Eu não vou pro Nordeste pai, você não pode me obrigar!~ Falei entre dentes.

João: Nordeste?~ Arqueou as sobrancelhas. ~ Quem aqui falou em Nordeste? Você vai morar com sua vó Flávia no exterior.

Isso só pode ser um pesadelo.

Jhúlia: O que? ~ O olhei incrédula. ~ Por que eu tenho que ir se é a Beatriz que tá surtando? ~ Esbravejei e ele me encarou sério. 

João : Não adianta insistir Anna Jhúlia, você vai embora!~ Virou seu corpo e seguiu para a cozinha. 

Olhei pra mamãe e ela negou como se não pudesse fazer nada, Beatriz me encarava surpresa e talvez...culpada? A verdade é que eu não estou conseguindo raciocinar direito, a minha cabeça tá se passando mil e uma coisas. Eu não posso ir! Eu não suporto aquela mulher, como eu vou morar com ela?!

Não, papai não pode fazer isso comigo! 

Subi para meu quarto e me tranquei me permitindo chorar o resto daquela manhã. 

....

《Luan》

Eu estou realmente preocupado com Jhúlia. Isllany me falou que tinha acontecido alguma coisa na família dela, por isso ela estava me evitando. Mas poxa, já são quase dois dias sem me mandar sequer uma mensagem. Eu já estou pirando aqui!

 São 16:00 horas da tarde e eu estou realmente tentado a ir na casa dela, mas tenho medo de piorar ainda mais as coisas. Algo me diz que tudo isso tem a ver com Beatriz e sua paranóia com a gente.

Passei o resto da tarde assistindo com Bruna e logo depois fui tomar um banho, vesti uma roupa e me joguei na cama dormindo rapidamente. 

......

Acordei com meu celular apitando instantaneamente, abri os olhos meio preguiçoso e vi que já se marcava 09:00 horas da manhã . 

Na tela do celular estava estampada uma foto de Talvanes, mostrando que era ele quem me ligava.

Luan: Fala.~ Disse assim que atendi o telefone ainda de olhos fechados e deitado na cama.

Talvanes: Cara, não era nem pra me tá fazendo isso, mas eu sou seu amigo e não posso não te avisar. ~ Disse em disparado.~ Corre logo pro aeroporto que a Jhúlia tá indo embora. 

Luan: Como é que é? ~ Acordei de uma vez me sentando na cama. 

Talvanes: É uma longa história, depois eu te conto, mas agora você precisa correr se quiser se despedir o vôo dela sai as 10:00.

Talvanes me passou o endereço do aeroporto e eu desliguei o celular indo vestir minha roupa rapidamente.

Como assim a Jhúlia tá indo embora? Pra onde? Como?


《Jhúlia》

Meus pais e Bia vinheram me trazer no aeroporto mas foram embora antes do avião sair, segundo eles não queriam me ver partir.

Meio irônico se são eles que estão me obrigando a ir, não é mesmo?

Senti meus olhos lacrimejarem então engoli o choro. Isso não é justo! Eles não me deixaram nem me despedir de meus amigos ou de...Luan. 

O que ele vai achar de mim?

Eu vou embora e sequer terminei com ele antes disso...Eu amo meus pais profundamente, mas eu nunca vou perdoar isso que eles estão fazendo! Não tem discernimento me mandarem pra ir morar com aquela mulher.

Eu sei que o que a Beatriz tava fazendo é algo muito sério e perigoso para a saúde dela, mas me mandar embora é realmente necessário? 

Ouvi a mulher anunciar o meu vôo pela primeira vez e suspirei pesado me levantando, peguei a única mala que ainda estava comigo e me levantei para ir pro avião, mas uma voz tão conhecida chamou meu nome e senti meu coração disparar fortemente no peito.


《Luan》

Luan: Jhúlia!

A chamei e ela virou o corpo instantaneamente e andou rápido em minha direção me dando um abraço logo em seguida. 

Luan: O que tá acontecendo?~Perguntei a apertando em meu peito enquanto ela chorava.

Jhúlia:A Bia tá...ela tá se cortando porquê a gente tá junto e meu pai acha melhor eu ir embora e me afastar de você.~ Sussurrou ainda abraçada a mim e eu senti meu sangue ferver.~ Eu não quero ir Luan!~ Me olhou chorosa.

Luan: Então não vai.~ Pedi em súplica. ~ Eles não podem te obrigar Jhúlia, fica comigo.~ Coloquei minhas mãos em cada lado do seu rosto e ela chorou mais ainda negando. 

Jhúlia: Não dá, a gente não pode ficar junto, eu não posso mais fazer isso com a Bia.

Luan: Por que não? ~ Perguntei exasperado.

