História As herdeiras dos dragões - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Banguela, Personagens Originais, Soluço
Tags Como Treinar Seu Dragão, Família, Hiccstrid, Romance
Exibições 224
Palavras 2.987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Saga
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi lindezas! Lembram que eu disse que o garoto ainda vai aportar?! Bom.. Tentem manter a calma durante o cap. e não me matem!
Boa leitura!😘💜

Capítulo 9 - Acidente


"O garoto se chama Kol, que significa "escuro, obscuro" devo dizer que combina com ele, foi abandonado pela mãe, e criado pelo pai, ele é levado ao limite e treina sem parar, é um machista, e com certeza já foi até o fim, fazendo com outras garotas o que tentou fazer com Kristen, mas é lógico que elas não contaram.
Decidi minha punição! Vou manda-lo pra Berk, ele vai viver com vocês, fique à vontade pra mandar nele, só peço que não mate o garoto. Quero ele longe e quero fazer garotas Berserkers aprenderem a lutar, espero que ele se torne melhor em Berk com vocês. Ele chegará em duas luas.
-Heather, líder dos Berserkers"
Já fazia duas luas que Soluço recebera essa carta, e o garoto chegaria de manhã, Soluço e Astrid estavam doidos pra dar as boas vindas.

Quando amanheceu, os dois já estavam no Porto, vendo um barco da tribo Berserker se aproximando. O garoto que tinha tirado as noites de sono de Soluço desceu do barco, com um sorriso de lado.
— bem vindo a Berk! — disse Soluço sorrindo falsamente e se aproximando dele, com Banguela rosnando pro garoto logo atrás dele.
— senhor, primeiramente eu... — começou ele, mas foi interrompido por um soco na boca, que Soluço lhe deu, Kol sentiu gosto de sangue, e tentou se manter firme mesmo assim.
— isso foi por ter tocado na minha filha, seu idiota! — Soluço cuspiu as palavras.
— chefe precisamos do senhor! — gritou um homem atrás deles.
— deixa comigo, bebê! — disse Astrid se aproximando de Soluço e Kol, fuzilando o garoto com o olhar.
— a minha mulher vai cuidar de você! É bom que respeite-a! E todas as garotas daqui! Elas batem mais forte que você e seus amiguinhos idiotas todos juntos! — disse Soluço, montando em Banguela.
— e aí?! Já vi pra quem sua filha puxou! — disse o moreno pra Astrid assim que Soluço saiu.
 Astrid deu mais um soco nele, no mesmo lugar que Soluço, só que ela conseguiu arrancar um dente dele, Kol cuspiu o dente no chão.
— dê graças aos deuses por ainda estar vivo! Porque nós já teríamos te matado do jeito mais tortuoso possível! — disse ela. — e não ouse olhar para minhas filhas, não ouse pensar nelas, nem descobrir onde elas estão, se não eu vou matar você! Vou cortar seu corpo em milhares de pedaços e vou dar pros dragões comerem!.— só pra completar a frase, Tempestade rosnou e jogou um espinho, sem veneno, na perna dele, ele gemeu e Astrid sorriu. — essa é a Tempestade e ela tá dizendo que quer te matar.
 Astrid passou o dia mostrando a ilha pro garoto, e mostrando também a casa nova dele, que por final era bem menor que a antiga, e bem suja.
— quando vão mandar uma mulher pra limpar isso? — perguntou ele, Astrid riu, como se ele tivesse contado a piada mais engraçada do mundo.
— se vire, garoto! Ninguém nessa ilha vai te ajudar! — disse ela, saindo e fechando a porta.
*
Torresmo estava treinando na academia, ele e Lynae iriam dar uma volta na floresta mais tarde.
Um garoto entrou na arena.
— até que a arena não é tão ruim! — disse ele.
— você é um novato? — perguntou Torresmo sem se virar pro garoto.
O garoto jogou um machado acertado no alvo.
— muito bom.. — Torresmo se virou, sorrindo de lado. — qual seu nome?
 Ele começou a reparar no quanto o garoto era estranho, tatuagens, cicatrizes...
