História As Long As You Love Me - Capítulo 7


Postado
Categorias Barbara Palvin, Christian Beadles, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber
Exibições 118
Palavras 1.828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oee ✌♥

Capítulo 7 - Capítulo - 07


Fanfic / Fanfiction As Long As You Love Me - Capítulo 7 - Capítulo - 07

As long as you love me

CAPÍTULO - 07

POV: Bárbara Palvin

A mistura de emoções que eu sentia era indescritível. Olhava para o filha da puta do Scott, e só pensava no Quanto eu queria mata-lo, agora depois de todos esses anos finalmente irei ter minha merecida VINGANÇA.

Caminho até Scott parando em sua frente, ele me olha de cima a baixo

- Quer dizer que agora tú virou vadia do Bieber?- debochou

- Cala a porra da tua boca, não devo satisfação da minha vida a você - falo e dou um soco em seu rosto o fazendo grunir de dor

- VADIA! - grita Scott - devia ter matado você, igual fiz com sua mãe - completa

- O que disse ? - pergunto irritada

- O que você escutou, além de Vadia e louca, também é surda ? - pergunta rindo. Filho de uma puta!

- O que você fez com a minha mãe? - pergunto mais o arrombando continuava em silêncio - vamos Scott, responde caralho ! - viro um tapa em seu rosto ficando a marca dos meus cinco dedos

- Vagabunda, já está na hora de você saber a verdade doce Bárbara - da um sorriso sarcástico - vou te contar desde o começo

- Então começa logo, porra - Chaz se intromete - to de saco cheio já, Essa porra tá pior que novela mexicana - completa revirando os olhos

- Tá, tá, tá, Eu vou resumir essa linda história de amor - ironizou Scott - quando você tinha 10 anos eu descobri que a vadia da tua mãe andava me traindo, e que eu não era seu pai - da um sorriso amargo, Caralho essa revelação foi como um tiro no peito - Como você acha que eu me senti quando descobri que a mulher que eu amava me traia com o meu melhor amigo, e que minha filha não era minha "filha"- completo olhando um ponto fixo , parecendo lembrar de algo .

POV Scott Palvin

Flashback on

Depois de mais um dia cansativo no trabalho,estva voltando pra casa . Finalmente depois de tanto tempo consegui sair mais cedo. Vou fazer uma supresa pra minha mulher e minha pequena princesa.

Hoje vou leva-las para um jantar em família, coisa que a gente não tem feito a muito tempo, me Sentia feliz em poder passar um tempo com as mulheres da minha vida, coisa que não tenho por só dar atenção no trabalho e depois ir para o bar

Quando me dei conta, já estava em frente a minha casa, estacionei o carro é fui caminhando pra dentro de casa.quando entro na casa na sala de estar, estava tudo em um absurdo silêncio.sera que não tem ninguém em casa?

Quando derepente escuto gemidos.

Subo as escadas correndo,quando chego no corredor os gemidos ficaram mais altos, e eles viam do meu quarto. Será que ... não Elise nunca seria capaz de fazer isso, não comigo.

Paro em frente à porta do meu quarto, tomando coragem para abri-la. Tomo coragem e abro a porta. E juro por seus que preferia não ter aberto, foi a cena mais devastadora que presenciei. Elise cavalgava em John

- awn-n isso mais f-forte John - Elise gemia feito vadia no cio

- awn i-isso gostosa, senta pro papai - gemeu John

- MAIS QUE PORRA É ESSA AQUI? -grito, e eles se assustam e dão um pulo

- Scott ? A-amor não é isso que você está pensado - diz Elise gaguijando

- NÃO ESTOU PENSANDO, EU ESTOU VENDO SUA VAGABUNDA - vou em cima de Elise e a pego pelo pescoço - SUA VADIA COMO VOCÊ PODE FAZER ISSO COMIGO? EM ME DIZ SUA PUTA ? - grito Com os olhos marejados de tristeza e lágrimas de Odio.

- SOLTA ELA! - grita John me empurrando e puxando Elise para si

- Scott me deixa explicar por favor - diz Elise chorando. Vadia falsa

- NÃO QUERO ESCUTAR SUA VOZ SUA PUTA - digo indo para cima dela mais John me empurra - EU TE AMAVA, MAIS OLHA O QUE VOCÊ FEZ VOCÊ DESTRUIU NOSSA FAMÍLIA, EU CONFIEI EM VOCÊ - começo a chorar - CADÊ A MINHA FILHA? - Pergunto gritando e seco meu rosto com brutalidade

- Está dormindo no quarto dela - diz Elise ainda fazendo drama

- Elise pra que continuar mentindo ? Vamos contar a a verdade para ele, Elise- diz John. Falso do caralho

- Scott não ligue para o que ele fala - diz Elise se aproximando mais eu há empurro

- NÃO ME TOCA - me afasto mais - EU TENHO NOJO DE VOCÊS! EU TENHO NOJO DE VOCÊ- grito

- Você quer a verdade Scott? - pergunta John

- Quero - respondo com nojo

- A Bárbara não é sua filha, e sim minha - diz John sorrindo Debochado

Flashback off

POV Bárbara Palvin

Scott continuava olhando para o mesmo ponto fixo, não havia mexido um músculo se quer. Justin e Chaz já estavam perdendo a paciência, reclamavam a todo momento, já Chris e Ryan permaneciam calados

Me destrai por um segundo, e quando me dei conta Justin já havia metido a mão na cara de Scott o fazendo acordar do transe.

