História As Long As You Love Me - Segunda Temporada - Capítulo 62


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Chaz Somers, Christian Beadles, Demi Lovato, Justin Bieber, Miley Cyrus, Pattie Mallette, Ryan Butler
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Demi Lovato, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Miley Cyrus, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Amor, Drama, Romance, Separação
Visualizações 196
Palavras 2.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi genteee, demorei só um pouquinho ein!! (foi pq minha facul voltou :( )
Mas esse cap. está grandinho! Obrigada pelos comentários do cap. anterior, eu ameiiiiiiii TODOS!!!
Enfim, espero que gostem!
Boa leitura!
Love ya
XoXo

Capítulo 62 - I don't care about anyone but you!


Fanfic / Fanfiction As Long As You Love Me - Segunda Temporada - Capítulo 62 - I don't care about anyone but you!

Anteriormente...

"- Como tem tanta certeza que vai ser a madrinha? – Brincou.

- Porque sou a melhor amiga dos pais dessa criança e acho muito bom eu ser mesmo a madrinha. – Ela riu.

- Claro que vai, isso não tem nem discussão! – Sorri.

Continuamos a conversar um pouco sobre o bebê e sobre o nosso futuro. Sim, voltei a falar sobre Justin, porém Any está fazendo de tudo para eu me esquecer disso pelo menos por hoje...

Eu estou perdida e confusa, por favor, alguém me dê uma solução..."

[...]

Após uma longa noite de insônia, levantei da minha cama quando meu alarme tocou, fui até meu banheiro e tomei um banho rápido. Quando acabei, fui para o meu closet, coloquei uma roupa íntima, uma calça jeans escura, uma blusa branca de manga comprida, uma jaqueta marrom, coloquei uma meia e calcei uma bota marrom até o joelho. Soltei meu cabelo, o penteei e o prendi novamente em um coque mais arrumado, deixando uns fios soltos em meu rosto.

Passei um corretivo para tirar as olheiras de uma noite mal dormida, passei um pó, um rímel, um blush e um brilho labial rosinha. Passei perfume e resolvi não colocar nenhum acessório hoje.

Peguei minha bolsa e voltei para o meu quarto. Joguei meu celular dentro dela e peguei minha chave do carro. Sai do meu quarto e desci a escada.

Passei rapidamente na cozinha, vendo todos tomando café da manhã.

- Bom dia família! – Falei rápido e eles responderam juntos.

- Não vai tomar café? – Megan perguntou me vendo procurar algo na geladeira e neguei.

- Quer saber? Vou parar no Starbucks. – Falei. – Tchau família, amo vocês! – Gritei já da sala.

Sai de casa com pressa e entrei no carro. Joguei minha bolsa no banco do passageiro e liguei o carro, logo dirigindo. Parei rapidamente no Starbucks pegando um frapuccino de morango e um pão de queijo, comendo no caminho.

Quando entrei na garagem da agência, estacionei o carro, peguei minha bolsa e meu copo e sai correndo até o elevador, apertando meu andar.

Logo quando chegou, cumprimentei todos e entrei no meu escritório, vendo tia Pattie já em sua mesa, trabalhando.

- Bom dia! – Ela disse sorrindo ao me ver.

- Bom dia! – Disse indo até ela e beijei sua bochecha.

- Está tudo bem? – Perguntou rindo fraco.

- Estou atrasada, não? – Perguntei colocando minhas coisas sobre minha mesa e ela negou. – Como assim? – Perguntei.

Abri minha bolsa e peguei meu celular, vendo as horas. Dez e meia.

- Nossa, eu estou no horário, que louca! – Rimos.

Joguei-me em minha cadeira, respirando fundo.

- Aly, você está bem? – Ela perguntou me olhando com atenção.

- Se você quer saber em relação ao seu filho... – Suspirei me ajeitando na cadeira. – Não! – Fui sincera e ela entortou a boca. – Mas ele vem hoje aqui para conversarmos. – Contei e ela sorriu.

- Um avanço? – Brincou e ri.

- Quem sabe? – Falei sorrindo. – Espero que sim! – Disse.

- Estou rezando por vocês! – Falou e sorri. – Jeremy e as crianças vêm com o Justin? – Perguntou.

- Acho que não, sei lá... – Falei. – Por quê? – Perguntei.

