História As Long As You Love Me - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Faculdade, Justin Bieber, Romance
Exibições 383
Palavras 3.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente eu ri muito dos comentários , não pq foi engraçado mas vcs... deixa. Ler o cap que vão entender...

Capítulo 26 - My family


Fanfic / Fanfiction As Long As You Love Me - Capítulo 26 - My family


   —Vai embora justin ! - disse e ele riu mais ainda.

  — Se você achou que eu ia pegar ela. Você está completamente errada. - ele disse e eu revirei os olhos. — Você tinha que ver a sua cara.- justin disse rindo.

  — Isso não tem graça. - disse indo até a cozinha.

  —  Por que você não assume que gosta de mim ? É tão difícil ?. - ele disse me pegando de surpresa.

  — Eu não sei se gosto de você Justin. E se eu gostar não vai mudar nada. Até porque você não namora desde que a Caitlin te deixou. - Disse e ele negou com a cabeça.

   Justin ficou de frente a mim e segurou o meu rosto com as duas mãos:

  — Da pra ver nos seus olhos Loui. Talvez você não tenha descobrido ainda e se descobriu está querendo esconder. - ele disse calmo.

— E-eu te-enho medo de me machucar. - desabafei.

— Eu não vou te machucar...

  —  Ok , olha eu não sei o que eu sinto... Eu não sei lidar com os meus sentimentos, não consigo falar sobre eles. Eu nunca fiquei tão próxima de um homem  a não ser do meu pai. Eu nunca gostei de um garoto. Pra mim isso tudo que estamos vivendo é novo. Amizade colorida ? Só vi nos filmes e...

   O meu celular começou a tocar. Fui no meu quarto pegar e era o meu pai. Me esqueci de ligar pra ele!

   — Filha ?

   — Oi pai. - disse indo pra sala e falando o " pai " mas alto pro justin ouvi.

— Está todo bem ai Loui ?
 
  — Está sim pai. E ai?

— Aqui está tudo bem. Sua prima Lana disse que conversou com você...

  — Sim... - disse com medo dela ter falado com ele.

  — Você não quer falar nada? - Ai meu cú. Quer dizer ai meu deus!

     — Pai é...

— Por que não falou comigo Louise. - Me chamou pelo nome é porque a coisa ta feia pro meu lado.

   Justin estava do meu lado ouvindo tudo já que eu coloquei no viva voz.

  — Senhor Hollister? - Justin se meteu. Agora não teria mas jeito.

  — Eu!

  — É... Olha a Louise não te contou sobre nós ainda por que...

  — Quem é você ? - Meu pai interrompeu Justin.

  — Justin , Justin Bieber.

  — Humm e trabalha ?

   Ai meu deus vai começar o interrogatório.

  —  Sim. Na empresa do meu pai.

  — Deixa eu falar com a minha filha!

   — Fala pai!

  — No próximo fim de semana quero você aqui e esse rapaz ai também.

  — Mas pai eu trabalho.

— Trabalha ?

— Sim . Em um aquário.

— Semana que vem você me explica. Thau.

   Ele desligou.

— Nossa ele parece rígido. - Justin disse e eu ri.

— Só parece. Ele queria me por medo , Só isso. - disse me levantando do sofá. — Viu o que uma simples brincadeira causa ?

  — Eu não fiz por mal. Essa sua prima é fofoqueira em. - ele disse abrindo a porta.

— Já vai ?

— Quer que eu fique ?

  — E você quer ficar? - Ele riu.

    Justin fechou a porta e veio até a mim:

   — Eu acho que não terminamos a nossa conversa... - ele disse olhando nos meus olhos.

  — É... Você vai  ao  Texas comigo ? - perguntei mudando de assunto.

  — Claro ! Tenho que falar umas coisinhas pro seu pai. - ele disse indo até a cozinha e abrindo a geladeira.

  — Fala o que ? O senhor vai é dizer que você estava brincando isso sim.

  — Será que O Sr. Hollister vai gostar de saber que a filhinha querida está tendo uma  amizade  colorida com o vizinho e que ela matou aula pra ir ao shopping ?- ele disse e eu bufei.

  — Chantagem é crime sabia ?

  — Mas um pra minha lista então.

  — Como assim? - disse e ele riu.

  — Na adolescência eu  já fui pego em um racha ,  e já roubei uma loja de conveniência.

—  E já foi parar na delegacia ? - perguntei  com receio.

