História As I Told You - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~bultprowof

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, J-hope, Jimin, Jungkook, Namjin, Park Jimin, Personagens Originais, Suga, Taehyung, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 181
Palavras 1.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Anciosos para finalmente descobrir o que aconteceu?? Se sim, está aí.
Esperamos que gostem 💕

~Girlbulletproof
~Bultprowof

Capítulo 6 - The worst day ever


Fanfic / Fanfiction As I Told You - Capítulo 6 - The worst day ever


Kim Sae Ron P.O.V On

Estava concentrada na conversa com o novo casal até que a Yoon paralisa e fica encarando um ponto fixo atrás de mim, deu uma leve cutucada no Tae e ele permanece da mesma forma que ela. 

- O que foi gente? O que tanto vocês olham? - perguntei me virando para trás mas acho que não foi uma boa ideia. 

Eu me senti destruída, quebrada em milhões de pedacinhos. Isso não podia estar acontecendo comigo, não é possível. 

Jeon Jungkook estava de mãos dadas com a garota novata do segundo ano. Assim que notou que eu estava os olhando simplesmente parou de caminhar e puxou a menina de encontro ao seu corpo e lhe deu um beijo de tirar o fôlego. 

Como se isso não bastasse, em nenhum momento ele desviou o olhar do meu, permaneceu ali, frio, me encarando como se quisesse me destruir por dentro e estava conseguindo. 

Separou-se da garota, limpou os cantos da boca e seguiu seu caminho mas sem antes passar por nós três e dar um aceno. 

Olhei para minha irmã e ela permanecia da mesma forma que eu, estática, perdida, sem entender absolutamente nada e pelo visto nem mesmo o pobre do Taehyung sabia do que estava acontecendo. 

Senti meus olhos marejarem mas espantei essa vontade de desabar ali em meio à todos. O sinal soou, peguei minha mochila e segui em direção à sala de aula de cabeça baixa e com meus pensamentos longe.

Durante os três períodos de aula não foi diferente, não falei nada, na verdade nem prestando atenção ao conteúdo passado pelos professores estava. Permaneci todo o tempo com a cabeça baixa tentando evitar olhar para a outra extremidade da sala, onde ele estava ao lado de Park Jimin e Jung Hoseok. 

Senti uma mão em meu ombro e acordei de meus pensamentos. 

- Vamos Kim, o sinal do intervalo já tocou faz uns 5 minutos. - Yoon me dá um sorriso acolhedor e eu me levanto, indo com ela e Tae em direção ao refeitório. 

- O que está acontecendo Kim? - sinto o olhar de Taehyung sobre mim assim que sentamos em uma das mesas. - Você mudou de humor de repente, estava tão alegre hoje de manhã. 

Olhei para Yoon e não respondi, apenas meneei a cabeça em negação sinalizando que não era nada de importante, ela falou algo em seu ouvido e ele assentiu brevemente.

Se eu abrisse minha boca era bem capaz de todas as lágrimas que estou segurando a manhã toda escaparem. 

Peguei as frutas que eu havia trazido mas não possuía a mínima vontade de comer, beliscava uma ou outra e permaneci com os pensamentos longe, até alguém se sentar ao meu lado e eu perder totalmente o meu apetite, abaixei a cabeça e permaneci brincando com a minha comida. 

- Então senhor Jeon Jungkook, poderia me explicar o que foi isso hoje de manhã? - Taehyung questionou o amigo e eu levantei o olhar, o vendo apoiar o rosto nas mãos se inclinando em direção ao moreno e fazendo uma feição indignada, se eu não estivesse tão mal teria rido da cena. 

- Do que você está falando? - cruza os braços na altura do peito se fazendo de desentendido e eu continuo sem o olhar. 

- Não se faça de idiota Kookie, você sabe muito bem do que eu estou falando, que história é essa de namorada? Nunca soube que você tinha um lance com a novata, Jung Hye!? - continuo com minha atenção em qualquer ponto daquele local sem a mínima vontade de prestar atenção naquela conversa. 

- Com todo o respeito Hyung, o que você tem a ver com isso? A vida é minha e eu posso fazer o que eu bem entender com ela. Não lhe devo satisfações do que faço ou o que deixo de fazer e muito menos da minha vida sentimental. - se esparramou na cadeira e abriu sua garrafa de suco tomando um gole em seguida. 

- Eu sei que você não me deve satisfações Jungkook mas eu pensei que éramos amigos, só estou tentando entender a situação, que até agora, para mim não faz o menor sentido. - sua paciência era invejável, se fosse eu no seu lugar já teria lhe dado uns bons tabefes. 

- Então estamos entendidos, não há necessidade que você entenda nada aqui. Não me intrometo na sua vida e você não se intromete na minha. 

