História As Irmãs Jauregui - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Bea Miller (Beatrice Miller), Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez, The Vamps
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Bea Miller, Bradley Simpson, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Selena Gomez, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Intersexual, Intersexualidade, Kauren, Kauren G!p, Lauren Jauregui, One Direction
Visualizações 1.854
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpe pela longa demora meus amores, mas aqui está a segunda parte, espero que gostem, deixem ai seus comentários ai embaixo e quem ainda não favorito, favorite, até lá embaixo.

Capítulo 19 - 2 Fase - O Jantar part 2


Fanfic / Fanfiction As Irmãs Jauregui - Capítulo 19 - 2 Fase - O Jantar part 2

Lauren

Eu não beijava ninguém, des de que Camila passou pela minha vida, mas àquele beijo com Karla havia sido diferente. O toque dela era diferente, me passava calmaria, mas ao mesmo tempo me acendia um fogo enorme, àquele eletricidade boa que passava pelo meu corpo, nunca havia sentido algo tão parecido com isto. Meus olhos se fecharam por alguns segundos enquanto nossas testa estavam encostadas, quando os abrir, Karla me olhava dentro dos olhos de uma forma tão intensa, que eu não conseguia explicar. Quando o ar nos voltou, começamos a nós beijar de novo, mas este beijo se torno mais intenso com o tempo, por mas estranho que pareça, eu estava desejando intensamente àquela mulher, que havia acabado de conhecer, fazia anos que eu não fazia nada, talvez fosse por isto que a desejava tanto. O beijo foi parando com o tempo, até se finalizar com um selinho demorado, me afastei um pouco de Karla e fiquei a olhando por longos segundos, estava perdida nos detalhes de seu rosto, tão parecidos com a pessoa que eu mais odiava neste mundo, mas com um coração tão diferente, do monstro que um dia eu admirei.
- Desculpa por ter te beijado Lauren, não foi minha intensão, mas você me causou uma sensação tão boa e inexplicável. - disse sorrindo com as bochechas completamente coradas.
- Não peça desculpas Karla, eu gostei e também quis o beijo. - disse dando um beijo no rosto dela, que ficou ainda mais corada e àquilo era muito fofo.
- Lauren eu prometo que se eu for compatível com Hanna, eu vou fazer um transplante imediatamente, cuidarei para a recuperação dela ser 100%. - disse de forma séria para mim e àquilo me fez abrir um sorriso involuntário.
- Ainda bem que eu te encontrei Karla Cabello. - disse fazendo carinho no rosto dela e ela voltou a ficar corada. - você quer ir pra algum lugar depois de jantarmos?. - perguntei-a enquanto a olhava.
- Bem podemos ir dar uma volta na praia depois daqui, Hanna sou acordara pela manhã, ela está sedada, então se quiser ir a praia. - disse de forma calma enquanto me olhava com um lindo sorriso no rosto.
- Claro vai ser bom, faz muito tempo que eu não vou a praia. - disse dando um beijo no rosto dela que logo chamou o garçom pra pedirmos.
Depois de pedirmos, ficamos conversando sobre coisas aleatórias, quando nossos pedidos chegaram, comemos em silêncio enquanto tomávamos apenas refrigerante. Assim que acabamos Karla pagou a conta e me levou de volta para o hospital, só que desta vez para garagem, ela me levou até seu carro, um camaro antigo, acabou comentando comigo que era fã de carros antigos enquanto abria a porta pra mim e a agradeci. Ela dirigia de um jeito calmo e sua atenção era totalmente para a estrada, que era somente iluminada pelos faróis do carro. Quando parou em frente a praia, senti o cheiro do mar, sentia bastante falta daquele lugar, realmente fazia muito tempo que não vinha a praia.
Karla saiu do carro e abriu a porta para mim em seguida, havia percebido que ela era super cavaleira. Quando sair do carro, ela foi até o porta malas e tirou de lá um lençol fino, que parecia já estar lá a muito tempo. Caminhamos lado a lado até a praia e quando chegamos perto da areia, tirei meus sapatos e ela fez o mesmo, andamos juntas pela areia e fiquei olhando pro mar, tudo ficava ainda mais lindo anoite, paramos perto ao mar e Karla estendeu o lençol na areia e sentamos uma do lado da outra, em silêncio ficamos olhando pro céu, que era iluminado pelas estralas.