   Eu estou tendo um caso com um fora da lei ?
E se ele puxar uma arma ? Ai meu Deus!

  —  Que pergunta idiota. Óbvio que eu fui né. - ele disse revirando os olhos. — Não vejo a hora de  contar as minhas histórias pra sua família.

[...]

8 dias depois...

  Hoje seria o dia que ia voltar ao Texas se eu estou feliz ? Nem um pouco! Claro que estou com saudades da minha família  mas seria bem melhor se EU fosse sozinha.

  Justin e eu já estávamos no avião:

  — Não vejo a hora de conhecer as caipiras. - ele disse colocando o seu fone de ouvido.

   Eu acho que Justin nunca foi ao Texas.

  Quando chegamos ao aeroporto acordei justin que tinha dormido quando o capitão começou a falar antes da decolagen.

   Eu tenho um certo medo de altura por isso não consegui dormi.

   Quando justin e eu estavamos indo pegar as nossas malas na esteira justin entrelaçou as nossas mãos.

   — Isso ta ficando muito gay. - disse e ele riu.

   Meu pai estaria esperando a gente no estacionamento então fomos pro mesmo.

   Meu pai , um senhor de 58 anos , um pouco acima do peso , com cabelos grisalhos sorriu pra mim assim que me aproximei.

   Soltei a mão do justin e fui correndo até ele. Meu pai me abraçou forte me tirando do chão.

  — Oh ,minha pequena. - ele disse durante o abraço.

  — Eu tava com tanta saudade pai. - disse  chorando.

  — Eu também. Me deixe te ver. - ele disse me rodando.  — Você está linda filha.

  Meu pai que estava sorridente fechou a cara assim que viu justin.

  — Então é ele ? - ele me perguntou.

  — hamm... s-s-sim.

    Meu pai olhou feio pra mim.

   — Prazer . Justin Bieber. - Justin disse estendendo a mão pro meu pai que continuou na mesma posição : de braços cruzados.

  — O meu nome é  Pedro . - Meu pai disse.

  — E então vamos ficar parados aqui? - perguntei com a intenção de quebrar o clima que ficou.

  — Claro que não minha filha. A sua tia está doida pra te conhecer. - Meu pai disse e caminhamos até o carro.

  Justin ficou pra trás. Ele estava carregando a minha mala e a dele coisa que deu pra ver pela sua cara que ele não estava gostando nada disso.

   Meu pai  abriu o porta malas e justin pois a mala lá.

  — Sente-se comigo aqui na frente justin. - Meu pai o convidou.

Justin foi sentado na frente enquanto eu resmugava atrás.

   Só eu ia na frente com o meu pai! S-Ó E-U !

   — E então , como se conheceram? - meu pai começou o interrogatório.

  — Tínhamos uma amiga em comum. - justin disse calmo.

  — E como conseguiu chegar perto dela ? Pelo o que conheço da Loui ela não é nada fácil. - Meu pai disse rindo.

  — E não é mesmo. Ela se irrita muito fácil. - Justin disse e meu pai concordou.

   Enquanto justin e o Sr. Pedro iam conversando eu ia olhando por onde passavamos pelo vidro.

   Aqui não mudou nada.

  — Eu ainda acho que o Dawn deve ser contratado pelo barcelona. -Meu pai disse e Justin negou com a cabeça.

   Eles estavam se entendendo. Menos um problema.

   Não posso me esquecer de resolver umas coisinhas com a Lana. Fofoqueira !

  — Chegamos filha! - Meu pai disse parando em frente a uma casa tão conhecida  por mim.

     Desci do carro praticamente correndo e fui até a varanda.

   — Vai Loui a porta ta aberta. - Meu pai  gritou enquanto ajudava justin com as malas.

   Respirei fundo e abri a porta.

   Minha família estava sentada no sofá. Assim que me viram se levantaram:

  — Minha pequena ! - minha vó gritou e eu fui corredendo abraca-la.

   Abracei todos que estavam ali presentes exceto Lana.

  — Então esse é o moleque ? - Meu avô perguntou assim que justin passou pela porta com o meu pai.

   — Eu não sei de quem você está falando vovô mas esse é o justin meu am... Namorado! - disse indo até justin e entrelaçando as nossas mãos.

   — Que garoto lindo ! - minha tia disse indo cumprimentar justin.

   E foi isso que todos fizeram. Todos incluindo Lana que o abraçou de um jeito...