Jhúlia : Você não tá entendendo Luan, eu... 

Luan: Não, é você que não tá entendendo Jhúlia. ~ Falei sério.~ Independente da sua escolha de ficar ou não comigo. Não vai rolar nada entre a Beatriz e eu!

Jhúlia: Tudo bem .~ Falou tirando minhas mãos de seu rosto.~ Você não é obrigado a ficar com ela, mas eu não vou viver um romance adolescente com você sabendo que vou machucar ainda mais a minha  irmã.~ Engoliu o choro.~ E sabe por quê? Eu AMO ela e a felicidade dela está a frente da minha. Eu não vou trocar minha irmã por um homem...por um momento, sendo que eu nem sei se a gente ia dar certo mesmo.~ Secou as lágrimas.~ Me esquece, por favor! Vai ser melhor pra nós três.

Luan: Não.~Neguei com a cabeça.~ Vai ser melhor pra vocês duas que vão continuar sendo irmãs, e será como se eu nunca tivesse aparecido na vida de vocês .~ Disse realmente magoado.~ Enquanto a mim... eu vou seguir minha vida sabendo que tinha duas opções praticamente iguais e mesmo assim eu escolhi a errada. Mas Tudo bem, eu não vou te pedir pra ficar mais Jhúlia.~ Senti meus olhos marejarem.~ E eu espero que não se arrependa, porquê a partir do momento que você cruzar a porta daquele avião,eu desisto de você. ~ Afirmei convicto.~ Pra sempre.

Jhúlia: Me desculpa Luan, eu não posso ficar aqui e ver minha irmã se destruindo ao poucos .~ Falou segurando as lágrimas. 

Luan: Sabe o que vai acontecer? O "amor "...~ Fiz aspas.~ Que a Beatriz acha que sente por mim vai passar e ela me esquecerá.~ Falei a encarando.~ Eu também vou fazer de tudo pra apagar você da minha vida, porquê você tá me machucando muito agora, pra me já deu.~ Neguei com a cabeça.~ E vai restar só você com a infinita dúvida do que poderia ter acontecido se você tivesse nos dado uma chance ao invés de correr dos problemas e aceitar tudo calada.

Jhúlia: Você não sabe o que tá falando Luan, eu ...

"Senhores passageiros do vôo 157 rumo ao Estados Unidos, dirijam-se ao portão de embarque. Segunda chamada."

Ouvi a voz irritante da mulherzinha ecoar pelo o aeroporto e Jhúlia me olhar como que se despendindo.

Ela vai mesmo embora.

Jhúlia: Adeus Luan!

E essa foi a última coisa que eu ouvi ela falar antes de me dar as costas e seguir rumo ao avião que a levaria pra longe de mim.

Luan: Adeus Jhúlia!~ Sussurrei permitindo que uma lágrima solitária caísse. 




"Algum dia vai dar certo se não for do jeito que a gente sonha, vai ser de um jeito muito melhor. "



Notas Finais


Não me matem suas lindas🙈 kkkk

Uma coisa que vcs precisam saber é que nem eu entendo o que eu escrevo as vezes, simplesmente eu paro pra escrever e vai saindo essas coisas que vcs leem. Kkk Quem escreve sabe que nossos personagens tem vida própria, é ou não é? Kkk As vezes quando eu vou postar o capítulo e tenho que ler para revisar eu fico tipo: Eu quem fez isso mesmo? 😞 Que maluca que eu sou vey...🙆
É muito louco e mágico o encanto que a escrita me proporciona.

Capítulo tá enorme pq eu quis colocar logo toda a parte "ruim" de uma vez, a Fic vai entrar tipo numa segunda temporada dentro da primeira. Entenderam? Kkk

Então é isso, nosso casal se separou minha gente 💔😔

Mas como diria Jorge e Mateus: " A gente se encontra em outro carnaval...o mundo é tão pequeno afinal..."

Vamos pra mais um ciclo dessa história?!

Ou melhor o último ciclo? 💔 Sim amores a história está chegando ao fim. 💔😔

Ela acaba no centésimo capítulo. Eu sei que ainda falta 20 e tals, mas eu ja tô em clima de despedida kkkk

Mas enfim...Deixa o choro pro final kkkk

Falando em final, o que acham de sempre colocar uma frase que tem a ver com o capítulo no final, como essa de hoje?

Ah e antes que eu esqueça os capítulos irão crescer MUITO a partir de agora, em contrapartida só será postado um por dia.

Mas como eu sou MUITO legal...

Se vcs comentarem MUITOOO eu posto outro ainda hoje.❤😍

Digam o que estão achando da Fic, só não vale me esculhambar por ter separado o shipper supremo de vcs kkkk❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...