 — sou o Kol! — disse ele sorrindo, com um olhar de encrenca, mas não, de qualquer forma, de encrenca boa.
 Torresmo ouviu passos e se virou pra entrada da academia, Lynae estava em pé na porta encarando Kol com uma mistura de medo e raiva. — oi... — disse ele olhando pra ela confuso, ela mudou o olhar pra ele por cinco segundos e voltou pra Kol.
 — o que você tá fazendo com ele? — perguntou ela, serrando os pulsos.
— e aí gracinha? — chamou Kol.
 Foi aí que caiu a ficha de Torresmo. Ele era o Berserker novato. O que assediou Kristen.
— não ouse falar comigo! — gritou ela.
 Torresmo o empurrou na parede.
— ouviu ela! Não ouse falar com ela! E não a chame de gracinha! — o loiro cuspiu as palavras.
— pensei que estávamos nos dando bem! — Kol sorriu como se nada tivesse acontecido. 
 — nunca vou me dar bem com alguém como você! Ninguém aqui vai! — Torresmo o empurrou contra a parede com mais força antes de soltá-lo.
— tá querendo comprar briga?! — perguntou Kol sorrindo, sínico.
— quem tá querendo comprar briga no primeiro dia aqui é você! — disse Torresmo se virando bruscamente.
Kol olhou pra ele divertido socando uma das mãos.
— Torresmo ele não merece nosso tempo! — disse Lynae.
 Torresmo o fuzilou com o olhar antes de se virar pra ela.
— que droga! Mais um cachorrinho que não ensinou a mulher o lugar dela?! — gritou Kol.
 Uma faca atingiu a parede há alguns centímetros da cabeça dele. Lynae tinha a jogado.
— eu sei o que é melhor pra mim! Logo você vai descobrir seu lugar! — respondeu Torresmo.
 Ele se virou e saiu da academia com Lynae logo atrás.
— bom tiro! — disse Torresmo, quando eles estavam saindo da academia.
— eu errei.. — murmurou ela. — mirei na cabeça dele!.
Torresmo riu.
— você não mataria nem uma mosca! Você mirou na parede, Lynae! — disse o loiro.
Ela revirou os olhos. Ele a conhecia bem demais.
 — por que não matamos ele logo? — perguntou Lynae depois de um tempo.
— ele merece uma segunda chance! — disse Torresmo.
— e quanto a segunda chance das meninas que ele agrediu e ficaram tão perturbadas que não saíram mais de casa?! — reclamou Lynae, brava.
— eu sei! Mas aí estaríamos pensando em vingança, não?! — murmurou Torresmo.
 Eles chegaram na floresta e ficaram sentados em baixo de uma árvore Lynae ficou encostada no ombro dele e ele ficou com um braço em volta dela.
 —  como a Kristen está?
— tá bem.. Ela só não quer olhar pra aquele garoto de novo, então vai ficar em casa por hoje! Talvez ela de uma volta com a Violeta mais tarde! — explicou Lynae.
— podíamos ir com ela! Ela já sabe do nosso namoro mesmo! — disse Torresmo sorrindo. 
 — ela disse que não quer segurar vela! — disse Lynae.
 Torresmo riu.
 — é melhor você ficar com ela! — disse ele.
— tá dizendo pra eu ir embora? — perguntou ela, com uma sobrancelha levantada.
— não! Acho que sua irmã precisa de você, e se eu for, você não vai resistir a isso! — disse ele apontando pra si mesmo.
 Lynae riu, revirando os olhos.
— tá legal convencido! — a loira se levantou e deu um beijo na bochecha dele.— te vejo mais tarde! — disse ela sorrindo e montando no seu cavalo, geralmente Lynae andava por aí montada em um cavalo já que não treinou nenhum dragão.
— não confio nesses animais! — disse Torresmo se levantando e encarando o cavalo dela.
— não confio nesses animais! — disse ela ela olhando pro dragão dele, Bacon.
 Torresmo revirou os olhos sorrindo.
— eu te amo! — ele soltou, mandando pra ela um de seus olhares sedutores.