- Sabe pra mim ainda e estranho, você e muito parecida com ela e eu a odeio. - disse como um sussurro atraindo a atenção de Karla para mim.
- Posso ser até parecida com ela na aparência, mas minha personalidade e meu coração e totalmente diferente, não se preocupe nunca farei o mesmo que Camila. - disse de um jeito calmo me olhando dentro dos olhos.
- Obrigado por estar ajudando minha filha Karla, nunca pensei que um médico ajudaria desta forma, fazendo exame também para ver se e compatível. - disse olhando para ela e ela abriu um sorriso largo pra mim.
- Não precisa agradecer Lauren, Hanna me trouxe uma sensação muito boa, que a anos eu não sentia no meu coração. - disse fazendo um carinho gostoso em meu rosto.
Nós duas ficamos nos olhando por um tempo, até Karla se aproximar ainda mais de mim e começar a me beijar de forma tão calma, ela deitou meu corpo sobre o fino lençol e passei as mãos pelas costas dela por dentro da camiseta, arranhei bem devagar as costas dela e Karla soltou um gemido baixo contra os meus lábios. O beijo se tornou ainda mais intenso com o tempo, nossas línguas dançavam juntas de forma rápida como se não houvesse amanhã, tirei a camiseta dela e a joguei na areia, Karla fez o mesmo com o meu vestido me deixando somente com minha lingerie, deslizou as mãos ágeis pelo meu corpo e passo os dedos pela minha intimidade bem devagar, soltei um gemido alto que foi abafado por um beijo. Ela retirou a parte de cima de minha lingerie e começou a chupar um dos bicos de meu seio, senti algo bastante duro roçar sobre minha coxa a olhei e ela abriu um sorriso tímido para mim.
- Eu esqueci de falar, mas também sou intersexual. - disse sorrindo ainda mais tímido pra mim e abaixando a cabeça.
- Tudo bem Karla, não vejo problema nisto. - disse passando a mão pelo rosto dela bem devagar e a beijando com vontade novamente.
Eu realmente não ligava dela ser uma mulher intersexual, sou queria sentir àquela mulher por completo, Karla tirou sua cueca e vi seu membro totalmente duro salta da cueca, ele era grande e grosso, àquilo iria doer um pouco, já que não transava com ninguém a anos. Ela acabou de tirar nossas roupas e ficamos completamente nuas, ficamos nós beijando e nos acariciando por um tempo, até Karla pegar em seu grande e grosso membro e começar a colocar ele dentro de mim bem devagar, assumo que de início senti um pouco de dor e soltei um alto gemido que ela calou com um beijo cheio de desejo. Quando ela já estava toda dentro de mim e eu já tinha me acostumado com seu tamanho, comecei a rebolar bem devagar contra o membro dela, Karla começou a fazer um vai e vem lento que logo foi se tornando mais rápido e mais forte.
Nós duas gemíamos uma contra os lábios da outra, ela ia colocando a cada movimento com ainda mais força, me fazendo ficar ainda mais molhada, Karla apertava minhas coxas, as vezes arranhava a lateral do meu corpo e chupava meu pescoço, enquanto eu arranhava as costas dela com bastante força pelo prazer grande que estava sentindo. Karla colocou mais algumas vezes com bastante força e podia sentir minha intimidade ir apertando o membro dela, que latejava bastante já dentro de mim, quando estava perto do clímax, cravei minhas unhas nas costas dela, Karla soltou um alto gemido e cravou suas unhas em minhas laterais, ambas de nos gememos juntas e chegamos juntas ao clímax, Karla se derramou por completa dentro de mim. Ela se deitou ao meu lado e nos cobriu com um pedaço do lençol, em silêncio completo ficamos observando o céu abraçadas, eu somente queria aproveitar o momento antes dela se arrepender.


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado, deixem seus comentários pra mim por favor, prometo postar o próximo capítulo o mais rápido que eu poder e não demorar tanto, até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...