   — Justin !me ajuda levar as minhas malas lá pra cima. - disse interrompendo a sua conversa com Lana

  — Claro.

  Justin pegou as malas que estavam no canto da sala e me seguiu até a escada.

  — Estou com duas malas pesadas pra porra e você quer que eu suba essa escada ? - ele perguntou e eu olhei pro lado e pro outro tendo certeza que ninguém estava nos ouvindo.

  — Primeiro : olha a boca ! E segundo : amor , por favor. - disse irônica.

  — Ta mas é por quê eu te amo muito. - ele disse e eu ri.

   Justin subiu aquelas escadas reclamando até que eu parei em frente a porta cor de rosa.

  —Rosa. - justin riu — Que viadagem.

  — Eu queria roxo mas meu pai quis rosa. - disse dando de ombros e abrindo a porta.

   O meu quarto não tinha mudado nada. Continuava com os pôsters do Chris Brown e com as minhas bonecas nas prateleiras.

  — Quarto legal. Eu acho que vou gostar de dormir aqui. - justin disse entrando no quarto e colocando as nossas malas no chão.

  — Meu pai vai te colocar num quarto bem longe do meu.

  — Deixa que eu converso com o sogrinho Louise. - ele disse e eu balancei a cabeça em negação.

  — A gente vai levar isso até quando ? - perguntei me sentando na cama.

  — Não sei. Até virar realidade ? - ele disse se sentando do meu lado.

   Justin me puxou pra um abraço e eu o abracei de lado.

  — Desculpa atrapalhar o casal mas o almoço ta na mesa. Ahh justin o tio pedro avisou que o seu quarto é o último do corredor. - Meu primo jonny disse e eu ri.

— A gente já vai descer Jonny. - disse e ele fechou a porta. — Eu disse que o meu  pai ia te colocar bem longe de mim.

  — Aff. Vem me leva até esse quarto.

   Levei Justin até o seu quarto e em seguida descemos pra almoçar.

  — Sente-se do meu lado Loui. - meu pai disse puxando uma cadeira do lado dele.

   Me sentei do seu lado e justin do lado da Lana.

  — Então justin nos fale mais de você. - minha tia disse assim que todos se sentaram a mesa.

  — Hamm.. Eu trabalho na empresa de cosméticos da minha família. Tenho 21 anos e faço faculdade de direito. - ele disse nervoso.

  — Então você conheceu a nossa Louise na faculdade ? - meu avô perguntou e justin assentiu.

  — Ok. Assim vocês vão assustar o justin! - Lana disse e eu a fuzilei.

Logo Justin já estava rindo das piadas do meu pai e rindo com a minha família. Coisa que eu não faço. Ele estava conseguindo se inturmar na minha família , o que eu estou tentando a anos.

Quando almoço acabou  todo mundo foi embora menos Lana que disse a minha tia que queria passar a tarde  comigo. Ela engana outra a mim não!

Lana queria mesmo é passar a tarde com justin isso sim. Se eu estou com ciúmes ? Sim estou!

   Lana e justin estavam conversando no sofá quando eu me sentei ao lado de justin.

— Do que vocês tanto falam ? - perguntei e Lana riu.

  — Nada de mais Louise ! - ela disse e justin concordou.

   Eles ignoram minha presença e voltaram a conversar sobre as aventuras que justin viveu na adolescência.

   Resolvi deixar os dois a sós e fui pra varanda encontrando meu pai.

   — Oi Loui !.

  — Oi pai.

  — Então você está trabalhando ? - ele disse assim que eu sentei do seu lado na rede.

  — Sim  em um aquário! Isso não é um máximo ? - disse empolgada.

  — Que bom que está trabalhando no que gosta. E a faculdade ? - meu pai perguntou.

  — Nossa ta tão cansativo. Cada dia as matérias vão ficando mais difíceis.

  — Mas é assim minha filha. Nada é fácil nessa vida. - meu pai disse eu deitei minha cabeça em seu ombro.

  —  Sinto tanto a sua falta pai. - desabafei.

  — Também minha filha. Eu queria ficar mais com você mas tenho que ir pra oficina. - meu disse se levantando.

   Meu pai é  mecânico. Muito famoso aqui no Texas.

   Me deitei na rede e fiquei me balançando vendo a uno do meu pai sumi nas ruas.

