História As I Told You - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~bultprowof

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, J-hope, Jimin, Jungkook, Namjin, Park Jimin, Personagens Originais, Suga, Taehyung, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 222
Palavras 3.584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Surprise people!!! Chegamos antes, de novo, mas dessa vez é para algumas leitoras que pediram muito capítulo novo e também para agradecer aos 4K, ao número de favoritos e também de comentários, vocês são maravilhosos, de coração muuuuuuiiittooo obrigadaaaaa 💜💙

~Girlbulletproof​
~Bultprowof​

Capítulo 23 - Luz, câmera, ação!


Fanfic / Fanfiction As I Told You - Capítulo 23 - Luz, câmera, ação!

Tudo que eu não precisava agora era ter que ficar de detenção justamente com ela. A minha cabeça já está bagunçada o suficiente e isso só iria piorar ainda mais minha situação.

.

.

.

Ficar dentro de uma sala, sozinho com a Kim, foi sem dúvida a pior coisa que aconteceu. A cada instante, eu queria largar o que eu estava fazendo e lhe beijar ali mesmo, mas tratei de me controlar, me concentrando apenas no que fui mandado para fazer.

***

- Agora é a sua vez de me ajudar a levantar, não acha?

- Não! É tão óbvio o que você quer fazer Jeon, não sou idiota.

- Vamos garota, eu não vou lhe puxar. Anda logo, me ajuda. - ela me olhou desconfiada e então assentiu. Tão ingênua. Segurei em seu pulso e o puxei, fazendo ela cair em meu peito.

- Dá para me soltar ou está difícil? - parecia irrita, mas não liguei. Apenas desejei que aquele momento nunca acabasse. Estava tão perto, que podia sentir o perfume de seus cabelos, sentia seu coração mais acelerado e o calor do seu corpo junto ao meu. Eu alternava meu olhar, entre seus olhos e sua boca. Umideci os meus lábios inferiores e os mordi, tentei uma aproximação e quando estava quase selando nossos lábios ela desviou, levantando logo em seguida. - Eu tenho que ir. - falou pegando suas coisas e simplesmente saiu me deixando sozinho. Suspirei frustrado, mas ao mesmo tempo estava aliviado. Eu iria fazer mais uma burrada e acabaria me machucando outra vez.

Mesmo que eu devesse deixá-la ir, já não aguentava mais essa guerrinha entre nós. Sei que ficar perto dela com certeza será um desafio mas também ficar longe está sendo uma tortura que eu estou cansado de aturar. Decidido do que eu deveria fazer, levantei e corri na direção da saída a encontrando à poucos metros de mim. Ao chegar perto o suficiente, agarro sua cintura, virando ela contra os armários.

- Por que saiu correndo? - pergunto firme, me aproximando ainda mais do seu rosto.

- Não te interessa, agora me deixa ir para casa. - ela tenta sair, mas lhe empurro novamente .

- Fala. - insisto e ela nega - Por favor. - peço manhoso e ela suspira derrotada.

- Eu estou cansada Jungkook, cansada desse sentimento que eu tenho nutrido por você durante todo esse tempo, cansada de ser feita de idiota por você. Para com isso, só para!

Nutrir sentimentos? Como assim? A Kim.... Ah não, não é possível, eu sou um idiota. Se eu não tivesse sido um tapado e entendido tudo errado, hoje não estaríamos nessa situação, a nossa realidade seria muito diferente

Cada palavra pronunciada me doeu e fez eu me sentir o completo babaca que eu realmente sou, um babaca que não vê o que está na sua cara.

- Eu não percebia que fazia isso com você. - falei a verdade. Antes na minha cabeça, ela não gostava de mim e não iria se importar se eu fosse um babaca perto dela.

- Me poupe Jeon, não percebia? Tenta enganar outra que comigo isso não cola.

- Eu juro que não percebia, eu sou muito impulsivo às vezes e acabo fazendo as coisas sem pensar direito. - eu queria apenas o que era melhor para mim, mas pelo visto não fui o único prejudicado.

- Dá para me soltar? - Me afasto rapidamente. Então ela continuou:

- Não posso confiar em você, não consigo na verdade, está fora de cogitação eu me machucar de novo por algo que você fez.

