História ~As Lágrimas que um dia irei derrama - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Tags Bts, Drama, Exo, Hentai, Policia, Tragedia
Visualizações 2
Palavras 2.351
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Policial, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~essa é minha primeira fanfic então não mi matén por favor não , mi extermine bom espero que gostem se não desculpa.... mi ame♥♥♥♥

Capítulo 1 - ~ Um dia menos esperado


Fanfic / Fanfiction ~As Lágrimas que um dia irei derrama - Capítulo 1 - ~ Um dia menos esperado

Narradora ON

Glenda tremia as pernas em cima do salto preto" básico "com pedras que brilhava a frente da cortina  como ela dizia  chegou o dia de sua formatura e como tinha que fazer o discurso de melhor aluna da faculdade estava aos nervos mas quem não estaria numa hora dessas o direto terminou seu pequeno nem tanto discurso 

-vamos chama a senhorita Glenda SUZUKI...

Narradora OF

GLENDA ON

 Meus pais nunca tiveram muito então tinha que me dedica aos estudos mas é mas pra um dia poder compra uma casa pra eles, minha mãe a Vanessa sempre que eu queria algum ela mi dava sempre mesmo que tirar se da boca dela , meu pai Paulo suzuki me amava por ser sua garotinha frágil e doce ele vai pequeno do Japão com meus avós, aqui conheceu minha mãe, eles eram amigos de infância depois se apaixonaram casaram aí veio eu , tá bem tenho um irmão  Mateus Suzuki de 22 anos ele tem um filho lindo com cabelos pretos lizos e olhos azuis mas é pai solteiro já que a mãe abandonou ele quando o kaio nasceu , mas eu disse que aquela mulher não era flo que se cheira , vagabunda.

Bom sempre pensei alto de mais quero o que a vida tem pra mim,  sempre diziam "um dia você vai cai não pense tão alto e bla bla ..." baboseira .. mas estou aqui me formando na em umas das melhores universidades de Seul  com mil coisa na cabeça 

 TEMPO ATUAL  

-acredito que todos aqui estão muitos feliz de estarem realizando seus sonhos afinal não é todo dia que viramos , advogado, professo, médico..-todos riam mi senti um pouca dês confortável no vestido que mi eram muito justo - agora de verdade nos tornamos adultos responsáveis ou não .-e o som alto de gargalhada outras vez -não devemos desprezas nossos sonhos, ou para de seguir por outra pessoa no afinal de tudo vai se sempre você é você , não  a    Vera amigos família namorado, filhos, noivos ninguém , não devemos deixa passa possibilidades de ter um bom futuro ou por culpa se nossas escolhas fajudas de tenta a ajuda o próximo se ele não vai te ajudar- de repente muito cuchicho pra todos os lados

 -não estou  dizendo que não é pra ajudar e sim , pra ver se Esse alguém é confiável .....

ao termina meu tão sonhado discurso de despedida em uma língua que não é a minha , tentado respira debaixo de uma linda cerejeira onde o inverno dava seus primeiros sinais de vida vejo uma figura conhecida vindo em  minha direção e sentando ao meu lado com a qual tem cheiro , é que só ele tem "deus como amo esse cheiro " 

-você mi assustou hoje não só a minha vio a cara do direto e Dos professores  -me viro pra ele e dou um sorriso curvado os ombros balançado os pés - pensei que ia ter um infarto na cadeira -de repente aquela risada 

 -eu seu -acabamos por ri juntos -seu sorriso e lindo ele fala tirando o fio de cabelo no meu rosto e logo juntando nossos lábios  que tinha um gosto de menta meu vício de todo o dia como eu o amo deus

  Ele levanta e me puxa pela cintura -vamos temos muito a comemora antes de nas vidas virarem um caos -e colou nossos lábios de novo 

 -SeokJin....

-hum -ele virou a cabeça de lado pra mi ver melhor -eu te amo -ele logo sorrio de lado - eu te bem ti amo pricessa -beijou o topo da minha cabeça

Nossa noite foi linda ele fez um janta a luz de velas só no dois e nosso amor a final meus pais não poderão vim já que meu sobrinho está meio doente e eu os não culpo já que Mateus foi servi o exército  


nossa manhã foi ótima e a sim se passaram semanas meses .....


Tinha que acorda cedo amanhã vai ser meu primeira cirurgia de coração como médica principal  , mas já estava cansada tinha acabado de mi muda pro centro da cidade não era bem o que eu queria mas não posso fazer nada a final  tinha menos vista Boas, MD eu sei que mereço coisa melhor  jin mi ligou cedo me desejando " boa sorte linda te amo amanhã nos falamos "  tão fofo como sempre 

afinal uma mulher de 24 anos deveria fazer em uma noite chuva que eu amo ver filme de terror e come chocolate  amargo adoro a adrenalina do medo em meu corpo a sensação de te medo e a melhor pra mim. Filme acabou dormi só de calcinha e uma blusa de jin que avia esquecido aqui ....