  Senti passos se aproximando e fingir que estava dormindo:

  — Até que fim eu te... Ahh ta dormindo. Melhor assim , vou poder ficar mais tempo com a Lana . - justin disse e eu arregalei os olhos.

  — Então você quer fica mais tempo com a minha prima. Bom saber justin Bieber! - disse me levantando e vendo ele de braços cruzados na minha frente.

  — Eu sabia que você tava acordada. - ele disse rindo.

  Eu dei língua pra ele.

  — Cade a fofoqueira da minha prima ? - perguntei e a mesma passa pela porta.

  — Falando de mim priminha ? - ela disse indo pro lado do justin.

  — Você é a única prima que tenho. Então sim ! - disse com deboche.

  — Infelizmente.- ela disse se virando pro justin. — Justin vou pra uma pista de Skate com os meus amigos quer ir ? -ela perguntou.

  — Sim. Você quer ir Loui ? - ele disse e Lana revirou os olhos.

  — Claro amor! Me espera que vou trocar de roupa. - disse puxando justin pra dentro.

  Fui puxando ele até o meu quarto e o empurrei pra dentro fechando a porta logo em seguida.

  — Isso tudo é ciúmes ? - ele perguntou.

   —Ela ta se jogando em cima de você! - disse e ele riu mais ainda.

  — O que tem ? Ela é gatinha se da mole eu pego. - justin disse se gabando.

  — Mais do que ela ta te dando ?

  — Ah para Louise ! A gente nem ta namorando. -justin disse impaciente.

  — Mas os outros pensando que estamos e eu nem sei  porque ! Só não quero levar fama de corna ! Agora sai do meu quarto! - gritei.

  — Ta bom estresadinha!

  Assim que justin saiu do meu quarto fui escolher uma roupa na mala.

  Optei por um short alto , uma camiseta que ia até o umbigo , um all star e um casaco preto na cintura.

  — Os amigos da Lana chegaram. Pra que isso tudo? - justin perguntou mas o ignorei.

Peguei o meu celular e sai do quarto deixando justin com cara de tacho.

   Assim que cheguei na varanda vi todos as pessoas que me zoavam no colegial.

  — Louise ? É você ? meu Deus ! Você ta muito... Gostosa. - will disse.

   — Verdade você mudou muito ! - um outro garoto disse.

  Justin chegou e passou seu braço pelo meus ombros e encarando os garotos.
— Vocês vão com a gente ? - Will perguntou.

  — Sim. - disse e ele sorriu pra mim.

  — Ok , vamos na minha caminhonete então.

   Como não cabia todo mundo alguns tiveram que ir na caçamba , como justin que estava amando aquilo.

  — Hollister , ele é  o seu namorado ? - perguntou uma menina que eu me lembro muito bem.

  Grazy , umas das meninas que jogaram tinta em mim no baile da primavera. Mas tudo bem , eu não guardo rancor.

  — Sim. Porque ? - perguntei e ela olhou pra justin que estava me olhando.

  Sorri pra ele e me virei pra Grazy.

  — Nada não. Eu preciso ir pra Los Angeles. - ela disse se abanando. Revirei os olhos.

   Quando chegamos Will se ofereceu pra me ajudar a descer porque Justin estava muito ocupado com Lana.

  —Obrigada. - disse sorrindo pra ele.

  — Cuidado com a Lana. - ele disse apontando pra ela e justin.

  — Me ensina a andar de Skate ? - perguntei e ele assentiu.

  Se justin quer ficar com a Lana , que fique ! Pois eu vou me divertir!

   Will estava segurando na minha cintura enquanto eu tentava andar de skate.

  — Você já  ta pegando jeito Louise! - disse e eu ri.

  — Pelo menos eu não cai ainda. - disse e ele assentiu rindo.

  Olhei pra justin e ele estava nos olhando com os braços cruzados.

   O show vai começar!

   Fingi que ia cair e Will me segurou colando os nossos corpos.

— Você ta bem ? - ele perguntou olhando pra minha boca.

  — Acho que sim... - disse sentindo o meu braço ser puxado.


Notas Finais


Trolei vcs Muahhahahaa , mani eu li cada comentario rindo litros , Sorry. Quando eu vi os comentários eu pensei : Será qur eu mudo ? faço eles brigarem ? Não , não vai fazer sentido. Pq eu ia ter que mudar a história Sorry se vcs queriam uma briga.

Até amanhã ou até mas tarde não sei se posto 2 ou três oq vcs acham ? E essa Lana ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...