- Confia em mim. Por favor, Kim. Eu prometo que vou tentar mudar, vamos pelo menos tentar ser amigos e não viver em pé de guerra.

- Eu não sei...

- Eu te imploro. - me aproximo dela e levo minhas mãos ao seu rosto, acariciando suas bochechas. Ela fecha os olhos. Tenho vontade de beijá-la, mas não irei estragar tudo. Não dessa vez.

- Mas você tem que me prometer que vai mudar suas atitudes, seu jeito de agir comigo. - ela me encara séria e balanço a cabeça em concordância.

- Eu prometo. - dou meu melhor sorriso. - Amigos? - estendo minha mão em sua direção.

- Amigos. - sorri e trocamos um aperto de mãos. 

***

Ter me tornado amigo da Kim, foi sem dúvida a coisa mais certa a ser feita naquele momento. Apesar de que, às vezes - sempre, para ser mais exato - eu tinha que ficar escutando o quanto os jogadores do time eram " gostosos", " lindos" e blá blá blá.

Confesso que tenho que me controlar para não ter uma crise de ciúmes. Até porque só somos amigos e nada além disso, ou é isso que eu queria acreditar.

Como de costume, acompanhei a Hye até em casa. Entramos e eu realmente não esperava me deparar com aquela cena. A Kim estava praticamente deitada, enquanto o Hope, irmão da hye, estava por cima. Eles estavam se beijando intensamente, sem nem mesmo notar nossa presença. Tudo o que senti foi um aperto no meu peito e eu queria simplesmente tirá-la dos braços daquele idiota, dizer que ninguém pode tocá-la além de mim. Abaixei meu olhar, fechei o punho, tentando me controlar para não avançar em cima daquele idiota, a situação não ficaria muito boa para o meu lado, além das explicações que eu teria que dar por ter tomado tal atitude. Pigarreio tentando chamar a atenção dos dois, mas sou ignorado com sucesso.

- Kim, o que você está fazendo aqui? - falo e minha voz se propaga por toda a sala, provavelmente pelo susto eles se separam. - Hey, eu tô falando com você.

- Jeon, mas... O que você está fazendo aqui? 

***

Depois desse dia eles começaram a sair e eu tinha que entender, fiz a burrada e agora só teria que aceitar que a perdi. Pelo que parece eu não nasci para ser seu, assim como ela não nasceu para ser minha. Na verdade não posso colocar culpa no destino por algum erro cometido por mim, se hoje não estamos juntos é por causa de decisões erradas que eu mesmo tomei.

Mas era impossível não me sentir mal. A cada vez que via eles dois juntos, meu estômago embrulhava, meus ciúmes aumentavam, deveria ser eu no lugar do Hope, eu que deveria estar segurando a sua mão, a fazendo rir, sentindo o seu beijo, o calor do seu corpo. Mas infelizmente não era eu e a única coisa que posso fazer agora é aceitar e uma das formas que eu acabei encontrando para tentar esquecer esses sentimentos novamente foi passar grande parte do meu tempo com a Hye, sei que é errado eu estar a usando desse jeito mas eu não vejo outra solução, pelo menos não agora que ela está com outro, então estou sempre chamando minha namorada para sair, ir na minha casa ou vou na dela, e é justamente isso que eu estou fazendo agora.

Cheguei na frente da casa da que deveria ser a única a ocupar meus pensamentos, mas não era o que estava acontecendo e algo dentro de mim dizia que nunca seria, mas tento ao máximo ignorar essa voz maldita que não me deixa em paz um segundo se quer. Iria bater na porta ou tocar a campainha mas quando forcei a maçaneta notei que a porta estava aberta, acho que não tem nada demais eu entrar, já sou praticamente da casa e a Hye com certeza não se importaria se o fizesse, é bem mais provável que ela pule em cima de mim quando ver que vim sem avisar, adoro esse seu jeito carinhoso mas às vezes, quase sempre, passa um pouco dos limites aceitáveis e ela se torna um verdadeiro chiclete e dos mais grudendos, sabe aqueles que chegam a colar nos seus lábios e é um século para tirar? Isso é ela. Passei pela sala e não vi ninguém, os seus pais eu sei que trabalham o dia todo, o Hoseok é muito raro parar em casa e a Hye provavelmente estaria no seu quarto, então não esbarrar com alguém em outro cômodo da casa não é algo tão estranho assim. Subi a escada que dava para o corredor dos quartos e quando estava me aproximando de um deles começo a ouvir vozes que reconheço ser da própria Hye e se não me engano a outra é do seu irmão, então imagino que o quarto seja do próprio. Chego mais perto da estrutura de madeira tentando ouvir melhor o que eles estavam falando e a porta um pouco aberta me ajudou um pouco nessa tarefa.

