História As Jóias Negras - Ligações - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Fantasia, Gay, High School, Magia, Romance, Sobrenatural, Yaoi, Yuri
Visualizações 9
Palavras 1.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Saga, Shonen-Ai, Sobrenatural, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiii pessoal tudo bem?

Mais um capitulo para vocês e confesso que estou muito animado escrevendo.

Então chega de LERO LERO e boa leitura <3

Capítulo 6 - O Arco


Fanfic / Fanfiction As Jóias Negras - Ligações - Capítulo 6 - O Arco

Henry acordou naquele mesmo quarto onde Alex o deixou, ele por um breve momento teve a esperança de que tudo não passou de um sonho, que iria descer de seu quarto em sua casa nova e encontrar sua mãe servindo o café da manha e seu pai lendo o jornal. Robert uma vez disse que "Devemos aceitar as mudanças da vida e seguir em frente", Henry por fim sentiu o peso da frase sobre si mesmo.

- Pensativo? - Disse uma vóz tirando Henry dos desvaneios matinais dele.

Era uma garota de cabelos negros, olhos castanhos e usando roupas que se encaixavam perfeitamente nela, roupas de couro puro.

- Entendo você, meu nome é Carrie - disse a garota se aproximando e colocando uma muda de roupas que trazia consigo. - Alex me contou sobre o que aconteceu, eu lamento.

- Não lamente - Henry respondeu se levantando da cama e se sentando. - Eles não estão mortos, eu sei que não.

- Desculpa se me expressei mal - A garota respondeu se aproximando da janela a abrindo a cortina - Não se preocupe, iremos encontra-los.

- Que roupas são essas? - Disse Henry segurando as vestes deixadas na cama - São....diferentes.

- É o que esta na moda por aqui - Carrie disse ironicamente - Brincadeiras a parte, esse é o tipo de roupa que usamos, e acho que você vai gostar de usa-las já que as suas estão meio....sujas.

Henry então olhou para si mesmo e percebeu que estava acabado, aqueles dias fizeram com que ele ficasse irreconhecivel em meio a sujeira.

- Tome um banho - disse a garota seguindo até a porta - Vista-se e desça.

Carrie então deixou Henry aproveitar um banho quente e acochegante, era confortante sentir a agua fervente cair sobre o corpo e o deixar relaxado como não estava antes. Após o banho vestiu-se com as roupas que a garota deixou e se olhou em um espelho, não estava tão mal.

Henry então desceu as escadas até a sala onde estava antes, olhou por uma porta onde escutava alguns barulhos e seguiu por ali, lá encontrou Alex, Carrie e outras pessoas que não sabia o nome ao redor de uma mesa de tamanho grande, e um quadro onde havia um mapa.

- Ficou otima em você - disse Carrie se aproximando e analisando Henry .

- Espero que sim - disse Henry esboçando um pequeno sorriso.

Henry percebeu que a maioria dos garotos ali usavam a mesma roupa que ele, como Carrie havia dito, essa é a nova moda.

- Henry, esse é Felipe - disse Carrie apontando para um garoto negro, olhos castanhos e com um rosto carrancudo.

Henry sentiu o olhar apertado dele sobre si, e percebeu que ele não seria facil de lidar.

- Essa é Eleonor - disse Carrie abraçando a garota de lado - Ela é um amor de pessoa.

- Sou sim, só não pise no meu calo ou a minha personalidade muda drasticamente - Respondeu a garota com um sorriso que arrepiou o garoto de medo .

- Viu? Eu disse que ela é um amorzinho - Respondeu Carrie sorrindo.

- Ta bom, chega de apresentações - disse Alex colocando as mãos sobre a mesa de centro - Temos que estudar nosso plano.

- Acham mesmo que é uma boa ideia? - Felipe exclamou - Marcus esta em Hightower, e não temos a permição dele para fazer isso.

- É por isso que chamei vocês, como amigos podemos fazer isso juntos sem ele saber - respondeu Alex seriamente para Felipe.

Henry então percebeu que havia uma marcação no quadro em meio ao emaranhado de lugares no mapa, o sobrenome Campbel de sua familia estava lá em cor vermelha.

- Isso tem a ver com meus pais? - Questionou Henry se aproximando do mapa - Descobriram alguma coisa?

- Um dos nossos estava em um missão perto de sua casa, e ele viu um Noturno se esgueirando pelas sombras - Carrie respondeu.

- Sabem quem é ele? - Henry questionou esperançoso olhando para todos ali

- Não sabemos quem é, mas sabemos onde ele pode estar - disse Eleanor se aproximando do mapa e apontando para um local não tão longe.

- Mannhattan? - Exclamou Henry seguindo a indicação de Eleanor.

- É onde os Noturnos se escondem - disse Alex pensativo - E então, vocês estão dentro ou não?

- Pode contar comigo Alex - disse Eleanor por fim concordando com a missão não autorizada.

- Não é a primeira vez que faço algo por baixo dos panos - Exclamou Felipe decidido.

- Eu tambem irei - disse Henry fazendo todos o olharem - Quero participar disso.

- Você é novo nesse mundo, ainda não tem ideia de como lutar - disse Alex sendo direto - Não vai servir de nada lá.

- Eu preciso ir, estamos falando da minha familia, eu quero estar lá - disse Henry.

