História As irmãs Sumikamis - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Seiji Komori, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers, Originais
Exibições 35
Palavras 658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Brotei!

Capítulo 7 - A chegada na mansão Sakamaki (parte 3)


Fanfic / Fanfiction As irmãs Sumikamis - Capítulo 7 - A chegada na mansão Sakamaki (parte 3)

Herumy on

Depois de mostrar o rosto para eles voltamos para trás das meninas, quele menino estava me olhando de uma forma estranha, então coloco a cabeça e vejo que ele ainda me olha assustado, eu tô ficando com medo. Cutuco a Harumy e falo pra ela.

Herumy: Aquele menino está me olhando estranho Ruy, tô ficando com medo dele.

Harumy: O outro também ta me olhando Rumy, eu tô com medo dele também!

Hatsuny: Meninas, aquele menino com cara de louco tá me olhando, eu vô chorar! - Quando ela termina de falar as trigêmeas se abraçam e ficam lá na noia total.

Laito on

Aquela garota é muito parecida com ela... Não pode ser ela, ela morreu naquele dia, talvez não mas né! Acho que tenho que falar com o Kanato e com o Ayato.

Narumi on

Bom nós não falamos nada sobre eles escolherem as noivas, bom eu fiquei com um muro, eu sou uma formiga perto dele e... pensei bobagem, desculpa tô nervosa!

Reiji: Bom nós vamos mostrar- lhes o quarto, cada noivo vai mostrar o quarto para sua noiva e espero que se entendam.

Cada um se aproxima de sua noiva e Yuma se aproxima de mim com um sorriso até que fofinho.Ele se abaixa e chega perto do meu ouvido.

Yuma: Vamos pro quarto??

Narumi: V-vamos. - Minino gostei desse muro.

Depois que subimos as escadas eu paro no meio do caminho porque eu estava muito cansada (autora: isso que da jogar o dia inteirinho né amore! Narumi: Cala a boca que ninguém pediu sua opinião miga! Autora: Magoei ;-;)

Yuma: Por que parou? - Ele olha pra mim com uma cara de "o que ta acontecenu"

Narumi: Eu tô cansada, a gente ta andando a quase 10 horas.

Yuma: 10 segundos só se for! - Ele vem até mim e me coloca no ombro dele como se eu não fosse nada.

Depois disso ele me leva no ombro e vejo outro ser sendo carregado e outro, esses alvos não foram identificados não.

Quando chegamos ele abre a porta e me coloca no chão, eu olho para o lado e vejo um monte de skates e começo a lembrar da minha mãe.

Narumi: Posso tirar esses skates daqui??

Yuma: ... Não

Narumi: Pode me trazer uma maça? - Ele me olha com uma cara de não e eu fiz uma cara fofinha - Por favorzinho??

Yuma: Ta bom, eu já volto.

Depois que ele sai eu pego todos os skates e pego um machado da minha mala (autora: da onde brotou esse machado? Narumi: Elas carregam coisas pioras!) e quebro todos os skates, depois pego eles e taco pela janela. Quando ele entra no quarto eu dou um dibre daqueles e saio correndo até que escuto vários gritos. Mas o que eu escutei muito bem foi o único que me deu medo.

Yuma: NARUMI O QUE VOCÊ FEZ!

Encontro minhas irmãs (menos a Sun Hee porque...) na escada e todas gritamos na mesma hora.

Todas: CORRE NEGADA VAI DAR BOSTA. Cada uma vai para um lugar diferente.

Emi on

Aquela múmia me puxou para o quarto. Ele vai tranquilamente até um criado mudo e pega uma faca e vai chegando perto de mim até que eu me encosto na parede e ele chega perto do meu ouvido.

Azusa: Se tiver coragem me corte. - Não penso duas vezes até pegar a faca da sua mão e cortar seu braço, então me empolgo.

Emi: Vai para longe. - Ele só faz o que eu mandei então eu finco a faca raspando em seu braço, me aproximo dele e falo no seu ouvido.

Emi: A próxima eu acerto. - Quando falo isso vejo que uma das suas faixas estava desamarrada e que sua boina era meio legalzinha então puxei sua boina e sua faixa e sai correndo feito uma retardada.

Encontro uma negada no corredor e nós gritamos e saímos correndo pela casa.

Continua...

 

 


Notas Finais


Vai rolar muita coisa ai gente! Beijinhos de uma pandacórnia!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...