- Por favor, isso não é nada demais para você fazer. Sei o quanto você ficou vidrado naquela garota idiota e o quanto quer que as coisas avancem entre vocês dois e não vai acontecer nada se continuarem só nessas saídas bobas.

- Eu já falei que não Hye, eu não quero ter nada sério com ninguém nunca, não consigo me imaginar preso a alguém por um período curto de tempo, quem dirá por muito, eu tô fora dessa sua idéia maluca aí. - ia sair do quarto e eu já estava tentando pensar no que iria fazer para me esconder mas a mais nova segurou seu braço impedindo que ele o fizesse.

- Por favorzinho Hope, você sabe o quanto eu gosto do Jeon e eu não estou mais aguentando a forma como ele olha para aquela vagabunda. - aquela o quê? Não, eu não ouvi isso. - Eu sei que ela gosta dele e ele gosta dela mas não quer admitir isso sei lá por qual motivo, e que também só está comigo por alguma outra coisa e é isso que eu quero mudar, eu preciso que se apaixone por mim de verdade, que fique comigo por realmente me amar e isso vai ser algo impossível com essa garota no meio do caminho atrapalhando tudo.

- Pra quê tudo isso Hye? Se você quer mudar o que ele sente então faça por onde para que aconteça, se ele realmente gostar dela não vai ser porque ela está com outra pessoa que esse sentimento todo vai desaparecer magicamente.

- Eu sei que não, mas seria tudo bem mais fácil se ela estivesse em outra, porque definitivamente a chance do Jeon acabar me largando e se declarando para ela seria praticamente nula. Vai Hope, me ajuda.

- Ok, até acho que não vai fazer uma idéia tão ruim assim todo esse plano mirabolante. A Kim tem um corpo maravilhoso e não seria nada ruim ter ele todinho pra mim. - quando ouvi ele falando dela daquela jeito quase perdi toda a minha paciência e faltou pouco para entrar no quarto e lhe dar um soco certeiro naquela cara de pau, mas uma força divina me ajudou e permaneci quieto apenas observando.

- Então estamos acertados? - ele apenas concordou com a cabeça. - Perfeito, agora vê se você começa a colocar o plano em prática o mais rápido possível.

- Pode ficar tranquila maninha, pensando pelo lado positivo, o que eu mais quero agora é que ela se apaixone pelo gostosão aqui. - apontou para si próprio, babaca. - Não vejo a hora de ter ela na minha cama. - fechei os olhos e respirei fundo, desci as escadas com cuidado e sai daquela casa.

***

Ele realmente estava levando essa porcaria de plano a sério, se antes os dois já estavam grudados agora praticamente eram um só, a toda hora estavam se falando seja pessoalmente ou por mensagem, saíam sempre depois do colégio e a Kim não tira aquela droga de sorriso do rosto, se não soubesse o real motivo para aquilo com certeza ficaria vidrado nesse ato. A primeira coisa que eu pensei em fazer quando vi isso tudo acontecendo foi tentar alertar a Kim, mas eu sabia que não iria adiantar eu contar toda a verdade agora porque ela não acreditaria, ia dizer que era implicância e várias outras coisas. Então só fiquei chamando sua atenção e eu já estou nisso acho que há uns três meses mas nada que fale ela escuta, sempre diz que é coisa da minha cabeça e que estou vendo coisa onde não tem. Realmente não sei mais o que fazer para tentar chamar a sua atenção e isso está me matando, odeio me sentir impotente.

Digamos que desde o dia em que as máscaras caíram está sendo muito difícil ficar perto da Hye, saber que a pessoa que eu achava que ela era nunca existiu foi como um baque pra mim, mesmo nunca tendo alimentado um sentimento forte por ela foi uma decepção saber que a pessoa que eu escolhi pra esquecer a minha paixão não estava sendo ela mesma, era apenas um personagem idiota que só era encenado quando eu estava por perto.