  O dia amanhece o dublado com muitas nuvens , fui ao banheiro tomei um banho escovei os dentes fiz café sem muito açúcara final odeio açúcar logo de manhã olhei o relógio que Fazia tic tac na parede a minha esquerda já ia dar 10 da manhã meu expediente começa as 11 em tão fui ver TV até da o horário vesti um vestido justo que ia até os joelhos azul botei os brincos que avia ganhado de jin no nosso aniversário de 2 anos  de namoro coloquei um salto preto e fiscalização um coque no cabelo uma maquiagem que deixaria meus olhos verdes mas átona com meu cabelo loiro asizentado que dá um tom mas de boneca mas sexy ao mesmo tempo  sair.

 O dia foi ótimo minha meu paciente se recuperava perfeita mente mas não a vi visto jin o dia todo  nem no hospital nem mi ligo como avia doto ontem estava ficando preocupada quando sinto alguém mi abraçando porta trás -Oi amor sentiu saudades hoje -com o susto só virei e o fuzileiros com os olhos 

-você mi assustou seu boco - e bati em seu ombro ele rio nazalmete e mi puxou pra perto novamente -eu morrendo de saudade e você aí me batendo -fez bico, não recinto -vem cá boco da minha vida - fiquei tenta beijalo mas ele virou a cara , bufei ele veio e mi beijou que mi deixo espantada mas não demorei  pra intensificar -  ja cabou seu Platão -afirmei com a cabeça - em tão vamos eu te levo em casa -.

 Não fomos pra minha casa ele passou direto -jin onde vamos você já passou -virei a cabeça pratas vendo o prédio se afasta cada vez mas , ele olho pra mim  e sorrio que nem uma criação que acabou de aprota e ninguém descubril 



-CHEGAMOS -ele fa quando saímos do carro dando de cara com  uma vista linda pra cidade em cima de um morro alto parece cena de novela -vem amo -ele bate em seu lado no capo do carro onde está escorado -Que lindo jin onde você dês cobriu isso -estiquei as mas mãos abrindo os braços -gostou -ele fala rindo , a senti com a cabeça -que bom tava pensando em praia mas você odeia -fiz uma carreta guardo disse PRAIA e ele riu-vio -ele cutucou meu rosto -para -dei um tapa na sua mão e ele riu

 -Você é a única brasileira que eu conheço que  não gosta de praia ou feijoada - o olhei estranho - e você conhece muitas BRSILEIRAS em SeokJin? -ele rapidamente origeceo o corpo- não amor não era isso que eu ..q...Iz. .dizer.. -eu ri alto de como a forma de fala -amo tô brincando -ele virou pra frete de mi e  se ajoelho no barro -amo não precisa pedi desculpas de joelho eu táva brincando -ele sempre fazia isso quando brigávamos 

-Glenda amo da minha vi...da que se cá. ., sa com....com mi...mi..go- ele falava gaguejando muito demorei algum minutos mas reformule o que ele queria mi dizer casar tava fora dos meus planos agora, mas não consigo dizer não a ele meus olhas ardiam meu corpo arepiiava só de imaginar eu vestida de noiva jin com um terno azul marinho , 

Mi dei conta que tava sonhado quando jin se levantou e disse 



-você não mi ama o suficiente né?  -mi olhou nos olhos mas não consegui dizer nada minha garganta ardia -sabia você só está com migo por pena né ? NÉ GLENDA VOCÊ MENTIL PRA MIM -mi encolhi um pouco estava com medo o que ele não parou de Tomás os remédios não não tira isso da cabeça Glenda tá doida ele não a machucaria  

Na verdade jin na epoca do ensino médio onde mi mudei pra cá com milha família jin era meu vizinho ele vivia sozinho não tinha amigos quando fui pra mesma escola que ele descobri que ele tinha um problema de compunção não controlava suas ações  uma vez ele mi bateu ...que fui para no hospital meu país mi proibiram de velo dinovo mas eu disse que NAo afial eu já o amava mas mas que minha vida , no começo confesso que mi aproximei pelos seus pais serem ricos e ele mi parecia um bom pretendente mi dava jóias dinheiro , mas depois conheci SeokJin o cuidadoso o leao o qui mi chama de pricessa,  ele era bom de mas pra mim então eu deixe de fala com ele de corre atrás do seu dinheiro afinal ele não merecia tudo isso eu o amava de verdade , mas sob que ele estava em precisão ele não comia não saia a de casa isso partir meu coração .. 