— gosto muito de você também! — respondeu ela rindo, Lynae era dura demais pra dar um "te amo" logo na primeira semana de namoro.
 Torresmo se aproximou e ela se abaixou um pouco pra encostarem seus lábios, depois disso ela saiu em disparada, Torresmo a encarou franzindo a testa, parecia um beijo de despedida, ele revirou os olhos pensando ser coisa de sua cabeça.
*
Kol estava andando por aí, observando cada canto da ilha atentamente. Viu uma menina loira correndo com um cavalo, a garota da arena, a garota da faca, isso realmente foi estranho, meninas Berserkers não sabiam montar, muito menos montavam melhor que garotos,como aquela loira, e não atiravam tão bem também. Ela diminuiu a velocidade da corrida, tirado as mãos da corda que,já que ela não usava cela, era a única coisa que a segurava.
 Ele decidiu fazer uma "brincadeirinha", discreta e que ninguém veria acontecendo, ele atirou uma faca, de longe mesmo, mas acertou,penetrando na traseira do cavalo, e de susto, o mesmo empinou, Lynae não esperava pelo movimento e não foi rápida o suficiente pra se segurar, ela caiu no chão, de uma boa altura, batendo a cabeça com um baque que deu pra se ouvir por toda a ilha. O cavalo saiu correndo abandonando a dona lá mesmo.
Ele, sorriu, olhou em volta e verificou que ninguém tinha o visto fazendo aquilo, depois de virou e ficou observando o resto da cena de longe.
 *
 Lynae estava inconsciente, toda arranhada, e perdendo muito sangue, por causa de dois cortes, um na têmpora e um atrás da cabeça.
— filha! — gritou Soluço, correndo até o local onde ela caiu, ele viu ela caindo de dentro do grande salão, ele simplesmente não sabia como tinha visto, mas só se lembra de acabar agachado ao lado dela.
 Torresmo apareceu do nada também. 
Kol observava eles de longe, ele ficou um pouco mais nervoso, porque não sabia que aquela era a outra filha do líder, se ele fosse descoberto, estaria ferrado.
Soluço tentou parar o sangramento na cabeça.
— Lynae! — Alexandra apareceu também. — aí Meus deuses o que aconteceu?.
— ela caiu do cavalo! — disse Soluço, limpando o ferimento na têmpora dela, Torresmo levantou um pouco a cabeça dela, e começou a limpar o ferimento atrás da cabeça.
 Depois de limpar o ferimento e enfaixa-los, Soluço pegou a filha no colo.
— Torresmo vai buscar a Goth, Alexandra chama a Astrid! — disse o ruivo, os três montaram em seus dragões, Soluço foi pra casa.
 — aí meus deuses! — gritou Kristen vendo o pai entrar com a irmã no colo.
— ela caiu do cavalo! — explicou ele, colocando Lynae na cama.
— Lynae! — Astrid abriu a porta gritando. — Soluço?! Cadê a minha filha?— a loira subiu as escadas correndo.
 Soluço ainda cuidava dos ferimento, que insistiam em sangrar.
Torresmo chegou com Goth e a senhorinha, que já estava muito velha por sinal, ela já estava a beira da morte e trazia com sigo sua aprendiz, alguns anos mais nova, ela começou a examinar a menina. Depois de um tempo os sangramentos cessaram, mas ela continuou desacordada.
— ela vai ficar bem? — perguntou Torresmo.
 Goth realmente não sabia, a cada segundo a menina mudava, às vezes pra melhor ou pra pior, sem saber responder ela virou de costas e saiu da cabana,com sua aprendiz logo atrás.
 Soluço se apoiou na parede, pensando, Astrid o conhecia o suficiente pra saber que ele estava gritando e totalmente desesperado por dentro.
— vamos deixá-la descansar! — disse Astrid saindo do quarto com Soluço, Torresmo e Alexandra logo atrás.
 Kristen ficou no quarto encarando a irmã.