Neste exato momento eu estou na casa dos nossos melhores atores esperando a atriz principal de todo esse drama ficar pronta para que possamos sair, tentei evitar ao máximo, me esquivei até quando foi possível mas não posso simplesmente me afastar de vez ou ela perceberia que tem algo errado e a última coisa que eu quero é que eles tomem conhecimento de que eu sei de todo esse plano nojento. E por falar em nojento, a porta da frente se abre e quem passa por ela é um dos malditos da gangue Jung, o mais velho Jung Hoseok.

- Fala Jeon, como vai a vida? Nunca mais tinha te visto por aqui.

- É. - seco.

- Vocês vão sair? Está esperando a minha irmã ficar pronta?

- Uhum. - tentando evitar o máximo de prolongação desse papo.

- Qual foi cara? Esta irritado com algo? - eu juro que estou tentando me segurar mas está difícil, bem difícil.

- É só uma dúvida que estou tendo nesses últimos tempos e está me atormentando.

- Sobre? Pode me falar, você sabe que somos amigos.

- Amigos... - repito para mim mesmo.

- Hã? Não entendi.

- Não é nada, esquece.

- Então, o que está te atormentando? - sentou na mesinha em frente ao sofá que eu estava e me encarou com os cotovelos apoiados nas pernas e as mãos unidas.

- É que eu estava pensando um pouco. - fiquei da mesma forma que ele e nos olhávamos cara a cara. - Será que você poderia me dar algumas aulinhas de teatro?

- Como assim? Por quê eu lhe daria aulas desse tipo, você está cansado de saber que estudo dança e não artes cênicas.

- É porque você faz seu papel de bom moço tão bem no dia a dia e principalmente quando está com a Kim que eu acabei esquecendo desse pequeno detalhe.

- Jungkook eu não estou entendendo nada do que você está falando, dá pra ser direto ou é algo muito difícil para você fazer?

- Achei que você era mais esperto Hoseok. - apoiei um lado do rosto na mão e o encarei com um sorriso irônico. - Eu já sei de tudo, do seu plano com a Hye para que a Kim fique com você. - ele arregalou os olhos, acho que ele virou um ocidental por um determinado período de tempo.

- De onde você tirou isso? Ficou maluco?

- Eu? - apontei pra mim mesmo. - Claro que não, louco ficou você por achar que vai conseguir manipular a Kim dessa forma, pelo menos não agora que eu sei de tudo. - sua cara de espanto deu lugar a um cinismo descomunal.

- Ai ai biscoito. - esse apelido, não me dá boas lembranças e só faz a minha raiva pelo idiota a minha frente aumentar. - Você acha mesmo que a Kim vai acreditar em algo que você disser? Ela está louca por mim, perdidamente encantada e não vai ser um mané como você que vai tirar essa ilusão da cabeça dela. Quando você descobriu isso? Pelo seu sumiço nesses últimos tempos eu posso dizer já tem algum tempo. Aposto que você já deve ter tentando fazer com que ela enxergue quem eu realmente sou, deu certo? Ela acreditou em você? - meu sangue ferveu quando ele praticamente jogou o meu fracasso na minha cara. - Pela sua cara, não.

- É só uma questão de tempo, pode ter certeza que ela ainda vai saber quem você realmente é, e eu faço questão que seja por mim.

- Acho melhor eu esperar sentado para que isso aconteça, incompetente como você é, vai demorar um pouco. - me levantei e ele me acompanhou, quando estava prestes a rebater escuto passos na escada.

- Desculpa a demora, é que eu me enrolei um pouco com a maquiagem e a roupa. - faladeira como sempre. - Você chegou Hope, achei que só iria vir pra casa de noite.

- É que eu preciso trocar de roupa, eu e a Kim vamos sair também então não posso ir vestido desse jeito, e pela hora. - mirou o relógio no seu pulso. - Já estou atrasado, tenho que me apressar. Tchau maninha. - deu um beijo na sua testa. - E tchau biscoito, acho bom vocês se apressarem porque o tempo está passando e vocês não podem desperdiçar o de vocês com algo que não tem importância. - a Hye o olhou confusa mas eu o entendi perfeitamente. - Como maquiagem e roupa por exemplo mana. - enrolou a garota mas eu sabia exatamente o significado de tudo isso.

