História As If It's Your Last - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation, Red Velvet
Visualizações 32
Palavras 698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então, o básico da história:

• Tiffany vai narrar toda a história
• Será resumida em oito capítulos
• Dependendo do meu humor e da minha chuvinha de inspiração no dia, os capítulos poderão variar de curtos para longos
• Vão ter muitos momentos fofinhos. Então, preparem o balde pra vomitar o arco-íris
• Vou trocar constantemente de capa

Capítulo 1 - 001 - Doença terminal?


POV. Tiffany 

Faz mais ou menos, uma semana que tenho dores de cabeça fortes enquanto caminho pelas ruas de Seoul, um dia até desmaiei na rua; não contei nada para minha namorada, Taeyeon, pois qualquer coisa é motivo de não desgrudar de mim, mesmo que eu goste, ela tem um ótimo emprego, não posso deixá-la abandonar tudo por conta de um mal estar bobo.

Decidi fazer os exames que minha médica pediu e os resultados saem hoje. Não sei o que é pior, esse meu nervosismo que não passa ou essa ansiedade que me corrói.

- Hwang-ssi? - assim que ouvi meu nome ser chamado pela enfermeira, pulei da cadeira e caminhei até a porta da sala

- Joeun Achim. - Joy me cumprimentou com aquele mesmo sorriso de sempre e fez sinal para que eu me sentasse

- Podemos ir direto ao ponto? Estou nervosa! - eu pedi e ela balançou a cabeça e pediu para a enfermeira ver se a Doutora Seohyun precisava de algo, logo, estávamos apenas eu e Park na sala, o único barulho era o de nossas respirações 

- Bom, como você já deve saber, essas dores cabeça que sente com frequência não são normais. Sinto lhe informar mas... - ela fez uma pausa, e eu me mordia por dentro - Você tem uma doença terminal, irreversível. - eu estava sem chão, minhas expectativas haviam ido todas por água abaixo 

- Não existe tratamento? - perguntei sentindo os olhos marejados e minha visão ficar embaçada 

- Você tem apenas mais sete dias de vida, e para que você se curasse ou melhorasse um pouco, precisaria de no mínimo três anos. - ela abaixou a cabeça e eu deixei minhas lágrimas caírem, meu coração estava apertou e eu apenas fechei meus olhos

- Não perca seu tempo chorando, aproveite o que lhe resta e faça o que tem vontade! - ela me disse e eu logo abri meus olhos me deparando com um belo e acolhedor sorriso no rosto da médica, ela queria me ajudar e eu estava feito idiota chorando em sua frente.

- Obrigada, vou tentar fazer isso! - me levantei e fui até a porta, assim que saí corri para o banheiro e fiquei encarando meu reflexo no espelho, não parecia eu mesma. Uma morena com o rosto vermelho e manchado de preto por conta do rímel, eu nunca fui assim. Nunca. 

Senti meu celular vibrar em minha bolsa e logo peguei-o vendo uma mensagem de Taeyeon na tela.

Amor ♡: Tiff, aonde está?

Eu: Saí para dar uma volta. Está em casa?

Amor ♡: Sim

Eu: Já estou indo, te amo ♡

Ela não respondeu, deve ter esquecido como sempre faz, acabei rindo ao lembrar de quando chamei ela para sair por mensagem e ela não respondeu e cismou comigo que havia o feito.

Caminhei até meu carro e entrei dando partida em seguida, era horrível saber que teria de contar uma das piores notícias que Taeyeon já recebera em toda a sua curta vida; não quero deixá-la, prometi pra mim mesma que não cometeria os mesmos erros que cometi no passado, prometi que não a deixaria ir. Estava tão perdida em meus devaneios que não percebi já estar na esquina de nossa casa. Parei o veículo e desci, limpei o rosto e suspirei.

Ao abrir a porta e me deparei com minha bonequinha sentada no sofá assistindo um dorama, cocei a garganta para chamar sua atenção e ela veio correndo em minha direção, pulando em meu colo e distribuindo beijos por toda a minha face, eu apenas segurei-a nas coxas e sorri.

- Aonde estava? - perguntou cessando os beijos e descendo de meu colo

- Passeando. - respondi passando as mãos em volta de sua cintura, ela me olhou desconfiada e continuou seu interrogatório 

- Por que não me esperou? 

- Eu saí cedo. Tae, não precisa desse interrogatório todo, estava sozinha e não falei com mais ninguém. - beijei sua testa e ela sorriu

- Tudo bem, tudo bem! - ela levantou as mãos e se afastou

Fomos até a sala e Tae se acomodou entre meus braços, mal prestei atenção no que estava passando, estava preocupada demais em como iria contar à ela sobre essa maldita doença e sobre como ela iria reagir.


Notas Finais


We are PRISTIN, annyeong ~desculpem os retardos mentais~
Genteee, sério, namoral, sempre quis fazer história depressiva com personagens originais, but ~bilíngue mesmo rs~, a história não fluía do jeito que eu queria e a história ficava sempre um verdadeiro c*. Comentem o que acharam e se tiverem sugestões vai ajudar bastante mesmo. Amo vocês.
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...