— qual é, Lynae! Você não vai me deixar assim,né?! Como eu posso ser uma gêmea sem minha outra gêmea?! — ela se sentou e segurou a mão da loira, a respiração da mesma estava bem regulada no memento, mas daqui um segundo ela pioraria de novo, provavelmente.— volta pra gente! — a ruiva sussurrou e depois apertou levemente a mão da irmã.
*
Uma semana se passou. Kristen, Alexandra, Torresmo e mais alguns alunos da academia de revesaram desreguladamente pra ficar de olho no Kol pra ele não fazer mais nenhuma besteira. Kristen mandou algumas cartas pra Heather e a morena liberou Erick pra voltar pra Berk e ajudar os amigos. Mas todos estavam preocupados com Lynae, ela permanecia em coma, apesar de ter melhorado bastante a aparência ainda não era das melhores, ela estava pálida, os arranhões adquiridos na queda foram piores do que o imaginado, ela levou ponto em vários lugares, os mais destacado era o corte da têmpora, Soluço passava a noite inteira ao lado da cama dela, e ficava sentado de pernas cruzadas ao lado dela na cama em todo e qualquer tempo livre.
— ela vai acordar! — disse Astrid entrando no quarto, com um prato de comida. — e assim isso acontecer ela vai precisar de um pai forte e saudável do lado dela! Então é melhor você voltar a comer direito! — ela se sentou ao lado dele entregando-lhe o prato. 
Banguela estava do lado do amigo o tempo todo, encarando Soluço e Lynae com a mesma preocupação nos olhos grandes e verdes.
— é melhor ela acordar logo mesmo! Eu quero a minha cama de volta! — disse Kristen entrando no quarto, como a cama de Lynae era em cima de sua mesa, não tinha como deixá-la lá, então ela ficava na parte de baixo da beliche de Kristen, onde a ruiva deveria estar.
Banguela se levantou e foi até Kristen pedindo carinho pra ruiva.
— desculpa filha, não estamos te dando atenção! — disse Soluço.
— eu entendo pai! — disse ela sorrindo.
— então como foi seu dia Kristen? — perguntou Astrid enquanto forçava o marido comer algo.
— foi normal! Mas ainda me irrita a ideia que aquele garoto Berserker está andando por aí livremente! — murmurou ela.
— você deu uma lição nele, filha, mamãe está orgulhosa de você! — disse Astrid.
— eu ainda acho que você poderia ter matado ele! — murmurou Soluço. — as jovens da ilha andam querendo ficar trancadas dentro de casa por causa da fama dele! Não sei mais o que fazer!.
— posso cuidar delas! — disse Astrid.
— obrigada milady! — disse Soluço.
Eles voltaram a olhar pra Lynae, o quarto ficou silencioso de novo. Todos rezando aos deuses pra ela acordar logo.

  Torresmo passava as tardes com Lynae, enquanto Kristen treinava na academia e Alexandra dava aula e nenhuma podia vigiar a loira, ele se sentia mal de vê-la assim, mas acreditava que ela iria melhorar, ele sabia que ela era forte o suficiente pra sobreviver a isso.
— oi! — disse ele entrando no quarto após, Kristen sair. — às vezes acho que sua irmã ainda vai me quebrar no meio, só pelo olhar. Ela tem ciúmes de você até quando você não tá me dando atenção! — ele se sentou ao lado dela em uma cadeira.
Torresmo a observou por um tempinho, até voltar a falar "sozinho".
— meu pai quer que eu me case, ele não aceita a derrota! E como pensa que você me deu um fora, ele considera isso uma derrota! Tipo ele quer que eu me casa com qualquer uma que ele vê pela frente! Eu ando discutindo com ele e minha mãe, mas eu não vou me casar! Pode ficar tranqüila! — ele soltou um suspiro.— eu não ligo pra nenhum desses problemas, mas é difícil passar por qualquer coisa sem você! — ele pegou a mão dela e começou a fazer movimentos circulares na mesma. Depois de um tempo ele pegou um livro na mesa dela e começou a lê-lo, era um livro de significado dos nomes, o primeiro era o dela "pequena flor azul" ele olhou pra ela e sorriu. 