- Você é louco Hope, definitivamente. Vamos Kookie, já está na hora da sessão. - pegou no meu braço e saiu me puxando para fora de casa, dei uma última olhada para aquele idiota e ele sorriu de lado mexendo a boca em seguida.

- Ela é minha. - ele está pedindo pra morrer.

***

Eu falei que ainda ia conseguir desmascarar esse idiota e finalmente esse dia chegou, fiquei muito tempo tentando encontrar alguma forma de fazer com que a Kim acredite em mim e não tem nada melhor do que ela escutar do próprio Hoseok, então decidi gravar tudo, ainda não sei exatamente como que vou fazer ele repetir tudo o que eu preciso mas isso é o de menos. Aproveitei que hoje a Jung vai ter que ficar até mais tarde no colégio para fazer algum trabalho e decidi fazer uma visitinha a sua casa.

- O que você está fazendo aqui? A minha irmã não está e para me ver é que não foi.

- É aí que você se engana, é com você mesmo que eu quero conversar, na verdade alertar. - adentrei a casa e ele permaneceu me olhando.

- Lá vem.

- Eu acho melhor você começar a ficar longe da Kim, porque eu não aguento mais ver você perto dela, não quando eu sei que isso tudo é farsa, quando eu sei que...

- Eu já consegui tudo o que eu queria. - me interrompe. - Não preciso dela para mais nada pode fazer bom proveito, só estou esperando a hora certa para dar um fim em tudo isso.

- Como você pode falar isso assim? Com tanta tranquilidade? - transtornado, essa é um ótima definição para como eu estava.

- Fácil, eu não sinto nada por aquela garota, ela foi apenas mais uma diversão para mim e uma diversão bem gostosa eu diria.

- Você é um filho da puta! - esbravejei e dei um passo na sua direção.

- Qual é Jeon? Vai dizer que nunca pensou no quanto a Kim é gostosa? É impossível você estar tão perto dela e nunca ter pensado em algo a mais, eu sei que gosta dela. - olhava pra mim com desprezo, tentava me rebaixar por eu nunca ter admitido tudo o que sinto.

- Isso não é da sua conta seu imbecil. Quero que se afaste dela.

- Por mim isso não será um problema. Agora será que a sua amada vai aceitar isso fácil? Ela vai continuar gostando de mim cegamente Jungkook ou você acha que eu vou dizer o verdadeiro motivo de estarmos terminando? Claro que não, sempre é bom ter uma reserva para casos de necessidade. - eu realmente tentei me controlar mas agora não dá mais para me segurar.

- É isso que nós vamos ver. - fui em passos rápidos na sua direção e lhe acertei um soco na barriga. Ele cambaleou mas logo se recompôs e me olhou sorrindo.

- Você acha que isso vai resolver algo? Bate mais, pode bater. - o segurei pela gola dá camisa e distribui outro soco no mesmo local. - Você definitivamente é um idiota. Acho que a Kim não vai gostar nem um pouco de saber que seu querido amigo. - enfatizou a última palavra. - Decidiu me bater de uma hora para outra sem motivo algum, agora é que ela não vai mais acreditar em você mesmo Jungkook, todas as suas atitudes vão ser usadas contra você, pode ter completa certeza. - sorriu mas logo cessou quando percebeu que eu não havia me abalado nem um pouco.

- Faça-me o favor Hoseok, nem ficou marca garoto. Se eu fosse você não ficaria tão confiante assim, eu posso ter truques na manga que você não faz nem idéia da existência, o que é seu está guardado e está bem próximo de ser revelado. Agora acho bom você colocar algo nessa barriga, deve estar doendo um pouco. 


Notas Finais


Bem o Hobi mereceu esses socos né não? Mais um motivo para amarmos o senhor Jeon Jungkook, fez o que todos nós queríamos, dar uma boa lição nesse atorzinho.
Esperamos que tenham gostado 💕
XOXO 💜💙

~Girlbulletproof​
~Bultprowof


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...