- Para saber... – Ela deu ombros e arqueei a sobrancelha.

- Tia Pattie, você quer me contar algo? – Perguntei cruzando os braços e ela negou nervosa. – Tem certeza?

- Claro que sim Aly, o que teria para te contar? Eu ein... – Falou se levantando e ri. – Para de pensar besteira e vem comigo resolver as coisas para as fotos de amanhã. – Andou até mim e estendeu sua mão.

A peguei, rindo fraco.

- Você não me engana... – Falei e ela revirou os olhos, me fazendo rir.

Saímos do nosso escritório indo para o de George, resolver sobre a campanha de amanhã.

Justin P.O.V

Passei quase a noite toda pensando no que vou dizer para Alyssa hoje. Se estou nervoso? Demais! Espero que dê tudo certo e que cheguemos a um consenso, sem brigar.

Sai de casa após dar comida para Mustin. Desci até a garagem e entrei no meu carro, logo dirigindo até a loja.

Estacionei e entrei.

- Bom dia Milena! – Falei ao passar pela loja.

- Bom dia Justin! – Ela sorriu para mim e retribui.

Entrei no estúdio e fui para minha sala. Tirei minha carteira e meu celular dos meus bolsos jogando na minha mesa, junto com a chave do meu carro.

- Bom dia! – Louis disse entrando no meu escritório.

- Bom dia! – Respondi. – Aconteceu algo? – Perguntei preocupado, indo me sentar.

- Sim! – Falou se sentando também.

- Pelo amor de Deus, o que aconteceu? – Perguntei já imaginando o pior.

- Teremos uma reunião ás três da tarde com algumas pessoas. – Arqueei a sobrancelha.

- Que pessoas? – Perguntei estranhando.

- Você irá descobrir mais tarde... – Falou se levantando.

- Louis, o que está acontecendo? – Perguntei.

- Vai por mim, você vai ficar feliz! – Ele disse saindo do meu escritório, sem deixar que eu falasse alguma coisa.

Ri sozinho do mistério de Louis e liguei meu notebook.

Eu iria só mais tarde conversar com ela, mas pelo jeito vou ter que ir agora.

Abri meu Facebook e procurei o nome de Alyssa.

“Oi, está fazendo algo importante?” – Mandei.

“Trabalhando talvez, nada demais.” – Ela mandou brincando e ri fraco.

“Idiota! Estou indo ai, tudo bem?” – Enviei.

“Idiota é você, cabeção! Vem logo então, porque está tudo meio enrolado por aqui.” – Respondeu e ri sozinho.

Alyssa tem a delicadeza de um cavalo!

Peguei minhas coisas, levantei, saindo do meu escritório e passei pela loja novamente.

- Já vai sair? – Milena perguntou e a olhei.

- Vou resolver um negócio e já volto. – Falei. – Diga à Louis que estarei aqui no horário. – Ela assentiu.

Sai da loja, entrei no meu carro e dirigi até a agência.

Alyssa P.O.V

- A divulgação dessas fotos tem que ser maior do que a da coleção passada. – George falou.

Levantei a mão quando uma ideia apareceu em minha cabeça.

- Alyssa? – Pattie apontou para mim.

- E se para a divulgação da nova campanha, não organizamos um evento com convidados famosos e a mídia? – Falei.

- É uma boa ideia. – Lucas disse sorrindo e sorri.

- Mas como organizaremos uma festa desse tamanho em duas semanas? – Lily, a outra assistente perguntou.

- Ah, no Brasil eu trabalhava com eventos então nada que eu não consiga organizar. – Falei. – Claro, se todos ajudarem, tudo vai ser mais fácil. – Disse.

- O que acha? – Pattie perguntou ao George.

Ele ficou em silêncio me olhando e eu comecei a ficar tensa.

- Eu disse que gostei de você, - Ele falou sorrindo para mim e sorri aliviada. – Eu mais que concordo com essa ideia. – Falou e Pattie sorriu me olhando, assim como Lucas e Lily. – Aly, você fica responsável por dividir as tarefas, tudo bem? – Assenti. – Bom, amanhã faremos as fotos com a modelo Hillary e com a Alyssa. – Falou e todos assentiram. – Estão liberados! – Falou.

Levantei da minha cadeira animada com esse evento e sai da sala de George, como todo mundo.