- Se você quer assim, que seja. - deu de ombros e voltou sua atenção para a He Ra que apenas observava a discussão dos dois amigos. 

A arrogância desse garoto chegou a um nível inimaginável, qual o problema dele? O Kim e ele se conheceram desde pequenos e ele o trata dessa forma por causa de um namoro, algo que ele nem sabe se é verdadeiro, firme, ao contrário de sua amizade com o Taehyung, que sempre o apoiou e ajudou em tudo o que ele precisou. Ainda mais se tratando dessa tal de Hye, não sei exatamente o porque do meu incomodo com aquela garota, mas ela simplesmente não me desce desde o primeiro dia em que a vi no colégio. Por trás de todo aquele rostinho angelical ela esconde quem realmente é, não tem como alguém ser tão perfeita e sensível como ela demonstra ser. 

Não esperei que o sinal tocasse, me levantei rapidamente da cadeira e sai bufando, repreendendo totalmente suas atitudes. Entrei no banheiro feminino e definitivamente esse está sendo o pior dia de toda a minha vida.

Hye estava apoiada na bancada corrigindo sua maquiagem, quando me viu deu um sorriso mais falso que aquele cabelo loiro, me aproximei da pia mais afastada dela possível e joguei água no meu rosto, peguei um papel e quando estava o secando aquela voz irritante chega aos meus ouvidos. 

- Você é a Kim certo? - olho pra ela sem um pingo de interesse e apenas meneio a cabeça em concordância.- Soube que sua irmã está namorando com Kim Taehyung, é verdade? - guarda o batom que usava e se vira para mim. 

- Não exatamente. - jogo o papel no lixo e vou em direção à saída. - Só isso? 

- Uhum, qualquer dia chamo eles para saírmos  em casal, nós quatro sabe, é uma pena que você não tenha um namorado, poderíamos sair todos juntos.- tenta fazer uma feição triste mas teatro de cobra eu conheço de longe. 
- Não obrigada. Mesmo se eu tivesse namorado, ficante, amante ou o que quer que fosse, eu me recusaria a sair com você. - dou um sorrisinho e a deixo sozinha no banheiro. 

Voltei para a sala e assim que pus os pés dentro do local o sinal tocou, fui fechar a porta e vi que o professor estava atrás de mim, me curvei e segui para meu lugar. Durante as últimas aulas eu não fiz nada de diferente dos primeiros horários, apenas anotava o que estava no quadro e meneava a cabeça de vez em quando, fingindo prestar atenção em tudo o que os professores falavam. 

A hora da saída chegou finalmente e eu fui uma das primeiras a sair de sala, não estava afim de falar com ninguém então arrumei meu material uns cinco minutos antes do toque para não acabar esbarrando com pessoas indesejadas. Não esperei pela Yoon, mas ela com certeza me entenderia. 

Cheguei em casa e para minha sorte minha mãe não se encontrava, mandei mensagem para a He Ra pedindo para que ela passasse o dia com o Taehyung porque eu precisava ficar um tempo sozinha para colocar meus pensamentos em ordem. Ela tentou me convencer a deixá-la ir para casa já que não queria me deixar sozinha logo agora, mas eu insisti que não, que ela precisa ficar um tempo a mais com ele e eu precisava ter um momento só meu, por fim consegui convencê-la. 

Não fiz nada durante toda a tarde, a não ser engordar. Fiz pipoca, brigadeiro e tudo o que eu tinha direito para uma tarde de maratona, coloquei alguns doramas, séries americanas e fui intercalando entre os dois. 

Foi inevitável não derrubar algumas lágrima durante alguns episódios, principalmente de algumas séries de romance clichê, mas o que eu posso fazer? É inevitável. 

Ao final do dia eu acabei caindo na real, essa não sou eu. Quem diria que algum dia eu estaria sentada em frente à uma televisão, chorando por causa de algum garoto. 

Ele não merece as minhas lágrimas e isso é o que eu sempre disse a mim mesma então é o que eu vou fazer, não vou me abalar por causa das idiotices daquele menino.

Organizei tudo o que eu tinha desarrumado na sala, lavei as louças sujas, joguei as embalagens de doces no lixo e fui para o meu quarto. 

Me deitei na cama e coloquei minha melhor companhia, mais conhecida como fones de ouvido. Fiquei ouvindo minhas musicas até adormecer pensando em vários métodos possíveis de matar Jeon Jungkook. 
 


Notas Finais


Jeon, Jeon, o que é isso meu filho? Tá muito mal criado hein!? O que a Kim vai fazer pra dar um jeito neste ser??
Até a próxima
XOXO 💜💙

~Girlbulletproof
~Bultprowof


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...