História As long as you love me - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter
Tags Amor, Boys, Girls, Love, Romance, Sexo
Exibições 17
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meu povo lindo! Novo capítulo para vocês. E para você que diz por aí que não lê minha fic mas é só receber a notificação que vem correndo ler, admite gata! Eu sei que tu gosta...
Afinal, aqui são todos bem vindos!
Boa leitura.

Capítulo 33 - True Love


Howie caminhava pelo jardim com Zahra e lhe mostrava a beleza das flores. Conversavam sobre a vida e de seus dramas vividos. Era um homem sensível e o caso de sua ex sogra tocou-lhe o coração.  

Ela havia ficado depressiva desde que perdeu uma filha na juventude para o Lupus, ao contar o episódio triste de sua vida fez com que Howie se emocionasse profundamente. Ele havia passado pela mesma situação, perdera sua irmã mais velha Caroline. Que morreu quando a banda estava no auge do sucesso. Tentava segurar as lágrimas para não deixar a pobre senhora ainda mais triste. 

- Sabe dona Zahra, não há palavras que cure a sua dor, eu sei como dói, eu sei que a dor é irreparável. Mas sua filha não partiu, a senhora pode senti-la na brisa leve, no cheiro das flores, no brilho das estrelas... ela vai estar ao seu lado sempre onde quer que vá. Não se sinta só, não pense que está sozinha. Ela não quer te ver triste. 

- Eu me sinto tão só desde que ela se foi. Sabe meu filho, é como se o mundo de um dia para o outro tivesse ficado preto e branco. Eu tenho minhas duas filhas comigo, é o que me mantém viva. Elas são a razão na qual ainda estou aqui. Não sei se um dia irei superar a falta de Dandara. Desde que viemos morar em NY me senti pior, o ar e a natureza do meu país me trazia paz. Esse lugar é muito corrido para mim. O ar não é puro, esse lugar me sufoca...

- A senhora se sente melhor quando está em contato com a natureza? 

- Eu me sinto em paz. Consigo meditar e relaxar. Eu não gosto desse lugar, só vim morar aqui por causa da West que mora por aqui mas quando viaja à trabalho fico aqui e não saio de casa. Agatha estuda e não pode ficar aqui o dia todo. Eu entendo, elas teem a vida delas para seguirem...

  

Antes que Howie respondesse West se aproximou devagar com um sorriso nos lábios.  

- Não imaginava que fosse vir aqui...-disse West sentando no banco de frente 

- Vou deixar vocês conversarem. Vou comer alguma coisa, com licença. -disse Zahra

--- silêncio

- Não seria difícil te encontrar West. Você trabalha conosco e temos seu endereço no seu arquivo... - Howie aparentava chateado 

- Você deixou sua boate...

- Sim eu deixei. Tudo está sob controle. O que fugiu do controle foi sua falta de confiança em mim. Eu errei com você sim, eu sei. Mas antes disso você já não confiava o suficiente em mim para me contar sua vida. Você perdeu uma irmã e sua mãe está depressiva; Se eu não tivesse vindo aqui talvez nunca soubesse, que tipo de pessoa eu sou que não tenho o direito de saber da vida da pessoa na qual me relaciono? 

- Deixa eu te explicar.... Eu não te falei sobre a Dandara porquê eu sabia que ia te machucar, que te deixaria abatido. Sei que não foi certo te esconder, apenas não quis te deixar mal. E sobre a mamãe eu iria te contar quando retornei, naquele dia que te liguei diversas vezes ela esteve em crise. Mas desisti depois do que aconteceu tudo aquilo...

- Sim isso me deixa profundamente abalado. Mas eu poderia te ajudar a cuidar da sua mãe, e você não pode me negar isso! Mesmo que não me perdoe ou não queira voltar para mim eu vou ajudar a sua mãe! 

- Howie eu não quero o seu dinheiro! 

- West, engula o seu orgulho! É a saúde da sua mãe em jogo queira você ou não irei ajudá-la! 

- Não dá mesmo para argumentar com você! Teimoso! 

- Você é teimosa e orgulhosa!  

- Para com isso! 

- Vou levar sua mãe para uma casa de campo que tenho. Se você quiser vir junto você pode vir, vou contratar alguém para cuidar dela e vou estar por perto sempre que eu puder. Quero ajudá-la a sair dessa depressão. Lá ela vai estar em contato com a natureza e os animais, vai ajudar muito.

- Você tem um coração muito bom. Apesar do que fez não posso negar que me comove sua bondade. Eu te agradeço de coração pelo que está fazendo por mamãe. Você fez ela vir ao jardim, sorrir, dançar... não havia visto isso desde que Dandara se foi... muito obrigado Howie! -West o abraçou apertado enquanto as lágrimas escorriam pelo rosto


Em LA...


Nick andava feito louco para os lados enquanto AJ e Kim o assistiam aleatoriamente. Ser ansioso fazia parte do seu ser e enquanto Madeleine não nascesse ele não parava. 

- Nick por Deus senta essa bunda nessa poltrona! Vou enlouquecer de tanto te ver andar de um canto a outro! - Aj dizia impaciente

- Porque não é você! Por isso reclama! Cara porque demora tanto para retirar um bebê? 

- Nick faz 40 minutos que a May entrou na sala... calma né? Vai dar tudo certo! - Kim dizia sorrindo

- Sei que vai...

O médico saiu da sala e Nick saltou em sua frente para saber das notícias...

- Calma jovem! O parto já foi finalizado e sua esposa está amamentando. O primeiro contato com a mãe é essencial...

- E com o pai também! Posso vê-las? 

- Pode sim, mas sem tulmutos. No momento apenas uma pessoa é permitida.

- Onde posso me trocar para entrar? 

- Ali naquela sala...-indicou o médico


Minutos depois Nick estava na sala aonde May se encontrara amamentando. Sorriu ao vê-lo mostrando a criança e convidando-o a se aproximar. 

- Ela é linda. Parece um anjo, por Deus como é linda! -disse acariciando de leve o rosto da bebê

- Ela tem os seus olhos, e a sua boca. A maneira de observar e é gulosa igual a você! -disse May sorrindo 

- Claro ela tem o pai mais lindo desse mundo! -disse Nick beijando-lhe os lábios

- Lá vem o egocêntrico...

- Não sou não?  

- É meu amor, é...

- depois quero pegar ela em meus braços. Quero fazê-la dormir, cantar para ela... May eu estou muito feliz, me sinto completo. A gente descobre a verdadeira felicidade quando se torna pai e marido. Vocês me proporcionaram essa felicidade! Muito obrigado...

- Eu é quem agradeço a Deus por esse presente, por essa família linda que ele me deu. Sim agora sou completa, somos completos... 

Após alguns minutos Nick pegou-a nos braços e olhou incansavelmente cada detalhe emocionado. Cantou para fazê-la dormir, e Madeleine aconchegou-se em seus braços e ficou quietinha. Coisas que só o amor pode explicar...


Notas Finais


Muito obrigado por acompanharem a fic. Fico feliz ao ver que tenho leitores fiéis.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...