- Acorda filho da puta, tá moscando - diz Justin e Scott o encara com raiva

- Caralho conta logo essa porra, quero ir embora logo - diz Chaz com tédio

- Conta logo não aguento mais esse vadio do Chaz falando no meu ouvido - reclama Ryan se escorando na parede

- Cala a boca Ryan , se não vou meter um tiro bem na tua testa de nois todos - diz Chaz e Chris cai na gargalhada

Olho para Justin que segurava o riso, e eu mantinha minha expressão séria, mais por dentro estava me matando de dar risada .

- Cala a boca ... bolinha - diz Ryan gargalhando

- Minha barriga pelo menos diminuiu, e agora eu sou um gostoso - diz Chaz levantando a camisa e alisando seu tanquinho.Caralho ele era gostoso mesmo.

Justin me fuzilava com os olhos, quando viu que eu estava quase comendo Chaz pelos olhos e eu dou os ombros para ele.

- MAIS QUE PORRA SERÁ QUE DA PRA VOCÊS DOIS CALAREM A PORRA DA BOCA E CONTINUAR ESSE CARALHO LOGO. SCOTT ANTES QUE EU META UM TIRO NO MEIO DA TUA TESTA - grita Chris irritado

Ryan e Eu olhamos assustados para Chris, e Justin e Chaz apenas o encaravam com orgulho no olhar. O silêncio reinou Durante um tempo, até ser cessado pelas palmas de Chaz que fingia limpar falsas lágrimas. Cada uma que me aparece.

- Que orgulho do meu bebê - Chaz caminha até Chris e dá um abraço nele me fazendo revirar os olhos

Porra esses garotos são tão idiotas que puta que pariu

- tá, tá, tá, Caralho me deixa continuar essa porra ou ta difícil hoje? - pergunto exalando raiva

- Contínua então porra, já era pra essa porra ter terminado - diz Justin me fazendo o encarar

- Olha Justin Bieber, ou você cala a porra da tua boca, ou eu mesma vou calar,e isso serve para vocês três, agora me deixa continuar essa porra - grito explodindo de raiva e eles ficam calados

- Olha Scott, eu estou me fodendo para a porra da tua história, graças a deus que não sou sua filha, assim me poupa de um remorso futuro, eu vou fazer você implorar para morrer, sua vida vai ser loga .... no inferno - falo sendo fria e dou um sorriso sarcástico o vendo estremecer

Olho pela sala e me deparei com uma mesa e um pequeno armario de vidro que Continha instrumentos de tortura.

Ando até a pequena mesa e vejo vários tipos de pregos,pego dois pregos e um martelo que havia ali e ando em direção há Scott. Me abaixo em sua frente e coloco os pregos e o martelo no chão e começo a retirar os sapatos e meias de Scott que estremecida a cada movimento meu .

Após terminar de tirar seus sapatos, pego o martelo e um dos dois pregos e apoio o prego em seu pé. Scott arregala os olhos e começa a ficar em pânico,o que só me fazia gargalhar

- N-N-NÃO... Bárbara p-para não faz isso - grita Scott em pânico

- lembra de quando eu pedia para você parar, e você não parava - sorrio - eu lembro de tudo o que você fez comigo, eu carrego cada cicatriz, cada marca e mancha por sua culpa, eu fiquei dias fazendo fisioterapia para melhorar das facas e suras que eu tomava, fiz tratamento psicológico todo o tempo em que eu estive naquele maldito hospital, agora tudo que eu passei irá valer a pena, o se vai ! - sorrio fria para Scott - Vou fazer você implorar para não ter nascido - termino fria

Bato com o martelo sobre o prego vendo o mesmo atravessar o pé de Scott e se prender no chão junto do pé do mesmo. Scott gritava, e seu sangue estava em minhas mãos, pego o segundo prego e o último e de um só vez prego em seu pé direto, o oposto do que eu havia pregado antes, os gritos dele só me faziam quer o matar mais e isso é bom , bom de mais.

Vou novamente a mesa,mais agora abro o pequeno armário de vidro e vejo um vidro de ácido, que em apenas uma gota já corroía a pele .

Pego o vidro e vou a Scott e jogo o líquido em suas mãos, vendo sua pele derreter sobre o efeito do ácido , pego uma faca de ouro com as siglas JB em diamante cravejado, depois que eu digo que é viado reclama .

- Não Bárbara, eu nem usei ainda essa faca - reclama Justin e eu me viro para ele dando uma olhada mortal para o mesmo que revira os olhos e faz sinal para prosseguir

Passo a faca nos braços de Scott vendo o sangue escorrendo, e ele gritando, Passo novamente a faca mais agora em suas mãos, que a pele já dissolvida e sua carne e osso aparecendo, o chão ja se formava uma enorme possa de sangue .

- Aaaaaaaaaa par-a-a , não, me mata logo, por favor - grita Scott chorando

Aff esse cretino só sabe grita, até e eu grito mais grosso que ele, porra.

Ando até Justin

- Me impresta sua arma ? - pergunto angelical

- Toma - diz revirando os olhos e me entregando a arma, que era preta em detalhes de prata .

Vou até Scott e grundo o cano da arma em sua testa

- Suas últimas palavras? - pergunto no tédio

- te espero no inferno, VADIA. - fala e eu reviro os olhos para ele

    - te vejo no inferno, filho da puta - e atiro vendo a bala atravessar o crânio de Scott.


Notas Finais


Ate o próximo capítulo amores ✌♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...