História As Long As You Love Me - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Ansel Elgort, Chaz Somers, Chloe Grace Moretz, Justin Bieber, Ryan Butler, Shailene Woodley
Visualizações 89
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amorinhas, tudo bem, bom eu fiz esse capítulo mais tô meio sem ânimo, bom eu sei que já se passaram mais de 2 semanas da morte do Chester,mais eu sou muito fã dele e da banda Linkin Park e tô me sentindo muito mau pela morte do meu ídolo, mais vida que segue né, se o capitulo estiver ruim me perdoem por favor
.
.
.
Boa leitura...

Capítulo 11 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction As Long As You Love Me - Capítulo 11 - Capítulo 10

Pov - Chloe Grace 

-Justin esquece isso ta - disse passando minhas mãos pelo rosto dele, ele fechou os olhos por alguns segundos mais logo voltou a abri-los 

-Me fala logo quem fez isso com você Chloe-  ele disse e elevou um pouco o tom da voz

-Justin pelo amor de deus fala baixo, se meu pai descobre que você ta aqui eu não sei o que ele seria capaz de fazer 

Eu disse olhando nos olhos dele é eu acho que sem querer deixei transparecer meu medo, ele me olhou de um jeito estranho e logo disse

-foi ele - ele disse me fazendo arregalar os olhos 

-do que você ta falando

eu disse me fazendo de desentendida

-foi o teu pai que te bateu, por que ele fez isso, é eu acho bom você nem pensar em mentir pra mim

Ele disse antes que eu pensasse em inventar algo, respirei fundo e comecei a contar tudo pra ele, assim que terminei vi seus olhos ficarem negros, 

-eu vou matar ele - ele disse com sangue nos olhos, eu me desesperei e quando ele tava pra sair pela porta eu o agarrei o abraçando por traz chorando 

-por favor, não faz isso Justin, por favor

Eu pedi é ele sole virou pra mim

-olha o que ele fez com você, você realmente quer que eu deixe isso pra la Chloe

-ele e meu pai Justin, apesar de tudo eu amo ele.

Ele me olhou por um tempo 

-tudo bem, mais se ele encostar em você de novo, ele já era

Ele disse é eu sentir um arrepio passar pelo meu corpo.

-e a proposito, eu não tive culpa de nada que aconteceu aquele dia na minha casa OK! - ele disse é. eu sorri sabendo que aquele era meio que seu pedido de desculpas, sorri pra ele que logo me beijou, ele tomou o cuidado de segurar na minha cintura e não encostar nos meus braços que ficaram o tempo todo nos braços dele, quando o ar nos faltou eu olhei pra ele sorrindo

-você tem muitas tatuagens

ele riu pelo nariz 

-você gosta?

-sim

-mais você e cristã, não pode gostar dessas coisas 

Ele disse rindo 

-acho que de uns tempos pra cá tenho começado a gostar do errado

Eu disse olhando pra ele, não pensei duas vezes quando beijei ele, ele se sentou na minha cama e me colocou em cima dele, coloquei uma perna de cada lado da cintura dele, continuamos nos beijando de forma intensa, ele passou a mão pela minha barriga e viu eu me contrair, ele parou o beijo e me olhou, eu não disse nada só abaixe a cabeça, ele tirou o resto que sobrou da minha jaqueta e logo puxou meu vestido me deixando só de calcinha e sutiã na frente dele,eu me senti envergonhada pois era a primeira vez que eu ficava assim na frente de um homem, ele olhou pra minha barriga e pras minhas pernas e viu as marcas, vi ele travar o maxilar e suspirar, ele logo me olhou

-eu ainda quero acabar com ele.

ele disse é eu dei um selinho demorado nele, e depois olhei ele,que me olhava de uma forma estranha, parecia perdido, logo deixei isso pra la

-não faça nada, ele e meu pai, é eu sei que me ama, só que eu nunca tinha chegado tarde em casa sem dar uma explicação, é ele e muito religioso.

-quer dizer que eu estou de desvirtuando. 

Ele disse com um sorriso convencido no rosto, eu sorri junto com ele

-pode se dizer que sim

Eu disse e nos voltamos a nos beijar, mais dessa vez o beijo era diferente, tinha malícia, muita malícia, se os irmãos da igreja descobrissem que eu estou semi nua me beijando com um traficante, iria ser um escândalo, mais nesse momento eu não estou me importando com nada a não ser em estar nos braços dele, comecei a sentir algo duro em baixo de mim, extintivamente sem querer, (essa palavra existe?, bom se não existe eu inventei) eu rebolei no colo dele que colocou as duas mãos na minha bunda a apertando, gemi com isso, tava tão bom, paramos o beijo por falta de ar, estávamos ofegantes

-se você não parar com isso, eu não vou me controlar e vou te chorar nessa cama e ter foder com força, sem me importar se vão nos ouvir ate você não lembrar o nome 

Ele disse com a voz rouca é eu me senti extremamente quente, iria responder pra ele escutei baterem na porta e a voz do meu pai ser ouvida

-Chloe abre essa porta 

Dei um pulo do colo do Justin.

-você tem que ir embora Justin

Disse baixo pra ele

-tudo bem, mais eu volto

Ele disse me deu um beijo rápido é logo pulou a janela de novo, vesti meu vestido que estava jogado no chão, e fui abri a porta

-por que demorou

meu pai perguntou desconfiado, vi a jaqueta rasgada perto da cama e disfarçadamente a empurrei pra baixo da cama, 

-desculpe pai, eu tava no banheiro

-tudo bem, - ele parou parecendo pensar no que falar e logo disse - eu vim te pedir desculpas, eu sei que você nunca me deu motivos pra desconfia de você, e nem tinha direito de fazer o que fiz, mais e que eu te amo e me preocupo com você, um você ira ter filhos e vai entender do que eu tô falando, mais me perdoa filha

Ele disse e eu me senti mau, por tudo que eu tô fazendo, mais eu só pude abraçar ele 

-e claro que te perdoo papai

Eu disse chorando o abraçando

13 de outubro de 2017 Sexta 

Basicamente uma semana havia se passado, Justin quase todas as noites vinha no meu quarto e nos ficávamos horas anos beijando, ele sempre tentava ir além mais eu não podia ter minha primeira vez em casa com meus pais no quarto ao lado, esse tempo eu li algumas coisas sobre sexo na internet, algumas coisas me davam medo, outras me deixavam excitada, bom, com meus pais pouco a pouco a gente ia se falando mais, o estranho era Shawn que essa semana tinha se aproximado mais de mim, mais eu gostava da amizade dele, mais já senti que ele não quer só a minha amizade, tinha acabado de sair do culto, e enquanto esperava minha avo terminar de falar com algumas pessoas vi Shawn se aproximar com um sorriso nos lábios

-oi princesa

Ele tinha pegado a mania de me chamar assim, eu já pedi pra ele parar mais não adianta

-oi Shawn

-Chloe eu preciso te falar uma coisa, eu gosto muito de você - ele disse pegando minhas mãos, droga isso não podia estar acontecendo- e eu estou apaixonado por você, e queria saber se você quer ser minha namorada?

Ele me perguntou é eu fiquei calada, ele sorrio e disse

-não precisa responder agora mais pensa ta - ele disse e me deu um selinho e logo foi embora escutei a porta de um carro bate e logo vi um carro passar cantando pneu, reconheci aquele carro, meda! Justin, ele ouviu, e viu tudo...


Notas Finais


Bom gente e isso beijos minhas amorinhas... 💋❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...