Todos então começaram a se entreolharem, Carrie deu de ombros e os outros ficaram meio receosos, mas não disseram nada.

- Tudo bem - disse Alex desistindo já que não conseguiria faze-lo mudar de ideia - Mas que fique claro, você vai ficar perto de mim, não vai tornar esta uma missão falha.

- Não se preocupe, não farei nada que prejudique vocês - disse Henry com um sorriso vencedor no rosto.

- Então vamos matar alguns monstros - disse Alex olhando nos olhos de todo mundo sorrindo - Me sigam até o Arcenal.

Alex os levou até uma sala onde haviam varios tipos de armas como espadas, lanças, facas e arcos. Henry nunca havia visto algo parecido. Todos começaram então a escolherem suas armas, Alex então se aproximou de Henry.

- Normalmente não deixaria um novato segurar uma arma - disse Alex olhando Henry dos pés a cabeça - Mas como essa é uma operação arriscada, não tenho escolha.

- Isso quer dizer? - Questionou Henry já sabendo a resposta

- Escolha uma - disse Alex apontando para as prateleiras - Tente encontrar algo que chame sua atenção.

Henry nunca havia segurado nada parecido, sua mãe sempre foi cuidadosa quando o assunto eram coisas pontudas e afiadas, e basicamente quase tudo ali era assim. Henry passou seus olhos por todos os lados, encontrou espadas reluzentes mais que pareciam muito pesadas para ele e até lanças mas que era grandes demais. Mas o que realmente chamou sua atenção, foi um arco de cores escuras que parecia ter uma imã invisivel que o puxava lentamente.

Henry pegou o arco e o balançou, passou suas mãos sobre o material e por um breve momento se sentiu forte, se sentiu diferente.

- Estranho - disse Felipe assustando Henry que havia esquecido que os outros estavam ali - Poucas pessoas já escolheram um arco em sua primeira missão.

- Por que? - Questionou Henry enquanto analisava o garoto.

- Não sei, é curioso - respondeu Felipe se dirigindo para fora do grande salão onde as armas voltaram a adormecerem.

Os cinco começaram a caminhada até Bloodcage no bairro de Manhattan, Henry já havia visto algo sobre o bairro, é conhecido principalmente pelos grandes bares e salões de festas, e de acordo com seu pai, o som nunca para. Chegaram então até um grande barracão, de inicio parecia abandonado, mas depois era possivel ver mesmo escondidos nos becos algumas pessoas paradas conversando e sussurando.

- Olha o que temos aqui - disse então uma figura surgindo em meio as outras pessoas - Cinco Darkchasers perdidos em Bloodcage, estão procurando encrenca?

De inicio parecia apenas um garoto como qualquer outro, que estava ali por causa das festas ou procurando algo mais para se divertir, mas então seus olhos se tornaram de uma coloração escura, um vermelho sangue.

- Viemos em missão de paz - respondeu Alex se colocando de frente com o o garoto.

- Então para que trouxeram armas? - Respondeu o garoto com um sorriso ameaçador - Não precisam delas se só querem conversar.

- Conheço muito bem sua especie - disse Felipe se aproximando violentamente do garoto, mas foi impedido por Carrie - Não são confiaveis.

- Isso me magoa muito, as acusações de um garoto usurpador - Ele disse virando a cabeça de lado como se estivesse calculando os movimentos de todos ali - Como anda sua mãe Felipe? A me esqueci, ela esta morta.

Aquilo foi um basta para todos ali, Henry estava nervoso com aquilo tudo, mesmo ao redor de pessoas que sabiam lidar com aquilo ele continuava a se sentir com medo, e isso era aceitavel já que todos então empunharam suas armas, e Henry então fez o mesmo pegando uma flecha atrás de si.

- Eu disse que não queriamos encrenca - disse Alex olhando ao redor enquanto outros como aquele garoto se aproximavam mostrando suas presas - Mas acho que mudei de ideia.

Com uma envestida, Alex enfiou sua espada no peito do garoto a quem havia tentado uma conversa pacifica, retirou a espada rapidamente e correu em direção a outros dois. Carrie agarrou suas facas e lançou em direção a cabeça de um deles que pegou em cheio fincando em seu cranio. Felipe com sua espada tentou investir contra um deles que usando sua velocidade o derrubou no chão, caido Felipe tentou pegar a espada que se encontrava longe dele, se arrastou rapidamente mais sem sucesso, as presas da besta estavam quase em si quando derrepente o rosto da criatura se transformou em dor, e ele caiu ao lado de Felipe já sem vida, quando percebeu, viu que havia uma flecha que atravessou o pescoço do mesmo, Henry havia conseguido salva-lo.

- Eu matei ele - disse Henry ainda com o arco em mãos enquanto olhava o corpo a quem tinha tirado a vida - Eu fiz isso.

- Você me salvou - disse Felipe se aproximando dele, olhou pro Arco e depois para Henry novamente - O arco, foi uma boa escolha.

As lutas continuaram sem cesar, Henry ainda estava chocado com o que acabará de fazer, sua mãe estaria orgulhosa dele por ter salvado a vida de alguem? Ou triste por vê-lo tirar outra?


Notas Finais


Espero que tenham gostado de ler este capitulo tanto quanto eu gostei de escrever.

Vejo vocês no proximo, tchau <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...