Meu celular tocou e o peguei, vendo William. Gelei por um momento e resolvi atender.

Ligação ON.

- Alô? – Falei.

- Oi linda, queria te chamar para almoçar comigo! – Falou e suspirei.

- Pode ser! – Resolvi aceitar.

- Aconteceu algo amor? – Perguntou preocupado.

- Nada, só estou ocupada mesmo! – Falei.

- Então não vou mais te atrapalhar, beijos, te amo! – Falou.

- Beijos Will! – Falei e desliguei.

Ligação OFF.

Meu celular apitou novamente e vi que era uma mensagem no Facebook, abri e vi que é de Justin.

“Oi, está fazendo algo importante?” – Li o que ele me mandou.

“Trabalhando talvez, nada demais.” – Brinquei.

“Idiota! Estou indo ai, tudo bem?” – Sorri.

“Idiota é você, cabeção! Vem logo então, porque está tudo meio enrolado por aqui.” – Respondi o zoando.

Fui até meu escritório com tia Pattie e sentei em minha cadeira, pegando meu frapuccino, que por sorte não está todo derretido. Fiquei sentada o terminando, até o Justin chegar.

Estou nervosa para um caralho. Que tudo dê certo!

- Aly. – Pattie bateu na porta, a abrindo. – Justin chegou! – Falou e arregalei os olhos, colocando o copo em cima da minha mesa.

- Já? – Perguntei nervosa e ela riu.

- Relaxa, vou o mandar entrar. – Falou e assenti.

Tia Pattie saiu e joguei o copo no lixo debaixo da minha mesa. A porta se abriu e vi Justin passar por ela. Quis sorrir ao vê-lo, porque sim, eu fiquei muito feliz em ele ter me ligado e principalmente estar aqui para nos resolvermos.

Quer dizer, eu espero que seja para nos resolvermos.

- Oi. – Ele disse ao fechar a porta.

- Oi. – Sorri fraco me levantando.

- Não parece que esteja tão ocupada. – Ele brincou e ri fraco.

- Na verdade estava te esperando. – Falei e ele sorriu. – Mas então... – Disse para ele dar início ao o que quer me falar.

- Quer conversar na lanchonete lá debaixo? – Perguntou e assenti.

Peguei meu celular o guardando em meu bolso e saímos do meu escritório. Pegamos o elevador em silêncio e ao chegar ao andar, fomos até a lanchonete.

Sentamo-nos em uma mesa para conversarmos.

- Podemos conversar logo? – Perguntei. – Estou realmente nervosa. – Admiti e ele riu.

- Eu queria te pedir desculpas... – O cortei.

- Pelo o que exatamente? – Falei e ele revirou os olhos rindo fraco logo em seguida.

- Você podia não me cortar agora, combinado? – Ele disse e assenti rindo fraco. – Bom, como disse, eu quero te pedir desculpas por não ter te escutado, por ter te ignorado, por não ligar para você correndo atrás de mim e principalmente por ter aquela ideia idiota de pararmos de nos falar e por quase ter desistido de nós. – Sorri fraco. – Eu fui um completo idiota de não ter confiado em você, mas a verdade é que eu não fiquei bravo por causa daquele beijo, que sei que foi roubado, mas fiquei com raiva por ter sido o William, seu ex-namorado. – Falou. – Você me perdoa? – Perguntou olhando em meus olhos e assenti.

Justin sorriu e fiz o mesmo.

- Então aquilo de não nos vermos e não nos falarmos, acabou? – Perguntei e ele assentiu.  – Sabia que você não ia resistir. – Falei e ele riu.

- Você é muito convencida mesmo né marrentinha? – Ele disse e ri.

- Você me ama isso que importa! – Dei ombros e ele riu.

- Então você aceita tentar de novo? – Perguntou e assenti.

- É o que eu mais quero. – Fui sincera e ele sorriu.

Justin se inclinou sobre a mesa.

- O que pretende fazer? – Brinquei, o olhando.

- Te beijar! – Falou e sorri, fazendo o mesmo.

Eu não acredito, estamos juntos, sem brigar e vamos nos beijar. Olhei em seus olhos e depois os fechei, toquei em seu rosto com uma de minhas mãos.

- O que está acontecendo aqui? – Ouvi a voz de William e abri os olhos assustada.