— devia ser pequena flor verde, o seu olho é verde! Apesar que tem um pouco de azul nas bordas! O azul fica mais intenso quando você tá no sol! Às vezes seu sorriso faz seu olho ficar menor e a parte verde é mais visível! Quando você olha pra um livro novo seu olhar ganha um brilho inexplicável, me pergunto se um dia você vai me olhar com tanto desejo quanto olha pra um livro velho! — ele sorriu, rapidamente, depois soltou um suspiro. — só queria ver seus olhos abertos de novo! — ele soltou o livro e foi até ela. 
 Ele se sentou ao lado dela na cama,e pegou sua mão de novo, ele tirou uma mecha de cabelo solta do rosto dela.
— volta pra mim, florzinha azul! — sussurrou ele, se inclinando e beijando a bochecha dela.
A respiração dela mudou, e os olhos se abriram assustada, ela piscou pra se acostumar com a claridade.
 — bem vinda de volta! — ele sorriu, tentando afastar as lágrimas, graças aos deuses, ela finalmente acordou.
 Ela tentou se levantar mas sentiu seu corpo todo doer, principalmente a cabeça, ela soltou da mão dele pra passar os dedos na têmpora.
 — você caiu do cavalo e bateu na cabeça! — explicou ele.
— isso dói! — murmurou ela.
— eu sei, vai passar! — disse ele pegando a mão dela de novo e apertando a mesma — eu to aqui!.
 Ela tentou se lembrar de qualquer coisa, mas não se recordava de cair do cavalo, não se recordava do porque estava andando de cavalo.
— não me lembro de nada! — murmurou ela.
— é normal! Geralmente as pessoas perdem um pouco da memória quando essas coisas acontecem! — disse ele.
— acho que preciso falar com meu Vô! Ele passou por esse lance de perder a memória! — disse a loira forçando um sorriso.
— hãn.. O Stoico? — perguntou Torresmo levantando uma sobrancelha.
— é meu único Vô que perdeu a memória! — disse ela forçando um sorriso, Lynae não ligou pra mãos deles dadas, isso era estranho e o coração dela batia mais acelerado por isso, porém a sensação era boa.
— Lynae.. — como ele daria aquela notícia de novo?! Seu cérebro deveria ter apagado sobre invasão que aconteceu, em que seus avós morreram. — o seu avô morreu, no mesmo dia que sua vó! — disse Torresmo.
 Os olhos dela se arregalaram e se encheram de lágrimas.
— espera! Isso não é possível! Eles não.. Eu não.. — começou ela, fechando os olhos pra evitar as lágrimas, e tentar botar os pensamentos em ordem. — quanto tempo isso faz?— perguntou ela.
— umas duas semanas, eu acho! — disse ele.
— quanto tempo eu apaguei? — perguntou ela, tentando respirar fundo e não pensar na perda de seus avós, se mantendo calma.
— uma semana.— Torresmo ficava cada vez mais apreensivo.
A cabeça de Lynae só doía cada vez mais.
— Se lembra da gente? — perguntou ele apreensivo e nervoso, tentando verificar do que ela lembrava.
— como eu me esqueceria da gente?! — perguntou ela sorrindo e o olhando nos olhos. — você é meu melhor amigo.
Ele sorriu, pensando que ela estava fazendo um trocadilho com "melhores amigos", Torresmo se aproximou pra beija-lá mas ela o impediu, colocando o dedo indicador nos lábios dele e  empurrando-o e fazendo uma careta confusa.
— você enlouqueceu?! Somos só melhores amigos! — disse ela, ficando séria, os olhos de Torresmo se arregalaram, ele soltou a mão dela, totalmente desesperado.
Ela tinha se esquecido deles, do relacionamento deles, e de que estavam namorando escondido.
 


Notas Finais


É pois é... Ela esqueceu tudo! Parece que o namoro escondido não durou, não é mesmo?! Kkk
Tenho que avisar que não vai dar pra postar na sexta! Mas vou tentar postar uma one pra compensar vocês!
Beijos e até a próxima! 😘💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...