Foi no dia que eu descido fala toda a verdade dês do começo dos meus planos de muda se vida de quer e ser rica ele disse que se decepcionou isso foi como agulhas imtrando dentro do meu peito , mas ele mi perdoou e juramos que no futuro a gente ia com segui mas com meus próprios esforços. ?


-Desculpas ele disse baixo mas consegui ouvir vou te levar pra casa -quase não saio se eu não tive se tão perto não ouviria ele tava chorando por mi  meu coração gelou o que eu tô fazendo eu o amo muito .. 

-JIN -corri até ele que já estava com a mão na fechadura do carro e o Abraço portas pondo minha cabeça na sua costa e molhando seu belo terno -eu te amo por favo não mi deixa - só de pensa nele mi deixando começo a senti mas é mas minhas lágrimas - eu ..., quero .casa com você -falei soluçando -minha vida e você -tentei controlá mas não estava adiantando , por favor não mi deixe meu coração batia mas é mas rápido sentia a respiração dele lentamente , eu o apertava mas é mas menti ele desfazer minha mãos em volta dele -Não não não -repetir entre as lágrimas o apertando mas ele foi mas rápido e mi virou frente a frente e mi abraçou como se nos  nunca mas vivemos , eu mi senti aliviada mas as lágrimas não se saro.

 Depois de alguns momentos depois já estava mas causa mas continua vamos na mesma posição até que ele ele quebra o cilecio -porque não podemos ser um casal normal, um eu te pedindo em casamento você aceita e só mas rolo um baita choradeira quase fizemos um rio Nilo -sem querer souto um riso ainda com o rosto no sei abdômen -eu olha pra mim -não queria olha minha cara devia tá oruvel vermelha inchada fiz que não com a cabeça , mas ele evento com a mão então fiquei fitrado seus olhos são os mais lindo que eu já vi -eu ti amo eu não vou te deixa -como ele sabia que eu est..fui interinpida por um beijo o beijo mas bom que ele avia mi dado  ele descolou nossos lábios mas ficou com as testas coladas tirando uma caixinha vermelha vinho do bolso do terno e um anel com  pedras de brilhantes saio da li ele mi olhou como se tivesse pedindo permissão pra bota só dei um sorriso em resposta onde logo em seguida foi depositado meu dedo   logo após mi puxou pra um beijo nos encostamos no carro onde o beijo foi ficando mas intenso atacado por pedi passagem com a língua e cedi  onde mi puxou minhas coxas para dar a volta no seu corpo as coisas começaram a fica quentes  

-Glenda - ele disse com  a voz mas roca do que o normal mas que fez minha espinha arrepiar ele percebeu isso é sorrio de lado -vamos pra casa quero ter minha isso -ele falou precionando seu membro ereto em mim -Hum mm- gemi em seu ouvido fazendo ele da um gargalhada alta -vem vamos minha tárainha -recebi uma palmada na bunda que mi deixou mas excitada Só de pensa na noite de hoje -te amo -Beijo sei pescoço.





    7 meses depois 




Estava deita no sofá minha cabeça tava a mil como isso pode te acontecido eu não acredito em mas nada na minha vida porque eu meu deus fala porque , estava com a intimação em mãos


Minha cozinha ou o que sobrou dela não quero sai mas xiumin não deixa todo o dia ele vem mi ver traz comida nas mi pergunto se Jin tivesse aqui o que estaríamos fazendo ainda tem o dia do julgamento nossa como queria morre...






sra :Glenda suzuki

  convocamos a senhorita a comparece como  testemunha na aldinhecia na segunda feira as 9 da manhã como a última pessoa a ver o senhor SeokJin com vida e ser a médica que o atendeu ao chegar au hospital centro de atendimento de Seul 

 A senhorita deverá comparecer se não irá fica em dívida com a polícia e não deveras sair da cidade ou do país..  





Saiu do banheiro com  dois patinhos na quale objeto -MEU DEUS O QUE EU FAÇO? -minhas lágrimas começao a cai -JIN - grito o mas alto -MI AJUDA não sei se eu consigo com tudo isso  um um um.... -um bebê não poxa em todos os 7  em todos os 7 testes não  jin- ele está mi ouvindo -você disse que não ia mi deixa você mentil eu te odeio - mas é mas lágrimas não consigo mas ...




 Continua .......


Notas Finais


Oi e meus amores espero que tenham gostado só foi o primeiro capítulo mas vocês vão pira com o segundo essa era só pra vocês verem a história da Glenda não completa claro vou posta o quanto antes !!!
Uma dica suho está na jogada ;-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...