Soltei Justin e sentei normalmente em minha cadeira. Justin fez o mesmo, olhando William atrás de mim.

- Alyssa? – Ele me chamou.

Virei-me o olhando e engoli a seco. Meu coração começou a ficar acelerado e juro que não estou exagerando, mas acho que ele vai sair pela minha boca.

- O que está acontecendo aqui? – Ele cruzou os braços me encarando sério.

- Cara, você não viu que nos atrapalhou? – Justin falou e mordi meu lábio com força.

- Atrapalhando o que? – Perguntou. – O que você tem de tão importante para conversar com a minha namorada? – William deu ênfase.

Fechei meus olhos, suspirando pesado.

- Que? – Justin perguntou. – Você está bem louco mesmo né William? – Falou sério.

- Eu? – William riu debochado. – Você que está bem louco de vir aqui querer conversar com a minha namorada e plantar alguma coisa na cabeça dela para ela voltar com você. – Falou.

- Dá para você parar de chamar a Alyssa de sua namorada? Isso está ficando patético já! – Ouvi Justin falar e suspirei pesado mais uma vez.

- Mas ela é minha namorada. – William falou. – Voltamos ontem! – Ele disse. – Pergunta para ela. – NÃO!

- Alyssa? – Justin me chamou e virei o olhando, mesmo lutando contra. – O que ele está falando é verdade? – Perguntou.

- Vamos conversar em outro lugar? – Pedi e Justin me olhou confuso, mas assentindo. – Só eu e o Justin! – Olhei para o William, que iria retrucar.

Eu e o Justin subimos no elevador sem falar nada. Fomos até meu escritório e por sorte tia Pattie não estava.

- Então? Vai me explicar Alyssa? – Justin perguntou fechando a porta. – É verdade? – Perguntou e fechei os olhos, suspirando. – Não Alyssa, você não vai mesmo dizer que ele falou a verdade. – Ele disse e assenti, logo abrindo meus olhos. – Como você pode voltar para ele depois de dias que terminamos e agora pouco fazermos quase voltarmos como se tudo estivesse as mil maravilhas... – O cortei.

- Me deixa explicar, por favor. – Pedi.

- Explicar o que? Que eu sou um trouxa? – O cortei de novo.

- Não! – Falei. – Você pediu desculpa por não ter deixado eu me explicar antes, então, por favor, me deixa explicar dessa vez. – Pedi e ele suspirou assentindo. – Depois da nossa última discussão ontem, eu fiquei com muita raiva de você e queria me livrar de tudo que poderia me fazer ter uma recaída, porque eu estava certa em te esquecer. Ai acabei indo no William e disse coisas que nem sei se eu queria ter dito, ai ele acabou me pedindo em namoro e como eu estava determinada em te esquecer logo, eu aceitei. – Ele arqueou as sobrancelhas. – Mas ai logo que eu cheguei a minha casa, me arrependi completamente em ter feito isso e foi ai que você me ligou, dizendo que queria conversar comigo e foi naquele momento que vi que a gente ainda tinha chances de ficarmos finalmente juntos. – Mordi meu lábio. – Resolvi conversar com você hoje e depois me resolver com o William, mas infelizmente não deu certo... – Ele me cortou.

- Você ia mentir para mim? – Perguntou.

- Não! – Disse certa. – Eu só não ia te contar agora porque queria ficar pelo menos um dia sem brigarmos. – Falei.

- Eu ainda não acredito como você pode ter voltado com ele. – Ele disse indignado. 

- Eu sinto muito... – Sussurrei.

- Sente muito? – Cruzou os braços.

- Você quer que eu fale o que? – Perguntei me alterando. – Eu sou completamente apaixonada por você, eu ainda amo você e sempre amarei. – Me aproximei dele. – Eu não ligo para William, eu não ligo para mais ninguém a não ser você! – Fui sincera. – Então não me deixa de novo, eu posso ter feito trilhares de besteiras, mas eu estou sendo mais do que sincera com você agora. – Olhei em seus olhos. – Confia em mim, por favor...


Notas Finais


Eaiiii??? Justin vai confiar na Aly? O que vocês acham/querem que aconteça?? Me diga aqui embaixo, vou amar sabar a opinião de vocês!
Espero que tenham gostado!
Obrigada por ler!
Até o próximo
Beijones
fahv


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...